Universidade

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Bob marley.jpg Universidade dá um tapa na pantera!

Por isso ninguém entende o que ele(a) diz!

Clique aqui se você quiser dar um tapa também.

Este artigo é um esboço.
Este artigo é tão pequeno que o seu piruzinho fica com inveja.
Você pode ajudar o seu pinto artigo tomando Viagra.
Cquote1.png Ih foi mal. A minha é FEDERAL! Cquote2.png
Aluno sobre Universidade
Cquote1.png Precisamos de mais crack. Cquote2.png

Cquote1.png Estudei no ITA. Cquote2.png
Engenheiro da Embraer sobre Aluno da Universidade
Cquote1.png Estudei no MIT. Cquote2.png
Engenheiro da NASA sobre Engenheiro da Embraer
Cquote1.png Eu não estudei. Cquote2.png
Lula sobre Engenheiro da NASA
Cquote1.png Universidade é um imenso hímen complacente onde passa tudo. Cquote2.png
Olavo de Carvalho sobre Aluno da Universidade
Cquote1.png Se você é um daqueles universitários que jamais não concluiu todos os níveis de ensino, então leva uma bola de sorvete com casquinha na testa, tá, seu burro ignorante, idiota, vagabundo, imbecil, canalha, estúpido, doido, louco e chato. MORRA!!!!!!!!!!!!! Cquote2.png
Formando frustrado ao notar a inutilidade do próprio diploma sobre Universidade

Diploma de Direitos Humanos. Chupa Jean Wyllys.
Harvard, a universidade que você sonharia em ir, mas se arrependeria em dois dias e queria pular o muro pra outra
Após um Show no Mineirinho, Elton John fez uma visita a Faculdade de Direito da UFMG, onde foi recebido pelo dono da universidade.

Universidade, no português brasileiro, é o nome utilizado para designar o lugar onde as pessoas se chapam, jogam sinuca e fodem até cansar discutem sobre assuntos que levem ao "progresso" da sociedade tupiniquim (xiq das úrtima, heim), e também aonde você vai porque tem medo de acabar virando guardinha de transito. Agora a verdade: Universidade é o lugar que os playboyzinhos e as patizinhas vão quando não sabe o que fazer porque passaram a vida inteira sendo comandadas por um professor num mundo de faz de conta e apenas a ideia de parar e ter de enfrentar o mercado como trabalhadores da vida real é assustadora. Quando os preibóizim e as patizinha finalmente saem da universidade, eles descobrem que o diploma não garante porra nenhuma e raramente muda qualquer merda e eles, agora com uma porrada de anos a menos para viver (que foram utilizados para fumar, beber, cheirar, jogar sinuca e trepar o ganho do aprendizado necessário para as suas profissões), AINDA vão ter que enfrentar o mercado. Alguns ao menos ganham licenças ou então são liberados pra aplicar para licenças, tais como: lincença de açougueiro, pilantra, etc.

Mas universidades são uma perda de tempo da porra úteis. Por exemplo, é comum haver debates, em universidades brasileiras, sobre quem fuma e fode mais fala o javanês mais fluente. Ou como nos encontros onde os malas doutores rivalizam em capacidade de pedantismo e bajulação, para maior progresso de sua carreira da ciência.

O centro de ciência, tortura e sobrevalorização de Harvard, universidade estadunidense

A universidade, na compreensão nacional, é também o lugar responsável pelo futuro do país imagina se não fosse. Isso suscita muitos questionamentos de nosso povo, que, ao contrário dos distintos acadêmicos, é inguinorântio. Segundo os iletrados, se as universidades é que têm sido responsáveis pelo nosso futuro, por que um orçamento tão alto para o ensino público superior, sendo que os banheiros públicos nos onerariam muito menos? Os sábios doutores se justificam brilhantemente e encerram o assunto, argumentando que o povo está sendo manipulado pela mídia, compromissada com os EUA e Satanás; por isso os populares não sabem o que dizem, tendo problemas com a higiene bucal -irrefutável.

O centro de ciência de uma universidade brasileira. O máximo que você vai conseguir

As universidades nacionais são as responsáveis pela criação de inúmeras inovações e teses científicas. Foram os responsáveis pela criação do PT e do catolicismo marxista, por exemplo. O primeiro, partido político, seria uma revolução no pensamento político mundial, ao adotar uma nova compreensão das relações sociais, chamada por eles de comunismo. Já o catolicismo marxista seria uma tese teológica, revolucionária, baseada na existência de um deus ateu.

Como saber que alguém foi obrigado abençoado com o estudo universitário?[editar]

Professor da Universidade de Buenos Aires, Luiz Mott, no carnaval de Salvador.

Acadêmicos costumam ter o vocábulo enfadonho e burocrático pra porra elitizado com trocas inúteis de seis por 1/2 dúzia de palavras incultas por palavras cultas, mais exatas e ricas em significado, ex:

  • caro torna-se oneroso ou dispendioso (observe o uso acima, ao longo do artigo);
  • filhadaputa torna-se pedante (novamente, observe o uso acima);
  • recramano torna-se argumantando (de novo);
  • chato(a) pra caralho torna-se enfadonho(a) (é.);
  • pobres torna-se populares (adivinhou - acima);
  • idiota torna-se iletrado (...);
  • estou inseguro/estou confuso/não sei o que estou dizendo torna-se uma fala verborréica de três horas com conceitos político-filofóficos obscuros que você provavelmente nunca ouviu falar, cheio de palavras que o locutor mal sabe do significado, com citações de acadêmicos mortos há mais de um século que você provavelmente nunca soube da existência e tudo isso embrulhado num assunto que você não quer falar e, sinceramente, não dá a mínima cagada pra saber (novamente, temos um leve início de verborréia clássica, logo acima).
  • E nem vamos começar a falar sobre o uso de jargões e estrangeirismos - porque todo universitário fala ao menos três línguas estrangeiras fluentemente (espanhol e inglês obviamente não contam)

Em geral, ao passar por uma universidade, simplesmente perdemos a capacidade de nos comunicarmos com a ralé. Obviamente, o universitário pode fazer cadeiras linguísticas para aprender o vocábulo baixo do pobre para se comunicar efetivamente com a ralé (e, assim, criar e editar artigos para que os leitores usuais de desciclopédia possam entender).

Universidades da República das Bananas[editar]

Ver também[editar]