Universidade Estadual de Campinas

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikify.png Por favor, alguém arrume este pobre artigo segundo as diretrizes estabelecidas no livro de estilo antes que alguém infarte lendo esse artigo mal formatado...
AVISO: NÃO REMOVA ISSO ANTES DE TER CERTEZA ABSOLUTA QUE O ARTIGO JÁ FOI COMPLETAMENTE "WIKIFICADO", SENÃO VOCÊ PODERÁ SOFRER AS CONSEQUÊNCIAS!
Dica: não sabe como wikificar um artigo? Então leia AGORA o nosso Tutorial Wiki! Ou peça ajuda para os usuários mais experientes...
Wikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Universidade Estadual de Campinas.

Cquote1.png Sim, a água água. Cquote2.png
Pesquisador da Unibambi em Congresso Latino-Americano
Cquote1.png É tuuuuuudo de booooommmm!!!. Cquote2.png
Aluno do Instituto de Artes sobre Unibambi
Cquote1.png Essa eu recomendo. Cquote2.png
Dofovil sobre Unibambi
Cquote1.png AAh, adoro deixar cair o sabonete no chuveiro! Cquote2.png
Campineiro estudante de Filosofia sobre Unibambi
Cquote1.png A gente tenta, mas a coisa não vai. Cquote2.png
Morador Campineiro sobre o vestibular da Unibambi
Cquote1.png Sem breja não há possibilidade de aula. Cquote2.png
Estudante de Ciências Sociais sobre a falta de local que venda cerveja na Unibambi
Cquote1.png Minha melhor missão foi tentar comer no bandejão. Cquote2.png
Chuck Norris em suas memórias na Unibambi
Cquote1.png É aquilo que te faz repetir no bandejão. Cquote2.png
Josué de Castro sobre a fome
Cquote1.png Na União Soviética, é o bandejão que come você por 2 reais. Cquote2.png
Reversal Russa sobre os preços abusivos do bandejão da Unibambi
Cquote1.png Chupa MEDICINA!!! Cquote2.png
Comunidade da Unibambi sobre sobre os alunos da Merdicina Unibambi
Cquote1.png Chupa ENGENHARIA!!! Cquote2.png
Comunidade da Unibambi sobre os alunos das engenharias
Cquote1.png A-DO-RO!!! Cquote2.png
Richarlyson sobre a Unibambi
Cquote1.png Eu queria ensinar moda lá, mas todo mundo já sabia a matéria! Cquote2.png
Ronaldo Ésper sobre alunos da Unibambi
Cquote1.png A Unibambi NÃO METEE!! Cquote2.png
Alunos da PUC-Camp sobre Unibambi
Cquote1.png Pra que estudar de graça se papai pode pagar? Cquote2.png
Alunos da PUC-Camp sobre Unibambi
Cquote1.png Seu pai paga pra você e pra mim também! Cquote2.png
Alunos da Unibambi sobre Alunos da PUC-Camp
Cquote1.png Quem vive em privada é merda Cquote2.png
Alunos da Unibambi sobre Alunos da PUC-Camp
Cquote1.png Deve ser legal fazer exame sem pagar nada !!! Cquote2.png
Alunos Unip sobre o exame na Unicamp
Cquote1.png A faculdade mais apática da Intermed! Cquote2.png
Santa Rita do Passa Quarto sobre Unicamp
Cquote1.png Se começa com 'Uni', é bosta... Cquote2.png
Alunos de USP, Unesp, UFScar, PUC-Camp...sobre Unicamp
Cquote1.png Mais ou menos! Cquote2.png
Poderoso Castiga sobre Unicamp

Depois da terceira árvore, à direita, está localizada a oca da reitoria CVIII.

Do que se trata[editar]

Cidade de Campinas, onde estudam as melhores bundas do Brasil.

A UNICAMP, também conhecida como Unibambi, ou pelos primos pobres das outras duas estaduais paulistas, "Unicambrigde",é uma universidade pública estadual, situada em Barão Gayraldo, distrito de Campinas povoado principalmente por gays que acham que moram na Europa.

Lugar bucólico e arejado, foi feito para o ócio. Aquele que tenta estudar nos recantos da faculdade infalivelmente dorme. As bibliotecas dos Institutos são os lugares favoritos para o cochilo, embora os estudantes também disputem os bancos de pedra e sombras de árvores.

Nas matas mais densas, no fundão da Unibambi, existem plantações irregulares da planta que os alunos da filosofia mais gostam de pensar: Canabis, mas outros preferem Canabos (nabos = pintos) e outros Carrabos (preferem rabos). É tudo na mesma mata, a planta, o ato e o pecado.

Origem[editar]

Pintura rupestre do ET de Varginha encontrado no campus

Seu Zé Ferino, um megalomaníaco fazendeiro de mandiocas e que, por tal característica, fora considerado como inofensivo pela Ditadura, pretendia tornar mais alegres as terras do Barão Geraldo. Foi então que achou mais conveniente aterrar a parte de sua fazenda que era brejo e construir umas salas de aulas. No brejo, nasceu a Unicamp de Campinas.

Não contente em fazer do brejo salas de aulas, Zezinho Mandioqueiro (como era conhecido) ainda quis mais: pediu ao governo de São Paulo (estado) dinheiro para manter o brejo longe das salas de aula. O governo deu, é claro, e assim os moradores de São Paulo (estado) pagam para que nerds, otakus e furries estudem e façam "iniciação científica". Claro que não estudam, mas isso será explicado adiante.

Como a população de São Paulo (cidade) não gostou do que foi feito, muitos filhos paulistanos foram mandados a capital do Brasil.

A população da Unicamp, só aumentou com o passar dos anos e só recentemente foi descoberto pelos pesquisadores do Instituto de Boiologia que a água é, em grande parte, responsável pelo fenômeno do "arco-íris" de Barão Picolé.

Avaliação por Fapesp, cNpQ, pQp, FMI/CMI[editar]

Nos primóridos, pesquisadores da Unicamp estiveram habituados a beber a tristeza de nunca ser chamado a comentar no Jornal Nacional a hibridização das orquídeas espaciais, alimentação de samambaias veegans e a surpreendente durabilidade do Figo Roxo embalado em filme plástico. Sociólogos e politólogos não eram nem mesmo convidados a comentar as eleições municipais da cidade.

Depois de um surpreendente evento, o consumo de álcool no campus foi proibido (sendo permitido apenas beber whisky doze anos sob as árvores da reitoria MMCCIIXX). A entrada misteriosa do ET de Varginha na Unicamp mudou para sempre a autoestima dos pesquisadores desta renomada universidade.

O Caso do ET de Varginha[editar]

É fato que foi realizada na Unicamp a autópsia do primeiro visitante extraterrestre ao Brasil. Testemunhas confirmam. Data da chegada do turista intergalático em varginha em meados de 1996, e o ET foi trazido por um caminhão do Exercito, da Escola de Sargento das Armas de Tres Coracoes, direto de Varginha para o "IML" da Unicamp. Há quem diga que foi trazido de avião para o aeroporto do campo dos Amarais e depois pra Unicamp.

Pesquisas realizadas pelo orkut Instituto Purifica revelaram a existência de um suposto vídeo, com uma hora de gravação sobre o caso do ET de Varginha. Exibido no "comando da madrugada", o apresentador vem até a Unicamp e, andando pela Merdcina e Boiologia, entrevista o médico responsável pela autópsia, Dr. Badan Palhares - o qual nega mas deixa um ar de suspense nas respostas. Até uma planta do HC (vide Siglas) foi mostrada indicando o provável lugar do laboratório secreto...

Na época todo esse alvoroço causou muitas conversas entre os alunos... Até o caminhão do exército foi visto no dia por enfermeiras da Unicamp...

Planejamento Urbano[editar]

Campus Espiralado. Parte do trote institucional.

A Cidade Universitária Zé Ferino foi planejada para que bixos e bixetes tivessem toda a dificuldade do mundo para encontrar suas salas de aula. Até hoje, os descendentes de Zezinho Mandioqueiro se orgulham de ver calouros perdidos pelo campus até o mês de novembro.

Um dos mandamentos da Unicamp é Não tentar compreender o método utilizado para nomeação de ruas e até mesmo os locais de cada prédio, pois acredita-se que isso foi decidido a esmo e cada um brigando: "É aqui!! Eu quero aqui!!"

As ruas da Unicamp eram retas e haviam esquinas até o dia em que um acidente no IFGW causou uma curvatura no espaço-tempo; após esse incidente o campus tomou a forma atual.

O único consenso foi mandar a Merd pra onde o Judas perdeu as botas, até porque CHUPA MEDICINA!!! A Reitoria (casa do Rei da UNICAMP) decididamente teria que ficar bem longe do IFCH, já que os Ifchianos amam uma revolta, seja porque perderam o lápis ou por não terem mesmo nada o que fazer. Já alguns cursos, que foram criados após a fundação e o Loteamento Unicamp (vide FEAGRI, em Siglas), ficaram relegados a matões, brejos, íngremes montanhosas, sem direito à iluminação.

Algumas curiosidades sobre o excelente projeto da cidade universitária:

  • Existem algumas barracas distribuídas pelo campus, com a inscrição "informações", sempre vazias.
  • Os veículos da companhia de segurança são emplacados com placas de Goiás!
  • É proibido utilizar o campo gramado de futebol da FEF, ficando este reservado para ocasiões especiais
  • Os únicos bancos que não possuem agências dentro do campus são Bradesco, Caixa Econônica e Citibank.

De acordo com Artigas (arquiteto do Morumbi) falando sobre o planejamento urbano: Isto é uma *&*&$*$¨&$%¨&$%¨!!! Não havia ¨&$%&%¨& suficientes para fazerem uma &%¨&¨%&$%¨#%@# menor?

Vida no Campus[editar]

Tudo no campus labiríntico remete seus freqüentadores ao ócio. Se por um lado a produção acadêmica deslancha às sombras de flamboyants, por outro muitos estudantes se ocupam de infernizar a vida de outros transeuntes tocando flautas estridentes no gramado, fazendo trampos de durepox para vender em Santo Mé, fumando orégano e fazendo cartazes de papel de pão.

Sua vida noturna, proibida após uma festa da arquitetura onde um zé mané qualquer resolveu brincar com seu brinquedinho novo, e tirar a vida do cara que lhe fazia doer de inveja, por causa de seu celular novo.

Toda semana ocorre algum evento estranho nas imediações do famoso IFCH (de onde quem tem alguma coisa na cabeça além de cabelo, mantém-se longe) com suas festas regadas a orégano, breja e músicas alucinógenas, MPBchatos e coisas do tipo.

Durante o horário de almoço é possível, algumas vezes, ver algum maluco depressivo pulando do pau do zeferino ou tentando a morte de algum modo menos chocante.

Não há horário definido para a perambulagem pelo campus. Ela acontece dia e noite, sábados, domingos e feriados já que a maioria dos alunos não tem casa e acaba ficando por lá. É possível ver alunos jogados pelos verdes gramados, bancos de pedra ou no chão mesmo assim que o dia amanhece, já que à noite é um breu e não se vê coisa alguma. O tipo mais comum de aluno é o louco, mas há também o louco de pedra, o esquizofrênico e o Ifchiano. O Ifchiano é um ser paupérrimo que odeia o trabalho porque Marx falou que era uma bosta! Mas Marx não lhe deu o que comer, portanto ele depende da boa vontade da universidade em lhe fornecer a bolsa-alimentação, a bolsa-transporte, a bolsa-moradia e uma da Loius Vouitton para passear. É claro que a universidade não oferece o dinheiro para a cerva nem para o beque, mas isso eles descolam dando duas a três aulas particulares por semana. O Ifchiano não tem ambição mas não recusa nada. Depois de vinte anos odiando o sistema, costuma ser eleito como presidente, ministro ou qualquer cargo do tipo e passa as férias no Vale do Loire.

O campus também é regularmente utilizado como banheiro público de cachorro pelos caipiras moradores do bairro.

Vida sexual no Campus[editar]

Não existe, muito menos no IFCH, onde eles dizem que o sexo "normal" é liberado, um dia eles sairão do armário. Costumam contentar-se com as mãos ou aderirem ao pan-sexualismo(sim, aquele do Serguei). Além de não contribuírem com a super população mundial, não pegam doenças, exceto o bicho-de-pé e o de maçã. Os estudantes de engenharia com tendinite são os que mais costumam rondar o Ifch na esperança de serem convidados para alguma orgia, mas a maioria desiste à visão de um suvaco peludo e acaba preferindo os momentos mais solitários com sua HP, ou entrando no mundo das drogas. A maior chance de sexo no Campus é num evento que acontece todo ano chamado de UPA (Unicamp de Pernas Abertas). Pois, as menininhas acham que dar para um cara da Unicamp é legal. O maior problema disso é que normalmente o mané não sabe disso, e acaba achando que a menininha da escola pública quer ser apenas amiga dele. E assim acabam as chances de sexo no Campus.

As Siglas[editar]

Como toda instituição séria, a Unicamp "simplifica" os varios institutos, prédios, procedimentos, objetos e souvenirs por siglas. Eis aqui algumas delas e suas traduções:

  • AAAqualquercoisa - o "qualquer coisa" é o nome do instituto a qual pertence, Exemplo: AAAMEC - Associação de Alcoolicos Anonimos da Mecânica. É para onde os alunos vão quando querem se sentir especiais/organizar festas.
  • BC - Burros Concentrados, habitada exclusivamente por bixos, esta biblioteca comporta as seguintes Áreas:
    • Boteco Underground Subterrâneo
    • Lojinha de livros caros
    • Souvenirs da Unicamp. Pra dar de presente para aquela sua tia gorda que achava que você era burro
    • BAE - Bosta, Agora Estuda! Lugar onde os cursantes de engenharia geralmente vão no periodo de exames
  • CB - Centro de Bixos. No início, todas as aulas são aqui, com carteiras perfeitas, ar condicionado, projetores, serviço de bordo e etc... Faz a imagem da unicamp
  • PB - Puta, que Bosta!. Depois você começa a ter aulas aqui, e vê que o buraco é mais embaixo...
  • CECOM - Centro de Estudantes Confinados ao Ostracismo Médico - sem tucanar, significa: estudante sem convênio médico, vai para lá! Teoricamente serve para atender funcionários e alunos, entretanto a fila de agendamento é imensa para algumas especialidades, tá pior que o SUS, porque quem financia é a FUNCAMP (banqueiro da UNICAMP para simplificar), quem precisou, entende o que é cair em ostracismo.
  • CEL - Existe?? Sim, Centro Escroto de Linguagem. Ensina estrangeiro a falar português, normalmente, é Chileno, Colombiano, o que tem mais pelo Campus
  • COTIL - Colégio Tecnico de Limeira, para quem quer garantir o desemprego! Possui cursos de :
    • MED/MEN (engraxates e borracheiros) Grupo de machões, quase sempre sujos de graxa e com sapatos de segurança. Dão em cima de todas as meninas que passam por eles usando de cantadas como: AAAAAOOOOOOOOOH POTRANNCAAA!! Também gostam de se bater.
    • PD (Informática) Seres sem vida social, com camisetas de bandas, jaquetas no verão típico de Limeira (9.9999999°C no inverno). NUNCA tente falar com um ser destes a não ser que você saiba sobre as linguagens de programações, League of Legends e todas as formações de bandas chatas da história. Aspirantes a programadores.
    • QPD/QPN (Qualidade, O que se aprende nisso?) Alunos vagabundos... se você não quer aprender nada, dormir o dia inteiro e ser iludido por professores que lhe enganaram dizendo que você chefiara tudo e todos... esse é seu curso! Junto com as enfermeiras são as principais vítimas das cantadas dos alunos de Mecânica.Meninas que dão gritinhos por tudo.
    • GEO (Geomática ou Geodésia?) Melhor curso que algúem poderia fazer.Se resumem em pessoas que prestaram por que a concorrência é baixa ou pessoas sem ter o que fazer. Só se descobre a função do curso no terceiro ano e ningúem segue carreira . Tem Douglas viadão que acha que é gostoso. Costumam formar 15/40 .
    • CCD (Construção Civil, Pedreiros) Como o próprio nome já diz, são pedreiros. Algumas lendas urbanas dizem que foi através de uma integração com os alunos desse curso, que os alunos de mecânica aprenderam suas "fabulosas" cantadas.
    • ENF (Reduto de gays e gostosas) Principais Vítimas junto com as alunas de Qualidade das cantadas de Mecânica. Aprendem a lavar velhos.
    • Prótese Dentária (Existe esse curso?) Curso aleatório prestado em Limeira e cursado em Piracicaba.
  • DAC - Dê Agora o Cú. Recentemente invadida, é onde você vai chorar as mágoas por terem bloqueado suas matrículas.
  • RU - Reformatório UniversiOtário - Onde você vai comer (Veja Restaurante Universitário, logo abaixo)
  • RA - Deus Egípcio
  • CU - Cartão Universitário - Você deve mostrar seu CU para tudo na Unicamp... precisa passar o CU em toda catraca, algo como uma iniciação Campineira. Quando precisa de créditos para comer no Restaurante Universitário (vide nota abaixo), deve pedir ao tiozinho santista do balcão qualquer coisa do tipo: "Tio, põe dez paus no meu CU ae?"
  • IA - Instituto dos Á toas
  • IB - Instituto de Boiologia. Onde descobriram os tais microqualquercoisas da água campineira e onde os engenheiros vão procurar biólogas gostosas (já que as engenheiras são todas bigodudas). Também tem uma grande concentração de gays e pessoas que não saem do Instituto desde antes de entrarem na universidade. É dos IBeanos que saem as melhores festas da Unibambi (a Uniban reinvindicou o apelido). (opinião gereal)
  • IC - Inferninho da Computação. É onde se faz programas. Maior concentração de bitolado por metro quadrado da Unicamp.
  • ID - Não Existe, mas pra não ficar faltando no meio de IA, IB, IC, IE, ETC...
  • IE - Instituto dos Exclusivistas. Maior PIB da Unicamp.
  • IEL - Istudos Expeciais de Linguajem. Lotado, entupido de homossexuais (gays, lésbicas e afins)
  • IF - Instituto de Farmácia. Na verdade, não existe. Mas as pessoas da farma imaginam uma mistura de "melhor-curso-da-América-Latina-como-a-bio" (IB), "prédio-bonito-da-FCM" e "verba-super-faturada-do-IQ" (que são os cursos que suportam a farma) para formar o um dia suposto Instituto de Farmácia. Talvez, quem sabe, um dia o IF subistitua o IG quando o IG for pro seu devido lugar, que após muitas eras geológicas parece que está finalmente sendo erguido e talvez seja concluído antes do fim do mundo. Mas isso é só talvez.
  • IFCH - Instituto de Fumo e Consumo de Haxixe (ou ainda Instituto de Falsos Comunistas Hipócritas). Maior concentração de substâncias ilegais por metro quadrado. Governado por comunistas, é terra de ninguém. Primo da FFLCH, seu nome é uma palavra de origem germânica que significa "contra tudo e todos". As disciplinas mais lecionadas nesse instituto são Greve I, Greve II, Rebelião I, Rebelião II, Desobediência Civil, Invasão a Reitoria I, Invasão a Reitoria II e Métodos Aplicados para Descanso em Rede.
  • IFGW - Instituto de Física Geleb Whatafuck. Maior concentração de nerds infelizes desesperados que não conseguirão terminar o curso e de doutorandos correndo para cumprirem quests.

Melhor instituto de Física do Brasil, se situa em prédios com cara de escola pública velha, e ninguém sabe onde são realizados os experimentos e criadas as patentes, há a teorias que existem laboratórios secretos subterrâneos.

  • IG - Instituto Geoalgumacoisa... Geodésico, Geográfico... Tudo a mesma coisa. Habitado por pessoas que decidiram fazer alguma coisa qualquer de suas vidas, algo não muito difícil, não muito trabalhoso, não muito teórico, não muito excêntrico, não muito comum... simplesmente qualquer coisa.
  • IMECC - Instituto de Malucos Estranhos com Café e Capuccino. Habitado pelo pessoal da Matemática, Estatística , as tiazinhas da sala do Café e as máquinas de cafézinho. Note-se que na greve de 2007 as máquinas de café salvaram o instituto da catástrofe total quando as tiazinhas do café entraram em greve. Conta-se, ainda, que um dia foi encontrado no instituto uma pessoa dizendo coisas normais, porém, apesar de não ter sido desmentida, muitos consideram essa história um mero mito. Nos últimos anos, houve um crescimento significativo de relatos de alunos do instituto que sofreram ou sofrem da "'Anomalia da Sensação de Nota'", também conhecida como "'Sensação do 5=10'", que se caracteriza pela estranha sensação de ter tirado nota 10 numa prova, quando na realidade tirou apenas 5.
  • IQ - Instituto Qualquer. Eternamente em reforma, possui o prédio mais sofisticado da Unicamp, pago com dinheiro de uma-indústria-qualquer. Os alunos de lá beberam muito aquela Água de Campinas, junto com o pessoal das humanas e da FEA. Especialistas em fazer bombas caseiras, refinamento de drogas para Cheiramento de Gatinhos e outras substâncias químicas ilícitas para consumo próprio. Devido ao alto (mesmo para Campinas) índice de VIADOS, as mulheres de lá (tipicamente gostosas) estão num estado constante de carência masculina (leia-se: fáceis). A cantina abriga o melhor croissant da Unicamp.
  • FCA - Faculdade de ciências aplicadas em Limerda Limeira. Faculdade onde existem somente dois blocos de prédios, cheios de salas inabitadas, uma quadra e um RU no meio de um imenso NADA. Lá cada professor tem duas a três salas enquanto os alunos são amontoados nos laboratórios improvisados. Ninguém sabe o que acontece por lá . É o irônico lugar onde se concentram as pessoas que tem vergonha de fazer administração (os gestores), os que não conseguiram passar em engenharia de produção(engenheiros de manufatura), as futuras cozinheiras do bandejão (alunAs de nutrição) e os caras que queriam brincar de educação física numa faculdade estadual (alunos de Ciências do Esporte - sim esse curso existe).
  • FCM - (finalmente acabaram os com I!!!!) Fernando Carlos Magalhães. Cruzamento de FHC com ACM. é também onde está o corpo do ET de Varginha. A maior concentração de excluidos (eremitas) por metro quadrado da face da Terra (sério). Na área de abrangência desse conglomerado de faculdades da saúde, há o templo HC, onde peregrinos de todas as regiões, inclusive os mais distantes da UNICAMP, vão procurando a cura por intermédio dos sacerdotes heremitas do grande templo.
  • FE - Falta de Educação. Ninguem lembra do que é, só das festas e gostosas da pedagogia.
  • FEA - Fudidas E Alimentadas - só tem mulher. Os homens que tem (leia-se projetos de japas) acham que são ninjas. Em suma, pessoas que fazem diversos cálculos para descobrir qual botão apertar no liquidificador. A única coisa famosa mesmo é a padaria. Tal instituto tambem é conhecido vulgarmente como puteiro da unicamp.
  • FEM - Faculdade de Engenheiros Masoquistas . Império governado por tiranos diabólicos da Mecânica dos Fluidos e de Engenharia do Petróleo. Os pseudoalunos são um bando de zé ruela mimados que tem tara por câmbio de carro (Combustão, Elétrico, Magnético, nuclear...) ou quer sentar em asa de avião (voltures design aero). Também tem uns desconhecidos que são locos por um foguetão. Toda essa galera sofre com a doença da "QCddbcCR", também conhecida por Queda Constante daqueles digitinhos bostas chamado CR, que geralmente ocorre com a chegada do segundo ano e da tirania mencionada acima.
  • FEAGRI - Seu Zé Ferino foi sacana com eles..... Fica lá na PQP!!! A Feagri não paga IPTU, inclusive, pois lá já é zona rural e tem até plantação de milho!
  • FEC - Faculdade de Empreiteiros e Carregadores de tijolo. Engenharia Civil. Na verdade são todos arquitetos, mas alguns acham que são engenheiros. Os arquitetos são frustrados por terem a carga horária e os trabalhos da Engenharia Civil e serem tratados como o pessoal do IA ou seja vagais.
  • COTUCA - (Melhor q o COTIL) Não fica em Barão Geraldo, mas no Taquaral, já que a chuva foi a melhor desculpa que a direção conseguiu para sair do antigo prédio na Cracolândia no Botafogo, onde viviam o medo diário de serem assassinados pelos olhares perversos dos alunos do "Culto". Dispõe de 5 gangues cursos:

Enfermagem: O reduto de gostosas do colégio. Promovem campanhas de doação de sangue (e dão outras coisas também). Pouca informação é conhecida sobre o curso, possuem um laboratório no colégio que, por ironia, não tem uma enfermaria. Tem provas fáceis e são protegidas pelos professores de matemática. As diferenças entre as meninas ENF e uma pizza é que uma pizza dá pra 8 e ENF dá pra 1 milhão.

Alimentos: Se acham demais por saber química orgânica desde o primeiro, mas não servem nem pra fazer uma comida decente no bandejão. O curso é tão bom que não sabem nem fazer bolo.

Mecatrônica: Dizem que têm robôs mas só tem uns carrinhos e outras coisas do tipo. Todos os anos têm aula no Laboratório de Infantaria Armada (LINA) onde jogam CS e deixam o ex-chefe de departamento puto com isso (agora ele nem vigia mais, só some com os materiais do lab). A viadagem rola solta, mas sempre contida e em menos escala que em outros cursos.

Informática: Vivem em uma dimensão paralela, os poucos quem possuem contato com as "pessoas" desse curso as definem como estranhas. Conhecidos também como garotos/garotas de programa. Passam o dia enfurnados no bloco mais distante de tudo e de todos (evoluíram do porão), onde dedicam suas horas de estudo a falar de palíndromos e a jogar League of Legends e bater punheta nos laboratórios. Curiosamente, já foi o curso mais equilibrado em número de meninos e meninas.

Eletroviados: os mais viados de todos. O agasalho que identifica a gangue tem COTUCA escrito na bunda e todas as poltronas das salas de eletro tem o número 36. A formação é tão boa que você não aprende a soldar. Quando um projeto funciona é um milagre. O ritual de iniciação ao curso de Eletro consiste em consertar um vibrador quebrado para então introduzi-lo no cu.

Equipamentos Biomédicos: Curso famoso por ter mais vagas do que pessoas querendo fazer o curso.

Plásticos: Curso lendário que alguns acreditam que existem e alguns malucos dizem que o fazem. Uma mentira total!

Materiais Metálicos: Sério que existe isso?

Dia a dia de um aluno do COTUCA: tem 2 aulas da 7:30 da manhã até às 9:00, e outras 3 aulas às 15:00 até as 17:25 da tarde, com exceção de Alimentos q tem 11 aulas por dia.. Nesse meio tempo fica estudando vai ao bar ou jogar sinuca, fica bêbado, joga truco em frente á escola demonstrando extremo repeito pelas normas da instituição e invariavelmente volta ao colégio. Ocasionalmente vai ao "um reau" (também conhecido por Pegue Tudo por 1 real), na Av. Senador Saraiva, onde se compra qualquer coisa por um real por unidade (NÃO BRINCA), coisas como cerveja "A Outra", Tampicos, Cachaça em garrafa de pitchula, e paçoquinhas de qualidade duvidável. Entre esses trajetos pode ser abordado por um nóia que diz: "ÔÔÔUUU MEU!!! dá um real pra eu fumar um, to sendo sincero com vc, favô!" ou "se eu tivesse uma faca, tirava suas tripa fora". O aluno pode fazer amizades na região, principalmente na pontezinha com mendigos e no Mercadão com usuários de crack, porém eles cobram para serem seus amigos. Carinha que estuda ali! Me dá um real Passa tudo mané!

  • FEEC - Fundação de Eletricistas E Computeiros. Presídio onde confinam os picafios. Só tem gente estranha nesse lugar... Situado ao lado da Praça da Paz, onde sempre tem festinhas com gente pelada, como a Interbio (2007) e coisas do tipo.
  • FEF - Faculdade de Estou de Férias. As materias mais dificeis são: Futebol 1, Volei 2 (aprende a sacar) e é claro Abdominal 3 (Inclinado). Também é onde os engenheiros punheteiros procuram alunas gostosonas.
  • FEM - Falta É Mulher!!!. É raro, e quando aparece tem bigode! Geralmente só tem babacas, mas as portuguesas salvam o lugar.
  • FEQ - Faculdade onde EntraQualquer um!. Continua sem MUITA criatividade, mas ja melhorou o nome. Lá você encontra o maior número de estudantes frustrados por área, visto que os mesmos não sabem se querem ser engenheiros ou se querem ser químicos. No fim, acabam por não ser nem um nem outro. Os alunos em geral são completamente frustrados e malucos, e andam para cima e para baixo com suas calculadoras HP50g e um bando de livros, além de um cerveja. Consta ser o lugar mais propício de se achar mulher fácil e com conteúdo (afinal, elas entendem de petróleo, então entendem de carros!!!)
  • FCF - Faculdade de Ciências Farmacêuticas. Outro nome que eles podem colocar, caso, um dia, tenham um prédio. Lugar onde ensinam a ler bulas de remédios e letras horrendas de médicos.
  • FOP - Faculdade de Odontologia de Piracicaba. Ninguém está a par de sua existência. Aglomerado de mulheres gostosas que usam roupa transparente branca. Homens escassos: -47,6 por metro quadrado. (ENTOPE)
  • FT - Forma Tontos. Antigamente conhecida como CESET, ou simplesmente "Cuset". É aquele balcão que a Unicamp tem lá na terra aonde chove fuligens - Limeira, ou "Limerda" - Normalmente só tem viadinho pessoas liberais, bicho-grilo, mulheres-miojos (3 minutinhos e já estão prontas pra comer conversar). Faculdade dos engenheiros frustrados.

Restaurante Universitário[editar]

A Unicamp possui o maior restaurante universitário do país. O que não significa, necessariamente, o melhor, evidentemente.

A sensação de entrar (jabaquarando ou não) num grande galpão cheirando à um cheiro indescritível, cheio de estudantes, pegar uma bandeja de aço inox com os restos da comida do almoço de anteontem, ser servido como um presidiário (o cara do "à espera de um milagre" trabalha no bandeco!), sentar em uma mesa desequilibrada e tomar sucos de cores é simplesmente inesquecível!

Além do famoso Bandejão (bandex para os íntimos), existe também o RA (antigo Cabs Grill, reparem nas marcas remanescentes na placa). Neste, por sua vez, você come no prato, espremido numa mesa com a clássica pose de Horácio da Turma da Mônica, ou se preferir mais privacidade pode encostar em um beiral ou comer em pé. O restaurante é equipado em toda a sua extensão por "Identificadores de Bixos", que são as cadeiras (des)balanceadas estrategicamente para trás. Durante todo o primeiro semestre de cada ano o barulho das quedas indica que ali se encontra um(a) bixo (bixete).

Em 2012 foi inaugurado o mais novo restaurante, o RS (Restaurante Self... ou Risos, ou ainda Restaurante da Sivil), que está sendo conhecido extra-oficialmente como Bandeacre, devido à sua existência duvidosa e ninguém conseguir achá-lo.

O Bandejão prima pelo caráter ecológico, reaproveitando tudo. Não se deve, nunca, quebrar o seu copo plástico, senão não terá chance de pegá-lo de novo.

Acostume-se a fazer contas por refeição no bandejão ("Nossa! Essa caneta custa meio bandejão!", "Vou no xerox da física porque sobra 2 reais pro bandejão", "Vou nada... com o dinheiro da festa eu almoço por uma semana com arroz, feijão, mistura, salada, suco e sobremesa!"). Lembre-se de ser simpático com as pessoinhas de máscara que servem sua comida: às vezes você consegue mais mistura com um sorriso, ou duas sobremesas... Bandeco.jpg.JPG

Refeições oferecidas[editar]

Que delícia, Hoje é dia de frango-fimose!


REGRA DAS 3 REFEIÇÕES

"O 'almoço de hoje' é a 'janta de amanhã'" ou equivalentemente "A 'janta de hoje' é o 'almoço de ontem'".


Normalmente são servidas refeições nutritivas como:

Salgados

Verdadeiras iguarias. Ainda melhoram, quando servidas pelas tradicionalmente bem-humoradas e belas moças-do-bandeco. O próprio REI-TORto da Unicamp costuma ir ao Bandejão para provar esses pratos pessoalmente.

  • O mais famoso e inesquecível prato do Bandejão: CARNE PICADA, e suas variações com batata, cenoura e vagem.
  • Churrasco grego - com direito ao suco grátis.
  • Feijoada - Antigamente servida toda última sexta-feira do mês. Atualmente é um prato raro, servido 1 vez por semestre. Com sorte você pega um focinho de porco inteiro)
  • Salada com bigatos vivos (com maior variedade de vermes no RA)
  • Salada Disney ( cheia de bichinhos)
  • Arroz com casca - Versão do \int_{a}^{b} arroz \,dx
  • Arroz carnavalesco - vem em blocos
  • Salsicha Humana - feita 100% de pinto de véio
  • Feijão com pedras - Crocante...
  • Feijão com salitre - Estufa o pessoal para que não repitam (como se fosse humanamente possível fazer isso).
  • O famoso Frango a Fimose - Cheio de pele, também conhecido como "Frango de Jaqueta" ou "Doente".
  • Frango Frito - também conhecido como Frango Mumificado.
  • O também conhecido Orelha de Monstro - ou Bife 007, Frio, Duro e com nervos de Aço, além de ter licença para matar!
  • Bife à Rolê - Com o exclusivo recheio de Carne Alienígena (Algo a ver com o ET de Varginha???) Também conhecido como Bife á Rei Arthur... quem é que consegue tirar aqueles palitos?
  • Bife à pizzaiolo - Bife 007 com uma ou outra raspa de queijo... no bife do centro!
  • Bife à primavera = Bife 007 com ervas = Bife com ervas aromáticas - bife do bandex com algumas coisinhas verdes por cima
  • Bife à francesa - Bife 007 padrão com ervilhas
  • Bife Dubarry - Variação (no nome, é claro) do Bife à Francesa. Reza a lenda, que a origem do nome vem nome do cozinheiro-chefe do Bandeijao, o "Barriga". De forma a tornar o prato mais atraente, ao invés de chamá-lo de "Bife do Barriga", o mesmo foi afrancesado, tornando-se "Bife Dubarry", o que ilude o pobre aluno mais facilmente.
  • Cozido misto - Nem queira saber, costuma ser servido no jantar de sexta-feira.
  • Strogonoff - Bife 007 picado com molho de bife 007, sem qualquer vestígio de derivados de leite. A primeira vez que eu vi pensei que era feijão!
  • Strogonervo - Dispensa descrição.
  • Fricassê de frango - Parece mais Strogonoff do que o próprio - Também conhecido como Milk-shake de Frango
  • Frango Xadrez - Fricassê de Frango da Semana da Nutrição
  • Steak de Frango e Nuggets - Muito raros, não são vistos há gerações.
  • Peixe-telha - Duro como telhas de amianto
  • Espinhos com peixe - Ossos semi-transparentes mergulhados em peixe.
  • Salada de macarrão - Com molho feito com a água onde o macarrão foi cozido
  • Yakisobra - Também uma vez por semestre (meados de julho e final de dezembro....) - feito à base de macarrão parafuso e... bom, deixa pra lá
  • A sensacional PTS (lê-se PUTZ) - Porcaria Transgênica de Soja, ou simplesmente Farelo, chamada também de Ração, Comida de Peixe, ou Frolics.
  • Salada de repolho - estimula a produção de gases intestinais, podendo ser motivo de divertimento nas salas de aula. É a prova que a Unicamp se preocupa com o lazer dos alunos.
  • Salada de pepino - Sempre aparece no cardápio depois à noite, quando a sobremesa do almoço é melancia... não possuem sementes, apenas a casca verde e o interior branco.
  • E a novíssima estreia no cardápio: Carne de Avestruz (isso mesmo!) picada à jardineira - deixou muitos estudantes com medo do que seria isso. Há boatos de que as garças que viviam no lago atrás do IB sumiram quando esta carne foi servida.

Guarnições

É o que tem para comer e não é salgado, não é o pãozinho, não é de beber, não é salada, não é sobremesa.

  • Purê de batatas - Também conhecido como purê radioativo, tem a maravilhosa propriedade química de brilhar no escuro e ser fosforescente. Também é utilizado para fazer tintas que vão naquelas estrelinhas que menininhas felizes colam no teto do quarto e nas roupas de lixeiro.
  • Farofa - Comida importada do deserto do Saara, vendida lá com o nome de "areia".

Bebidas

Deliciosas bebidas acompanham a refeição, todas armazenados em limpíssimas máquinas que estão rigorosamente instaladas seguindo os padrões internacionais ISO69

  • Suco amarelo n°1
  • Suco amarelo n°2
  • Suco amarelo n°3
  • Suco amarelo premium (detergente + gelatina) Sem dúvina o menos horrível!
  • Suco Tutti-Frutti, feito misturando-se os restos de qualquer um dos outros sucos, em qualquer dosagem (geralmente servido às sextas feiras).
  • Suco vermelho
  • Suco Roxo
  • Suco cor-de-água-suja
  • Suco de pirulito (deveras parecido com o suco amarelo nº3, mas mais colorido e pior)
  • Suco amarelo XXII, ou Suco Chernobyl, Suco de Plutônio, (cintilante, lembra urânio enriquecido - brilha no escuro) - inclusive o sorvete de milho verde da cantina da Reitoria é feito desse suco. Há boatos de que é feito de um isótopo radioativo do abacaxi.
  • Suco de abacaxi, que parece de caju, e com gosto de maça (não é piada)
  • Suco Magenta (Estão sendo feitas pesquisas com sondas de DNA para tentar identificar que ingredientes foram utilizados nesse suco)
  • Suco Zanders (complexo vitamínico patenteado pela NASA, quando o tipo de suco não pertence a qualquer outra classificação)
  • Chá gelado com açúcar
  • Chá gelado sem açúcar - Substância corrosiva. Servido apenas para estudantes de merdicina, pois ninguém além deles merece tal tortura
  • Chá quente com açúcar - A real intenção é que fosse servido na forma de chá gelado, mas como o bandejão se preocupa com o meio-ambiente, procura economizar gelo, servindo essa deliciosa bebida na temperatura ambiente (que dentro do bandejão equivale a 313,15 kelvin)
  • Chá quente sem açúcar - Sim: existe essa versão 'light' da bebida (como se fosse possível torná-la ainda pior). Consumido principalmente pelos estudantes de boiologia e educação física.

OBS: Os chás tem suas variações: puro (gosto de água suja), com limão (mais azedo) ou com maracujá (mais amargo)

  • Água - a melhor opção

OBS: deve-se lembrar que a água é altamente gay-estimulante

Tem também o suco de sovaco, quando o tiozinho resolve arregaçar as mangas da camisa e mexer o suco com o braço todo, até o sovaco. Tem a variação de chá de sovaco.


Sobremesas

A ingestão de açucares consiste em uma parte importante da dieta do ser humano. Pensando nisso as nutricionistas do bandejão elaboram um cardápio variado, contendo delicias nutritivas como as listadas a seguir.

  • Laranja
  • Banana
  • Gordura vegetal hidrogenada congelada com sabor de chocolate ou morango (servida no dia mais frio do inverno)
  • Laranja
  • Iogurte vencido
  • Banana
  • sabão com passas (confeccionado na Química)
  • Gelatina derretida
  • Gelatina fedorenta (jamais experimente cheirá-la antes de comer).
  • Gelatina fedorenta derretida
  • Banana nanica
  • Laranja
  • Nutri - Raridade (sempre de coco, o pior)
  • Laranja
  • Maças amassadas
  • Laranja
  • Bananas semi podres
  • Bananas podres
  • Laranja
  • Melancia - Pede-se que deixem as cascas nas bandejas depois da refeição... curiosamente, elas aparecem picadas na próxima sessão, com o nome: Salada de pepino.
  • Laranja
  • Banana verde
  • Sagu tradicional (com coisinhas pretas e duras, também conhecido como cravo - para os inocentes)
  • Sagu amarelo (com cubinhos amarelos que deveriam ser abacaxi)
  • Laranja laranja
  • Laranja verde

Ciclo da Carne

Esse reconhecido restaurante é conhecido mundialmente pelo o seu sistema de reciclagem alimentar que contribui para a redução de metano emitido por vacas(e o aumento de metano exalado por humanos).O ciclo é o seguinte:

  • 1-Bife
  • 2-Bife a Rolê
  • 3-Carne de Panela
  • 4-Iscas de Carne
  • 5-Strogonoff
  • 6-Carne Moída
  • 7-Kibe
  • 8-Almôndega
  • 9-Molho de macarrão
  • 10-Yakisobra
  • 11-Mexidão misto

Podendo haver variações no ciclo (sempre adicionando mais etapas ao mesmo).

Níveis de qualidade[editar]

Aqui uma tradução aproximada do que as pessoas querem dizer ao classificar a comida de certo dia no bandejão.

  • Ótimo - Inexistente. Estão tentando te pregar uma peça.
  • Bom - Significa "até parecia comida". Um bom exemplo de utilização é nesta resposta verídica à pergunta: "O curau está bom?" R: "Está bom. Foi o pior curau que eu já comi em toda minha vida, mas estava bom."
  • Mais ou menos - Comestível. Dava para apenas fechar o olho e engolir.
  • Ruim - Não deu nem para comer, ou se arrependeu amargamente depois por ter tentado. O falante pode estar com ânsia de vômito ao falar isto.
  • Horrível - Provavelmente algo ligeramente melhor do que o degustado em 2girls1cup, mas não tenha tanta certeza!

Saída[editar]

A saída do restaurante foi especialmente projetada para que o infeliz usuário passe bem perto dos membros de alguma AAA(atlética) para te entupir de flyers de festas(aproximadamente 15 por semana), que ou vão parar na pia ou no chao, raramente no lixo. Você passa perto também dodepósito de sobras para o jantar lixo, sempre com a visão simpática dos vira-latas que são como uma praga no campus ou de algum comunista do PSTU te induzindo a Greve, num importa o motivo!. Além disso existem confortáveis banquinhos que geralmente estão povoados pelos desocupados do IFCH, que não se importam nem um pouco em congestionar o pequeno corredor de saída. Há o famoso mercado de produtos e ideias, onde você pode comprar seu kit comunista -contra-a-reforma. O espaço também é conhecido por conter a maior densidade de barangas do mundo, aproximademente 762 por metro quadrado (note que algumas são tão feias que contam várias vezes). As ocasionais conversas altamente interessantes dos engenheiros também são atração à parte, tais como: "Nossa, tô cheio", "eu tbm, vou cagar na BC agora. mas antes você tava me falando, como dá pra fazer aquela integral imprópria pra achar o volume de um vaso cortado no meio em forma de estrela? adoro esses problemas mais aplicados à realidade." "é, a gente tem que se contentar com eles, já que mulher tá foda."

LIMPEZA[editar]

A instituição contava anteriormente com uma empresa terceirizada de limpeza que contava com ex-presidiários e ex-presidiárias como funcionários, os famosos verdinhos. Era comum ver os empregados com aquelas tatuagens de prisão, bem porcas, sempre olhando e enaltecendo em voz alta as meninas da FACAMP que passeavam pelos parques e jardins da universidade. Isso, claro, por que na UNICAMP é mais fácil achar um cogumelo champignon no strogonoff do bandex do que uma mulher gostosa (fora a FEA, obviamente). Inclusive existe uma promoção do RU em que se você encontrar tal cogumelo no strogonoff você pode ganhar um Gol, aquele mesmo que um dia quase entrou desgovernado no prédio, durante um pula-catraca (típica atividade do IFCH promovida pelo campus). Mas voltando pro assunto, um dia qualquer, um aluno da Economia que faz aulas nos 3 porquinhos e anda com um chapéu de catar cocos e um guarda-chuva gigante passeava pela Boilogia quando ouviu o radinho de um cara da segurança informar o suposto diálogo: "Favor se dirigir para a Biologia! Tem um verdinho comendo a faxineira no corredor de baixo do xerox, REPITO, tem um verdinho comendo a faxineira no corredor de baixo do xerox". Após esse dia fatídico a Prefeitura resolveu trocar a companhia de limpeza por uma outra. Mas essa era conhecida como a empresa que nunca limpa e ainda leva os computadores emprestados pra casa; então o contrato foi quebrado. A nova, com certeza trará novas histórias para serem contadas... aguardem!

UPA[editar]

Unicamp de Pernas Abertas, como é carinhosamente conhecido o evento, acontece, infelizmente, apenas uma vez por ano durante dois longos e prazerosos dias na Unicamp. O evento de grande porte é o clímax do marketing da universidade para iludir a vasta população heterogenia desde Patys até os manos de Hortolândia, que foram surpreendidos pelo pedido de não fumar ervas em geral no campus.

Por uma mera coincidência o UPA acontece na Semana da Nutrição, dando aos visitantes a impressão de que "arroz à grega", "feijão tropeiro", "macarrão sete ervas" e "frango xadrez" fazem parte do cardápio diário do RU.

Os dias perdidos nos institutos contam com alunos alegres ensinando caminhos errados para as pobres criancinhas, laboratórios interditados para a imprescindível explicação do funcionamento do concentrador de energia cósmica (debaixo do qual o mano limpa a caca do nariz depois) e claro uma poluição sonora das curiosos que nunca viram uma sala de aula, mas sem atrapalhar a aula (claro). Sem esquecer também do congestionamento de ônibus, que só não torna a vida acadêmica um caos graças ao mais novo, eficiente e inteligentésimo planejamento de tráfico criado pelo estagiário do auxiliar do ajudante do almoxerifado do porão da reitoria CVIII.

Mais uma vez a Unicamp se destaca no topo das universidades brasileiras, em marketing claro. Aliado ao belíssimo manual do vestibular com pessoas felizes, sorrindo e cantarolando, andando pelo Campus. Houve mais uma inovação que não deve ser perdida por nenhum visitante: a loja de Souvenirs da Unicamp, armada principalmente para arrecadar dinheiro para os herdeiros da universidade.

Contamos também com um relato histórico muito emocionante dos ifchianos, que na ocasião colocaram um cartaz em frente à DAC: "Local onde foi a Ocupação", momento excitante onde a tia da limpeza, o tiozão da segurança, o cachorrinho do PB e o gordinho nerd de óculos discriminado do colégio D. Pedro II votaram para o tombamento da DAC como patrimônio público devido a essa importância histórica que o órgão teve na vida dos estudantes e mudou completamente o modo de pensar de agir e de fumar dos nobres e engajados alunos dos três porquinhos (IA, IEL e IFCH, já que você agora sabe todas as siglas). Tudo estava indo bem quando foi marcada uma assembleia para discussão de que seria incoerente os companheiros deliberarem a DAC como patrimônio público já que "a DAC é pública" e a deliberação da erva foi deliberada para que não houvesse uma deliberação na punição dos ocupantes deliberados.

O orçamento do UPA não foi divulgado, mas sabe-se que a entrada custou mais caro que a abertura do PAN no Rio, fora a superlotação do HC com as pessoas com dentes quebrados devido às quedas na rampa da entrada, projetada por aquele mesmo estagiário. Os milhares de folhetos com mapas da Unicamp e os aquários mais visitados do UniPark Diversões Ltda forraram as ruas e a grama dos institutos, dando um tom ecológico aos locais. Belíssimo.

Assim, vemos a grande necessidade do evento já que a próxima meta da universidade é bater a USP e a UNESP juntas em número de inscrito no vestibular, o que acontecerá em breve, já que o número de inscritos na Unicamp aumenta a cada ano, ao contrário das demais. Só esperamos que não aumentem o número de vagas, pois a universidade já sente o peso da superlotação, ainda mais gastando dinheiro com as importantíssimas gambiarras para que o processo ilusório venha se formar na pobre mente dos inocentes, puros e bestas visitantes. E então necessidades fúteis sejam esquecidas, como equipamentos novos, contratar novos professores (e que saibam falar português), e claro, incentivar pesquisas, até porque nós aqui não temos nada pra fazer mesmo, né?!

Convest (Conversor Estelar)[editar]

Equipamento muito antigo, criado no momento do Bigbang, enterrado sob o prédio da física, Gleb Whatafuck, se os Idiotas alunos descobrissem seria o fim de tudo, porque você acha que um monte de virgens que só conseguem fazer sexo com a mão, saberiam o que fazer com tal equipamento ?????

==Ver também==Ix+2=8


v d e h
Universidades de link={{{3}}} São Paulo