Universidade Federal Rural de Pernambuco

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

A Universidade Federal Rural de Pernambuco, aka Rural, pros intímos. Fica em Recife - Pernambuco.

Cquote1.png Meu professor disse que Um microondas é um computador Cquote2.png
aluna de ciência da computação sobre curso

Cquote1.png Aquilo é um SÍTIO! Cquote2.png
Me sobre Rural

Cquote1.png Na Rural a metade dos professores acham que são deuses, a outra metade tem certeza Cquote2.png
Mari sobre Professores

Cquote1.png É uma cilada, Bino!! Cquote2.png
Pedro sobre estudar na Rural

Cquote1.png Que massa, apareci na Globo Cquote2.png
Estudante de curso ignorado sobre consumo de drogas ilícitas que foi mundialmente explanado pela Rede Globo

Cquote1.png Você quis dizer: UFPE? Cquote2.png
Google sobre a UFRPE

Cquote1.png Puta que pariu! que lugar longe da porra! Cquote2.png
Estudante que mora em Pau Amarelo sobre a rural

Cquote1.png Se eu não quisesse meu rim iria pra UNICAP Cquote2.png
Estudante da Rural sobre perguntar que sua escola é uma porcaria

Cquote1.png Depois da mangueira pega a direita, por trás daquela maciera, perto dos cachorros Cquote2.png
Tia da Guarita sobre qualquer lugar da rural

A primeira turma formada, em 1623.

A UFRPE fica ao longo da margem esquerda da bocada que é o Dois Irmãos, antes eram três... Vai saber porque um morreu... Tendo estudantes de níveis intelectuais duvidosos, a Rural é conhecida como a "Universidade no meio do nada" pelo fato de estar numa reserva ecológica que ninguém sabe pra que serve e que alaga sempre que chove. Ela conta com uma fauna diversificada de insetos, que antes eram dispersos pela fumaça da maconha dos estudantes, mas gora invadem as salas de aula. Além de gatos, cachorros, Timbus, sapos e outras tantas espécies que parecem gostar mais das aulas que os proprios alunos. Reza a lenda que quem administra a Universidade é o Senhor Valrio, ou seria Vallago? Valoceano, Valmar e quem sabe? Nem ele mesmo sabe o que acontece na, carinosamente chamada, rural.

Cursos da Rural[editar]

Agronomia[editar]

Girl.jpg

O curso de agronomia é conhecido por ter 98% de homens e 2% de mulheres, chamado de ""Navio Pirata"" pelos próprios estudantes do curso, eles habitam a área da Fitosanidade e o Bar da Curva, onde não pérdem um show de Saia Rodada ou de Cavaleiros do Forró, mesmo que seja em DVD. Também é conhecido como os caras que mais atiram pra todo lado, tentam pegar uma bióloga, ou uma historiadora, mas no fim das contas só pegam eles mesmo. Concorrente de pesca quando o assunto é lombra;

Engenharia de Pesca[editar]

Os engenheiros de pesconha são pessoas que vivem ou no DEPAq mexendo nos peixes mais fedidos que existe com Pirarucu, Pacu, Tucunaré... Pense num povo pra gostar de peixe. Ou vivem na Amsterdã, que é mundialmente conhecida pelo fato de Jah estar ali, ou viagem dos estudante mesmo. Atualmente, eles largaram Amsterdã pelo fato dos Polícia}} estarem diariamente passando por lá.

Medicina Veterinária[editar]

Um dos formandos em Veterinária.

Curso onde ficam as pessoas mais elitistas e socialmente corretas da universidade(filhinhos de papai ou filhos dos professores que mesmo tendo tudo nas mãos ainda passam na base da filinha de papel ou na decoração rustica das paredes das salas, milimetralmente enfeitadas com parágrafos e mais parágrafos do puro conhecimento lendario como o caderno do mickey) ou as que tentaram vestibular para medicina e não conseguem passar. Curso onde se encontra a maior concentração de animais pobres e doentes convivendo com pessoas que se formam para cuidar deles, mas n cuidam ( ouvi bem?), nas imediações da universidade há um gatil, há um canil, há uma sala pra cada período e há uns professores e pós graduandos que se acham os melhores do mundo,visse?! . Os veterinários acham que são os tops de linha da universidade, fato que são os únicos que mexem com inseminação de boi e cavalo e ainda viver com os pes enfiados na bosta o dia todo. Transformam qualquer veterinário em posição de dizer que é a elite!

Biologia[editar]

A biologia da UFRPE, é dividida em dois, Bacharelado e Licenciatura. Os Bacharéis são um bando de jovens folgados que circudam o campus com cobras ou flores oriundas de não sei de onde. Mas na verdade são um bando de jovens retardados que querem salvar o mundo e desistem logo quando vê a primeira de Cálculo. Já os licenciados, possuem 97% de mulheres e os 2,95% são viados, você podem ver eles em seus hábitat originais como Prédio Central. Os Licenciandos tem intrigas com bacharéis, visto que os bacharéis arrumam mais vagas de emprego do que os licenciados, e porque o diploma de Bacharel vale mais. Também é conhecido como Biolorgia (vai saber porque?).

História[editar]

Amigos do peito dos Engenheiros de Pesca, onde vivem em Amsterdã, e ao que parece, até os professores. Durante a graduação, os historiadores costumam ter aulas da pesquisa com seus professores, o que varia entre gênero, cultura afro-negra-brasileira e até a história dos E.T.s. Os historiadores formados ficam com o cu na mão por na verdade não terem aprendido praticamente merda nenhuma de história, então vão ser ou da UJS ou do PSTU, onde vivem se bicando. Mas todos se unem quando têm encontro pra ir... Pois pra eles primeiro a faculdade, depois os partidos.

Engenharia Florestal[editar]

Um curso sem importância que vive nas custas dos Agrônomos e Engenheiros Ambientais e cujos estudantes só vivem de fazer calourada e fumar erva, mas não em Amsterdã, que já está lotada! Costumam optar pelo bambuzal.

Zootecnia[editar]

Outro curso que nem adianta falar nada, fica no perdido, onde Judas perdeu o Nike do pé esquerdo. Possuem as salas mais quentes de toda UFRPE, onde o vento faz a curva. Os estudantes ainda sonham em um dia serem iguais aos veterinários, quando não passam de auxiliares no campo.

Economia[editar]

Os Alunos do curso de Economia sempre escondem o fato do curso ser de ênfase Rural por não querer ser comparados com jecas, ordenhadores de cavalos, ou por sempre ser mais um motivo de piada para alunos de Economia de outras instituições de ensino. Geralmente Aprendem a derivar somente no 4º período em diante mesmo sendo aprovados em matemática econômica no 1º período, com sérias desconfianças sobre o aprendizado de integral e matemática financeira durante o curso. acham administração um sub-curso e antes de se formar já se acham grandes economistas.

Licenciatura em Matemática[editar]

Este curso é feito por aqueles que fazem umas continhas de bhaskara no ensino médio, se acham os gênios da matemática e partem para o ensino superior. Mas logo veem que a realidade é bem diferente e depois de 2 semanas de aula, 80% das pessoas iniciais do curso desistem.

É famoso por formar um número reduzido quase nada de pessoas no fim do curso, chegando à uma marca incrível de 3 ou 4 alunos formados.

Licenciatura em Computação[editar]

Curso que tem a pior coordenação do Campus,nunca avisam nada, não sabem de nada, não fazem nada... Mas em compensação os alunos: Seguem o exemplo, não fazem nada, apenas jogam, jogam e jogam. Único curso que tem cadeiras de "Combos de Street Fighter" e "Fatalitys de Mortal Kombat", além da opcional intensiva em CS 1.6.

O curso também sofre de crise de identidade, não sabem se são de humanas, exatas ou religioso. Tem aulas com o próprio professor Lucifer que ensina como ser um mal licenciado. Aprendem C no primeiro semestre, a força,quase que um estupro... enfiam C no fundo mesmo.

O Diretório Acadêmico de Licenciatura da Computação é comandado por um tirano, reza a lenda que certa vez ele apagou a System32 dos computadores da Universidade como forma de boicote ao curso de Bacharelado em Ciências da Computação, uma vez que o pessoal de "BCC" não sabe usar outro sistema a não ser Windows (se Java acabar então, o curso de BCC acaba).

Ciência da Computação[editar]

Carinhosamente chamado de BCC (Bacharelado em Ciência da Computação) pelos alunos. É o curso com maior concorrência da UFRPE, porém 90% ficam pelo caminho. Portanto, antes de você decidir fazer BCC, leia atentamente o POEMA AOS INICIANTES:

' Aqui você não vai aprender a usar o Word e o Excel. Nem a "raquiá" o perfil do Facebook de alguém. E pelo amor de Deus, não vamos ensinar a vc a "formatar e botar o XPzão". E não, não é pq vc usa linux q vc é um hacker. Só podemos garantir que vc vai se assustar, chorar e rir com as aulas de Wilson, orar pra se livrar dele e no próximo período, querer ter aulas com ele de novo. Se vc achava que fazer sua redaçãozinha do ENEM com 25 linhas era muita coisa, você irá aprender que um código com 600 linhas pode ser "só isso?". Preparem seus laptops (pq os do laboratório ou não funcionam ou algum engraçadinho botou senha na BIOS) para muitos loops infinitos e suas cabeças para muitos if's e else's." '

-- Gabriel Torreiro, o grego

Este professor mata pelo Python.
Coordenador do curso em sua stand-up aula.

Mesmo assim quer prosseguir? Fique a vontade:

Em conformidade com a tradição da "Ruralinda" (carinhoso e irônico apelido dado a UFRPE), alguns professores do curso forçam os alunos a aprenderem Python. Há inclusive relatos de ameaça de morte por parte de professores, principalmente de um que contracenou com Tom Hanks em Naufrago. Já que todos os cursos da UFRPE mexem com bicho, porque BCC ficaria de fora?

De prédio novo, os jovens cientistas pensavam que iriam encarar o fato de que estariam em um navio pirata, donde há apenas 'canhões' e 'marujos'. Mas pelo contrário, inclusive dentro do próprio curso há 'sereias'. Coisas que só acontecem em BCC...

Além disso, possuem os mais invejáveis laboratórios do mundo, sub-saariano. Coisa de dar inveja a qualquer angolano! Alguns negam o fato de que gostariam mesmo era de estudar no CIn. Mas com o tempo, estes ficam acostumados a escutar "Tem computação na Rural?" sem ficarem tristes.


10 Particularidades sobre BCC


0. Começam a contar do Zero.

1. Alunos do curso caracterizados pelo baixo nivel de nerdice. (comparando com o CIn)

2. Muito menos dificil que o CIn, e mesmo assim ainda tem um considerável nível de reprovação!

3. Tem aulas com o Coringa.

4. Pagam "Teoria da Computaria" todas as sextas a partir das 18h.

5. Sabem mais Dominó do que Cálculo.

6. Salvam os modelos do Word num arquivo ".dotchhhh" (quem pagou Metodologia sabe o que é)

7. Tem "laços familiares" com Economia Doméstica.

8. Votaram em massa na candidata a reitora pela promessa de uma Cafeteira e um Rodízio de Biscoitos no laboratório.

9. Odeiam Crysis por causa de um determinado professor de Física.


Algumas historias curiosas dos alunos


1. Durante um incendio num laboratorio, um aluno insistiu em ficar na sala, esperando "remover seu pendrive com segurança".

2. Alunos se revoltaram com um trote, mas na verdade era aula do professor Wilson.

Licenciaturas em Geral[editar]

Não complementam em nada, a UFRPE. Mas se acham pois tem uma camisa: "Ih foi mal, a minha é Federal"


Sistemas de Informação[editar]

Este curso existe na UFRPE?! Nunca ouvi falar... Conhecido pela alta taxa de reprovação e pela escassez de mulheres, o curso de BSI( como é carinhosamente chamado pelos alunos) é um dos cursos mais difíceis da rural. com pseudos nerds que repetem até quatro vezes em cálculo,são considerados os mais persistentes.Disciplinas como Algoritmos e Estrutura de Dados e Matemática Discreta estão presentes na maioria dos pesadelos dos alunos do curso. Constam ainda no currículo do curso disciplinas como jogar Angry Birds , Tópicos Avançados em Uno, word Básico, PyGame, etc.


Particularidades de BSI:

- Todos sofrem horrores em Algoritmos e Estrutura de Dados. - A maioria desiste antes de completar um mês de curso. - Tem aulas com o Papai Noel!(mas ele não dá presentes :( ) - Tem aulas com os memes Poker Face e Troll Face.

Ciências Sociais[editar]

O curso de ciências sociais, derradeiro do curso de sociologia rural (que te ensinava a entender sobre a sociedade das vacas) prepara você para entender o contexto social e as problemáticas da sociedade, as quais você nunca irá resolver.

Durante sua formação você poderá pagar a eletiva de introdução ao origami, ou apenas utilizar o papel seda para embrulhar o que foi produzido no CEAGRI. Você poderá ainda ter proveitosas aulas sobre a ética e compreender que a sua formação serve ao capitalismo que você tentará combater e lhe vencerá ao fim. Sociólogos da UFRPE conseguem após sua formação observar as dinâmicas e movimentos da sociedade, geralmente dentro do ônibus, onde será recebido no mercado de trabalho como cobrador, ou ainda como taxista, outra opção para graduação pretendida. Conselhos te encaminharão a desistência do curso, mas você, perseverante e burro não o fará. Nunca desista pois nem uma overdose derruba o estudante de CS. O sociólogo da rural sempre será o intelectual da família, compreendido como o chato desempregado, ou ainda, o eterno acadêmico que após concluir sua graduação em ciências sociais haverá de buscar outra graduação para sobreviver.

Obs: O trote é constrangedor para alguns, divertido pra outros. Tragam camisinha.