Universidade Federal de Santa Catarina

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Universidade Federal de Santa Catarina.

A Universidade Federal de Santa Catarina (aka UFSC) é uma Universidade localizada na cidade de Chovianópolis Florianópolis, conhecida mundialmente pelo maravilhoso jargão: Universidade pública, gratuita e... hmmmm.... para alguns cursos selecionados.... de qualidade.

Possui a maior concentração de lendas urbanas universitárias do mundo (bom, pelo menos tem a maior comunidade do Orkut sobre o assunto).

Habitada por uma fauna exuberante, que inclui maçons,johrei,opus dei, frutinhas, playboys, esquerdistas, políticos, emos, profetas, duendes, maconheiros, zumbis , e, ainda, alguns que estudam, além de um número considerável de cães abandonados cuja principal fonte de lazer é seguir os estudantes que seguram seu lanchinho do Centro de Convivência.

Cquote1.png Estudar, que nada, só pegar um professor fácil e as provas passadas no site VDU... Cquote2.png
Consenso estudantil sobre melhor metódo de estudo.
Cquote1.png Você quis dizer: UDESC Cquote2.png
Google sobre UFSC
Cquote1.png Serááá?? Será que tu merece entrar na UFSC?? Cquote2.png
Stripper amplamente conhecida no ambiente universitário sobre o ingresso na UFSC.
Cquote1.png Você ter dé, o tinéti assim como ele fazia quando você... ele,...ele aprendeu você! Cquote2.png
Mendigo do Pida.
Cquote1.png Se eu pudesse eu matarra a mil!! Cquote2.png
Jeremias sobre alunos da UFSC.
Cquote1.png Fora haole!! Cquote2.png
Manezinho sobre ladrões de vagas de SP, RS e PR.
Cquote1.png Puta merda, quanto gringo. Cquote2.png
Beachvilliense sobre o pessoal de SP aqui.
Cquote1.png Por favor, onde fica a sala ALOCAR? Cquote2.png
Calouro tentando descobrir sua sala no primeiro dia de aula.
Cquote1.png Fica no 5º andar da EletroSul Cquote2.png
Veterano sobre pergunta acima.
Cquote1.png Na União Soviética, os professores da UFSC tem carros melhores que os alunos e que VOCÊ!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Estacionamento da UFSC.

Tabela de conteúdo

[editar] Sigla

A sigla UFSC, ao contrário do que muitos pensam, não tem nada a ver com Universidade Federal de Santa Catarina. Este nome é apenas uma tentativa de esconder o verdadeiro nome, aquele que realmente reflete a realidade desta universidade: União das Faculdades Separadas por Córregos. Este nome representa muito bem a UFSC, conforme demonstra o mapa abaixo:

Mapa da UFSC com córregos em destaque

Os córregos, chamados também de CU (córrego universitário), mais do que uma simples margem geográfica, demarcam também os espaços de concentração de integrantes das mais diversas orientações políticas e também de recursos financeiros (é importante frisar que as proporções muito/pouco são referentes ao total de dinheiro existente nesta universidade. Muito dinheiro, portanto, não quer dizer que seja realmente muito dinheiro. Mas dentro do contexto, é muito dinheiro. Se não entendeu, leia sobre a Teoria da Relatividade que deve ajudar. Ou não.)

A divisão por córregos pode ser analisada por outros aspectos, e os resultados serão interessantes. Por exemplo, índices de consumo de entorpecentes, de aparição de duendes (por coincidência, os maiores índices estão do mesmo lado do córrego), número de greves (e engajamento em greves), etc.

[editar] UFSCães

Catatau o Lider-iluminado
São a população canina que habita a UFSC.Entre eles, os mais famosos são Catatau (o Ex-supremo líder) e seu braço direito, Ovelha. Aos fins de tarde, a AU (Associação Ufscanina) costuma se reunir no básico do CCE (Centro de Cães Enraivecidos), para latir aleatóriamente para os transeuntes do local ou para os hippies que costumam vender suas bugigangas por lá.

O líder dos ufscães(Catatau) foi encontrado morto, por suspeita de envenenamento do dia 24 de julho de 2009. Sua lápide está localizada em frente ao CCE.

[editar] Le Roi est mort, vive le roi!

Foi substituído rapidamente pelo Catapau, o simpático cachorro depravado que está sempre com um pau na boca.

Este não é o Catapau, mas ilustra bem...

[editar] RU - Restaurante Universitário

Cquote1.png Aqui jaz um morcegão do RU Cquote2.png
Estudante poeta no banheiro sobre Morcegão do RU
Cquote1.png Eles precisam saber-saber queeee até um Bandejão-jão do rrrru pode ter um valor nu nu-nu nu tri-tri-tri... adequado. Cquote2.png
Ruth Lemos sobre Restaurante Universitário da UFSC
Cquote1.png No RU nada se cria, nada se perde, tudo vira almôndega. Cquote2.png
Lavoisier sobre Restaurante Universitário da UFSC
Cquote1.png No RU, só os mais fortes sobrevivem, é a seleção natural. Cquote2.png
Charles Darwin sobre Restaurante Universitário da UFSC
Cquote1.png Meus amigos, almocem comigo, porque esta noite jantaremos no inferno!!! Cquote2.png
Leônidas sobre jantar do RU
Cquote1.png Só sei que nada sei. Cquote2.png
Lúcio Botelho sobre a 3ª ala do RU
Cquote1.png Icso non ecziste! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre a 3ª ala do RU
Cquote1.png Eja Eja Eja o Reitor lava Bandeja. Cquote2.png
3ª ala do RU sobre o Lúcio Botelho
Cquote1.png Na União Soviética, o RU cozinha VOCÊ !! Cquote2.png
Reversal Russa sobre RU
Cquote1.png Se eu pudesse, eu comia mil!! Cquote2.png
Jeremias José sobre as almôndegas do RU
Cquote1.png Um UFSCão que botaram pa nóis cumê!! Cquote2.png
Jeremias José sobre carne moída do RU
Cquote1.png Relaxa e come!! Cquote2.png
Marta Suplicy sobre comida do RU
Cquote1.png É uma salada Bino!! Cquote2.png
Pedro (Carga Pesada) sobre almoço no RU
Cquote1.png Tá com nojinho??? Cquote2.png
Capitão Nascimeto sobre comida do RU
Cquote1.png Prático, normal Cquote2.png
Maísa sobre sobre o RU
Cquote1.png Se eu pudesse eu quebrava milllll!!! Cquote2.png
Jeremias sobre os novos pratos e tigelas de porcelana do RU
Cquote1.png É propaganda enganosa! Cquote2.png
Estudante vítima de propaganda enganosa, ao apertar na opção "suco de laranja" teve seu copo cheio de suco "tutti frutti" sobre máquina de sucos do RU.
Cquote1.png Capilé com pedaço de isopor Cquote2.png
Estudante2 sobre "suco de laranja com celulas"do RU.
Cquote1.png Tamarindo que parece limão mas tem gosto de laranja. Cquote2.png
Chaves sobre o sabor do suco do RU
Cquote1.png Is this the real life??. Cquote2.png
David after dentist sobre o estrogonofe de camarão no RU
Cquote1.png A salada já tá temperada?. Cquote2.png
Calouro sobre salada no RU
Cquote1.png "A bisteca no RU tende ao infinito". Cquote2.png
Anônimo depois de 5 dias direto de bisteca no RU
{{C "A última vez que teve estrogonofe de camarão, a fila foi grande". Um dos 15 "Indignados", sobre o novo RU Edite Erotides

[editar] Cardápio

O famoso e saboroso RU, ou Cantina Universitária (CU) para os íntimos, oferece aos alunos desta distinta faculdade pratos de excelente valor nutritivo e inigualável sabor. Conhecido também por sua famosa fila, o RU-UFSC ganhou notoriedade interplanetária por apresentar a única aglomeração humana que pode ser vista da lua. No cardápio elaborado pela famosa nutricionista Ruth Lemos, que também serve de laboratório secreto pra as estudantes de nutrição, há uma relação de itens importantes para suprir os "valores calóricos diários" necessários para manter os bem nutridos freqüentadores do RU, como segue abaixo (entre parênteses o nome oficial do prato):

  • Bandejão com Bife 007
    007 (Bife): Frio, duro, com nervos de aço e licença para matar. Recentes pesquisas demonstraram o sucesso de uma dieta emagrecedora a base de Bife 007, pois, segundos os cálculos dos especialistas, uma porção de 500 kcal do prato demanda 1350 kcal do consumidor para cortar, mastigar e engolir a iguaria.
  • Bandejão com Dinossauro
    Dinossauro (Carne de Panela): pedaço de carne fossilizada, coletada em extratos geológicos do período Cretáceo.
  • Bandejão com Almôndegas
    Testículos, Space-Balls, Pokebolas ou Granadas (Almôndegas): Pouco se sabe sobre os reais ingredientes desta iguaria, porém, todos concordam que a carne utilizada na receita é fornecida pelo HU (Hospital Universitario). Também é de senso comum que o formato arrendondado das almôndegas é proveniente do método de preparo das mesmas. Após misturados os ingredientes, a massa é levada pelas "tias da cozinha" ao sovaco, o que além de produzir o formato esférico de almôndega, dá à iguaria um tempero todo especial.
  • Chuá-Chuá-Ploc-Ploc, Perdidos no Espaço ou Dois Perdidos Em Uma Noite Suja (Feijão): Também é conhecido como "Feijão Petróleo", o que pode vir a ser uma fonte de renda para a universidade, devido à alta nos preços do barril desse combustível.
  • Areia movediça (Polenta): Areia da Ilha da Magia com graxa lubrificante para "descer melhor", todos os alimentos que, por ventura, caírem nela serão transportados para o Acre.
  • Esgoto (Lentilha): Ainda não se sabe se este prato se origina das águas da Baía de Guanabara, de uma estação clandestina de cultura de diatomáceas gigantes geneticamente modificadas, ou simplesmente de um dos CUs desta universidade em dia de cheia. O consumo deste prato resulta em longos períodos em banheiros ou internações no HU por intoxicação alimentar.
  • Arroz Carnavalesco, também conhecido como Arroz Sindicalista ou das Humanas (Arroz): Ele vem sempre em bloco. Arrozes unidos jamais serão comidos! Agora na versão integral! O dobro do peso, o dobro da aderência!
  • Arroz das Exatas (Arroz Integral): Uma nova versão do arroz carnavalesco feita exclusivamente para o pessoal que cursa Ciências Exatas. É excelente após uma prova de cálculo, na qual o estudante abdicou sua vida social e seu tempo estudando para a prova. Nem deixa trauma. Tal como a sua versão "Humanas", ele também vem em bloco, constituindo um excelente material para a construção civil.
  • Bandejão com Chinelão
    Chinelão ou Palmilha de Frango (Empanado de aves): Note que nem mesmo o autor do cardápio tem coragem de afirmar que é realmente de frango ou outra ave normalmente comestível, utilizando apenas a palavra aves para identificar o prato.
  • UFSCão ralado (Carne moída): O decrescimo populacional na comunidade de UFSCães é perceptível na véspera deste prato. É também o único prato que, se oferecido na saída do RU aos UFSCães, é imediatamente rejeitado pelos mesmos: canibalismo, não!
  • Morcegão, Pardal ou Pombo da Praça XV (Puma Atropelado) (Frango Assado): Comentários obscuros falam sobre testes com experimentos genéticos do Biotério, os quais já nasceriam sem pele e sem bico.
  • Salpicão: Siiim! Se você achou que a salada era a única que não era reaproveitada, mude seu conceito, pois além da mesma entra também a maçã, banana ou laranja que você deixou de pegar como sobremesa durante a semana!
  • Sopa Zorra Total (Sopa de legumes): Totalmente sem graça. Servida praticamente a zero Kelvin em dias frios.
  • Frango-Maravilha (Frango): Já extinto do atual cardápio do RU, é derivado de morcegões e chinelões não aproveitados embebidos num liquido esbranquiçado (restos de Mingau sem o corante cor-de-polenta) misturados com salpicão do dia anterior. O nome os estudantes descobrem pela "maravilha" de sensação que o Frango-Maravilha lhes causa 15 minutos após ser ingerido;
  • Frango à Fantasia (Frango): Chamado assim porque usa peruca. Como tudo falta no RU, a peruca já não é encontrada com frequência dentre os ingredientes do prato, mas de tempos em tempos surgem relatos sobre o aparecimento dos fios da mesma na comida. É de 2005 a última grande ocorrência deste evento: o que se pensava ser apenas um fio de cabelo revelou-se toda uma mecha junto ao frango. De tão contentes, os presentes no momento não continuaram sua refeição (a não ser pelo arroz e feijão e a salada, que não pareciam afetados). Havia também um impasse dialético clássico quanto ao prato: frango fantasiado de alguma coisa ou alguma coisa fantasiada de frango?
  • Bandejão com Estrogonervo e farta porção de Batata Palha
    Estrogonervo (Strogonoff): Famosa e rara comida do RU, tida pelos alunos como um manjar dos deuses.
  • Risosso (Risoto): Se você já teve o (des)prazer de degustar esta iguaria italiana esqueça qualquer similaridade com este prato. É servido em dias de carne escassa, sendo esta misturada ao arroz para aumentar o rendimento. Ilude frequentemente os calouros, passando a ideia que hoje a mistura é à vontade. Alunos da Engenharia Civil estão realizando experimentos para uso das sobras de "risoto" como argamassa para casas populares.
  • Carreteiro: Famoso por decepcionar calouros gaúchos, achando que encontrarão algo parecido com o que fazem com sobras de churrasco em sua terra natal. Dizem que nem o próprio Garibaldi suportaria tal desafio. O modo de preparo é parecido com o do "risoto", sendo a única diferença o tipo de UFSCão usado.
  • Macarrão Óleo e Óleo (Macarrão): o nome já diz tudo, quando ele não vem em bloco, vem ao famoso estilo "óleo e óleo".
  • Minhau (Mingau): Papa feita de ração de gato, mas alguns juram que é polenta. Dizem que é feita usando Whiskas como ingrediente, mas a UFSC não tem verba quando abre licitação para a compra do ingrediente, optando por aquele que apresentar menor custo.
  • Forra-bucho (Batata-palha): É uma iguaria no RU, pois quando algum dos acompanhamentos acaba, dá-lhe batata-palha! Há quem costume chegar tarde no RU pra sempre pegar a dita cuja.
  • Bactericida, Vermicida ou Pinho-Sol (Vinagrete): IMPORTANTE: Aviso de utilidade pública! Jamais consuma a salada do RU sem utilizar o vinagrete! Preferencialmente utilize porção farta do mesmo sobre todo alimento. Este produto está ali para evitar qualquer problema de intoxicação alimentar, graças ao seu efeito bactericida e vermicida. Não despreze este aviso!
  • Direto do Campo, Cestão do Povo ou Sobra da Feira (Frutas da Sobremesa): Quando tem maçã, laranja ou outra fruta no balcão, mochila vira sacola e a comunidade universitária aproveita e garante o suprimento de frutas na geladeira pra semana inteira.
  • Detergente Sólido ou Gelatina de Limpol (Gelatina): deliciosa gelatina em vivas cores verde-limão ou amarelo fluorescente, devido a seus componentes radioativos. Deve ser comida imediatamente após pegar da esteira automática de distribuição de comida, senão ela vira líquido, tornando-a igual ao detergente Limpol. Tudo por causa da bandeja metálica com o feijão fervente. Estudantes do novo curso de Geologia da UFSC afirmam que, em uma escala de dureza de 1 a 10, a gelatina possui dureza 11! (maior que o diamante, 10).
  • Pudim de Silicone (Pudim): Para economizar com sobremesas mais "sofisticadas", é misturado ao pudim (especialmente ao de morango) um pouco de silicone. É a sobremesa preferida de alunos de engenharia.
  • Farofa de Areia ou Areia da Joaquina (Farofa): Utilizada por alguns para dar liga ao feijão. Após a ingestão, o consumo de água deve ser imediato, pois seu impressionante efeito de absorção de líquido pode levar a sérios problemas de desidratação. Há rumores que a terceira ala do RU está sendo construida a partir de uma liga de farofa com azeitona e vinagrete (que se assemelha com a areia, brita e cimento com água, respectivamente).
  • Detergente, Água-de-barrela ou Efluente Industrial (Sucos): para a felicidade geral da nação, agora o RU dispõe de uma variada gama de sucos dos mais variados sabores! Tem o suco de maracujá, que parece de laranja e tem gosto de tangerina; o refresco de guaraná, que parece um refri sem gás e tem gosto... indefinido; o suco de uva, que parece de uva e tem gosto de uva!; e o suco misto, proveniente dos desperdícios que caem na calha da máquina, e que tem sabor indefinido, uma vez que ainda não apareceram estudantes corajosos a fim de experimentá-lo. A direção do restaurante promete em breve incluir no cardápio o famoso suco de tamarindo, que parece de laranja e tem gosto de limão. No entanto, somente um jovem mexicano tem a fórmula e, enquanto a patente não é quebrada ou comprada, a Engenharia de Alimentos e a Química trabalham em parceria no projeto mais ambicioso da história gastronômico-tecnológica brasileira recente. Além disto, pesquisas mostram que os sucos do RU, quando não diluídos, aumentam em média 300% a chance de uma pessoa desenvolver diabetes devido a sua levíssima concentração de açúcares.

A respeito das carnes, observa-se uma gradação de solidez decrescente ao longo da semana. O que começa sendo um pedaço de carne de panela é, no dia seguinte, um bife; posteriormente, torna-se boi-ralado, chega a almôndega e, por fim, sopa de almôndegas. Se as pessoas não ficarem atentas, volta à mesa ainda como molho madeira disfarçado.

[editar] Lugares da UFSC

  • Sala ALOCAR: Muitos calouros tem problema em encontrar esta sala enigmática, a qual costuma constar nos seus respectivos espelhos de matrícula. Reza a lenda que no começo dos tempos, o minotauro residente no CFM guardava sua entrada. Contudo esta simples sigla, define: Apoio Laboratorial Optativo a Calouros e Repetentes. Desta forma, como aviso de utilidade pública, utilizamos este meio para informar que esta sala se encontra no quinto andar do prédio da ELETROSUL.
  • Bosque: Ponto de maior incidência de aparições de duendes, seres mitológicos, ETs. Além disso é o local com maior concentração de consumidores de entorpecentes. Um grupo de pesquisa consome verbas federais há alguns anos para descobrir se existe alguma ligação entre os fenômenos, mas ainda não chegaram a uma conclusão. Alguns dizem, inclusive, que é possível ver escoteiros neste local aos sábados, no crepúsculo do anoitecer.
Biblioteca Universitária após o intenso trabalho de desorganização das bibliotecárias e estudantes voluntários
  • BU - Biblioteca Universiotária (também conhecida como Quitandinha de Livros): É o lugar onde há o menor índice de ausência de ruído para se estudar em toda universidade. Nesse lugar, e em todos os lugares da UFSC, as placas que pedem silêncio causam grande furor e revolta nos estudantes, gnomos, UFSCães e todos outros seres que freqüentam a instituição, e fazem com que eles reajam de modo inverso ao que se pede nas placas. Se você quer um lugar tranqüilo para dormir estudar, procure alguma sala do CFH durante alguma greve. Esse lugar com certeza não terá ninguém para incomodá-lo. Também diz a lenda que é possível encontrar livros na BU através de consulta digital. Todavia, professores do Departamento de Informática e Estatística, depois de extensos cálculos, afirmam que a probabilidade deste evento acontecer é ínfima, já que a BU conta com um grande número de bibliotecárias cuja principal função, em parceria com estudantes voluntários, é colocar livros fora das estantes onde eles deveriam estar. Uma recente inovação muitíssimo aplaudida pelo Grupo de Estudantes que Dormem foi a aquisição de puffs para que todos possam repousar por meras 2 horas após o almoço e matarem as primeiras aulas da tarde. No primeiro andar, em um canto muito remoto e pouco explorado, se encontra a Sala de Estudos Individuais, onde o silêncio chega a ser macabro. O único defeito é não ter espaço para os seus amigos sentarem junto de você para estudar.
Reitor (no centro da roda) em uma de suas raras passagens pela Reitoria durante uma reunião do CUn.
  • Reitoria: Lugar de concentração de grevistas e estudantes revoltados. Todos aparecem na reitoria, com exceção do próprio reitor, que só fica ali se for mantido em cárcere privado por 'estudantes' do CFH.
  • Placas de Silêncio: Os estudantes da UFSC brincam de "do contra".... ou seja, se você quer um lugar bom pra estudar, vá em um lugar onde não é necessário fazer silêncio.
  • EFI: Um dos mais novos edifícios da UFSC, o Edifício Federal Indistinguível é caracterizado por uma das 7 maravilhas da história UFSCiana, a Torre de Babel (estrutura mais alta do campus).

[editar] Sete Maravilhas da História UFSCiana

Durante a história da UFSC, várias obras épicas, magníficas, soberbas e supimpas foram construídas definindo marcos das eras UFSCianas! Após um colapso momentâneo do paradoxo do almoço no RU que diz que "Ninguém é fanático para trabalhar antes do almoço... Mas depois do almoço é foda!", um alto conselho de anciões procrastinadores de um laboratório qualquer determinou quais seriam as mais marcantes dessas estruturas. Foram assim determinadas as 7 Maravilhas da História UFSCiana:

[editar] Aquedutos do CU

Percorrendo praticamente todo o território da UFSC (pelo menos do território que interessa), estes aquedutos foram construídos com o objetivo acadêmico de estudar a teoria da evolução de espécies em ecosistemas divididos. Apesar da pesquisa ter sido interrompida por desvio de verbas para uma das margens específicas, é possível perceber que os indivíduos evoluídos não só diferem geneticamente, como politicamente, socialmente e aleatoriamente.

[editar] O Labirinto do Minotauro

Lar da maioria dos seres mitológicos residentes da UFSC, neste antro místico as criaturas se banham em poder, drenado diretamente da sanidade dos alunos. Após o fiasco apocalíptico de 2012, se tornou alvo de ataques terroristas constantes e está em estado lastimável (o que é quase a mesma coisa que antes).

[editar] O Formigazord

Também conhecido como O Olho Que Tudo Vê ou O Colosso do Lago, simboliza uma criatura monumental mergulhando no lago em forma de protesto contra o desperdício de verba em projetos alarmantemente injustificáveis como a construção da nova ala do RU. Há quem diga que representa o Boi-Tatá, mas não tem nada a ver!

[editar] A Concha

[editar] Elefante Branco

[editar] Monumento ao Bosque

[editar] Torre de Babel

Diz a lenda que o objetivo era construir uma torre tão alta que seria capaz de rivalizar o próprio ego dos estudantes de Medicina, Direito e algumas Engenharias. No entanto, devido ao ceticismo daqueles do lado mais abastado da universidade, parte do CFM, lar do temível Minotauro e outras criaturas mitológicas foi demolido para a execução do projeto. Revoltosos com o desrespeito ao solo sagrado, os alunos do CFM se juntaram com os alunos de Letras Estrangeiras do CCE e confundiram suas línguas, após isso em uma reunião secreta fizeram uma magia em que toda a energia espiritual acumulada nos subterrâneos do labirinto foi canalizada em forma de uma maldição sobre a construção, tornando o edifício ao lado da torre um lugar sem dono, sem centro, onde qualquer pessoa que vier atrás de conhecimento, nunca o encontrará!

[editar] Cotas

Cquote1.png Na UFSC, As COTAS passam você! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Cotas

O Vestibular de 2008 marcou na UFSC a estreia do Sistema de Cotas, ou Bônus por ser Preto, Negro e/ou Favelado como também é conhecido. São reservadas 90% das vagas, sendo 10% para negros, 20% para favelados (que também podem ser negros), 32% para EMOS, 10% para putas (desses 10%, 3% apenas para as especialistas em sexo oral, todas estudantes de Direito), 1% para os albinos e 18% para maconheiros fora do CFH, ou seja, alguns na medicina e outros no CTC.

Existe a possibilidade ainda de abrirem-se vagas em cotas para potenciais suicidas, japoneses que não queiram cursar medicina ou engenharia e também para escritores de porta de banheiro, visto que essa última categoria está desaparecendo nos últimos anos. A última escrita inteligente é datada de 2003 quando colocaram o telefone celular do Nildo (antes de Fidel proibir seu uso) na porta do CTC e assinaram embaixo como "Telefone da putinha da Mecânica". Hoje no máximo você encontra frases idiotas escritas pelos estudantes de exatas como "Entre cagar e dar a bunda, existe apenas uma diferença vetorial"

Existem estudos internos ligando o aumento do tráfico de drogas e dos roubos dentro do campus com as cotas implantadas. Até o dono da boca da Serrinha fez o vestibular e agora tem acesso faz Química na UFSC pra agilizar o processamento da cocaína e área para plantio de maconha, muito embora desconheçam que o CFH sempre foi oficialmente a sede universitária das drogas.

[editar] Campi

Frutos de uma projeto abandonado REUNI do Governo Federal, são localizados o mais distante possível de algo que possa se chamar de cidade.

[editar] Campus Araranguá

Cquote1.pngVocê quis dizer: Campus FlorianópolisCquote2.png
Google sobre Campus Araranguá
Cquote1.pngVocê quis dizer: UNISULCquote2.png
Google sobre Campus Araranguá
Todos Alguns estudantes que estão nesse campus, são porque são burros demais para passarem para o Campus de Floripa.

Ninguém sabe o porque nem os próprios estudantes, mas o estudantes de TIC e de Engenharia de Elétrica Engenharia de Energia, tem uma briguinha interna sem nenhum motivo.

[editar] Tecnologias da Informação e Comunicação

Cquote1.png Isso non ecziste. Cquote2.png
Padre Quevedo sobre TIC.
Cquote1.png Ih, foi mal, a minha é FEDERAL. Cquote2.png
Orkut de quem passou pra Federal sobre estudar TIC na UFSC.
Cquote1.png É uma cilada, Bino. Cquote2.png
Pedro sobre TIC.
Cquote1.png O Que? Cquote2.png
Você sobre TIC.

Ministrado no fim do mundo em Araranguá, o curso de Bacharelado em Tecnologias da Informação e Comunicação tem um nome grande e uma duração pequena. Foi o primeiro curso do Campus da PQP de Araranguá da UFSC, e tem uma duração mínima de 3 anos. Pertence à série dos cursos com Relação Candidato/Vaga menor que 1,5 e se destaca pelo grande número de pessoas anormais, ao contrário dos outros cursos da área. Tem uma vasta gama de disciplinas que não servem pra nada das mais diversas áreas.

São muito conhecidos, por estar sempre protestando pelo campus, apesar de não precisar de nenhum material, ficam colando placas armando barracas, fumando maconha e tocando violão nos intervalos. Ainda bem que as aulas são inúteis mesmo. É o curso mais zuado do campus, por ter uma duração de 3 anos, isso não deveria nem ser faculdade deve ser um curso técnico, para passar em TIC apenas assinar o nome na prova do vestibular porque não tem concorrência por ninguém saber pra que serve esse Curso.

[editar] Engenharia de Energia

Cquote1.png Isso non ecziste. Cquote2.png
Padre Quevedo sobre Eng de Energia.
Cquote1.png Engenharia Elétrica. Cquote2.png
Google sobre Engenharia de energia.
Cquote1.png PORRAAA!! Não entendi nada. Cquote2.png
Estudantes sobre Aula de Física e Cálculo.
Localiza-se no fim do mundo. O curso é uma mistura de engenharia elétrica e matemática. É conhecido por ter vários professores substitutos(péssimos) e não ter opção de mudança de professor, por cadeira. Não se sabe ao certo o que eles aprendem que não se aprende em engenharia elétrica, só estudam calculo e reclamam que nunca vão se formar e nem sabem no que vão trabalhar depois de formado.

[editar] Fisioterapia

Cquote1.png Só tem gostosas. Cquote2.png
Tarado sobre Fisioterapia.
Cquote1.png Médico Frustrado. Cquote2.png
Qualquer um sobre Fisioterapia.
Cquote1.png Fisiotreparia? Cquote2.png
Pegador sobre Fisioterapia.
Cquote1.png Vou lhe ensinar como bate uma punhe... Cquote2.png
Fisioterapeuta sobre Paciente.
Um curso onde só tem gostosa, apenas pessoas que queriam medicina e não burras demais pra passar escolhem fisioterapia, e se acham médico desfilando pelo campus de branco.

[editar] Engenharia de Computação

Cquote1.png Nerd. Cquote2.png
Google sobre Engenharia da computação.
Cquote1.png Qual é a diferença da "Ciências" para "Engenharia" de computação?. Cquote2.png
Idiota sobre Engenharia da computação.
Cquote1.png Pode formatar meu computador? Cquote2.png
Tia sobre Formando.
Apenas nerds tetudos fazem esse curso, entram achando que serão o próximo Bill Gates, mas não conseguem nem passar em cálculo I.A maioria são jogadores de tíbia e minecraft.

[editar] Centros

[editar] CED - Centro de Esquizofrênicas e Dementes:

Este é um centro quase esquecido dentro da UFSC devido a sua pequena dimensão e importância no campus. Ele é formador das bibliotecárias feias e das tias do 'prézinho' gostosas. Tem um baixíssimo índice de testosterona e alto índice de feiura e gordura, no caso da biblioteconomia. Tem uma excelente cantina.


[editar] Arquivologia

Cquote1.png Da mó satisfação depois que você consegue arrumar um arquivo de empresa, é tipo uma arte, tem que ser bem metódico e paciente. Cquote2.png
Palavras de um futuro aluno do novo curso da UFSC.

[editar] Pedagogia

Curso formado por aspirantes a tias do jardim de infância. Aprendem técnicas de controle de crianças como a Super Nanny, internalizam músicas estilo "o que que tem na sopa do neném?" e "Abecedário da Xuxa", possuem postura política de extrema esquerda (sempre endeusando Karl Marx). Sua grande curricular existem algumas disciplinas da medicina (para dar conta de crianças mimadas doentes), outras de psicologia (para compreender o comportamento "hiperativo" delas) e sociologia (para ensinar os futuros trouxas cidadãos). As tias do jardim de infância são em geral bastante gostosas, sendo que é comum confundi-las com candidatas ao miss Brasil (com exceção de algumas gordas/velhas). Curso predominantemente feminino, com raras exceções masculinas (um viado aqui, um rebelde ali, um tiozão lá e outro viado acolá). Bundas bonitas e grandes são vistas neste curso. É fácil detectar uma estudante de pedagogia, tanto pelo moleton colorido, quanto pelas blusas de colégios em que trabalham ou fazem estágio. Geralmente quem entra pra pedagogia, ou já é casado, ou namora ou frequenta todas as festas da UFSC. É comum encontrar as Misses tias de jardim caçando os estudantes do CTC,e os trouxas acabam namorando,noivando e até casando.

PS.: Atentem as bundas das estudantes.

[editar] Biblioteconomia

Apesar de permanecer no mesmo prédio, existe uma grande diferença entre as estudantes de pedagogia e as de biblioteconomia. Enquanto as pedagogas são extremamente gostosas, as bibliotecárias são... digamos, extremamente barangas! Porém, ambas ficam molhadinhas só em chegar perto de um aluno do CTC.

[editar] CSE - Centro Semi-Emo:

Lar das meninas de sovaco peludo do Serviço Social, dos revolucionários sem causa da Economia, dos aspirantes a fazedores de nada um pouco - que, por sinal, não passaram na ESAG - da Administração, dos nerds com calculadoras das Ciências Contábeis e, mais recentemente, das gostosas e dos playboys de Relações Internacionais - curso que foi criado há dois anos e já possui a maior nota de corte do CSE. Esta explosiva combinação faz com que este centro seja realmente o centro mais heterôgeneo da UFSC. Administradores capitalistas convivem pacificamente com Economistas Marxistas e com os outros cursos que ninguém lembra. Basicamente: de um lado se busca ganhar mais dinheiro de forma egoísta e do outro perdura a vontade da distribuição igualitária.

[editar] Serviço Social

Cquote1.png Isto non ecziste!! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre estágio remunerado em Serviço Social
Cquote1.png Serviço social, pega no meu Serviço social!! Cquote2.png
Demais cursos sobre Serviço Social

Dizem ser de esquerda... mas a maioria ainda não descobriu o que é isso.

Desde o começo do curso o desejo é conseguir transferência para qualquer outro curso da UFSC, só para aproveitar a vida da faculdade, comer quase de graça no RU, tomar todas nas festinhas do CTC e arranjar um marido rico. Todos os alunos do Serviço Social são mulheres. Os que não são, pensam que são, ou se esforçam para ser. Mas até o final do curso todo mundo tá usando calcinha, batom e correndo atras dos candidatos a marido no CTC. Isso enquanto as próprias meninas se beijam publicamente durante as festinhas do CSE.

Grande parte do curso é voltado à atribuição principal da mulher. A atividade doméstica. Desde o primeiro semestre as mulheres do Serviço Social já são introduzida ao maravilhoso mundo de vassouras, panos, produtos de limpeza entre outros instrumentos da vida feminina. Disciplinas como "Janela de Vidro 1"; "Introdução ao Pano de Chão" e "Práticas de Cozinha" são levadas à exaustão para a melhor formação do egresso do curso de Serviço Social

[editar] Administração

Cquote1.png Ei ei ei, fiz ESAG e não passei! Cquote2.png
Calouros do CSE/CCJ sobre os alunos de Administração

São eles que administram as finanças dos duendes da UFSC. A grande maioria são os filhinhos de papai que não passaram na ESAG e só estão cursando administração para poder continuar com os negócios da família. Tudo isso, claro, porque sabem que jamais vão conseguir uma colocação no mercado de trabalho. Os mais bem sucedidos conseguem se tornar presidentes da Ação Júnior (Empresa Júnior do CSE) na 2ª fase e portanto já podem se candidatar a CEO da Microsoft.

[editar] Ciências Contábeis

Cquote1.png Quando crescer quero ser contador Cquote2.png
Frase que nunca se ouviu, e nunca se ouvirá, de uma criança

Cquote1.png Aaah, então você é muito bom em matemática, né? Cquote2.png
Pergunta que TODO estudante de Ciências Contábeis já ouviu de um leigo.

Este curso é formado por estranhos que não sabiam o que escolher na UFSC. Os seus estudantes tem uma grande dificuldade de abrir a mão até mesmo para segurar alguma caneta. Alta concentração nas primeiras fases de mulheres, ainda não se sabe o porquê, mas devem ser as que possuem fetiches com calculadoras e números, roubam todo o dinheiro do C6, grupo que inclui 6 cursos desse centro. O Patrono do curso é o Ex-aluno Sr. Alexandre Dias, que estudou exatamente 36 anos e não foi jubilado, conhecido por roubar dinheiro do CA para distribuir aos bêbados.

[editar] Economia

Cquote1.png Escolhi economia porque quero dominar o mundo Cquote2.png
Frase de todos os calouros do curso no dia de apresentação do trote limpo

Neste curso se formam esquerdistas adoradoras de Marx, Lênin e Hugo Chaves. Existe também um grupo extremamente pequeno de descontentes de direita que acreditavam que iriam ser especuladores da bolsa(se fudero porque vocês são "proleta" e sempre serão isso). A média de permanência no curso gira em torno de 6 anos, devido em parte à inserção dos alunos em atividades políticas ou ao descontentamento com a grade esquerdista.

Apesar do nome do curso ser Economia, logo, a primeira coisa que vem na cabeça é dinheiro, capitalismo... na UFSC é diferente, lá se formam pessoas socialistas, chavistas e Bolivarianos (não necessariamente nessa ordem ou separados), que se preocupam em implantar a democracia ditatorial Bolivariana e a economia planificada no mundo.

O curso tem como referência o eterno candidato derrotado a Reitor, Nildo Ouriques, fundador do IELA (Instituto Extremista Latino-venezuelano Contra-Norte Americano), chavista extremo e pregador da "democracia ditatorial Bolivariana". Fiel defensor dos fuzilamentos Nildo já jurou de morte 76% (dados estatísticos comprovados) dos seus alunos, se você acha que Adam Smith é um Liberal prepare-se para a briga e jamais JAMAIS fale mal do pai Marx se você quer ter chances de ser aprovado.

O CA de economia (Centro Acadêmico Livre de Economia, CALE) é o maior antagonismo do curso, dado que é livre, mas somente habitado por marxistas (na verdade eles apenas acham o nome "marxismo" bonito, mas são direitosos enrustidos). O CA é dominado pelo mesmo grupo de calouros (que ninguém nota) há mil anos, que passam nas salas da primeira fase fazendo seu habitual recrutamento semestral via lavagem cerebral. Aqueles que escapam do recrutamento na primeira fase são pegos na segunda fase em Economia Clássica pelo prof. Nildo Ouriques (que é o único apoiador do CALE e vice-versa em sua campanha à reitoria). Recentemente o mesmo grupo que domina o CA ganhou as eleições para o DCE (com apoio do Nildo, claro) em seu eterno projeto de tornar obrigatória a leitura de Adam Smith¹ no colégio de aplicação.


¹ Não seria Marx?

[editar] Relações Internacionais

Cquote1.png Tudo puta e viado! Puta e viado! Cquote2.png
Radialista nordestino sobre estudantes de R.I.
Cquote1.png Eu sou contra isso! Contra isso! Cquote2.png
Nildo, eterno candidato à reitoria sobre o recém-criado curso de R.I na UFSC
Cquote1.png Eu sou contra isso! Contra isso! Cquote2.png
Integrante do CALE discursando sobre o REUNI e os novos cursos da Universidade
Cquote1.png Isso non ecziste! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre aula de Direito Internacional I
Cquote1.png A palavra está aberta! Cquote2.png
Jaime para Wallerstein, pouco antes do último desistir de dar a palestra.
Cquote1.png As relações de pUder Cquote2.png
Palavra dita por Jaime durante basicamente 60% da aula
Cquote1.png Jurere não é a Disneylândia Cquote2.png
Aviso sobre os perigos das imediações de Jurere Internacional
Cquote1.png YOU SHALL NOT PASS! Cquote2.png
Gandalf sobre Teoria das Relações Internacionais I
Cquote1.png Eu nunca vi, mas se vocês conhecerem me tragam, por que eu não conheço Cquote2.png
Voigt na aula de História das Relações Internacionais II
Cquote1.png Gente, sempre tem aula. Cquote2.png
Karine sobre feriados nacionais
Cquote1.png Quem é Thiago Duarte? Cquote2.png
Calouro sobre a zoeira no RI UFSC
Cquote1.png Eu falo o que eu sei, o que eu não sei, eu invento. Cquote2.png
Annoni na aula de Direito Internacional I

Provavelmente o primeiro curso com nota de corte superior a 60 no CSE. Os graduandos, além de serem ou intercambistas, e/ou meninas gostosas que desistiram de passar em Direito, e/ou telespectadores da BBC nas horas vagas, são, em sua maioria, defensores dos Direitos Humanos e das causas alternativas que pairam sobre o mundo. Ou seja: Puta e Viado.

Geralmente as meninas que compõe esse curso tentam grudar em algum intercambista europeu na UFSC para que possam por em prática uma das cadeiras do curso que é: Relações Sexuais Internacionais. A missão dessas meninas é encontrar um marido europeu para que elas possam ter algum futuro promissor na vida, já que pela profissão, elas nunca conseguirão.

Os alunos de RI da UFSC podem ser encontrados nos pontos mais altos do HH ou em rodinhas que preza o adultério, nas baladas tops são vistos rasgando dinheiro comprando vários combos de vodka com energético (bando de playboy fdp), são tudo uns fitinhas

[editar] CFM - Centro de Formação de Maluco:

Cquote1.png Dizem que o CFM tem muitas lêndeas. Cquote2.png
Pirralho do Colégio da Aplicação sobre CFM.

Corredores do Centro de Formação de Malucos
Faz parte do conjunto de núcleos subdesenvolvidos e explorados pelo CTC. Há muito tempo sem infra-estrutura necessária para confrontar a ação capitalista, o CFM vem sofrendo com o alto índice de exploração devido a sua mão de obra barata e qualificada composta por nerds de vários tipos, que decidem por alguma razão suicida cursar física, química e matemática.

Dentro do prédio do CFM, conhecido também como "labirinto", mora o assustador Minotauro, responsável pelo desaparecimento de muitos calouros perdidos nas profundezas do prédio enquanto tentavam localizar a saída. Esta é a razão que explica porque todos os anos dezenas de calouros são aprovados no vestibular, mas apenas meia dúzia de gatos pingados conseguem chegar à formatura. A construção desse prédio data da era medieval, quando era utilizado como masmorra, época também em que o Minotauro passou a habitar o local. Nos anos 40, em seu subsolo, abrigou uma filial do projeto Manhattan. Na época da ditadura, foi utilizada como penitenciária, onde presos políticos eram torturados e mortos, tendo os corpos enterrados em jardins estrategicamente localizados no interior da construção. Até hoje, muitos desses corpos são desenterrados e dissecados por estudantes do curso de Medicina, que se arriscam a atravessar o labirinto e chegar ao CCB. Em 2007 uma garota se suicidou no CFM e até hoje ela assombra o prédio!

Nos seus primórdios, o CFM era conhecido como Cambada de Fugitivos do Manicômio. Com o passar do tempo, a "infraestrutura" do local foi sendo construída. Após concluírem a construção do labirinto, os fugitivos-mor começaram a "recrutar" pessoas. Após uma guerra civil interna feita entre o CFM (Cambada de Fugitivos do Manicômio, que já entraram loucos) e o CFM (Conjunto de Fumantes de Maconha, que entraram "normais" e saíram loucos, mas que posteriormente foi considerado inadequado para uma universidade pública), devido à decisão de qual nomenclatura seria adequada ao "novo" centro da UFSC, optou-se por CFM (Centro de Formação de Maluco). Alguns revoltados decidiram abandonar o centro, e partir para drogas mais pesadas, como as ciências humanas, fundando do outro lado da rua o CFH. Para a continuação desta história, veja a seção que fala sobre o Centro de Formação de Hippies.

[editar] Física

Cquote1.png É moleza plotar um gráfico em 5D. Só fica um pouquinho mais difícil quando é em 8D. Cquote2.png
Raríssimo exemplar de físico sobre seu curso.

Cquote1.png Bom dia senhor. Como está a sua mc² hoje? Cquote2.png
Pessoa leiga em Física tentando puxar cconversa com uma criatura do CFM.

Cquote1.png Quer tabela? Vai fazer engenharia! Cquote2.png
Professor de Física facilitando as coisas para seus alunos.

Cquote1.png Porra!!!Não entendi nada! Cquote2.png
Aula normal de Física.

Cquote1.png Essa nossa formatura tá bombando! Cquote2.png
Dois colegas da Física no bar da Nina enchendo a cara no dia da formatura.

Cquote1.png Juntemos o pessoal da minha e da tua fase que dá!!!!! Cquote2.png
Alunos tentando formar um time para a copa UFSC.

Cquote1.png No BOPE só 5% dos arpiras sobrevivem ao treinamento! Cquote2.png
Capitão Nacimento sobre o treinamento do BOPE

Cquote1.png Grande coisa! A taxa de sobrevivencia no meu curso é menor que isso! E eu sobrevivi! Cquote2.png
Pessoa formada em Física sobre o comentário do Capitão Nascimento.


Não se sabe muito sobre esses estudantes pois a maioria que tenta descobrir acaba perdido no CFM.

E não acredite que a foto em um banner do xerox que existe no Centro de Cultura e Eventos é real. NENHUMA criatura se formou em Física, logo não como segurar um diploma de tal curso. Obviamente, foi usado Photoshop.

[editar] Matemática

Criaturas sombrias que se escondem no CFM, mas até que são gente boa. Acho que nunca vi um desses à luz do dia. São excelentes resolvedores de puzzles, como sudoku e integrais cruzadas. E vivem em guerra com os lobisomens que perseguem as calouras do curso.

O curso começa com 50 alunos, mas após a primeira tortura prova aplicada pela professora Lord Carmemmort na disciplina de torturamento fundamentos I a turma reduz a cerca de 8 alunos, destes, reduzindo-se os que encontram Hodgkin, em média 3 conseguem se formar se estes tiverem a sorte de não ter um professor polônes ou passar pela professora Lord Carmemmort uma vez mais.

[editar] Química

Cquote1.png Esse semestre eu passo em cálculo III Cquote2.png
Aluna de Química no começo do semestre.
Grandes produtores de lança e ecstasy do campus. Simplesmente.... LOUCOS!!!! São mais sociáveis que os colegas de centro e loucos por uma cervejada e churrasquinho "di grátis" no novo salão de festas. Um curso com altíssima biodiversidade e cheio de loucos querendo explodir a universidade, começaram pelos laboratórios e quem sabe onde vão parar... Atenção: são as únicas mulheres do CFM que eventualmente fazem a barba e o bigode. Há dez anos, 99,9999 % (FID 4.0) das mulheres do curso eram feias, hoje em dia, utilizando muitos produtos químicos, muitas concorrem com as mais gatas da UFSC... Existem lendas que o curso possui um Centro Acadêmico, todo bonitinho e estruturado, com tv, sofá, churrasqueira, mesa... mas até hoje seu único ca conhecido é uma goiabeira com um banco em baixo e uma placa pendurada escrita: CA da química. Notoriamente conhecido por ter se tornado por uma breve período uma morada de "Nóias" (Vulgo aluno REHAB)

[editar] CFH - Centro de Formação de Hippies:

Também conhecido como Mini-Cuba, é um lugar super legal, liberal, de gente com a mente aberta, famoso por ter a maior taxa de duendes, ovnis, fadas, esquerdistas e maconheiros em relação ao número de estudantes. Nesse centro se localizam cursos que ninguém lembra o nome também.

Um fator preocupante para a homogeneidade do CFH é o Grande Cisma: movimento que ocorreu em duas fases.

A primeira foi marcada pela dura oposição das alunas de psicologia a serem designadas como hippies; sob a alegação de que isso comprometeria sua candidatura no Garota Verão.

A segunda é a reforma do centro proposta pelos alunos de filosofia, caracterizada pela insistente e inocente sugestão de que as aulas desse curso fossem ministradas em uma torre de marfim, a ser construída paralelamente ao centro, isolada das agitações revolucionárias que não incomodam os outros cursos.

Fontes confiáveis das ciências sociais, todavia, garantem, baseados em engenhosa análise desse evento em termos Weberianos, que essa exigência é apenas retórica de faxada para a prática do mercenarismo do departamento de filosofia: como este ficou conhecido desde que aderiu ao ensino à distância (ou "A filosofia da distância" como generosamente preferem chamar os especialistas do ramo). A mais recente e talvez mais violenta renovação desse cisma foi ocasionada pela decisão da diretoria do centro em restabelecer a igualdade dos CA's, começando pelo tamanho das salas, uma manobra que visa fortalecer a aparência cubana que o centro se esforçou tanto por merecer. O que não é impecável nessa manobra, e incentivou o grande Cisma, é ter-se posto o CA de filosofia em frente ao CA de ciências sociais (no terceiro andar e sem proteção à quedas, diga-se de passagem) o que já deu ensejo a primeiros descarregos de ressentimentos represados desde o século XIX na história dessas disciplinas.

Verdade é que nem tudo nessa briga são socos: de inata natureza reconciliadora, as psicólogas já propuseram uma sessão desabafo a ser realizada toda quinta às 15 horas no hall. Mas como os cientistas sociais insistissem que isso era apenas uma camuflada fundação para fim de experiências comportamentalistas, procurando patrocínio privado, a proposta não logrou sucesso. Os filósofos também não foram receptivos ao esquema, que sem demora chamaram de "charlatanismo-epistemológico": o que logo arrastou para o conflito os psicólogos mais sensíveis ao valor e o futuro da sua profissão.

Muitos tapas têm sido trocados e muita energia gasta nesses conflitos internos, aos quais não se pode negar um aspecto construtivo para o brilho das ciências humanas na história; mas, não obstante toda essa despesa, o CFH ainda preserva energia para ser o centro mais barulhento, patrulhador e agitador da UFSC, o que mais se destaca nas brigas partidárias, o que mais valoriza a ocupação do DCE - já que com esse aumentam seus recursos de agitar e fazer barulho - e o que tem mais afinidade com os cachorros.


[editar] Filosofia

Cquote1.png Uma seta, uma meta, uma linha reta Cquote2.png
CA de filosofia sobre o bebedouro
Cquote1.png Só sei que nada sei Cquote2.png
Aluno formado em filosofia demostrando o que aprendeu no curso

Pensam ser os únicos seres pensantes da universidade

Os alunos desse curso padecem de uma ingênua e incansável presunção herdada, de que a faculdade inteira deve agradecer aos seus esforços como "rainha da ciências", e não pode menos de reconhecer os inevitáveis benefícios que hão de resultar de suas especulações sobre "a gênese dos problemas morais estudados do ponto de vista do rabo da lagartixa" ou as profusas dissertações e monografias, entre as quais "Alcibíades Maior: Diálogo sobre o Conceito de Efebo no Âmago de Sócrates", "Os dias em que Schopenhauer foi Hegeliano" e "Como Nietzsche se sentia particularmente Kantiano sob a influência da lua minguante". .

Hoje mais flexível, o curso, antes restrito aos fãs de star trek, agora comporta também alunos oriundos de todas as tribos e divisões sociais; roqueiros e urubus do rock em larga escala, emos e suas subdivisões sofisticadas, mauricinhos e surfistas em pequena proporção, policiais, e até mulheres bonitas. A introdução dessa nova fauna ao curso está levando a nova tendência da filosofia popular, em consórcio com a psicologia, a níveis nunca antes esperados, e espera-se que entre as obras que resultarão dessa tão inédita experiência estarão: "Sócrates como esposo", "A vida de solteiro de Espinosa", "Gandaias de Schopenhauer" e "Nietzsche gondoleiro - ficção sobre a vocação latente de um filósofo": cujos direitos não tardarão a ser assediados por Hollywood.

[editar] Psicologia

Alguns os membros desse grupo têm sérios distúrbios mentais, mas não assumem. Acreditam que praticar escatofagias, necrofilias, zoofilias e outras bizarrices do pornô oriental são normais. Outros simplesmente cursam apenas para resolver seus próprios problemas sem precisar pagar análise por 20 anos e descobrir que tudo é culpa do seu tesão pela mãe, e ódio pelo pai. Por fim, no final do curso, percebem que 85% dos problemas do indivíduo na verdade são frutos da coerção da sociedade sobre ele e partem depois para a psicologoa social ou pós e mestrado em sociologia.

Os que não se encaixam nesses grupos são apenas médicos frustrados. O consolo é que os pedagogos são psicólogos frustrados.

É o único curso do CFH que desafia a classificação "hippie-roqueiro", uma vez que as membra's poderiam sem dificuldade ser confundidas com as caça-marido da Nutrição.

Durante a graduação, o aluno irá de sala em sala realizando pesquisas inúteis com a intenção de saber quem foi o responsável pela morte da bezerra, e que fantasia sexual as pessoas tem com suas respectivas mães.

Outro aspecto importante do curso de psicologia é que os alunos são fixados em costura: só falam em linhas!

Importante é que todos são amantes da MPB [1], todo mundo usa chinela havaiana ou rasteirinha (ninguém cuida do calcanhar, ficando aquela visão do inferno dos queijo parmesão e solo do sertão) e por qualquer desculpa, se encontram no Bar do Iega, o ponto brega da UFSC.

[editar] Geologia

Cquote1.png FODA PRA CARALHO!!! Cquote2.png
Aluno do Curso.

Cquote1.png Pau no cú dos engenheiros!!! Cquote2.png
O mesmo aluno sobre os engenheiros.

Cquote1.png To devendo cálculo B ainda Cquote2.png
Veterano na nona fase.

Cquote1.png OH NÃÃÃÃÃOOO Cquote2.png
Alunos da Geologia ao saberem que o indice C/V diminuiu pela metade.

Cquote1.png Eu não sabia que na UFSC tem Geologia??? Cquote2.png
Meninas da Fono sobre Geologia.

Cquote1.png O que a Geologia tem a ver com o CFH? Cquote2.png
A pergunta que todo mundo faz ao saber que tem Geologia na UFSC.

Cquote1.png Fica no CTC? Cquote2.png
Maioria dos alunos da UFSC sobre o curso.

Cquote1.png Tomara que entre calouras bonitas Cquote2.png
Veterano na esperança de algo impossivel.

Cquote1.png Nome de centro acadêmico mais legal da universidade Cquote2.png
Outros CA's falando do Centro Acadêmico Martelo de Prata- CAMP em CEB.

Curso novo na UFSC (os que sobreviveram da primeira turma estão se formando), antigamente ministrado por professores roubados da geografia e que após diversos protestos e reuniões com a reitora conseguiram um punhado de professores próprios na verdade a reitora ficou com medo que jogassem pedras nela. A UFSC admite anualmente 30 ogros brutamontes alunos, sendo que 100% destes, independente do sexo, possuem barba na cara e se alimentam de cerveja. É o curso que mais faz viagens de estudos na universidade, chamadas de "saídas de campo", onde na verdade os estudantes viajam só para beber vinho e passear por ai. De vez em quando o professor resolve parar aleatoriamente num acostamento de BR para ficar que nem um idiota olhando paredões de pedras enquanto os caminhoneiros que passam buzinam. Os alunos entram achando que irão trabalhar na Petrobrás mas na verdade só estarão aptos a trabalharem em marmorarias e pedreiras quebrando pedras. O curso é o que recebe mais investimentos no CFH disparado, motivo de dor de cotovelo por parte dos alunos de Oceanografia. Apesar disso há certa harmonia entre os cursos, uma vez que os dois são os únicos cursos de exatas no centro - leia-se tem cálculo. Estrategicamente inserido no Centro de Formação de Hippies (CFH) para impedir que o MST invada as salas de aula e venda as mesmas para manter o movimento.

Como reconhecer um estudante de Geologia no Campus:

  • Se tem barba e está perto do CFH provavelmente faz geologia;
  • Geralmente estão no Bosque;
  • Ogros com orgulho, sempre tem a mão a sua bússola, uma cerveja e é claro o martelo petrográfico no cinto;
  • Trajando calças cargo,chapéu e botas. Outra coisa comum, são as suas camisetas, normalmente brancas com estampas de algum congresso, simpósio ou ENEGEO;
  • Mulheres geralmente usam bigode.

[editar] Oceanografia

Curso fundado recentemente pelo Aquaman, tem como patrono Jacques Cousteau. Agora já tem alunos. Boa parte se intitulam como de "direita", ou seja, surgem os primeiros capitalistas, também tem a ala de esquerda. A "esquerda" é formada por algumas "delicinhas" do curso e alguns rapazes com tendências homossexuais passivas, além de algumas sereias, alguns aliens e alguns RPGistas. Outro grupo que habita as salas deste curso, ocupando ambas as alas e constituindo 60% dos estudantes, é aquele formado por nerds que estavam em dúvida entre Física, Biologia, Química, Geologia e Matemática e que resolveram optar por um curso que engloba ambas as áreas. É provável que ao término, acabem se mudando para países incríveis como Papua-Nova Guiné, Antígua e Barbuda, Seychelles ou Bermudas. A maioria dos alunos desse curso sofria constantemente com bullying durante o Ensino Fundamental e Médio, e hoje estão condenados a morar sozinhos numa casa afastada do mundo à beira de uma praia solitária com 30 gatos, 30 cachorros e uma porrada de peixinhos coloridos. Este novo curso veio com o intuito de engrandecer nossa grande e querida UFSC, provavelmente isso não aconteça pela possível falta de professores, mas enfim este curso é bem vindo. É o único curso do Centro de Filosofia e Ciências Humanas que não possui nenhuma disciplina humanística, e único curso que só possui disciplinas de exatas que não pertence ao CTC.

Muitos dos seus projetos de pesquisa basearam, cientificamente, o novo filme americano 2012, onde o mundo todo afunda na água. Em algumas cenas do filme, que foram vetadas na versão final, mostram alunos de Oceanografia da UFSC discursando que o mundo irá submergir ao pisar numa das várias poças que existem na UFSC em dias de chuva. Logo depois, em outra cena que também foi cortada, mostra uma onda gigante e alguns alunos do curso Engenharia do Surf (vulgo Aquicultura) surfando. Antes da reitoria da UFSC ser engolida pela onda, o reitor Prata diz: "Os alunos do Aquaman estavam certos." e ploft, a UFSC que conhecemos é varrida do planeta.

O Diretor do filme 2012 alegou que os cortes foram feitos porque os alunos de Oceanografia são muito feios para o filme e que isso iria tirar o foco principal do filme.

[editar] Ciências Sociais

A galera dos ritmos...MARACATU, FORRÓ e ADONIRAM BARBOSA, festa sem isso, não é festa! Haja saco!!!!! Seus formandos podem seguir três áreas: antropologia, a maioria querendo ficar enchendo o saco de alguma aldeia indígena, e as feministas, com seus estudos de gênero (a mulher na UFSC, a mulher na fila do RU, as mulheres sem os homens...). Sociologia: jamais lembre que o FHC é desse ramo!! Bem, os sociólogos adoram descobrir o que tá errado e culpar alguém (o problema disso é de fulano ou é do estado...)Só apontam os erros (haha, muito legal) Cientistas políticos: em extinção, ficam analisando os deputados, os partidos, resultados de eleições....se embebedam nas festinhas do departamento, só pelo tédio acumulado durante o ano..

Nesse curso se encontram espécimes raros e quase em extinção, já foram comprovadas por biólogos as existências de membros do PSTU, gaúchos heterossexuais, estudantes de ciências sociais que não fumam maconha, pessoas que acreditam no PT, torcedores do Bangu, bombados com capacidade reflexiva, Saraivas se aposentando e até ex-viados, além do famoso abutre cearense, pegando todas as carniças.

Mas o principal público desse curso, é o playboy que sonha em ser hippie. Temos muitos desses, que não tomam banho, trocam de roupa apenas duas vezes por mês, não fazem a barba nem penteiam os cabelos e o mais importante de tudo, usam havaianas, as vezes até de cores trocadas. Nunca trabalharam na vida, e por isso se acham revolucionários, vivem as custas do pai e criticam fortemente o sistema capitalista. Quer deixar um hippie puto? Compara ele com o playboy do CCS ou de qualquer outro centro. Eles ficam loucos, e se vingam sentando ao seu lado na aula de antropologia, com isso, terás que sentir durante quatro horas sua incrível catinga.

Já entre os grandes professores, temos os gagos, os que não sabem falar português, os que não escutam as perguntas dos alunos e as lésbicas da antropologia.

Entre os hippies que não tomam banho e aparentam um cabelo que nunca viu xampú, está 99,9% dos futuros antropólogos. Às mulheres, é vedado o uso de tamanquinhos, shortinho, sandálias de shopping e calça jeans justa(isto é coisa para as meninas do CCJ,CCS e CSE)permitido usar sandálias havaianas (mas sem frufru)ou daquelas tipo " maria bonita e lampião ",tênis "all-star" e calça larga, se possível, desbotada, vestido até a canela e colares e brincos de concha ou madeira.

Ainda dentro do curso, há os marxistas que perturbam os weberianos mas há, principalmente, os weberianos que riem dos marxistas. No CA sempre há aqueles que defendem a educação e não assistem a uma aula.

[editar] Geografia

Curso feito para aqueles que não atingiram mais de "6?" pontos no vestibular, mas passaram no ENEM, enem geologia enem oceanografia, e estão destinados à descobrir onde Judas perdeu as botas. Até agora falharam, mas suspeita-se que na busca de um punhado de areia, dentre outras coisas, tenham encontrado o Acre, Osama Bin Laden , ACM , e outros seres mitológicos. Muito conhecidos como: ecochatos, acreditam ser a profissão do futuro, e que eles salvarão a terra do aquecimento global sem saber o que é um átomo, otimistas!; procurando a água mitológica e espiritual que um dia existiu em marte e fumando a maconha escondida no bosque. Os professores são divididos em dois grupos: 1) os "armenógrafos" ou discípulos do "Professor que voltou de Woodstock a pé": Armen Mamigonian. 2) Geógrafos?

[editar] História

Algumas pessoas passam sua adolescência estudando para entrar num curso bom na faculdade e orgulhas seus pais com seus diplomas- outros simplesmente entram para história.

Entre os motivos que levam os tres diferentes tipos de alunos a entrar para este curso estão professores esquerdistas subversivos do ensino médio (segundo artigo recentemente publicado na revista Veja), pais que permitem que seus filhos degenerem para o paganismo sociopata do RPG, O Senhor dos Anéis e Age of Empires, e a necessidade de um diploma universitário numa universidade publica e de qualidade para ingressar no mercado de trabalho. Não é difícil identificar os membros dos respectivos grupos: o primeiro grupo caracteriza-se pelo uso de maconha, por não frequentar as aulas e por usar camisetas do che guevara, CA, DCE, Chapa2 (le-se chapadoes) ou do homer simpson e que passarão o resto da vida falando mal do imperialismo yank fumando malboro e bebendo coca cola; o segundo grupo pode ser percebido ocasionalmente por suas camisetas de bandas de heavy metal, pele pálida( em tons levemente esverdeados nos membros mais ortodoxos), síndrome da cantoria e por carregarem até hoje de forma ritualística e/ou como recordação a primeira camisinha que ganharam da mãe (válida até 2006) num dos bolsos escondidos da carteira (para mais informações consulte nerds); finalmente o terceiro grupo é formado por pessoas comuns e sem graça que não possuem nada de muito interessante para comentar. Esse grupo possui a maior probabilidade de salvação, caso não se tornem professores pacatos podem criar vergonha na cara e ir procurar um emprego, criar vergonha na cara e ir procurar um curso de verdede, ou casar e abandonar a faculdade.

Desde o primeiro semestre o aluno desmitifica a noção de unidade da história e passa a ver ela como uma construção humana dotada de subjetividade e intencionalidade e que não existe a história, e sim as histórias. Resumindo, na hora de fazer um trabalho é copiar da wikipédia e usar de todos os artifícios da enrolação que todo o bom contador de história (historiador) conhece muito bem. Daí nascem histórias pra boi dormir, histórias da carochinha, histórias do arco da velha, histórias de pescador, histórias de terror, histórias infantis, histórias em quadrinhos e outras modalidades a serem editadas pelo leitor. Os professores não somente possuem um vasto conhecimento sobre a história como muitos também sobre a pré-história, da qual podem dar magníficos testemunhos. Normalmente se pode estimar a idade de um professor pelo orgulho que ele tem dos seus métodos de aula inovadores que ele usa desde que começou a dar aulas algumas décadas atrás. Dentro do curso de História ainda há um tensão entre dois grandes pólos: @s pró questão de Gênero e os Heterossexuais. @s pró questão de gênero escrevem todos os artigos com @, talvez por se considerarem gado ou coisa do "gênero". Em geral que estuda gênero são feministas que não se lembram de sua última transa ou são viados que não se entendem porque defendem as mulheres...

[editar] CTC - Centro de Testosterona Concentrada:

Conhecido também como "o outro lado do rio" pelos demais centros de ensino, o CTC é constituído por indivíduos do sexo masculino(será?) com muito dinheiro, ou seja, os maçons e playboys. 97,15% entram na federal oriundos de cursinhos nos quais são forçados a passar por seus papais e mamães ou, raramente, passam por escolha própria. Conhecido por nunca parar durante as greves e pela ignorância política( não sabem a diferença entre presidencialismo e parlamentarismo, sério!), o CTC virou referência em fundações e suas "bolsas escravidão". O CTC também é conhecido por possuir pessoas que acham que sabem mais física e matemática que os freaks do CFM e que se consideram mais inteligentes que todos os outros universitários. São o maior alvo das garotas da pedagogia que sonham em ter um marido rico para pagar todos os seus gastos.

É graças a este centro que a fila do RU vira o espetáculo do crescimento próximo ao meio-dia. Visto que a UFSC (campus Trindade) oferece aproximadamente 50 cursos, só o CTC possui 25% dos cursos oferecidos (e dos alunos), sendo que 90% dos alunos são aspirantes a engenheiros (que só fazem cagada, tanto na universidade quanto após se formarem). Ou seja: uma em cada 4 pessoas na fila é do CTC. Considerando uma amostra com 15 estudantes observamos que:

  • 5 são da Engenharia Civil
  • 5 são da Engenharia Mecânica;
  • 3 são das demais engenharias;
  • 2 ou são nerds da Computação ou são baitolos da Arquitetura.

Visto que o CTC é um dos centros mais ricos (se não for o mais rico), deveria haver uma ala exclusiva para os alunos e funcionários deste centro. Que o digam os cursos de Engenharia Mecânica, Elétrica e Civil, os "milionários" do CTC.


[editar] Arquitetura e Urbanismo

Um projeto de um arquiteto formado na UFSC.

Cquote1.png Não dormi hoje, cara. Cquote2.png
Frase ouvida diariamente no prédio.
Cquote1.png A impressora não tá funcionando. Cquote2.png
Frase ouvida diariamente no prédio.
Cquote1.png Me espera no pavilhinho. Cquote2.png
Frase ouvida diariamente no prédio.
Cquote1.png Acho que esse professor não vai dar aula semestre que vem. Ele já está se aposentando. Cquote2.png
Frase ouvida diariamente no departamento.
Cquote1.png Eu nunca mais vou lá! Cquote2.png
Aluno de arquitetura no final do semestre após imprimir trabalho na Mega Plotagem.
Cquote1.png Por que a Arquitetura fica no CTC? Ficam desenhando o dia inteiro Cquote2.png
Frase ouvida frequentemente vinda dos estudantes de Engenharia Civil.
Cquote1.png Esse prédio é bem coisa de arquiteto mesmo. Uma bosta. Qual é a desses mezaninos, afinal? Cquote2.png
Aluno de engenharia civil sobre prédio do departamento de Arquitetura.

Também conhecido como "Ai-que-ternura!" ou "Arquitortura", é o curso mais heterogêneo da UFSC e comporta os maiores recordes de noites viradas fazendo trabalho do mundo. Alguns estudantes em final de semestre juram ter conversado com suas lapiseiras após três noites desenhando sem parar, outros optam por injetar red bull na veia para conseguir entregar as quatro fachadas desenhadas à mão, mas o melhor é quando alguns (os fracos que não conseguem virar a noite) vão dormir 1h - não a 1h, 1h é o tempo que dormem em uma noite - e acabam sonhando com maquetes eletrônicas e desenhos no AutoCAD.

Quem passa a quinta fase sem ter que tomar antidepressivos está praticamente formado. Há quem diga que quem mais lucra com a arquitetura são os psiquiatras.

Os estudantes precisam comprar coisas super úteis e importantes como tinta aquarelável, 8 tipos de canetas nanquim, lapiseiras diversas, esquadros, papéis de todos os tipos (inclusive papel higiênico), e gastam ainda com impressões coloridas em folhas de 25km².

Neste curso você encontra:

Bixos Grilos – Seres que não fazem nada o dia inteiro e nunca se formarão, apenas tocarão violão. Ultimamente esta espécime trocou o violão pela mesa de sinuca alugada que se encontra no CALA;

Marxistas Playboys - Gente que irá trabalhar no IPUF ou algo do gênero. Vez ou outra integram alguma chapa do DCE e dividem o domínio do CALA com os alternativos;

Patricinhas Sem Noção – Estão lá para fazer interiores, porém não fazem um curso design de interiores por que querem o Status de Arquitetas. Normalmente são ricas e muito bonitas. Quando ricas viajam para a Europa. Quando bonitas (ou produzidas) disputam com as meninas da Nutrição e Pedagogia por um namorado engenheiro;

Metrossexuais – Seres com comportamentos estranhos e afeminados, não se sabe ao certo o que estes fazem, apenas que possuem uma intensa vida noturna;

Alternativos - Siiiim! Nem todos na arquitetura são playboys ou patys que andam com o carro comprado pelo papai. Vem crescendo o número de pessoas que usam roupas com um estilo próprio, cortes de cabelo ousados, músicas peculiares, enfim, gays, playboys e patys com o carro comprado pelo papai: mas com muito estilo.

Loucos – Seres malucos que adoram as disciplinas de cálculo de estruturas, instalações, tecnologia e cálculos de conforto. Rondam por outros centros, conversam sobre física quântica, radiação nas edificações, inversão dos pólos terrestres, etc... Enfim, vivem isolados em laboratórios projetando automóveis, pontes, seres humanos, programas de computador, estruturas, menos arquitetura. ( Ver Arquiteto Tuing Ching Chang)

Niemeyers - Meia dúzia de alunos que por alguma razão desconhecida do universo estão no curso há 354 semestres e já se tornaram imortais. Alguns são conhecidos no Brasil todo, devido a sua assiduidade nos encontros de estudantes de arquitetura, em que se fazem oficinas, assiste-se a palestras, bebe-se até vomitar, alguns até fumam coisas estranhas ou aprendem a fazer tererê no cabelo.

Indecisos - Estudantes do sexo masculino que não são machos o suficiente para fazer engenharia. Porém, ao mesmo tempo, não são gays o bastante para fazer Design.

Há ainda duas vertentes maiores de professores:

Os antigos marxistas petistas que se dizem de esquerda e os professores que cobram consultoria para tcc ou não tem dedicação exclusiva ao curso ou se fingem de mosca morta.

A lenda diz que um dia o prédio novo será acabado. Enquanto isso, engenheiros mecânicos comemoram a construção de um bloco do seu centro no estacionamento da Arquitetura.

[editar] Ciência da Computação

Cquote1.png Eu não sou cabaço! Cquote2.png
Aluno da Computação sobre ele mesmo.
Cquote1.png É mentira. Cquote2.png
Capitão Obvio sobre afirmação acima.
Cquote1.png Vou terminar Shinning Force pela quinta vez essa semana. Cquote2.png
Aluno de Computação sobre colegas.
Cquote1.png main() { printf("Hello World"); } Cquote2.png
Aluno de Computação sobre seu maravilhoso TCC.
Cquote1.png Continua assim e você está indo para o inferno. Cquote2.png
Professor de Cálculo Inférnico Numérico sobre o futuro dos alunos teoria de aproximação de funções.
Cquote1.png E aí você já vai pro inferno de uma vez pra não pagar caro pra ir pro inferno. Cquote2.png
Professor da citação acima sobre o futuro dos alunos teoria de aproximação de funções.
Cquote1.png Duas retas paralelas se cruzam no inferno! Cquote2.png
Professor da Computação possuído pelo DEMO sobre geometria.
Cquote1.png Depois do inferno, vem o overflow. Cquote2.png
Professor da Computação sobre o futuro dos alunos.
Cquote1.png Professor, posso sair por um momento para dar um reset assíncrono no conteúdo dos registradores do meu intestino? Eu tenho que fazer isso antes que dê overflow!! Cquote2.png
Aluno de Organização de Computadores pedindo permissão para ir ao banheiro durante a aula.
Cquote1.png Claro!! Desde que você me permita dar um reset bem síncrono em suas notas. Cquote2.png
Professor em resposta ao aluno da citação anterior.
Cquote1.png Professor, preciso acessar uma página que está no meu caderno. Posso trazê-la para a prova?? Cquote2.png
Aluno de Organização de Computadores durante P3 em questão que vale 0x1 ponto
Cquote1.png Claro!! Só por fazer isso, te darei meio ponto. Mas não é 0,5 ponto para essa questão. É para a prova toda. Cquote2.png
Professor em resposta ao aluno da citação anterior, mostrando sua humanidade.
Cquote1.png Eu tinha uma tara por japoneses. Agora faço computação. Cquote2.png
Aluna de Computação

Forma nerds, jogadores de Magic e Dugeons & Dragons. As raras mulheres que cursam Ciência da Computação terminam como ou garotas de programa ou falsas lésbicas do chat do UOL.

Também possui um alto nível de desistência - inclusive pelo índice de suicídios, que é bastante elevado no curso - e devido ao número de alunos que entram no curso esperando encontrar matérias como "Introdução ao Messenger" e "Técnicas avançadas para uso do Facebook II". Os que sobrevivem, no máximo, se tornam bons POGamadores Java.

É o curso da UFSC que mais possui mensagens subliminares. É "Ciências" ou "Ciência"? Isso não importa. Mas, o que quer dizer "Computação"? Sabe-se que tem dois significados: Computação é uma forma abreviada da frase "Com puta ação", ou seja, são mais ativos fisicamente que o pessoal do CDS e os aspirantes a engenheiros que jogam fútilbol futebol. Uma prova disso são os jogos promovidos pelo CALICO semestralmente. Se as palavras forem reordenadas, temos "ação Com puta", logo, a vida sexual dos seres que cursam Computação é intensa (vulgo Com puta ação).

Além disso, forma garotos e garotas de programa que, durante o curso ou após saírem da UFSC, prostituem-se trabalham em estágios/empregos que exigem muito (tudo?) e pagam pouco. Algumas das exigências que os bordéus as empresas fazem são o conhecimento de centenas de linguagens de programação e bancos de dados, pelo menos 20 sistemas operacionais e em alguns tipos de "programas" que serão "usados" durante um programa o estágio/emprego. E o pior disso é que as ferramentas usadas sempre os deixam com putas dores.

A comunicação entre os computeiros é feita através de bits (forma abreviada de "bitch"). Oito bits formam um byte (que pode ser lida como "bait" ou "bite"). Logo, quando um garoto de programa computeiro consegue um emprego, diz-se que "The byte bite the bait".

Também é o único que possui semelhanças com alguns cursos da UFSC:

  • Administração: Ambos gerenciam ou controlam o gerenciamento de algo/alguém;
  • Agronomia: Ambos lidam com árvores, maçãs, sementes etc;
  • Direito: Ambos analisam brechas em códigos (e lucram com isso);
  • Engenharia Civil: Ambos exploram a mão-de-obra barata do CFM e lidam com portas e janelas;
  • Engenharia de Alimentos: Ambos exploram a mão-de-obra barata do CFM;
  • Engenharia de Controle e Automação: Ambos exploram a mão-de-obra barata do CFM;
  • Engenharia de Materiais: Ambos exploram a mão-de-obra barata do CFM;
  • Engenharia de Produção: Ambos exploram a mão-de-obra barata do CFM e de vez em quando vadiam bastante, sendo que na Produção isso ocorre em tempo integral;
  • Engenharia Elétrica: Ambos exploram a mão-de-obra barata do CFM e estudam pilhas. O pessoal da Elétrica cursa coisas da Computação, mas o recíproco dificilmente ocorre;
  • Engenharia Elétrônica: Matéria prima ridiculamente barata. Os cursandos aprendem em mexer em computadores com linux, trivialidade hexadecimal, coisas de eletrônica e a beber com beerbong;
  • Engenharia Mecânica: Ambos exploram a mão-de-obra barata do CFM;
  • Engenharia Química: Apesar de geralmente bem pagos, possuem alto nível de recalque com o conhecimento repassado no curso de Química. Típica mão de obra "push the button";
  • Engenharia Sanitária e Ambiental: Ambos exploram a mão-de-obra barata do CFM e de vez em quando fazem ou mexem com merda (o que é comum entre todas as engenharias);
  • Filosofia: Ambos ensinam lógica sem lógica (1 + 1 = 1) e ontologia, fora que ambos lidam com o socialismo (aka "Xiitas do software livre", como são conhecidos na Computação);
  • Letras: Ambos ensinam linguagem, e ambos os alunos não fazem nada de bom com isso.
  • Nutrição: Ambos cuidam bem da sua alimentação;
  • Psicologia: É difícil entender alguém que cursa esses cursos;
  • Sistemas de Informação: Os alunos que cursam Sistemas estão para a Computação como os que cursam Arquitetura estão para a Engenharia Civil. Os caras de Sistemas tem peninha e não exploram o CFM, como o restante do CTC.
  • Zootecnia: Ambos lidam com vermes, cavalos, pinguins, insetos, raposas e outros animais.

O Minotauro do CFM/CCB amaldiçoa aqueles [cursos do CTC exceto Sistemas] que exploram os recursos fornecidos pelo Labirinto sem que haja uma retribuição. Infelizmente, um dos professores da Computação ousou encará-lo, foi amaldiçoado e até hoje sofre com isso: vez ou outra, ele deve ceder seu corpo para espíritos de guerreiros que tentaram atravessar o Labirinto e morreram durante a tentativa. E essas encarnações ocorrem geralmente durante as aulas das duas disciplinas que são ministradas por ele. Embora ainda tenha controle de seu corpo, as lembranças dos espíritos são concatenadas à mente do notório professor, causando uma "distração". O tipo de transição que ocorre é perceptível quando é dita um dos seguntes char[]:

  • "TARARA TARARA": Um espírito está sendo encorporado;
  • "TARARA TARARI": Um espírito está saindo do corpo;
  • "TARARI TARARA": Está havendo uma troca de espíritos.

Eis alguns tipos de espíritos que encarnam no professor:

  • Matemáticos, Físicos e Engenheiros (apesar do professor ter se formado em Engenharia);
  • Biólogos e Geneticistas;
  • Militares;
  • Futebolistas;
  • Cinéfilos;
  • Religiosos e Políticos;
  • Linguistas;
  • Conselheiros, entre outros.

Algumas provas da maldição que comprovam que espíritos estão controlando o corpo do professor (testemunhado por alunos, embora certas vezes, a comparação seja bem didática):

  • Físicos:

Cquote1.png Isso é que nem a matéria escura, a energia escura, a antimatéria e o processo de fusão nuclear executado de forma artificial. Cquote2.png
Citação sobre a falta de conhecimento de cientistas da computação sobre as ações em tempo de execução dos mecanismos de delegação e herança em linguagens de programação orientadas a objetos.
Cquote1.png Esse assunto não é difícil: é só pensar numa geladeira que armazena uma galinha congelada. Cquote2.png
Comparação feita com persistência de dados.
Cquote1.png A Lua é muito importante para a Terra: não é só porque ela influencia as marés, mas ela mantém a Terra nos eixos, literalmente. Cquote2.png
Afirmação sobre palavras que podem conter vários significados durante a verificação sintática executada pelo compilador.
Cquote1.png Isso é tão incerto quanto o Princípio da Incerteza de Heisenberg ou o Princípio da Incompletude de Gödel. Cquote2.png
Definição sobre incerteza que se tem se ocorrerá ou não uma exceção durante o tempo de execução.

  • Engenheiros:

Cquote1.png Isso é igual a Bombril: tem 1001 utilidades, como engraxar sapato, melhorar a recepção da TV e escovar os dentes. Cquote2.png
Definição de Framework em Engenharia de Software.
Cquote1.png Ao projetar um programa, considerem que o usuário é burro, impaciente e violento. Cquote2.png
Considerações que devem ser tomadas ao iniciar o desenvolvimento de um projeto de software.
Cquote1.png Um engenheiro civil manda no mestre de obras e o mestre de obras manda no pedreiro, mas o contrário não pode ocorrer. Cquote2.png
Definição de privilégios de acesso (public, protected, package, private).

  • Biólogos e Geneticistas:

Cquote1.png Vocês não sabiam que há neurônios no intestino? Cquote2.png
Pergunta relacionada ao polimorfismo de objetos.
Cquote1.png Como é que o código genético para a fabricação de guelras em humanos será aproveitado? Cquote2.png
Citação feita durante a introdução ao reaproveitamento de código.
Cquote1.png Por causa das Leis de Mendel, alguns tem lóbulo na orelha e outros não. Cquote2.png
Tentativa de comparação com herança múltipla.
Cquote1.png Sabem dos transgênicos? É como você tentar misturar genes vegetais com genes animais para obter uma coisa mais especializada. Cquote2.png
Definição de especialização e generalização de objetos durante a explicação de herança.

  • Militares:

Cquote1.png Considerem uma perseguição aérea: um avião está sendo perseguido por um míssil. O piloto do avião tem que manter a angulação do bico do míssil variável para que o míssil não o alcance. Cquote2.png
Comparação sobre o conceito de constantes/valores invariantes.
Cquote1.png Aí depende do araponga: ele pode ou não ter licença para matar. Cquote2.png
Tentativa de comparação com delegação e o conhecimento que se tem do conteúdo de mensagens enviadas por objetos em tempo de execução.
Cquote1.png Isso tem que ser que nem uma mina: assim que é ativada, a ação deve ser feita imediatamente. Cquote2.png
Definição de comportamento de um botão em uma interface gráfica de usuário.

  • Futebolistas:

Cquote1.png Todo mundo tenta, mas só o Brasil é penta! Cquote2.png
Sobre p e np.
Cquote1.png Tá parecendo o Ronaldo reclamando de entrada dura de zagueiro. Cquote2.png
Sobre aluno chorando ao querer mais prazo para entregar um relatório.
Cquote1.png É que nem o Dadá Maravilha jogando futebol com duas bolas. Cquote2.png
Definição de multithreading.
Cquote1.png O que é melhor: Coritiba ou Avaí?É melhor torcer para quem está melhor na tabela. Cquote2.png
Pergunta sobre as consequências de escolhas feitas num projeto de software.

  • Cinéfilos:

Cquote1.png Depois de um tempo, você olha pra isso e começa a ver as coisas... sabe... que nem naquele filme, Matrix, não tem, o cara olha pra tela e vê as coisas por trás dos códigos? Cquote2.png
Declaração dada pelo professor a um aluno que não estava entendendo a Teoria da Computação.
Cquote1.png Uma bomba-relógio, assim que é ativada pela caneta do 007, não pode ser desarmada. Cquote2.png
Explicação sobre membros "final".
Cquote1.png Um ator ou atriz de Hollywood jamais deve pedir o telefone de um diretor. Um diretor jamais deve ser chamado. É ele quem deve chamar um ator ou atriz assim que precisar. Cquote2.png
Definição de métodos que jamais devem ser chamados em um programa (como o paint(Graphics g), do Java2D).

  • Religiosos e Políticos:

Cquote1.png Isso é que nem raciocinar por espíritos: vocês nunca sabem o que vai acontecer. Cquote2.png
Comparação exemplificando Reflexão Computacional.
Cquote1.png Vocês tem que oferecer uma propina para o compilador caso vocês queiram que ele compile assim. Cquote2.png
Ação a ser feita quando o uso de downcasting é inevitável.

  • Linguistas:

Cquote1.png Quanto MENAS coisa você faz, MENAS coisa você erra. Cquote2.png
Amostra de conhecimentos em Português excessivamente culta para os alunos.
Cquote1.png Desenhe primeiro um quadrado antes de tentar desenhar um POLÍGNO. Cquote2.png
Dica sobre a API do Java2D.

  • Conselheiros / outros:

Cquote1.png Vocês estão furtando energia da universidade! Cquote2.png
Sobre alunos utilizando notebook na sala.
Cquote1.png Tomem cuidado com o CRT! Vocês estão sendo bombardeados por uma radiação que pode deixar vocês com sérios problemas de desempenho sexual durante "uma noite"! Cquote2.png
Definição de exceção, comparando "uma noite" com tempo de execução.
Cquote1.png E o mesmo ocorre quando o papai de vocês deixam de depositar a mesada de vocês. Tem que haver um fluxo de dinheiro de pai para filho. Cquote2.png
Afirmação sobre tratamento de exceção.
Cquote1.png Isso é que nem num restaurante: você não tem acesso a todos os pratos da culinária, mas só alguns. Cquote2.png
O professor definindo encapsulamento.
Cquote1.png Ah, Sistemas Digitais é mumu! Cquote2.png
Citação sobre alunos que queriam sair mais cedo da aula para estudar para prova de SD.
Cquote1.png Evitem usar isso ao máximo! O Edifício Joelma só pegou fogo porque a infraestrutura elétrica do prédio não estava adequadamente preparada para aguentar a montueira de ar-condicionado. Cquote2.png
Uma das possíveis catástrofes ocorrida pelo uso de downcasting.
Cquote1.png Vocês sabem qual foi a causa da queda desse Airbus que caiu recentemente e de alguns foguetes que explodiram anos atrás? Cquote2.png
Mais possíveis catástrofes ocorridas pelo uso de downcasting.
Cquote1.png Vocês devem estar cientes do perigo quando forem comprar um liquidificador. Vai que ele curto-circuita e incendeia a casa de vocês? Vai que vocês enfiam a mão dentro do liquidifcador ligado? Cquote2.png
Apelo feito aos alunos para que não usem softwares de terceiros em seus projetos de conclusão de disciplina.

[editar] Engenharia de Energia

Localiza-se no fim do mundo, araranguá. O curso é uma mistura de engenharia civil e mecânica. É conhecido por ter vários professores substitutos(péssimos) e não ter opção de mudança de professor, por cadeira.

[editar] Engenharia Química

Cquote1.png Hem? Cquote2.png
Reitor sobre Engenharia Química na UFSC.
Cquote1.png Isso non ecziste. Cquote2.png
Padre Quevedo sobre Engenharia Química.
Cquote1.png CTC não chora, o EQA só tem mulher gostosa! Cquote2.png
Trote Integrado 10.2 sobre Engenharia Química e Engenharia de Alimentos.
Cquote1.png Isso não existe. Cquote2.png
Aluno do CTC sobre Engenharia Química na UFSC.
Cquote1.png Você quis dizer Química? Cquote2.png
Google sobre Engenharia Química na UFSC.
Cquote1.png Perto do estacionamento das tobatas. Cquote2.png
Tiozinho da tobata sobre EQA.
Famosíssimo curso da UFSC (com descrição de 2010). Por algum motivo desconhecido é mais concorrido do que Mecânica. Não é conhecido por nada. Ninguém sabe onde fica (isolado do resto da UFSC). Possui vários laboratórios, cada um com uma ou duas graduandas (ou pós), fazendo qualquer coisa que nunca será divulgada pela universidade. Não participa de nada com o resto do CTC. Existe um boato de que 80% dos alunos são mulheres, mas na verdade as gostosas do EQA cursam a Engenharia de Alimentos, e eles se divertem em surubas privadas no CA deles, que fica isolado do resto do CTC, não dividindo as menininhas de Alimentos com as demais engenharias. Eles adoram se vestir de mulher e sempre aparecem assim nos trotes integrados. O EQA fica ao lado da prefeitura universitária, mas pergunte lá onde fica este centro e não saberão responder (fato!). Pela falta permanente de vida, é um dos locais mais bem cuidados da UFSC.

[editar] Engenharia de Alimentos

Cquote1.png Mulher, vai trabalhar. Cquote2.png
Marido de engenheira de alimentos pedindo carinhosamente pra ela preparar o jantar.

Este curso é tão importante e expressivo que ninguém tinha lembrado de descrevê-lo aqui na Desciclopédia. Forma especialistas em preparar papinha de nenê. Falam que estudam Cálculo A, mas é apenas pra aprender a operar um fogão de 4 bocas. Quem passa em Cálculo B fica habilitado a mexer com um fogão de 6 bocas, e quem passa em Cálculo C, com um micro-ondas. Matérias como Tópicos Especiais Para Nerds Cozinheiros IV e Introdução aos Utensílios Domésticos fazem parte do currículo das futuras cozinheiras de cozinha de cadeia.

Aqueles que não conseguem terminar o curso são castigados obrigados a usar um fogão solar pelo resto da vida...

Quem chega ao final do curso acaba abrindo uma empresa de marmitas, mas por terem feito engenharia não aprenderam a cozinhar tão bem como suas concorrentes da Nutrição, além de perderem espaço por não serem tão gostosas quanto elas. Tal discrepância é acentuada pela falta de matérias específicas do curso de Nutrição, como Putaria I, II e III, o que deixa as engenheiras de alimentos em desvantagem ainda maior na hora de arrumar um marido, já que não conseguem compensar a diferença na beleza através de habilidades sexuais extraordinárias.

Na pós-graduação, o estudo de alimentos originários do exterior é mais focado, como o Miojo, Yakissoba e Talharim (Japão), pizza congelada (Itália), hambúrgueres, salgadinhos fritos e outros alimentos saudáveis (Estados Unidos).

[editar] Engenharia Civil

Engenheiros civis formados na UFSC

Cquote1.png Isso não é engenharia, é cursinho técnico! Cquote2.png
Estudante das demais engenharias sobre a predreragem da civil
Cquote1.png Será que alguém vai perceber se eu copiar as piadinhas da parte que fala sobre a engenharia mecânica? Cquote2.png
Editor loser da Desciclopédia sobre as citações copiadas mais abaixo.
Cquote1.png EU! Cquote2.png
Chapolim Colorado sobre o comentário acima.
Cquote1.png Você quis dizer: Analfabeto. Cquote2.png
Google sobre Engenharia Civil.
Cquote1.png Você quis dizer: Programa de Cálculo de Arquiteto. Cquote2.png
Eberick sobre Engenharia Civil.
Cquote1.png Você quis dizer: pedreiro. Cquote2.png
Google sobre os homens da Engenharia Civil.
Cquote1.png Você quis dizer: Sapatas. Cquote2.png
Google sobre as mulheres da Engenharia Civil.
Cquote1.png Você quis dizer: Bixas que mostram a bunda para os Arquitetos. Cquote2.png
Google sobre os calouros da Engenharia Civil.
Cquote1.png Isso non ecxiste! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre homens na Engenharia Civil (o bolsista de topografia é prova disso).
Cquote1.png Jesus Negão... só não veio hoje porque ta pregadão! Cquote2.png
Racionais MC sobre Jesus não comparecer a aula de formação social.
Cquote1.png É uma cilada, Bino. Cquote2.png
Pedro sobre Engenharia Civil na UFSC
Cquote1.png Levei um nabo. Cquote2.png
Estudante ECV sobre a prova de R1
Cquote1.png Levei um nabo. Cquote2.png
Estudante ECV sobre a prova de R1 no outro semestre
Cquote1.png Levei outro nabo. Cquote2.png
Estudante ECV sobre a prova de R1 no terceiro semestre
Cquote1.png Agora eu vou estudar que nem um louco pra R2. Cquote2.png
Estudante ECV sobre após passar em R1
Cquote1.png Levei um nabo. Cquote2.png
Estudante ECV sobre a prova de R2
Cquote1.png Passei em R2 com 5,75. Cquote2.png
Chuck Norris sobre sua aprovação na disciplina de Mecânica dos Sólidos.
Cquote1.png Pra que serve essa porra de matéria?? Cquote2.png
Aluno de ECV sobre Formação e Função Social do Engenheiro.

Curso de Engenharia que costumava ter mais mulheres, pois foi a segunda opção na inscrição do vestibular de muitas aspirantes a arquiteta, porém no último vestibular não ocorreu assim, e os estudantes ECV passaram a sofrer como os outros alunos do CTC, numa turma onde 5% de fêmeas é um número alto. Os homens acabam se tornando pedreiros profissionais e viados por falta de mulher ao receberem o diploma. Possuem o menor salário , o que leva muitos alunos a trabalhar em obras, fazendo reboco de paredes, enquanto não chega o seu intervalo para poder comer sua marmita com seu bife 007 e poder gritar: "Ô gostosa, fico te imaginando na minha casa". Além do cheiro, é possível identificar os nobres graduandos da Civil pelo belo capacete que ganharam quando passaram na universidade (ao contrário dos playboys da mecânica, que ganharam um carro "zero"), pela acne na face e o jeito pré-adolescente de se vestir.

O prédio do departamento é um exemplo de tudo que NÃO se deve fazer em uma obra. Portas que não fecham nem com reza braba, reboco se esfarelando, samambaias crescendo na fachada exterior, goteiras (sendo que algumas chegam ir de um andar para o outro), piso desnivelado e infiltrações são apenas alguns exemplos da qualidade do prédio.

Fazem uns cálculos babacas que nunca usarão na vida, aliás, acham que saber calcular o arroz com feijão da física irá deixá-los mais atraentes de modo a superar sua feiura sem limites. O curso é uma Babaquisse (assim como o português de quem escreveu isso) sem tamanho, sendo o mais interessante retirar o concreto das estruturas para poder sentar no ferro.

Atualmente foram introduzidas as matérias práticas como Tendas I e Tendas II, você pode vê-las na ufsc ao lado do Ru e as vezes em frente à reitoria.

[editar] Engenharia Circense

As instalacoes deste curso ainda nao foram encontradas, mas sabe-se que um dos laboratorios fica no espaco ao redor da concha acustica, muito movimentado nas quartas-feiras a partir das 12h30. O curso e composto de disciplinas como: Malabares I, II III e IV (com uma, duas, tres ou quatro pedras); Teoria da combustao; Cuspimento de fogo I, II e III; Equilibrio dos corpos (em parceria com o CFM). E o grupo mais dificil de disciplinas do curso: Pratica de Equilibrismo I (ate 1m de altura), Pratica de Equilibrismo II (com rede de protecao) e Pratica de Equilibrismo III (sem rede de protecao). E finalmente os estagios obrigatorios: realizados nos sinaleiros da Beira-Mar (quem ainda nao apreciou um espetaculo desses?).


[editar] Engenharia Materialista de Estágios Materiais

Cquote1.png Trabalhe para mim sem roupa bolsa, caso eu goste do seu trabalho te mandarei para um estágio na Alemanha. Cquote2.png
Professor da Engenharia de Estágios aliciando calouras.
Cquote1.png PCC. Cquote2.png
Depoimento de aluno revoltado sobre o curso.
Cquote1.png Ele é um monstro! Cquote2.png
Aluno de Engenharia de materiais se referindo a um professor do curso.

Conhecido por ter 100 dias de férias a menos que toda a UFSC e por todo mundo passar na opção 2A. Possuem 6, sim SEIS, estágios curriculares, de 20 créditos cada. A cada 4 meses conhecem um novo locador em uma empresa totalmente diferente numa cidade/país inesperada(o). Resumindo: são obrigados a integralizar a grade curricular. Logo, têm que fazer 120 créditos só de estágio. E ainda são remunerados para isso (coitadinhos...).

Entram apenas 35 alunos em cada turma e ainda assim 60% desiste para ir cursar algum outro curso que seja sua opção 1. As chamadas posteriores costumam estender-se até a 23ª chamada. Dos que persistem no curso, percebe-se uma tendência exagerada ao alcoolismo e de festas open bar "por quinzão" (que apenas pessoas do curso e as vezes algumas caça-maridos da Nutrição frequentam). Possuem uma quantidade razoável de mulheres, que são, surpreendentemente, sem-peitosbigodes.

Possui um centro acadêmico conhecido por torturar calouros. Com frequência seus membros são levados a julgamento pela corte marcial delegação composta por professores e mães revoltadas por maus tratos com calouros.

O RU não abre pra eles, a biblioteca não funciona, ainda assim eles não ligam muito não. Vivem em completa harmonia "consigo mesmos" e esquecem do restante da Universidade. Durante as férias de julho os estudantes de materiais ficam muito felizes por terem todas as salas da universidade a sua disposição, porém ao voltarem as aulas dos outros cursos é comum você encontrar um aluno de materiais procurando sua turma numa sala da pedagogia ou qualquer outro curso do CED. Orgulham-se por nunca terem entrado em greve. Possuem como vantagem o fato de que os que realmente persistem e terminam o curso quase que 100% saem empregados (isso se uma bolsa de mestrado for um emprego), (e alcoólatras), ou permanecem, pra sempre, estagiários.

A única certeza que sempre terão de enfrentar é a maldita pergunta: "O que faz um Engenheiro de Materiais??" para qual você sempre escutará a resposta "Trabalha com Metal, Cerâmica e Polímero". Seja lá o que isso queira dizer.

[editar] Engenharia de Controle e Automação

Típico TCC de um Engenheiro de Controle e Automação

Cquote1.png Calouro é burro e tem que se foder! Cquote2.png
Veterano sobre Calouro.
Cquote1.png Se eu pudesse eu matava miiil! Cquote2.png
Jeremias sobre os Calouros.
Cquote1.png No Cquote2.png
Jean Marie sobre sobre o projeto de 40 paginas que você virou a noite na universidade para fazer.
Cquote1.png No Cquote2.png
Jean Marie sobre resposta para a pergunta dos alunos: "como posso arrumar meu trabalho"
Cquote1.png Sabe o que vai cair na minha prova? Lágrimas! Cquote2.png
Joni sobre a prova de sistemas digitais.
Cquote1.png CORRA! Cquote2.png
Veterano sobre quando alguém pronuncia o nome SPECK em voz alta"
Cquote1.png AHH denovo não! Cquote2.png
Cursante de Automação sobre "oque se faz nesse curso??
Cquote1.png Automação só tem cuzão, automação só tem cuzão... Cquote2.png
Graduandos da Mecânica sobre Pessoal da Automação
Cquote1.png Pão com linguiça! Cquote2.png
Graduandos de outros cursos sobre sobre Automação.
Cquote1.png Ah Foda-se! Cquote2.png
Tutuia sobre Sobre pergunta de Sinais.

Curso de Lego. Você entra no curso, e tem aula de Lego (aqueles Lego-robô). Faz o curso estudando Lego. Faz seu PFC baseado em algum experimento com Lego. Mestrado? Lego. Só no doutorado você mexe com MindRobots, ou seja, Lego. Profissionais mais gabaritados desenvolvem LEGOS femininas para poder depois fazer sexo com elas, devido a ausência de exemplares femininas neste recinto. Alguns preferem robôs assexuados, devido ao grau de enrusticidade destes profissionais.

"Automação, é pintudão" (premissa ficçional, tendo em vista que não representa a realidade) é o Slogan máximo do curso que expressa a magia do linguição, onde qualquer nerd sem vida se torna pegador. Mas isto é só um jeito de esconder os vários nabos que esses alunos levam no cú durante o curso.

[editar] Engenharia Elétrica

Cquote1.png E = mc^2 (Elétrica é igual a Mecânica vezes Civil ao quadrado) Cquote2.png
Albert Einsteisn sobre Engenharia Elétrica.
Cquote1.png Eu bebi os livros que não comprei. Cquote2.png
Aluno da Engenharia Elétrica sobre o dinheiro destinado aos livros que seu pai lhe deu.
Cquote1.png ÃoÃoÃo segunda opção. Cquote2.png
Alunos da Engenharia Mecânica provocando os da elétrica no trote integrado com uma verdade absoluta .
Cquote1.png Vovô, vou desistir da elétrica, não consigo me formar. Pode desistir se quiser, meu netinho. Mas eu o teu pai vamos continuar tentando terminar. Cquote2.png
Dialogo entre aluno 78/2 e avô nos corredores do CTC em 2009.
Cquote1.png Se eu pudesse eu matarra mil professores da Elétrica. Cquote2.png
Jeremias.
Cquote1.png Você é Engenheiro ELÉTRICO??! Poderia ir um dia na minha casa medir a AMPERAGEM, VOLTAGEM e OHMAGEM? Cquote2.png
Pessoa comum sobre Engenheiro Eletricista.
Cquote1.png Passei com 5.75 com o Kassick Cquote2.png
Chuck Norris sobre Circuitos Elétricos.
Cquote1.png Kassick é anagrama de Kick Ass Cquote2.png
Nerd burro da internet sobre seu professor


Forma engenheiros que sabem nada sobre muita coisa. Estudam mais cálculo do que aqueles que fazem Matemática, até aula de redação eles têm no currículo. Certamente os seres mais viajantes do CTC, tais indivíduos juntam-se em grupos de 'estudos' para imaginarem quais seriam as resistências ideais para suas casas, famosos também por beberem tudo o que podem nas festas da UFSC e depois colocarem suas línguas na tomada para "dar uma loucura". Foram os infelizes seres responsáveis pela chegada da polícia no Campus da UFSC no vestibular de 2006 após assediarem as possíveis futuras calouras dos outros cursos, já que é sabido que o curso atrai apenas duas mulheres por semestre, e 100% delas desistem antes da colação de grau.

Recentemente foi descoberto que Einstein estava correto na sua citação acima, porém ele não previu que tal equação serial igual a zero, já que civil tende a zero.

Estão sempre com os nervos a flor da pele por tomarem uma kassikada, sem dúvida são os que mais "estudam", para aprender coisas sem sentido e que até Tomé desistiria de ver. Odeiam dar carona para os alunos do CFH que ficam pedindo pra ir pra lagoa em frente ao sinal do Córrego Grande.

Forma excelentes puxadores de fios e trocadores de lâmpadas. Acreditam que contribuem com o planeta com seus chaveiros que piscam e chapéus com micro-ventiladores embutidos e outras parafernálias sem as quais não viveríamos.

[editar] Engenharia Eletrônica

Aluno do curso exibindo seu TCC

Cquote1.pngVocê quis dizer: Engenharia ElétricaCquote2.png
Google sobre Engenharia Eletrônica.
Cquote1.png ÉÉ PENTAAAAA PENTAAAAAA!!! Cquote2.png
Calouro de Engenharia Eletrônica sobre Beerbong
Cquote1.png ÉÉÉÉÉÉÉÉ CAMPEÃO E HEXAAAAAAAAAA!!! Cquote2.png
Calouro de Engenharia Eletrônica sobre 17º trote integrado
Cquote1.png Não da nada, semestre que vem eu faço denovo Cquote2.png
Aluno de eletrônica após receber a primeira prova de Estrutura da matéria
Cquote1.png Pode usar HP?? Cquote2.png
Aluno de eletrônica no início da prova de Economia e organização industrial
Cquote1.png EEEeieEEE EEEEeieee EE E Cquote2.png
Resposta do Galup ao ser questionado
Cquote1.png Não entendi merda nenhuma dessa porra Cquote2.png
Frase mais falada entre os alunos de eletrônica
Cquote1.png Dúvido que vão olhar meu histórico quando eu for procurar emprego Cquote2.png
Aluno disfarçando sua preocupação com seu desempenho acadêmico
Cquote1.png Não entendo pra que Teoria eletromagnética II no curso de vocês Cquote2.png
Professor de Teoria eletromagnética I sobre o curso de eletrônica
Cquote1.png Como assim ainda tem quântica ? Cquote2.png
Aluno de Engenharia Eletrônica sobre estrutura da matéria
Cquote1.png Semestre que vem eu já vou começar a estudar desde o começo Cquote2.png
Aluno de eletrônica se iludindo
Cquote1.png Não devia ter esperado o trote integrado pra começar a estudar Cquote2.png
Aluno de eletrônica voltando a realidade
Cquote1.png Vo fazer uma espaçonave igual do STAR WARS Cquote2.png
Calouro planejando o projeto para introdução ao lab de eletrônica
Cquote1.png Professor, ta aqui meu LED que pisca Cquote2.png
Calouro entregando o projeto de introdução ao lab de eletrônica
Cquote1.png Porra nunca tem ninguém nesse departamento Cquote2.png
Calouro começando a perceber que a secretária da eletrônica é LENDA



Curso conhecido por ter alunos que passam o dia encaixando fios em uma placa de plástico com buracos ,e se fascinam ao ver LED's piscando. O curso forma excelentes profissionais na área de pisca-pisca para árvores de natal, e brinquedos eletrônicos de alta tecnologia,como o Tamagochi.

[editar] Engenharia Mecânica

Se você não entendeu o que o Google quis dizer sobre as mulheres da mecânica, veja a fórmula acima. Significa que uma mulher da Engenharia Mecânica elevada ao quadrado somada à outra mulher da Engenharia Mecânica elevada ao quadrado é igual a uma mulher de verdade.
Cquote1.png Você quis dizer: seno ou cosseno. Cquote2.png
Google sobre as mulheres da Engenharia Mecânica.

Cquote1.png Eu não vou pegar sua cerveja! Cquote2.png
Última frase que se ouviu falar de um calouro folgado da Engª Mecânica durante a sua vida para um veterano durante seu trote.
Cquote1.png Eu sei o nome de todas as mulheres do curso de engenharia! Cquote2.png
Engraçadinho sobre seu incrível potencial de memória.
Cquote1.png Levei um nabo. Cquote2.png
Estudante EMC sobre a prova de MecFú.
Cquote1.png Passei em Refri com 5,75. Cquote2.png
Chuck Norris sobre sua aprovação na disciplina de Refrigeração.
Cquote1.png Professor, você é um fanfarrão! Cquote2.png
Capitão Nascimento sobre seu 0 (zero) em MecFú.
Cquote1.png Isso non ecxiste! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre casos de IAA acima de 9 na Engenharia Mecânica.
Cquote1.png Eu vou matar o professor se ele for abusivo. Cquote2.png
Jeremias José no início do semestre.
Cquote1.png Não se preocupe. Eles têm consciência social. Cquote2.png
Matias (Tropa de Elite) sobre os professores da Engenharia Mecânica.
Cquote1.png É uma oscilada, Bino! Cquote2.png
Pedro (Carga Pesada) sobre Controle de Vibrações.
Cquote1.png Meu amigo gostava tanto de cálculo que só tomava leite "INTEGRAL". Cquote2.png
Estudante nerd de Eng. Mecânica sobre seu amigo nerd.
Cquote1.png Sabe do que o queijo é 'Derivado'? Do leite 'Integral'. HAHAHAHA Cquote2.png
Estudante de Engenharia Mecânica contando piadas sobre laticínios.
Cquote1.png Tá certo, mas se você chegar ao seu 'Limite' e ingerir muito leite 'Integral' e 'Derivados' de álcool, em 'Função' disso você terá um 'Cálculo' renal. Cquote2.png
Estudante de medicina advertindo estudantes de Engª Mecânica.
Cquote1.png Créuculo velocidade 5!! Cquote2.png
MC Créu sobre cálculo E.
Cquote1.png Mecânica não tem cálculo E! Só Engenharia Química tem cálculo E! Cquote2.png
Aluno de Engenharia Química sobre citação anterior.
Cquote1.png Sabe o que um professor de cálculo foi fazer no Carandiru? A 'regra da Cadeia'. HAHAHAHA Cquote2.png
Outro estudante de Engenharia Mecânica contando piadas sobre presídios.
Cquote1.png Quem f'(h'(x))? É a pintinha! Cquote2.png
Estudante de Agronomia sobre estudante de Engenharia Mecânica, tentando mostrar seus dotes humorísticos.
Cquote1.png Mas você sabe onde nasceu o pinto da h'(x)? Em um L'Hôspital. HAHAHAHA Cquote2.png
Estudante de medicina sobre o estudante de Agronomia acima.
Cquote1.png Cara, o professor disse que ia cair séries na próxima prova!! Tomara que caia Lost. Cquote2.png
Estudante nerd de Engenharia Mecânica sobre Séries e sequências infinitas
Cquote1.png Alguém sabe Português aqui, meu Deus? Cquote2.png
Professor Pasqualle sobre os acadêmicos de Engenharia Mecânica.
Cquote1.png Olá, Oompa Loompas da Ciência! Cquote2.png
Dr. Sheldon cumprimentando engenheiros mecânico
Cquote1.png Hey, Mecânica, vai tomar no cú!! Cquote2.png
Famosa citação utilizada por todas as outras engenharias.
"Obrigado as nossas colegas, meninas dos cursos de odontologia, nutriçao, enfermagem e farmácia, pelos SERVIÇOS prestados" (Formando 08.2 de Engenharia Mecânica (achando-se engraçadinho no discurso de formatura)

Curso formador de graxeiros, ou seja, mecânico da oficina do seu bairro. Os seus estudantes são considerados nazistas, fascistas, ultradireitistas, umbiguilistas, reacionários e alguns até pedófilos... pelos estudantes do outro lado do rio. Possui uma enorme quantidade de testosterona acumulada e raros índices de progesterona.

Os estudantes nerds, assim como seus professores nerds, ainda acreditam que estudam ou trabalham na melhor faculdade do país. Porém, qualquer aluno do ITA, USP, UFSCAR, UNICAMP, UNESP, IME, FEI, EFEI, UFRJ, Univale, USJ, Unisquina entre outras, são muito mais cobiçados pelo mercado, mas eles continuam acreditando que é a melhor escola do país. Os laboratórios são do século passado, mas insistem em dizer que existem parcerias com grandes empresas e até mesmo com Universidades alemãs de referência. Resumindo, uma piada.

Quando sai da faculdade, o Engenheiro Mecânico apresenta diversas confusões mentais. Por exemplo, não sabe projetar um motor, mas também não sabe consertá-lo; logo, não sabe fazer nada, o que causa uma grande revolta no ex-graduando por ter gasto 9 anos estudando pra passar em matérias ridículas como Refrigeração e Condicionamento de Ar ("refri"),que não servirão pra porra nenhuma depois de formados mas que seus professores nerds acham que o futuro do seu bitolado aluno está no Controle de Vibrações. Outras disciplinas ridículas fazem parte do currículo da Engenharia Mecânica, como Termodinâmica (vulgo "Termo"), Mecânica dos Fluidos (vulgo "MecFlu", ou "MecFú" pra quem se fode nela) e Transmissão de Calor (vulgo "Transcal" ou "Transcrééééuu" pra quem se fode nela).

Um estudante de Engenharia Mecânica encara o mundo de uma forma completamente diferente, provavelmente motivado pela falta de exemplares do sexo feminino em seu convívio diário. Eles são caracterizados por fazer conta com qualquer coisa. Quando vê o Sol se pôr, por exemplo, logo pensa em sua angulação em relação ao horizonte, a taxa de calor emitida pela estrela do sistema solar, o fluxo de calor refletido e absorvido pela Terra naquele exato momento. Ou, ainda, fazem integral até com as anotações do quadro. Também se divertem com piadas matemáticas em que só o grupo de acadêmicos de engenharia entende, dessa forma podem se achar superiores pelo menos em alguma coisa aos demais.

A Engenharia Mecânica é o único curso onde os casos de jubilamento não estão obrigatoriamente relacionados com uso de drogas e envolvimento com partidos políticos de esquerda. Um dos principais motivos é que sempre aparece um professor dissidente que quer mostrar que ele é melhor que os outros em alguma coisa, e por isso a matéria dele é vital para a sobrevivência da humanidade (ao menos em sua cabeça).

Os alunos do último ano da Engenharia Mecânica da UFSC têm a tradição de promover, semestralmente, o famoso Churrasco do Carrinho. Nele, os quase engenheiros mecânicos começam a por em prática seus conhecimentos adquiridos em seus 5 anos (geralmente mais) de curso para reformar um carro. Esse carro, geralmente adquirido em leilões da polícia, vem num estado precário e os alunos fazem a sua reforma. Tudo isso para que em um dia eles possam dar sua voltinha na caranga pela UFSC e comer churrasquinho na frente dos demais alunos ufsquianos que estão na fila quilométrica do RU a espera para almoçar, com suas lombrigas desesperadas por um pedaço de comida.

É de praxe também no Churrasco do Carrinho fazer uma eleição, sem qualquer critério, da Miss R.U. durante o almoço dos alunos no RU. Apesar de inconveniente, muitas piriguetes do CCS se candidatam para concorrer ao título a fim de tentar seduzir e impressionar um futuro e promissor borracheiro.

[editar] Engenharia da Mobilidade

Cquote1.png Tlêis, tlêis, tlêis! Cquote2.png
Alquimista Cebolinha sobre nota mais alta da turma na prova de combustão.
Cquote1.png Tem que ver direito isso aí Cquote2.png
Dr. Êmeliqui sobre calouro propondo seu miraculoso moto-perpétuo.
Cquote1.png Alguém sabe Português aqui, meu Deus? Cquote2.png
Professor Pasqualle sobre os acadêmicos de Engenharia da Mobilidade.
Cquote1.png Cansei de corrigir duas provas semestre passado, nesse vocês terão quatro! Cquote2.png
Índio sobre preguiça de corrigir provas de calouros idiotas.
Cquote1.png Prasilerras são um bosta! Cquote2.png
Hazim Alí sobre AHUEHUAUHEUH BRBR.
Cquote1.png Allah hu-akbar! Cquote2.png
Hazim Alí sobre sua pausa para orar em direção à Mecca no meio da aula.
Cquote1.png ÃoÃoÃo segunda opção. Cquote2.png
Alunos do CTC cantando uma verdade absoluta.
Cquote1.png Queria Engenharia Naval na UFRJ mas não passei Cquote2.png
Calouro se apresentando
Cquote1.png Queria Engenharia Aeroespacial no ITA mas não passei Cquote2.png
Outro calouro se apresentando
Cquote1.png Queria qualquer engenharia, aproveitei o C/V 1/1 Cquote2.png
Outro calouro se apresentando

Curso composto por descolados das mais variadas cidades do Brasil, vá conhecer os sotaques do Brasil com esses caras. Os estudantes desse curso deixam os alunos da uniesquina onde estão hospedados irados por não terem de pagar mensalidades caríssimas e poderem cagar nos mesmos banheiros que eles.

[editar] Engenharia Sanitária e Ambiental

Cquote1.png Merda IV é pré-requisito pra Casan I? Cquote2.png
Aluno questionando sobre as disciplinas do curso.
Cquote1.png Então você vai ser engenheiro sanitário? Cquote2.png
Pessoas que não conhecem as atribuições dos engenheiros de merda ao questionarem a futura formação do engenheiro sanitarista.
Cquote1.png Eca! Mas que cheiro de merda! Cquote2.png
Calouro ao atravessar um dos córregos da UFSC.
Cquote1.png Humm... Dinheiro! Cquote2.png
Veterano da 9ª fase ao atravessar um dos córregos da UFSC.

Este curso na verdade é uma disciplina disfarçada denominada "Introdução à Engenharia em Geral", tanto que até a 5ª fase nem os próprios graduantes sabem no que ele realmente atua. Os calouros que decidiram cursar Engenharia Sanitária e Ambiental têm que aprender cientificamente algo que seus colegas das demais engenharias já sabem por instinto: fazer cagada e lidar com a merda dos outros [engenheiros das demais áreas]. Para que ninguém percebesse essa "disciplina de 4 anos de duração", o departamento decidiu inserir alguns tópicos avançados em algumas especialidades. Por isso, além da formação básica no conceito de engenharia em geral, tal curso também forma especialistas em limpeza de fossa e em projeto de vasos sanitários. Especialização com ênfase em desentupir mictório do Pida em dia de festa. Também conhecidos como engenheiros de merda. O curso tem entre seus graduandos uma grande parcela de maconheiros, doidões e vagabundos, que quando formados ou viverão na merda ou suas vidas serão um lixo.

Possui como matérias de formação específica: "Embargos de Obras Públicas I, II...L"; "Atraso no Desenvolvimento I e II"; "Estruturas Barrocas em Cocô I" (também denominada "Cerâmica Orgânica I") entre outras.

Tem uma relação de aproximadamente 50% entre homens e mulheres, sendo que dos 50% da ala feminina, apenas 10% não são hippies ou gordas chatas. O que mesmo assim, reúne as mais gatas do CTC.

[editar] Sistemas de Informação

Cquote1.png Loira, 1,80, magra, olhos verdes, seios volumosos. E vc? Cquote2.png
Gordinha caloura de Sistemas no chat do Terra.
Cquote1.png Moreno, 1,93, sarado, olhos azuis, bem dotado. Cquote2.png
Nerd branquelo, magrelo e veterano respondendo a pergunta anterior.

Forma webmasters e atendentes de locadoras pornográficas . Famoso formador de nerds obcecados e branquelos, que dormem 1h por dia. Provavelmente futuros presidiários invasores de agencias bancárias e servidores de segurança. Aqui, assim como nos demais cursos do CTC calcinha é raridade. As poucas "bonitinhas" que circulam aos arredores do INE, são calouras que optaram por sistemas na opção 1A e que provavelmente não sobreviverão até a quarta fase. Ainda há o boato de que a virgindade é algo sagrado para os que cursam sistemas.

Sistemas de Informação está para Ciência da Computação tal como Arquitetura está para a Engenharia. Não veem nada de cálculo durante o curso (por preguiça) e se contentam com disciplinas do Centro Semi-Emo. Também é o único curso do CTC que sente peninha e não explora o CFM.

[editar] Engenharia de Produção

Cquote1.png Estuda aí que eu serei seu chefe na empresa! Cquote2.png
Aluno da Produção para outros alunos das Engenharias, sob efeito de alucinógenos pesados.
Cquote1.png Ei!! Eu coloquei Produção de primeira opção! Cquote2.png
Lenda Urbana da UFSC.
Cquote1.png Vagabundo! Vagabundo! Vagabundo! Cquote2.png
Gilberto Kassab sobre os alunos de Engenharia de Produção vadiando no CA.
Cquote1.png Estuda aí que eu serei seu chefe na empresa! Cquote2.png
Aluno da Produção para outros alunos das Engenharias, sob efeito de alucinógenos pesados.
Cquote1.png Produção não é engenharia! Cquote2.png
MEC sobre o curso de produção.
Cquote1.png Produção não é engenharia! Cquote2.png
MECânica sobre o curso de produção
Cquote1.png Já peguei. Cquote2.png
Aluno do curso de engenharia de materiais sobre aluna gostosa de engenharia de produção.
Cquote1.png Eu também. Cquote2.png
Qualquer outro aluno do CTC sobre aluna gostosa de engenharia de produção.
Cquote1.png Cara, já viu aquelas gêmeas? Cquote2.png
Aluno do CTC sobre a engenharia de produção.
Cquote1.png Vi sim, e a ruiva, já viu? Cquote2.png
Resposta ao aluno acima.

Cquote1.png Acho que agora eu consigo me forma. Cquote2.png
Aluno do curso de Engenharia Elétrica que cursa as materias da Produção a fim de conseguir uma trasferencia interna de engenharia de produção.

Subcurso dos cursos de Engenharia Elétrica, Mecânica e Civil. São conhecidos como Engenheiros de Nada. Atrai alguns estudantes que acham que vão "produzir" alguma coisa dessas áreas apenas se fizerem engenharia de produção, algo que vem frustrando muitos calouros ao longo dos anos, ou que puseram o curso na opção 2A.

Também conhecida por ter as pessoas mais vadias freqüentando o CA, e pela renomada Volta Alcoólica, encontro no qual estudantes de todos os cursos (grande maioria do CTC) se reúne para "girar"a universidade tomando uma duas ou três em cada bar. A Volta tem sido reformulada, e nos últimos eventos os bares foram substituídos por um caminhão, que é seguido por todos os alunos em uma meia-maratona movida a cerveja.

Gaba-se por ser o único curso até agora com uma estudante que posou para as revistas SEXY, PLAYBOY e NUA, a gostosíssima Paula Aguiar. Seus alunos também são conhecidos por vandalizar as descrições (leia-se: criticar algo com rancor, inveja ou ódio, sem ser engraçado) de outros cursos do CTC listados aqui na Desciclopédia, já que precisam descontar a raiva de fazer um subcurso em alguém. Provavelmente foram elucidados a pensar, através do efeito de narcóticos, que trabalhos de disciplinas de gestão são infinitamente mais difíceis e complicados que uma prova de Circuitos (engª elétrica), Refrigeração (engª mecânica) ou R1 (eng. civil), podendo crer, desta forma, que há ao menos algum desafio imaginário de se formar em seu curso.

Esse curso também é conhecido por ter diversos laboratórios, onde cada um possui uma sala e com um nome semelhante a todos os demais. Diz-se que cada professor tem inveja um do outro e por isso cada tem que criar um laboratório de qualquer coisa pra si. Eles gostam de dar aulas sobre gerenciamento de projetos, mas não sabem trabalhar em equipe. Talvez aquele ditado "Cachorro com dois donos não come" e aquela expressão "Tem muito cacique pra pouco índio" façam sentido aqui nessa Engenharia.

[editar] CCB - Centro de Cheiradores de Bichanos (antigo Centro Cabreocaico dos Bichos-grilo):

Fazem parte desse centro indivíduos com grande potencial para atividades terroristas. Disfarçam-se de eco-chatos (também chamados de bio-desagradáveis) ou ratos de laboratório bitolados, mas na verdade estão todos trabalhando no mesmo plano de conspiração: conquistar o mundo. Costumam cantar músicas estranhas, provavelmente parte de algum ritual bizarro (ou por causa dos gatinhos que foram cheirados), que tem como objetivo hipnotizar o inimigo e com ele fazer experimentos que vão desde a análise do comportamento até a manipulação de genes para construção de mutantes que a ajudem a tornar o mundo melhor. Não jogue lixo fora do lugar, não tente destruir a camada de ozônio, matar uma formiga, falar nada a favor do porco sistema capitalista, se mostrar superior porque utiliza roupas brancas na maior parte do tempo ou cometer qualquer ato que contribua para o aquecimento global, ou você pode ser o próximo alvo.

[editar] Biologia

O único curso de graduação representante do Centro de Cheiradores de Bichanos. Dentre os representantes é possível encontrar alguns perfis típicos: os utilizadores de ervas simpatizantes do CFH, os eco-chatos que querem a todo custo salvar o mundo até mesmo deles mesmos, os ratos de laboratório que querem descobrir alguma coisa realmente muito importante que lhes renda uma belíssima publicação e por fim os médicos frustados que ou não conseguiram passar em medicina ou admitiram não ter QI e nem mesmo tentaram - desses últimos boa parte desiste da Biologia e vai tentar Medicina de novo, outros se transferem pra um curso do CCS, outros resolvem ficar por ali mesmo e trabalhar num laboratório da área da saúde e uma pequena porcentagem descobre que pode ser feliz no meio cabreocaico.

No entanto todas as classes possuem em comum a afinidade pelo álcool e por práticas sexuais pouco convencionais, o que justifica o hino já conhecido: "Sexo, orgia, Biologia!". Pode-se dizer que tais relações sexuais são baseadas na relação de inquilinismo entre o peixe-agulha e as holotúrias, que ocorre quando um peixe-agulha é perseguido por algum inimigo. Além de estudar de forma prática, ainda estudam a relação biológica de parasitismo entre o CFM e CTC, a relação de mutualismo obrigatório entre CCS e CTC e a predação do CTC em relação à UFSC.

Atualmente o número de mulheres está crescendo em ritmo acelerado e a falta de homens tem levado as representantes do sexo frágil a caçar maridos em outros centros, como o CFH, o CCS e o CTC, dependendo da categoria que se encaixam entre as supra-citadas. Seu trote é particularmente peculiar, sendo que um calouro da Biologia é imediatamente identificado pelas ruas no dia do mesmo.

[editar] CCA - Centro de Ciências Anormais:

O que se esconde nesse centro não é muito diferente do que acontece no CFH, ele pegam as frutinhas pra estudo e pesquisa, estudam o efeito das ervas na psicologia humana mas no fim são mais inteligentes que o CFH, não perdem tempo com comunismo e ficam ricos estudando as plantinhas. Muitos já foram os casos de estudantes viciados em ervas e frutinhas que acabam em clinicas de recuperação no CDS. Detalhe importante: Possui um RU exclusivo e que é centenas de vezes superior ao RU central.

[editar] Agronomia

Forma agrônomos (que acham que são engenheiros porque têm que fazer cálculo I. Isso mesmo, somente cálculo I e se acham engenheiros), só isso, depois de formados são praticamente obrigados a se mudar para o interior, onde o campo de trabalho é mais amplo e com certeza ganharão um salário avantajado. O que dá no mesmo do que voltar a sua terra natal, sendo que a escolha do curso foi feita a partir da conversa dos pais sobre continuar com a fazenda da família. As mulheres viram ótimas mulheres do tempo na RBS, embora nunca acertem a previsão. Outra forma peculiar de emprego destes profissionais é fazendo inseminação artificial manual em bois, cavalos e bodes, mais conhecido como punheta animal em prol da ciência. Outros profissionais com tendências mais heterossexuais, tem como hobby (em prol da ciência), a geração de filhotes mestiços, a partir de uma avançada engenharia genética entre seres humanos (eles próprios) e cabrinhas, vaquinhas, egüinhas e congêneres. Os psicólogos tendem a dizer que isto é apenas uma forma de combater a solidão em espaços tão distantes da civilização humana. Mas, os agrônomos afirmam convictamente que trata-se de amor à natureza e aos animais, principalmente exemplares fêmeas de animais de fazenda. Já os profissionais de tendências homossexuais, preferem se esbaldar das suas coleções com 6935 espécimes de borboletas, joaninhas e outros insetos fofos. As raras exemplares femininas geralmente abrem uma fábrica de laticínios ou um haras de belos exemplares de cavalos puro-sangue.

[editar] Engenharia de Surf Aquicultura

Pessoal no Centro Acadêmico de Engenharia de Aquicultura dando uma relaxada para encarar a dura realidade das dificílimas aulas do curso

Forma excelentes criadores de ostras e mariscos, além de ótimos vendedores de roupas em shoppings, autopeças e outros empregos que nada têm haver com água; e surfistas que aprendem meia duzia de frases durante o curso inteiro tais como:

- Eaeeeee loch, beleza?
- Vô ligar a radio pra ver as ondas.
- Hoje o vento é maral.
- 1 metrão quebrando.
- Vamo pro surfe?
- Issa!
- FORA HAOLE!!!!!
- TENS AÍ BROTHER?!!!!!

Algumas citações são famosas no curso:

Cquote1.png Estou na oitava fase. Cquote2.png
Aluno na aula de cálculo 1 sobre seu avanço no curso
Cquote1.png Mas não tenho pré-requisitos,dá choque de horário e estourei a carga horária. Cquote2.png
Aluno desesperado sobre matrícula atrasada
Cquote1.png Vai lá na secretaria que eles resolvem. Cquote2.png
Outro aluno sobre citação acima
Cquote1.png Hoje não vai ter aula. Cquote2.png
Prof. De Tecnologia pós despesca. sobre a aula


[editar] CCS - Centro de Calcinhas e Sutiãs:

Maior concentração de mulheres com TPM por metro quadrado da UFSC. Sobre os "homens" deste centro, o último censo revelou que ou são EMOS nervosos, ou fazem medicina (e nesse caso, são playboys metidos a caipiras nervosos). Também conhecido como CSL (Centro de Saúde e Lazer), local onde todos os afetados do CTC vão tomar café e admirar os bonés Von Dutch e os tênis nike from asia que os salta-pocinhas do centro utilizam.

[editar] Espermagem Enfermagem

Cquote1.png Ai que nojo! Cquote2.png
Aluna da 1ª fase ao ter que limpar um pote de merda
Cquote1.png Ai que delícia! Cquote2.png
Aluna da 8ª fase ao ter que limpar um pote de merda

Curso formado 100% por mulheres [sim, não encontram-se nem homens nem viados nesse curso, somente mulheres,(alias, já vi um gordinho engraçado com aquela camiseta azul de abraço gratis usado pelas calouras 08.2, mas isso é um caso a parte)] 100% desesperadas à procura de um marido médico. Módulos como Putaria I, II, III contribuem para a caça ao jaleco, onde as futuras enfermeiras aprendem a ficar o tempo todo posando pelo CCS e HU, fazendo comentários em alto e bom tom para que todos reparem na sua presença. A grande maioria destas meninas de vida dificil resolveu fazer o curso pela falta de QI para a medicina, e a possibilidade de catar um médico mesmo assim. Uma das disciplinas chama-se 'band-aid:o durex salvador.' Curso de ampla desistência, já que as moças da primeira fase desistem após descobrirem que vão tratar futuramente de velhos gagás cagões e que meter a mão na merda é uma tarefa de enfermeiras. Dão ótimas faxineiras de vômito nas madrugadas do HU. Lesbianismo é contagioso. Não importa se a sua filha/irmã é preconceituosa e não consegue nem se imaginar beijando uma mulher, entrando no curso ela vai conhecer uma gorda e se apaixonar por ela, e consequentemente vai virar gorda e transformar outra caloura em lésbica. Exceções existem, sendo que estas geralmente se dão bem, casam com um engenheiro e não precisam ir trabalhar em algum hospital público.

[editar] Medicina

Cquote1.png I see dead people. Cquote2.png
Estudante de Medicina sobre seus primeiros pacientes.
Cquote1.png Eu vejo papai povo. Cquote2.png
Tradução da frase acima por um estudante de Letras em Inglês.
Cquote1.png Ich sehe tote Menschen. Cquote2.png
Tradução da frase acima por um estudante de Letras em Alemão.
Cquote1.png Dormir é lazer, cara! Cquote2.png
Calouro da medicina sobre próximas oito provas da semana


Na medicina existe uma separação entre a direita (ala extremamente conservadora, responsável pelas festas, pelo esporte e por mais festa) e a esquerda (ala formada por cachaceiros e maconheiros que por acaso passaram para medicina, mas que verdadeiramente pertencem à filosofia). O contato inicial do calouro de medicina é com este último grupo, graças ao qual o trote foi substituído por uma "prova de fogo", a semana do acolhimento; nela, o estudante passa pela fase inicial do treinamento do BOPE, onde sua resistência à chatice é testada juntamente com as conexões neuronais persistentes após o vestibular. A semana do acolhimento é caracterizada por 3 dias de discussão sobre o SUS, sobre o "porque você quis fazer medicina", sobre o SUS, sobre o siri gigante que vai derrubar o Iguatemi, e sobre o SUS. Passando por esses dias, o estudante tem a garantia de aguentar os próximos 6 anos... ou não (passando o susto inicial de "passei pra filosofia???", sustentado pela presença de aulas de antropologia na primeira fase, o calouro está pronto para cheirar uma melena e passar ileso por esta experiência).

No primeiro ano, o estudante se depara com o fato de não saber NADA, absolutamente NADA que o ajude a socorrer alguém, mas alguns já arrotam arrogância pelo CCS, além de se preocupar com matérias como bioquímica e bio-cel tendo a garantia da felicidade por não ter desistido de última hora e ter feito vestibular para farmácia e bioquímica. Nas próximas fases a coisa melhora um pouco, mas módulos como "saúde da criança" fazem todos desistirem da ideia de ser pediatra, além de persistir com a chatice para que a vida do estudante de medicina, além de lotada, fique também um pouco menos interessante (o que tenta-se diminuir com um número incontável de festas regadas a um suprimento ilimitado de bebidas alcoólicas). Além de tudo isso, a entrada na medicina garante a participação na maior oktober particular do sul do brasil, chamada também de intermed, onde o esporte é uma desculpa para que 3 mil bêbados bebam mais um pouco, usem fantasia feita de pouco tecido e xinguem uns aos outros com o auxílio de uma bateria pseudo-organizada. Mas não garante pegar todas as meninas com o "já te disse que eu faço medicina??", porque o estudante de medicina da UFSC não tem cara de nerd e elas simplesmente não acreditam.

Pode-se ainda dizer que a medicina é o curso mais odiado de toda a universidade, onde reclamam do excesso de dinheiro (sendo que o mesmo encontra-se no CTC), do excesso de arrogância e da falta de participação e socialização com o resto dos cursos...coisa que acontece mesmo nas melhores famílias.

AOS CALOUROS: sabemos que entrar na faculdade é motivo de perda total da inteligência, coisa que poderá ser recuperada ao longo dos (no minimo) próximos 6 anos da sua juventude, portanto utilizamos este site como maneira de saciar a curiosidade implacável que se abate sobre estes seres iniciantes na graduação.

AVG: importantissimo saber, uma vez que lidarão com ela nos seus primeiros semestres; a sigla significa Avaliação Global (o "V" do meio é só de enfeite). Trata-se de intermináveis apresentações em grupo sobre aquele tema que, casualmente, você não entendeu nada, mas que, segundo o seu coleguinha CDF, foi dado em sala de aula. O lado bom do AVG é que após as apresentações todo mundo sentirá um desejo insaciável de ir para o Bar da Nina, ou o Pida, ou o Meu Escritório, ou qualquer lugar que lhes permita encher a cara.

[editar] Odonto Fashion Week Odontologia

O Pré-Requisito para entrar nesse curso é ter uma nota mais ou menos no vestibular, para as mulheres é gostar de ir vestida para o réveillon todos os dias, e para os homens é ser gay.

Enquanto na inscrição do vestibular para os demais cursos é necessária uma foto 5x7, para inscrever-se em odontologia, as mulheres devem anexar seu book à papelada.

O calouro de Odontologia entra na universidade e passeia pelo CCS ignorando a todos como se não houvesse amanhã. Em geral, os calouros são prepotentes, sarcásticos e metade deles morre de raiva de não ter conseguido entrar na medicina. "Aí esse ano eu coloquei odonto e passei =D". Mas eles logo são colocados em seu lugar pelos veteranos - que não deixam de lado a prepotência.

As matérias básicas são rídiculas, mas para os calouros são o top do difícil. Ficam efusivos quando acabam a famosa maquete de biologia celular, desfilando com a mesma pelo CCS, enquanto os veteranos apenas riem e sentem vergonha alheia. Usam branco pela primeira vez na aula de LAVAGEM DE MÃOS de biossegurança, tiram fotos e põe em redes sociais prá mostrar como já saõ doutorzinhos.

Além disso, os estudantes de Odontologia enfrentam 8 semestres - OITO - de Chateação Interação Comunitária. Nesse tempo todo aprendem 3 coisas: o que é o SUS; promover saúde; prevenir doença. Aprendem na primeira fase e até a oitava vão tendo versões diferentes das mesmas aulas.

Na quarta fase os calouros deixam de ser o que são e viram gente, uma vez que passam pela temida patologia bucal e seus bônus: estomatologia, radiologia e materiais dentários I. Sério. Muita gente nunca se recupera. Mas a partir disso surge a festa do PatoLoko, que todo semestre recebe uma nova versão e é conhecida pelos ingressos de preços acessíveis, tornando-se a mais característica festa universitária da UFSC (pelo menos na cabeça dos organizadores).

Por fim, quando começam na clínica, os estudantes passam pelas matérias de Clínica de Baixa, Média e Alta complexidade - significa que vai aumentando gradativamente a complexidade de maquiagem das mulheres, junto com a opção de roupas brancas. Depois dessas clínicas ainda há mais um ano de curso, mas ainda ninguém sabe como vai ser, porque o currículo novo não chegou lá. Rolam boatos que serão as clínicas de Altíssima e Infinita complexidade, tornando as mulheres praticamente maquiadoras profissionais - a roupa branca elas já têm.

[editar] Nutrição

Cquote1.png Quer experimentar meu brioche? Cquote2.png
Estudante de Nutrição oferecendo seu brioche para um estudante filhinho de papai do CTC ou da medicina.
Cquote1.png Créu! Créu! Créu! Cquote2.png
Estudante do CTC ou da Medicina sobre as meninas da nutrição.
Cquote1.png Sua gorda! Cquote2.png
Estudante de Nutrição ofendendo a honra, a moral e a dignidade de uma colega.

É sem dúvida alguma a maior concentração de mulher que precisa se ajeitar (mas se acha gostosa) de toda a UFSC. Todas querem um namorado/marido do Centro da Testosterona, ou da Medicina, e tentam durante todo o tempo do curso se ajeitar para tal. No currículo têm várias matérias do estilo Vinagrete I, Nega Maluca I e II, Empanados I e II, Salada sem graça I, II e III além das optativas, como Doces para festa I. Todas se alimentam direitinho e estão cansadas de tanta barrinha de cereal. Na sua carreira vão acabar em restaurantes, levando um pau das cozinheiras. Se tiver algum homem, é viado. Lembrando que após o diploma, as formadas tendem a ganhar certo peso, imitando as suas colegas de trabalho (Dra.Lorca) para entrar no mercado de trabalho. Então se você estiver pensando em namorar uma moça cursando nutrição melhor pensar duas vezes, ou melhor, três antes de fazê-lo. É de praxe as veteranas realizarem uma grande festa no fim do oitavo período, a Lenhada da Nutrição, em comemoração ao término da mais difícil matéria do currículo: Cozinhando no Fogão a Lenha". Estudantes de engenharia têm entrada franca. Em ambos os sentidos.

[editar] Festologia Farmácia

Cquote1.png Cara, preciso entrar no trote da Farmácia, dizem que a mulherada fica INSANA lá dentro.... Cquote2.png
Boato rolando nos corredores do CCB, sobre a festa fechada da Farmácia

Cquote1.png Cataflan, olanzapina, xarope de codeína, eu sou calouro e não me engano, pago pau pro meu veterano! Cquote2.png
Música oficial do trote sujo, cantada durante o elefantinho até o Pida

Curso formador de Balconistas e Hipocondríacas.

Grande conhecido por promover festas com alta concentração de testosterona (diga-se, alunos do departamento vizinho), e por festas com nomes provocativos como Choppeta da Farmácia. A cada semestre, realiza-se a Festa do Trote: a festa fechada open-bar da Farmácia, onde a proporção é de 16 mulheres/homem. O maior número de mulheres gostosas e promíscuas, encontra-se na Farmácia. Porém, o número de homens neste curso é reduzido, e destes, 75% é desprovido de testosterona. Daí, a necessidade de procurar exemplares de projetos de homem no CTC, para cumprir as necessidades da orgia, e aproveitar e desenvolver a potencialidade do Novo Viagra Plus++. Outros preferem desnvolver a cura do câncer e da AIDS para vender a patente para os laboratórios mercenários e estes nunca passarem estes remédios para a humanidade. Ou seja, a partir da venda de remédios de tratamento, todos ficam mais ricos e ganham dinheiro com a doença dos outros. Em se tratando de ganhar dinheiro com a desgraça dos outros só perdem para os vermes de direito, os quais tentam combater com vermicidas, mas sem sucesso, pois a cada uso, nascem outros dois estudantes de direito.Além de tudo isso possuí a melhor festa do semestre chamada TARJA PRETA.


Os estudantes da Química tem uma grande inveja da Farmácia por inúmeras razões: 1) Farmacêuticos roubam os empregos dos Químicos nas indústrias e em pesquisa e desenvolvimento. 2) Farmacêuticos ganham mais ("Ganham mais" é diferente de "ganham bem"). 3) Farmacêuticos usam toda a infra-estrutura do Departamento de Química (QMC) para o ensino da graduação.

[editar] ==== Fonoaudiologia ==

                     Curso novo e que quase ninguém sabe que existe (exceto seus próprios alunos).
  Suas turmas são formadas 99% por garotas, em geral bonitas, que não conseguiram passar pra Odonto, muito menos pra Medicina ou ainda não sabem o que fazer da vida e estão lá só para paquerar os caras do Centro de Testosterona Concentrada na hora do intervalo. Os poucos homens existentes no curso por incrível que pareça não são gays, mas é claro que sempre tem algum.
O único curso noturno do CCS e por este motivo são geralmente confundidos com o pessoal do cursinho.
  Agora estão começando a aparecer, possuem até sede do CA, e em todas as festas as garotas da fono fazem sucesso.
  Os que sobreviverem até o final da graduação seguem em 5 linhas, audio, voz, MO, disfagia e saude coletiva.
  E sim, se não for tapado consegue ganhar muita grana.

[editar] CCJ - Concentração de Calhordas Juntos:

Cquote1.png Na minha mão os corruptos se fodem primeiro. Cquote2.png
Capitão Nascimento em palestra no CCJ

Aqui ficam concentrados todos os salafrários, enroladores, e ladrõezinhos que se escondem nas brechas da lei para sacanear com os outros. Foram em sua maioria indicados por testes vocacionais e responderam sim na perguntas do tipo: Você gostava de roubar doce do seu coleguinha quando era pequeno? Fazem parte desse grupo alguns EMOS, bichas, senhoritas TPM, e até alguns burros com grana que pagaram $$$ pra poder pegar a vaga nesse curso inútil. Resumindo: é onde "formam-se" advogados.

[editar] Direito

Escritório montado por formandos da UFSC

Reduto de futuros ladrões/mentirosos/políticos e daqueles que futuramente os defenderão... em sua maioria da ordem DeMogay. Os alunos deste referido curso engambelaram o reitor e conseguiram um centro de ensino só para si: o CCJ. Há, ainda, a teoria de que foram expulsos do CSE por serem os únicos que, antes mesmo de formados, conseguiam ganhar algum dinheiro.

Alguns alunos de Direito obtém maior sucesso financeiro após a conclusão do curso. Fazem um curso menos concorrido que Medicina, mas vivem às custas dos erros médicos, tanto na representação dos querelantes quanto na dos querelados (normalmente assumem os dois lados nesses casos, interpondo inúmeros recursos que nada mais servem do que motivo para ficar recebendo indefinidamente dos seus clientes: médicos e vítimas). São notoriamente conhecidos por postularem contra (no caso de serem procuradores do Ministério Público) ou a favor (por terem sido nomeados pelo juiz) os engenheiros incompetentes que construiram um prédio que matou 50 pessoas, os médicos drogados que deixaram um bisturi na barriga do paciente, os arquitetos bizarros que construiram um prédio sem escada (dizem que isso realmente já aconteceu), os contadores safados que embolsaram o dinheiro destinado a pagar o INSS do funcionário...

Há também aqueles que se dedicam à pesquisa e construção de teorias que regulem os direitos de propriedade sobre os softwares desenvolvidos pelos formados de computação que, independentemente do que digam na rua, querem mesmo é o dinheiro e a fama pelo "trabalho desenvolvido".

Nos últimos anos tem se observado uma mudança de perfil dos alunos de Direito da UFSC que escolhem o curso na ilusão de passar em um concurso público de ensino superior para ganhar mais de R$10 mil por mês, mas que na verdade acabam se contentando com concursos de ensino médio ganhando menos de R$2 mil após a formatura.

Por fim, fica o aviso de que não se deve dirigir palavras ofensivas contra alunos deste curso. Eles são conhecidos por terem uma memória prodigiosa, além de serem rancorosos e exímios no manejo da lei, podendo, no futuro, tornar-se um inconveniente no caso de encontra-lo novamente, no tribunal, atuando como o juiz da sua causa milionária...

[editar] CDS - Comunidade de Distração e Sossego :

Aqui se junta o inútil (profissional de educação física) com o agradável (jogar bola o dia todo); o que menos se faz neste centro é estudar. Caso você deseje cabular uma aulinha pra fingir que pratica esporte, esse local serve também como ponto de vadiagem nos fins de semana aberta para a comunidade. Ainda há também a possibilidade de você aumentar seu IA (Idiotice Acumulada) e continuar sendo vagabundo, digo aluno.

[editar] Educação Física

Cquote1.png Jamanta já se formou. Cquote2.png
Jamanta sobre sua formatura em Educação Física.
Cquote1.png Vai ser disputa de pênalti?. Cquote2.png
Calouro sobre como será realizada a prova de recuperação.
Cquote1.png Um dia eu mato um engenheiro!. Cquote2.png
Jamanta sobre as piadas acima!.
Cquote1.png Sabe voar seu Nerd!. Cquote2.png
Estudante de Ed. Física sobre os Nerds babacas da Engenharia.

São os acadêmicos mais risonhos da universidade; há quem diga que isso deve-se à grande produção de endorfina gerada por suas práticas esportivas, Outros dizem que isso é fruto da intensa freqüência de sexo inter-pares. Deve ser mesmo a única coisa capaz de manter o sorriso de futuros profissionais, os quais terão como únicas opções de trabalho (além de espancar engenheiro sem cérebro) ganhar um salário pífio nas academias de ginástica ou arbitrar jogos de vôlei e handebol de crianças que mal sabem segurar a bola.

Jamais faça comentários ou perguntas um pouco mais inteligentes aos alunos deste curso, se não quiser ser olhado como um ET. Exemplo: se você perguntar o que ele acha do dadaísmo como expressão pictórica, ele dará um largo sorriso confiante e sairá suspeitando que talvez trata-se de uma nova vertente da música baiana.

Dizem também que o melhor lugar para esconder dinheiro destes alunos é dentro de livros.

Aqui também é o lar de uma das relíquias mais antigas da UFSC, o professor Joca com seus mil trezentos e cento e trinta e treze anos de idade e treze meses, e que usa as mesmas transparências para retroprojetor desde 1812.

[editar] CCE - Centro dos Cults e Enrustidos :

Cquote1.png Velho, que cheiro de marofa! Cquote2.png
Aluno de outro centro passando em frente ao CCE.
Nesse lugar, tudo é derridado de qualquer forma. Foucocô na cabeça. O porteiro é um indivíduo que vai ao banheiro e gosta de cagar de porta aberta, parece um buda ou um dromedário. Os jornalistas têm um segmento separado na edificação, chamado também de 'áquario' ou shopping (shopping? shopping não). Há vários designers que sentam nas escadas e reparam cada milímetro do seu visual quando você passa. Nas Letras, há várias aspirantes a jornalistas frustradas pelo vestibular e postulantes a um marido engenheiro que gostam de passear bastante pela UFSC com sua pastinha-signo-de-que-podem-ser-caçadas. Os cronicões ancestrais dão conta de um bar que vendia pães de queijo com chiclete de menta, quibes com bombril e granola varrida do chão. Hoje, apenas se vê uma praça de alimentação bem asséptica em que, apesar dos avisos de proibido fumar, todos fumam. Tem provavelmente o pior Xérox do mundo, no qual os atendentes são todos pagodeiros preguiçosos e obrigam a qualquer um que passe por lá a escutar a Rádio Band FM durante todo o expediente. O CCE é o centro mais fumante (de cigarros de tabaco!) de toda a UFSC. Também conhecido por centro arrumadinho das humanas, em diametral oposição aos cientistas sociais e filósofos. Todos são estetas, exegetas e ascetas.

[editar] Artes cênicas

Primeiro curso a ter a descrição no Desciclo.pedia antes de ser criado.

Muito aguardado pela minoria hetera do CCE que espera (se masturba) ansiosamente por aspirantes a atrizes do cinema adulto nacional. Suspeita-se que o currículo seja composto por todo tipo de prática e teoria porno, mas que na verdade isso seja um disfarce para um possível tráfico de gatinhos para o consumo doméstico ilícito. Talvez seja o primeiro curso do CCE com auxilio da iniciativa privada, uma vez que diversas empresas da região e inclusive de outros pôlos como o da Augusta demonstram grandes interesses.

A propósito, tem um cara no LabUFSC no PC do lado vendo fotos e videozinhos pornos, o que comprova esse fato.

  • infelizmente é sério isso
  • muito provavelmente esse cara é do CTC

Obs.: Que fique registrado aqui que o indivíduo levou uma sermãozinho do monitor, fechou a janela de vídeos e retornou para o chat UOl a fim de mais sapecagem, tambem o curso mais odiado pelos professores do CFM por causa do barulho infernal que suas "aulas" praticas fazem. frase classica "depois dizem que nos que somos doidos".

[editar] Cinema

Cquote1.png Eu vim aqui para revolucionar o cinema nacional. Cquote2.png
Calouro do Curso de Cinema da UFSC

Cquote1.png Cheddar, prato ou suíço? Cquote2.png
Formando do Curso de Cinema da UFSC

Cquote1.png Alguém viu meus óculos?? Eu não consigo ouvir. Cquote2.png
Professora de Cinema da UFSC ensinando imagem, segundo Deleuze, para seus alunos.

O curso existe desde 2005 e oferece uma gama de disciplinas optativas legais e atrativas para potenciais alunos desavisados. "Efeitos especiais" e "Computação gráfica" são normalmente substituidas por "Tópicos especiais de cinema N". E o aluno acaba descobrindo na marra que "Efeitos especiais" é o mesmo que "Gambiologia I e II" e que "Computação gráfica" acaba sendo praticada no LEC (Laboratório de Estudos de Cinema) com a ajuda dos solícitos monitores.

Diz a lenda que no curso existe uma guerra entre os que defendem a teoria e os que defendem a prática. Inúmeras batalhas já foram travadas no fórum, na página do Facebook, no Twitter, nas reuniões de Colegiado, nas reuniões do CACine... sobre este assunto. Mas atualmente a paz reina pois percebeu-se o quão babaca era fazer guerra por assuntos que estão tão intimamente ligados.

Cquote1.png “Cagão! Cagão, cagão, cagão!” Cquote2.png
Quando alguém tem medo de enfrentar os desafios de uma gravação de TCC.

Lugares, projetos e entidades sagradas do curso:

  • LEC - Laboratórios de Estudos de Cinema

Cquote1.png Com as câmeras de hoje em dia, nem precisa de tripé. Não precisa nem de câmera” Cquote2.png
Professor do Curso de Cinema da UFSC sobre novas tecnologias de captura de imagem

Lá você pode editar seu vídeo de 4K numa super ilha de edição. Ou fazer o teste do sofá com o elenco do seu próximo filme na salinha de reuniões. Além de pegar emprestado os equipamentos de última geração que foram apreendidos pela Receita Federal e equipamentos feitos nas oficinas de Gambiologia. Mesmo após a ampliação, se o espaço fosse dividido por todos os alunos do curso, cada aluno teria um espaço inferior à uma folha A4 de laboratório.

  • Laboratório de Fotografia

ALOCAR na UDESC

  • Laboratório de Som

ALOCAR no Centro de Convivência

Cquote1.png Ninguém precisa estudar som. Todos os problemas de som já foram resolvidos Cquote2.png
Professor do Curso de Cinema da UFSC sobre som no cinema

  • Estúdio

Cquote1.png icso non ecziste" Cquote2.png
Padre Quevedo sobre o Estúdio de Cinema UFSC

Você pode lutar arduamente com o pessoal de Jornalismo para usar o deles. Poucos conseguiram, poucos retornaram com vida.

  • Projetos de Extenção e Extracurriculares

Normalmente os alunos são tão eficientes em ler todos os textos passados por seus professores que se envolvem em todos os projetos de extensão relacionados ao curso.

  • Acervo Ficcional

Título auto-explicativo.

  • Cineclube Rogério Sganzerla

Se gaba por ser o único cineclube de verdade da UFSC, mas perde nos pontos do Ibope para o CineParedão.

  • Cine Paredão

Filmes projetados em um paredão no meio do bosque do CFH. Mais subversivo que isso, impossível.

  • Entre Imagens

Onde os alunos de Cinema aprendem que sempre podem trabalhar na TV.

  • Fotocrias

Clube de favoritos da professora de Fotografia.

  • Punctum

A Revista SET do Curso.

  • Grupo de Estudos Deleuze

Grupo para estudar pensamentos do filósofo Deleuze . Ou, favoritos do professor de Teoria do Cinema.

  • Semana de Cinema

Quase um Cannes do Cinema UFSC, com ao menos uma celebridade desfilando pelos corredores do CCE em cada edição. Quase um SUA (Semana de Audiovisual), mas só tem UMA festa, a de encerramento. Quase uma Mostra de São Paulo, mas os filmes não são inéditos e as oficinas são de graça.

  • Empresa Júnior - Café e Fita Crepe

Da série trocadalhos do carilho, se você não entendeu o nome da EJ em seu primeiro set (provavelmente como assistente de produção de algum TCC) entenderá. Primeira Empresa Júnior do Brasil especializada no mercado cinematográfico. É a promessa de experiência e visibilidade para quando se sai do curso.

  • Ricardo

Melhor chefe de expediente do Universo. É o MacGyver dos funcionários públicos.

Cquote1.png Tudo Bem. Cquote2.png
Significa: apenas estou cumprindo meu papel

Cquote1.png Ricardo é Rei!” Cquote2.png Cquote1.png Ricardo Salva!” Cquote2.png
Alunos de Cinema sobre o querido chefe de expediente.

  • Canção de Trote

Cquote1.png Calouro de Cinema, o que é que você faz? Cquote2.png
Indaga o veterano

Cquote1.png Dou o cu pro veterano e ainda peço mais! Cquote2.png
Responde o calouro

Cquote1.png Calouro de Cinema, qual é sua missão? Cquote2.png
Indaga o veterano

Cquote1.png Derrubar equipamento e filmar pombo no chão!! Cquote2.png
Responde o calouro

Cquote1.png Calouro de Cinema, qual é o seu futuro? Cquote2.png
Indaga o veterano

Cquote1.png Beber rabo de galo e vomitar atrás do muro!!! Cquote2.png
Responde o calouro

[editar] Design

Cquote1.png Isso aí é uma bichona doutor! Cquote2.png
Severino sobre aluno de design
Cquote1.png Eu sou designer e designer é rei! Cquote2.png
Aluno de design
Cquote1.png Design é arte Cquote2.png
Calouro
Cquote1.png Quem foi Eduard Bauhaus? Cquote2.png
M. Salvador sobre Bauhaus
Cquote1.png I am not amused! Cquote2.png
Goliaz
Cquote1.png O simbolo da Nike representa força, velocidade! Cquote2.png
Professora Olho tonto Moody sobre a marca da Nike
Cquote1.png O simbolo da Nike não representa força nem velocidade! Cquote2.png
Professora Olho tonto Moody corrigindo um aluno
Cquote1.png Maior... Digo, maor. Cquote2.png
Professora Olho tonto Moody se corrigindo

Curso em que ninguém (inclusive eles mesmo) sabe o que faz e nem pra que que serve. Muitos acham que sairão fazendo jogos de Playstation 2 e animações da Pixar, mas o mais próximo disso que chegarão ao se formarem será fazer vinheta pra RBS querida por todos ufscianos, ou fazer joguinho pra celular. Ver também: indie[2].
É onde se encontra o maior número de metrosexuais (homossexuais, para ser politicamente correto) em toda UFSC e a 3ª maior concentração em todo o Sul, perdendo apenas pra Trindade e pro Rio Grande do Sul. Geralmente projetam também lustres em forma de pênis e objetos fálicos para as meninas dos CCS que não conseguiram para si, até hoje, um de carne e cartilagem. Têm a língua presa, e admiram seus projetos após acabados, declamando a palavra maravilhosa com uma separação silábica característica. Os estudantes do curso de Design ou são Maluco, Viado ou Puta, sem a possibilidade de mudança de gênero. É o que diz na caneca do trote integrado!

você pode acessar o site do curso para saber mais: [3] nesse site você pode conferir videos produzidos e estrelados pelos alunos de design!

[editar] Jornalismo

Cquote1.png "Quando eu vou te ver na Globo?" Cquote2.png
Avó sobre para calouro de Jornalismo

Cquote1.png "Eu escolhi Jornalismo porque eu gosto de escrever e quero mudar o mundo" Cquote2.png
Calouro antes de ter suas ilusões destruídas

Cquote1.png "ENIO!" Cquote2.png
Veteranos bêbados sobre interações sexuais entre alunos do curso

Cquote1.png "GRAUS!!" Cquote2.png
Versão da Atlética para a frase acima

Cquote1.png "Boa noite - que?" Cquote2.png
Alunos de outros cursos sobre a festa do Jornalismo

Cquote1.png "Só vem!" Cquote2.png
Professores resolvendo discussão civilizadamente após reunião do Colegiado

Cquote1.png "Vou te processei" Cquote2.png
Professores resolvendo outra discussão civilizadamente

Cquote1.png "Isso non ecziste!" Cquote2.png
Padre Quevedo sobre Hemeroteca, uma biblioteca particular e mofenta do aquário

Cquote1.png "Vâ-mo pro C-A!!" Cquote2.png
Frase dita por veteranos bêbados no fim das festas

Cquote1.png "É proibido fumar" Cquote2.png
Aviso mais ignorado pelos professores do curso

É o curso dos pseudo-intelectualóides da universidade. O aquário dos privilegiados, como é chamado pelos designers do CCE, é um lugar onde todos pensam que sabem muito, mas muito mesmo, e usam óculos de aro grosso (para parecer que sabem mesmo bastante). O sonho de todos é trabalhar na Globo, apesar de que muitos têm discurso diferente e ideológico esquerdista. Mas a maioria acaba se prostituindo gostoso em estágios em alguma grande rede de imprensa, pensando em ser contratado, mas vão acabar sendo assessores de imprensa de alguém, ou na melhor das hipóteses, no grupo RBS, ganhando nem metade que o Amarelo do Cacau Menezes. O curso detém 90% de toda a renda do CCE, com seus laboratórios, núcleos e estúdios meia boca. Seus espaço parece uma quarta dimensão no centro. Dentro do shopping ou aquário, ou você é do Jornalismo, ou você não é bem vindo - simples assim.

É o curso da UFSC com maior quantidade de fofocas, intrigas, picuinhas e processos entre o corpo docente.

O maior orgulho do curso é ser diversas vezes considerado o melhor do Brasil e por ter boicotado a prova do ENADE 2013. Sonia Bridi é o maior expoente do curso, apesar dela ter passado vergonha em recente palestra concedida no auditório do centro após ter admitido o consumo exarcebado de cajuzinho durante a faculdade. O curso também se orgulha de ter em seu quadro de honra de professores o maior intelectual em jornalismo do mundo, o fenômeno do Twitter @nilsonlage, duas vezes anarco-embaixador lutomariano no Brasil.

A maioria dos mestres geniais do curso nunca trabalhou em uma redação, mas alguns reclamam que retiraram as máquinas de escrever das salas de aula. Estes buscam na Universidade uma vida tranquila para fumar maconha, escutar CBN e falar mal dos outros.

Tradições do Jornalismo da UFSC:

- Churrasco do Dalton

- Festa ++: criada por integrantes do CA, nada mais é que uma desculpa para encher a cara e comemorar o fim das aulas. É tradicionalmente realizada no mês de novembro, onde todos os alunos do Energia destilam secretamente sua inveja e ciúme contra outros integrantes. É onde os alunos pseudo-críticos sabichões escolhem medonhamente seus amigos, historicamente bullynados em outros níveis de formação educacional, para serem humilhados perante os demais veteranos, que os obrigam a dançar a conhecida "dança do tapado".

- Festival do Bunda lê-lê: é comum, com a chegada da "Festa ++", a realização do Festival de Bunda Lê-Lê, um movimento crítico ao bom-mocismo e a falta de consumo de bebidas alcoólicas de grau elevado e boas músicas nas confraternizações.

- Ode ao Adelmo: o CA diariamente homenageia seu grande mentor filosófico Adelmo em rodas de culto. Sua intenção é alcançar níveis de consciência expostos no sânscrito "O Segredo da Pirâmide", como o singular, o particular e, o mais elevado, o universal. Recentemente, filhos de cânones do jornalismo e grupos opositores a linha política-ideológica de Adelmo tomaram o Centro, trocaram as chaves e conspiraram contra os principais integrantes do grupo de ode ao Adelmo, expulsando-os para o bosque.

[editar] Letras

Curso muito do dividido, tem alas e alas. A hegemônica é a do "caça-marido", composta por aspirantes a mulheres de pensadores absolutamente histéricas que darão no máximo uma diplomata, uma vez que estão sempre prontas a chorar a algum professor que tudo é muito difícil. Há poucos homens, alguns dos quais ainda são tão valentes que até assumen sua sexualidade, ala que tem crescido nas floradas dos últimos anos. Vez por outra alguma vocação poética (duvidosa) se cala perante as aulas que vai acompanhando. É clássico o embate entre a Lingüística (ou Lingüiça) e a Literatura (pra que serve? ou: "cmoo fas/;"). Os lingüistas acham que fazem ciência. Os literatos não sabem bem o que fazem. Há professores e professores, de Barbies a Múmias, de sádicos a manicures. Mais uma divisão: línguas estrangeiras (primo rico por causa do extracurricular) e português (primo pobre, flor do lácio mais inculta que bela).

Na Lingüística, há gerativistas plantadores de árvores, sociolingüistas que mudarão o mundo contando quem fala "nós" e quem fala "a gente", funcionalistas que não sabem bem pra quê tudo serve, analistas do discurso que misturam Fucocô com Peixeira e alguns estruturalistas que ainda acham que a casa não caiu.

Na Literatura, há o povo do pão-por-deus, diferente, claro, do povo do Jesus de Nazaré amém, que muito espera a sua volta. Há os poetas de algoritmo, há quem ache que letra de música é poesia e claro, há feministas queimando muitos sutiãs ainda, desde os anos 60. Há os ratos de acervo, cheirando a cigarro e naftalina por todos os corredores. E há, claro, quem ache que Santa Catarina é o suprassumo do mundo literário, perdendo apenas para Harry Potter e Paulo Coelho.

Há ainda o Secretariado Executivo em Inglês ou bilíngüe, ou seja lá como o curso estará se chamando esse semestre. Os alunos do curso sofrem com crises de identidade além de serem vistos como intrusos pelos demais acadêmicos do CCE, pois apesar de terem matérias como Produção Textual, Língua Inglesa etc, precisam adentrar no misterioso mundo dos juros cursando Matemática Financeira e Comercial.


Letras Inglês

O curso de Letras Inglês concentra o maior número de fãs de seriados norte-americanos, Madonna, Mariah Carey, professorinhas, rockeiros sem talento e outros emossexuais em geral. Todos têm como auto estima falarem ou estudarem Inglês, língua para a qual foram atraídos por conta do atual processo de homogeinização cultural, consequência da globalização caracterizada pela hegemonia político-econômica-cultural dos Estados Unidos da América

Letras Italiano

Cquote1.png Você quis dizer:Letras em inglês Cquote2.png
Google sobre Letras em italiano.
O curso de letras italiano é um curso onde todos pensam que vão sair pessoas falando fluentemente italiano, mas não vão! Geralmente predomina no curso a presença de mulheres e os poucos homens que fazem, tem tendências homossexuais. Algumas mulheres podem concorrer a Miss UFSC. Os alunos são divididos em 4 tipos: 1)aqueles que dizem "é o mais fácil de entrar depois eu pego transferência para outro curso" 2)Aqueles que pensam que é cursinho de idioma e não querem aprender linguística, literatura e tradução 3)aqueles que pensam que só vai aprender a fazer "la pasta" e "lasagne" e finalmente 4)aqueles que realmente desejam fazer letras italiano (cerca de 1% dos alunos).

Letras Alemão

Cquote1.png Você quis dizer: Cursinho de língua alemã Cquote2.png
Google sobre Letras em Alemão.
Cquote1.png Ãh? Cquote2.png
Aluno sobre Letras em Alemão.
É o cursinho de língua alemã mais difícil do país. Oferece um título superior para quem conseguir suportá-lo por 4 anos. Se você decidir encará-lo, saiba que a pior coisa que pode fazer é não saber falar alemão antes ou fazer um intercâmbio acadêmico para Alemanha, Áustria ou Suíça. É um curso do tipo navio pirata (só tem homem e canhão), algo raro na Letras. Ao completar o curso, você ganha o direito de fazer pós-graduação com cela especial em Auschwitz.

Letras Espanhol Cquote1.png la revolución va ser Latino Americana Cquote2.png
apenas mais um idealista que segue o caminho da cominicação entre povos
Cquote1.png Yo falo Espanhol Cquote2.png
veterano do Curso de Letras Espanhol
Cquote1.png Yo Quiero Fazer espanhola con las Ticas Cquote2.png
Professor aposentado sobre o nível do curso
Cquote1.png Fiz espanhol e agora trabalho de manobrista do Hotel Majestic Cquote2.png
Ex-aluno do curso de espanhol sobre o mercado de trabalho
Cquote1.png Na verdade, queria fazer Educação Física Cquote2.png
caloura do Curso de Letras Espanhol

Também conhecido como o curso onde há mais gringos comunistas, hippies argentinos e mulheres amantes de Frida Kahlo, é um curso de idiomas fornecido pela universidade no seu nível básico. Seu coordenador é o Diego Armando Maradona e conta em seu quadro de profissionais com pessoas como: Ricky Martin, Shakira, Fidel Castro, Tiririca e Alexandre Frota. Inicialmente o curso era ministrado no consulado Argentino na Avenida Rio Branco, e hoje se estuda a possibilidade de mudar o nome do curso para Instituto Cervantes. Entre outras matérias oferecidas, estão as de aprender a deixar a barba crescer como o Che Guevara, ensinamentos geográficos das bandeiras do países latinos e aprender como se faz uma peça de Teatro. O resto das disciplinas são coisas como terapia em grupo e Assistir filmes que ninguém entende. Geralmente as aulas de língua espanhola são em conjunto com o curso de inglês, devido a tamanha importância das mesmas para os professores e seus estudantes. Existem duas salas de professores: Uma para os mesmos e outra para o ego deles. O melhor professor é a gramática de bolso, e até a quarta fase ninguém sabe ao certo qual língua está sendo estudada. Geralmente é frequentado por meninas que na verdade queriam fazer inglês ou educação física mas não conseguiram passar. É o curso certo para boca-moles ou caras que querem passar quatro anos na boiada. Há também número elevado de gays latinos o que leva o curso a ser um dos mais homossexuais da UFSC.

[editar] CEM - Centro de Estudantes Molhados:

Um dos centros da UFSC fora da ilha perdida, fica em joinville e conta (segundo a lenda) com um bando de dementes que provavelmente queriam passar em Engenharia Aeroespacial no ITA e não tiveram capacidade mental para tal fim, ou pior, os que sobraram da oitava chamada das engenharias mecânica e civil da UDESC. O único campus de sem tetos conhecidos pelo homem está hoje no seu segundo abrigo provisório, que deixou de ser a quadra da Univille pra ser um prédio invadido de um cursinho pré vestibular, rezando o dito popular que seu local para estudos ficará pronto em janeiro de 2015(embora as previsões administrativas recaiam em dezembro de 2016 (ou não)), em um lugar onde até agora (como em toda a cidade de Chuville) que vive alagado e conta com bovinos pastando. A maioria dos estudantes presentes neste curso, são vagabundos de outras regiões com pais desesperados para manda-los pra bem longe de casa, e aproveitam a baixa concorrência para enviarem seus filhos pra comas alcólicos regados a catuaba. Diz a lenda que todos os alunos são saudáveis pois tem de andar mais de 1Km para trocar de sala e em 30% das vezes são assaltados no caminho por imigrantes paranaenses. Outra lenda do campus é que é humanamente impossível passar de cálculo I, mas isso não é verdade pois até vagabundos que nunca estudaram passam na famigerada matéria deixando apenas os mais idiotas (60% dos alunos) disputando a tapas as últimas vagas na turma F.

[editar] Desórgãos desordeiros vinculados a UFSC

Cquote1.png O Senhor é um fanfarrão! Cquote2.png
Capitão Nascimento sobre grevistas

[editar] SintUFSC

Cquote1.png Vocês traíram o movimento punk-sindical, véio! Cquote2.png
Dado Dolabella sobre SintUFSC

SintUFSC - Sindicato dos Tira-férias-fora-de-hora da UFSC: Patrocinado pelos centros CCB-CFH, esse sindicato planeja dia e noite desculpas e motivos esfarrapados pra entrar em greve, sendo que faz parte da política estratégica deles um indicativo de greve pelo menos a cada 1 ano e uma greve concreta a cada 2.

[editar] DCE

Cquote1.png Você sabe voar, estudante? Cquote2.png
Capitão Nascimento sobre grevista durante a última greve estudantil

DCE - Descompromissados Com o Estudo em geral: Esse órgão é disputado por chapas de maconheiros, malucos, EMOs, zumbis, meninas TPM e chapas de nerds, playboys e filhos de maçons e outros endinheirados que se revezam ano a ano com o intuito de vadiar e encher o saco e fingir que fazem alguma coisa pelos estudantes da UFSC ou construir carreira política e desviar dinheiro; Desconfia-se que também façam parte do processo de apoio junto com a tríade esquerdista para o sintUFSC. Ultimamente alvo da compromissada Chapa do Cenouraque tá sempre Cutucando o DCE e os Cas

[editar] CA's

CA's - Centro de Analfabetos: Cada um dos cursos desta renomada universidade reconhece os melhores espécimes de cada curso elegendo-os como participantes do CA. Tais participantes não sabem ao certo qual a verdadeira utilidade destes orgãos. Eu, muito menos. Lembrando que os CA's do CTC formam os maiores jogadores de cartas, sinuca e Winning Eleven da UFSC, já que nenhum de seus estudantes possuem vida social, e também nunca viram uma mulher em suas vidas.

[editar] Eventos

[editar] Projeto 12:30

Estudantes "curtindo" o projeto 12:30 após a refeição

Também conhecido como Projeto Maconha e Meia. Um dia e uma hora marcados para que toda a vagabundagem do campus se junte, fume maconha, cante e dance estranhamente e fumem mais maconha. É ali que você encontra os seres mais estranhos do campus, sejam alunos ou não... Pois há dias em que é mais fácil encontrar um hippie vendedor de pulseirinha do que algum estudante. Que se juntam toda quarta feira às 12:30 pra aparecer na TV queimando um...e chamam de cultura ainda. O presidente desse "festival" é conhecido por "Tio do 12:30", um fulano velho que usa bermuda com suspensórios sem camisa e dança freneticamente qualquer que seja o ritmo. Por vezes, aparece a Seita do Maracatu, misteriosa entidade que aparece na UFSC em vários locais e que reúne em torno de si uma horda de bacantes que dança quando recebe a pomba-gira. Existe ainda uma mulher que dança no interior de um "saco" de tecido preto que é por vezes vista nos arredores dos shows.

Cquote1.png É você que sustenta essa bosta seu estudantezinho de merda! Cquote2.png
Capitão Nascimento sobre Projeto 12:30

[editar] SEPEX

A SEPEX é como a feira de ciências que você participava no colégio, mas em nível universitário (ou não). Além dos cartazes que ninguém lê (mas movimentam a economia das gráficas da região), alguns projetos interessantíssimos sempre são (re-)apresentados, como o mal-cheiroso projeto de compostagem dos dejetos do RU, o robô consertador de turbina de hidrelétrica, o aeromodelo gigante, as crianças dentro de um vidro de conserva, as aranhas venenosas, etc.

[editar] Serviços de Utilidade Pública

[editar] A regra do 5.75

Não há um aluno da UFSC que não a conheça (exceto talvez os calouros desinformados), porém, se você chegou até aqui neste artigo, está claro que quer ver e aprender cada fato sobre esta maravilhosa e renomada universidade. Então ai vai a explicação técnica desenvolvida por um conjunto de engenheiros, matemáticos e desocupados:

Todos sabem que a nota oficial de aprovação na UFSC, conforme consta em algum lugar, é 6.0 (seis ponto bola). A realidade no entanto é outra. Os computadores do CAGR, que processam as notas semestrais da universidade, são movidos a válvula e os dados são informados por cartões perfurados. E pra economizar cartão, eles só trabalham com notas de meio em meio ponto. Não existe 0.33 por exemplo, ou é 0, ou 0.5, ou é 1.0.

Desta forma, é feito um arredondamento da nota. Até 0.24 acima de um desses patamares, a nota é arredondada pra baixo. Por exemplo, se você tira 3.23, sua nota será 3.0, se tira 3.64 sua nota será 3.5.

Mas de 0.25 pra cima, a nota é arredondada pra cima, e aí que fica interessante. Se você tira 5.75, sua nota na realidade é 6.0 e portanto você está aprovado! Leve isso em consideração numa típica matéria de 4 provas, e isso significará que você pode tirar 1 (um) ponto a menos em uma prova a sua escolha e ainda assim ser aprovado.

Por isso, o número 5.75 é venerado nos cursos tecnológicos. Há quem diga que é um número místico, para o qual as notas convergem naturalmente. Os mais céticos tratam o assunto como uma evolução natural do estudante, que ao longo do curso vai desenvolvendo a habilidade de otimização de esforço de forma que alcance exatamente 5.75 na média final. De qualquer forma, todos concordam: tirar 6 é um desperdício de esforço de grau 0,25, que precisa ser corrigido.

[editar] Professor Boiada

Para facilitar o processo de obtenção do 5,75, um site¹ é o salvador de todos os estudantes de engenharia na hora de fazer o horário do próximo semestre: Professor Boiada.

¹ Para se cadastrar, tenha em mãos CPF, RG, certidão de nascimento, carteira de motorista, comprovante de residência, atestado de matrícula, histórico escolar, escritura da atual moradia, tudo assinado por pelo menos 5 testemunhas e mais alguns documentos que eu não lembro...

[editar] Vida de Universitário

Em 29 de fevereiro de 1764, uma comunidade de imigrantes poloneses, que só queriam saber de festas, mulheres, cerveja e truco, criou o site VDU (vadiagem de universitário), para que os estudantes tivessem mais tempo para dormir e coçar o saco. Atividades que estavam sendo gravemente prejudicadas pelos estudos. Mais em VDU na desciclopédia

Site oficial do VDU VDU

[editar] Ver Também

Bandeira do Brasil
v d e h
Universidades federais do Brasil

Acre: UFAC · UNIBLAH · UFTSMURF | Alagoas: UFAL | Amapá: UNIFAP | Amazonas: UFAM | Bahia: UFBA · UFRB | Ceará: UFC | Distrito Federal: UnB | Espírito Santo: UFES | Goiás: UFG | Maranhão: UFMA | Mato Grosso: UFMT | Mato Grosso do Sul: UFGD · UFB · UFMS · UFPAN | Minas Gerais: UNIFAL · UNIFEI · UFJF · UFLA · UFMG · UFOP · UFSJ · UFU · UFV · UFTM · UFVJM | Pará: UFPA · UFRA · UFOPA | Paraíba: UFPB · UFCG | Paraná: UFPR · UTFPR | Pernambuco: UFPE · UNIVASF · UFRPE | Piauí: UFPI | Rio de Janeiro: UNIRIO · UFRJ · UFF · UFRRJ · IME | Rio Grande do Norte: UFRN · UFERSA | Rio Grande do Sul: · UFCSPA ·UFRGS · FURG · UNIPAMPA · UFPel · UFSM | Rondônia: UNIR | Roraima: UFRR | Santa Catarina: UFSC | São Paulo: UFSCar · UNIFESP · UFABC · ITA | Sergipe: UFS | Tocantins: UFT

v d e h
Universidades, Faculdades e Instituições de Escravização em geral
















Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas