Universidade Positivo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
60px-Bouncywikilogo.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Universidade Positivo.
Descitacoeslogo2.png
O Descitações possui citações de/sobre Universidade Positivo.

Clippy.gif

Se a sua busca é por computadores, acesse Positivo Informática.
A antiga logomarca foi desenvolvida por um antigo aluno de Marketing da instituição, que achou mais "cool" colocar um "N" antes do "P"...
A nova logomarca foi desenvolvida pelo mesmo profissional, que em um momento de grande inspiração resolveu reproduzir o velho jóinha do Grupo...

Cquote1.png Você quis dizer: Curso Positivo Cquote2.png
Google sobre Universidade Positivo
Cquote1.png Você quis dizer: Teatro Positivo Cquote2.png
Google sobre Universidade Positivo
Cquote1.png ERRO! A memória não pode ser "read". Cquote2.png
Computador Positivo da Universidade Positivo
Cquote1.png Éééé... eu também tentei Federal... Cquote2.png
Todos os alunos da Universidade Positivo
Cquote1.png Parece um Country Club... Cquote2.png
Aluno da UFPR, com inveja da estrutura
Cquote1.png Das 50 vagas em Medicina da Universidade Positivo, 49 são do Positivo... Cquote2.png
Propaganda do Curso Positivo, sobre a universidade do mesmo grupo empresarial educacional.
Cquote1.png Na União Soviética, o "jóinha" entra em VOCÊ! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Universidade Positivo
Cquote1.png Vamos ganhar apostilas??? Cquote2.png
Calouro da Universidade Positivo no primeiro dia de aula, vindo do cursinho com o mesmo nome
Cquote1.png É você quem financia esta merda! Cquote2.png
Capitão Nascimento sobre cantina da Universidade Positivo
Cquote1.png Pô meu! Me fodeu! Cquote2.png
Marcello Richa filho do governador do Paraná Beto Richa reprovado no último ano de Direito por plagiar monografia sobre Universidade Positivo

A UnicenP é o Centro Universitário Positivo A Universidade Positivo é a universidade do Grupo Positivo (aquele que vende também os melhores computadores do mundo de Curitiba)

Mas, espera aí: se era um Centro Universitário, porque todos chamam de "a" UnicenP, no feminino? O certo é "o" UnicenP. Mas isso não importa mais, já que mudou de categoria... Agora é Universidade Positivo.

Localização[editar]

A UnicenP Universidade Positivo fica no bairro Cidade Industrial (apesar do site da Universidade dizer que é no Campo Comprido, e campus receber o nome de Ecoville, por ser mais "chique"), em Curitiba. Numa região chamada pelas grandes empreiteiras de "Ecoville".

Esta região compreende uma vasta área arborizada que vai da Praça 29 de Março até metade de Campo Largo, onde diversas áreas com vegetação nativa são desmatadas para a construção de prédios ecológicos, que preservam um bosque de 20 metros quadrados entre grandes muros eletrificados.

A Universidade[editar]

Ponte da Amizade. Conexão entre a área educacional e comercial, ou vice-versa...

Desde janeiro de 2008, a instituição recebeu o status de universidade, deixando de ser o Centro Universitário Positivo (UnicenP) e passando a chamar-se Universidade Positivo.

A Universidade Positivo passou também a ostentar a marca característica tão famosa do Grupo Positivo, com aquele joinha colorido unipresente em Curitiba, nas pastinhas piratas sem alça, nos computadores parcelados em quatrocentos meses nas Casas Bahia, nos cursinhos e apostilas coloridas, na Posigraf, nas escolas conveniadas, nos dicionários Aurélio e na pivetada de uniforme preto e laranja) no Bigorrilho, Batel, Água Verde e adjacências, que povoam as filas dos Mc Donald's.

O reitor da universidade chama-se Oriovisto, e é também presidente do Grupo Positivo. Mas na real, poucas vezes ele foi visto. Corre o boato de que ele é apenas uma lenda interna. Alguns funcionários trabalham a mais de trinta anos no Grupo Positivo e nunca o viram, mas o fato é de que ele não é Reitor, mas sim um Sócio-arrecadador, que aparece apenas para conferir o caixa da instituição, na qual ele permanece por pouco tempo na universidade por conta das demais empresas que ele deve cuidar...

O campus da universidade é conhecido como o maior Country Club da cidade, pois reúne o maior e mais mercenário elitizado teatro do Paraná (Teatro Positivo), um Centro de Convenções (Expo Unimed Curitiba), um lava-rápido, uma livraria, várias praças de alimentação, entre outros serviços inúteis que apenas as patricinhas sabem apreciar e que tem em qualquer shopping imprestável.

A área que atualmente compõem o campus que anteriormente era um haras, suas modernas instalações atualmente mantém a antiga tradição de abrigar animais de diversas espécies, como burros, cavalos, viados (digo, veados), peruas, emos e porcos (torcedores do Coxa, Atlético, Paraná Clube), entre outros infelizes.

Aluno da Universidade Positivo do curso de Arquitetura.

A estrutura do campus foi projetada pelo arquiteto Manoel Coelho, o mesmo pederasta que projetou os câmpus da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Aplicando a sua incopetência a serviço do Grupo Positivo, ao projetar o campus, criu um teto transparente nos corredores que fritam os alunos em dias de sol, enquanto esperam o ônibus (apenas os alunos bolsistas do Prouni, que não têm carrinho do ano que ganhou do papai por passar num vestibular de concorrência menor que um para um e os funcionários que ganham uma merreca).

A acessibilidade para os cadeirantes é feita através de longas e extensas escadas, que devem ser contornadas dando a volta em todo o bloco para ingressar pelas clínicas nas laterais. Esta seria uma forma de estimular o aluno cadeirante a exercitar-se, e ainda conhecer melhor as dependências do campus. Este aluno fica impedido de acessar o prédio se esta clínica estivar fechada.

O mesmo ocorre em dias de chuva, em que os alunos se molham quando saem de um prédio para outro, pois não existem coberturas sobre as escadas, mesmo que um edifício fique à 20 metros de distância do outro.

Nas cantinas, é desnecessário pesquisar preço, uma vez que existe um cartel entre os concorrentes que administram as cantinas do campus, mantendo o mesmo tabelamento para os preços de cada produto. Coxinha, pastel, lico de cair pinto. Sendo que por conta disso, os donos das cantinas debocham do seu poder de influência sobre os alunos, como o japonês que é dono da cantina do bloco amarelo que batizou esta de "Pola Lanches" em homenagem à própria genital, e a filosofia do seu espaço, que é [email protected]#$&* financeiramente com os alunos, ao vender por mais de R$21,00 o kg das suas refeições...

História[editar]

Logomarca da Universidade Positivo, amplamente divulgada pelas Casas Bahia, nos computadores parcelados em 800 prestações.
O Positivo investe pesado no Marketing, com ações sociais.
O Positivo contribui com programas assitencialistas, através das suas pastinhas amplamente vendidas pelos camelôs, possibilitando acesso aos seus serviços a população carente.
Templo da Maconha, utilizado para a realização de alongamentos que antecedem a corrida ao redor do lago, e apreciação de ervas-finas pelos alunos.
Interior do Templo da Maconha, onde acontece diversas rodas de "narguilé". A Bíblia que existia ali, não sobrou nem o pó!!!

A Universidade Positivo é uma empresa instituição do Grupo Positivo, que surgiu no ano de 1988 como Faculdade Positivo, fruto de um dos inúmeros desejos megalomaníacos do professor Oriovisto, que mesmo após uma década sem dar aula exigia a reverência pelo título de professor.

Após uma entediante tarde de quarta-feira na Bovespa, onde fazia uma partidinha básica no mercado de ações, especulando com os seus amiguinhos, resolveu que professor é um título comum, chato e pedante, pois até mesmo pobre poderia obter esta classificação, decidiu que queria ser reitor. Para isso foi necessário criar uma faculdade, a qual criou dispondo de alguns trocados para enxotar uma centena de padres e seminaristas de um seminário, para montar e criar a Faculdade Positivo.

A festa tá só começando! Muito churras, pegação e fuminho na beira do lago. Até a chegada das primeiras notas e provas finais.

Nessa época, a Faculdade Positivo desempenhou um importante papel na sociedade curitibana, ao atuar como uma extensão do SENAI aos ricos, dispondo de meia dúzia de cursinhos profissionalizantes de nível superior, para patricinhas e mauricinhos dessa época, como: Pedagogia, Administração, Agronomia e mais alguns cursos na área de informática. Nele os alunos se ocupavam nas tardes entre o términos dos desenhos na tv pela manhã e início das novelas noturnas, para exercer diversas atividades recreativas, até dar o horário das baladinhas que povoam a Rua Bispo Dom José, em frente a antiga sede.

Após uma década, aproximadamente, o filho mais novo do reitor Oriovisto, o Júnior (homenageado com o seu nome em uma das escolas do grupo – Colégio Positivo Júnior), disse ao seu pai que Cquote1.png o Paulinho roubou à sua bola do Pato Donald, na piscina do Clube Curitibano Cquote2.png. Foi aí que o reitor Oriovald decidiu construir um clubinho particular para o seu filho.

Uma vez que a localização do Clube Curitibano está próximo do Centro, juntando o fluxo do tráfego na região à enorme quantidade de pessoas que povoam suas piscinas e mais a insegurança do local (dado o último episódio em que seu filho de aproximadamente nove anos ser roubado pelo coleguinha), além da ausência de heliponto neste local, Oriosvald construiu um clube para o Juninho, perto da sua pobre casinha que fica em frente ao lago do Parque Barigui.

Nesse meio tempo o Coronel Totonho, patrono da Faculdade Tuiuti, seu inimigo de infância por tê-lo dedurado no colégio pela vidraça quebrada durante o futebol, elevou a sua instituição ao grau de Centro Universitário, fazendo o professor reitor Oriosvald correr também por este título para a sua faculdade.

Surgia assim o UnicenP - Centro Universitário Positivo, que continuou a mesma coisa, mudando apenas o nome e logomarca, algo semelante a um pogobol, sendo este o seu brinquedo preferido quando criança, que era melhor que o pião do Totonho.

Para proporcionar momentos de diversão e tranquilidade ao seu filho, o reitor comprou um terreninho de aproximadamente quatro mil metros quadrados, onde funcionava um haras, já que o reitor julgou que seu querido filhinho iria gostar dos cavalinhos, onde poderia colocar outros bichinhos de estimação. Após a aquisição do haras, o reitor Oriovisto mandou instalar uma piscininha olímpica e um tanquinho de seis metros quadrados com aquecimento, para lavar os pés, com uma ampla cobertura metálica para protegê-lo do sol e sua piscininha, com um teto transparente móvel, para deixar o sol entrar de quando em vez.

Também mandou construir uma pista de kart ao redor do terreno, com 11 paradas, cinco churrasqueiras (nas cores vermelho, azul, bege, amarelo, marrom), uma sala de visitas, uma salinha para leitura de gibi com 5 andares e elevador panorâmico, um laguinho para pescaria, uma casinha sobre o lago (o Juninho tinha medo de altura para construir uma casinha na árvore), vários campinhos, para: futebol, tênis, vôlei, basquete, handebol, futsal e par ou impar, além de uma pista de corrida de carrinho ao redor do campinho de futebol, uma salinha de cinema onde seria instalado o home theater, e uma salinha com alguns computadores para o Juninho jogar "Counter Strike".

Fachada do cineminha que virou teatro...

Para a surpresa do reitor, o Juninho não gostou do clubinho, tanto por causa da demora na conclusão deste (que levou três anos, aproximadamente), quanto pelo fato da água presente no lago ser verde, e não amarela como desejava.

Dada esta desfeita pelo clubinho, o reitor Oriovisto, e mais seus quatro amigos do pôquer da Bovespa nos finais de semana e sócios do Grupo Positivo, resolveram instalar o UnicenP neste clubinho, uma vez que o aluguel do seminário estava mais caro após mais de uma década. Além do fato de se recusarem a dar mais dinheiro para os padrecos que ganhavam uma nota para investirem em teologia na PUC, ao invés de gastarem esta grana no próprio UnicenP, ou no Curso Positivo por meia década para tentar uma vaga na UFPR.

As churrasqueiras passaram a compor os blocos didáticos da UnicenP, assim como a pista de kart virou pistas de acesso e as paradas foram transformadas em estacionamentos. A sala de literatura de gibi virou biblioteca, as salas de estar foram reformadas para abrigar a Reitoria e o bloco da Pós-Graduação, assim como a sala de cinema virou o Teatro Positivo, e a piscina juntamente com os campinhos formaram o complexo esportivo do UnicenP, na qual o depósito de patinhos de borracha sobre as piscinas foi transformado em uma academia. Todas estas adaptações formaram o novo campus da Unicenp, mantendo a antiga tradição do ambiente na criação e desenvolvimento de alguns animais, como patos, cisnes, EMOS, veados, cavalos, vacas, quero-queros e etc. Atualmente considerado um dos campus mais modernos do Brasil, falsamente informado pelos seus dirigentes na sociedade, que a sua estrutura foi inspirada nas principais universidades do mundo.

Pato psicopata da UP. Vigilante dos blocos, alunos e funcionários. É um dos informantes do Reitor Oriovisto, juntamente com os cisnes robôs. Foi ele quem entregou os pescadores de Educação Física...

Enquanto a Faculdade Positivo conquistou o título de Centro Universitário, e passou a concentrar suas atividades no novo campus. O Coronel Totonho transformou CUT (a Tuiuti, não o sindicato), em Universidade, deixando o reitor [email protected]#$% DA VIDA! Na qual concentrou mais alguns trocadinhos da sua algibeira, para contratar um monte de professores da UFPR, PUC, Faculdade Evangélica e até mesmo da UTP, com Mestrado e Doutorado, para transformar o seu colégio maior, ops, Centro Universitário em uma Universidade, conferindo-lhe maior status e grandeza social através da sua nova instituição, fato conquistado após 10 anos, onde o UnicenP virou Universidade Positivo, ostentando o unipresente e indefectível jóinha, conhecido e idolatrado em Curitiba.

Tendo em vista que atualmente o reitor Oriovisto está satisfeito, não com o progresso e desenvolvimento das suas empresas, mas com a falência e morte do Coronel Totonho. Hoje ele é considerado uma lenda entre os estudantes e funcionários do Positivo, mas na verdade ele se dedica à viagens inter-estrelares pelo universo, visitando diversos planetas, na qual em sua última viagem, fez a aquisição do planeta Plutão, tirando-o do sistema solar para colocá-lo no bolso, onde os cientistas deixaram de considerá-lo um planeta, para evitar o pagamento de direitos autorais por este ser atualmente uma propriedade particular, com o seu copyright pertencente à Editora Positivo, para ilustração das apostilas coloridas das escolas conveniadas e cursos preparatórios para o vestibular.

Hoje a Universidade Positivo tem grande destaque em Curitiba, pois é palco para inúmeros shows, eventos de grande porte, e logo receberá um imponente hotel, sem contar que atualmente é um ponto turístico muito apreciado pelos moradores da região, além de uma instituição educacional.

Campus[editar]

Abaixo tem um mapa do "Country Club"...
Vista aérea do coração de galinha do "Country Club", pelo Google Earth... (clique para ampliar)
Darth Vader o protetor do Lago Negro da Força...

Um dos maiores investimentos no campus nos últimos anos foi a compra de cisnes e patos para serem utilizados como inspetores dos blocos e espiões, para vigiar os alunos e funcionários da UP, diga-se de passagem.

Outro investimento de grande porte, foi a criação da Escola de Negócios da Universidade Positivo, que consistiu em enxotar os alunos de Turismo e Medicina em outros prédios, para que o bloco amarelo fosse unicamente ocupado pelos cursos que compõe a Escola de Negócios (Administração, Comércio Exterior, Contabilidade, Economia e Marketing). Na qual foi inserido nesse contexto um moderno Cyber-Café, reunindo os alunos vagabundos que deixam de assistir aula, para comer croissant com refrigerante, acompanhando a programação da tv de plasma, uma p##@& que nem funciona.

No ano de 2009 será inaugurado o Hotel Bourbom Positivo, entre o Centro de Eventos e o Teatro Positivo (o maior e mais mercenário da América Latina). Util para os alunos sonolentos e pleybas que usam os estacionamentos para outros fins (além do bloco marrom).

Segundo pesquisa realizada recentemente, alunos, professores, coordenadores e reitores de outras instituições se contorcem de inveja da estrutura da Universidade Positivo, mas disfarçam.

Cursos[editar]

Arquitetura[editar]

O curso de arquitetura reúne emos e patricinhas que carregam uma enorme pasta para guardar os seus desenhos parkinsonianos, além de um enorme canudo que assemelha-se a uma bazuca, na qual é utilizado para o armazenamento de várias latinhas de cerveja.

Diz-se que o arquiteto não é um homem o bastante para ser engenheiro, mas também não é bicha o suficiente para ser decorador. Breve, deverá optar por uma das duas, uma vez que o computador faz tudo que o arquiteto faz e mais um pouco.

Biologia[editar]

Curso que reúne um monte de alunos que apreciam um verde, do câmpus, comumente vistos ao redor do lago entre os bosques da UP, apreciando a natureza... fumando algo ou alguma coisa

Assim como os alunos de artes cênica, uns são maconheiros, outros são gays, outros são maconheiros-gays (maioria). Também a biologia tem um poder de atrair belas mulheres para seu curso. Esse fenômeno é inexplicável, já que a matéria só fala de insetos, ratos e outros bichos que elas odeiam. Ou deveriam odiar. Outro fato curioso é o número de loiras matriculadas no curso. A hipótese mais provável para tal fenômeno é que esperam beijar um sapo e ele virar príncipe, ou se ocupar com um curso superior até encontrar um marido rico, já que biólogo em Curitiba morre de fome.

Design[editar]

Outro curso muito reconhecido por formar pessoas que vendem balas nos sinais, cocada nos terminais e canetas pela Casa Manassés nos õnibus por R$1,00 (algumas vezes por R$0,50). Alguns, depois de um curso de extenção, seguem a carreira fazendo malabares na rua XV.

O curso é divido em Design - Programação Visual, composto por fãs de mangás que sofrem de patologias diversas, e Design - Projeto de Produto, composto por gente cujos pais acham que seus filhos sabem desenhar bem. Além desses existe também o curso de Design de Moda com 38 alunas e 2 alunos que juram que são heterossexuais.

O curso possui um escritório chamado ED - Escritório Experimental, cuja principal função é policiar as salas para que os visitantes da UFPR não roubem os mouses e teclados dos computadores.

Os alunos são 99% esnobes e preguiçosos, fazem reunião para não ter mais chamada na sala, mas não se coçam para fazer seus trabalhos ou chegar na hora em aula.

O curso teve a honra de formar duas turmas sem qualquer formando atuante na área, enfim, uma proeza, sem esquecer de alguns professores que tiraram notas baixas diversas vezes na avaliação dos alunos e sequer foram demitidos, os mesmos (a exemplo dos alunos) não atuam e sequer um dia atuaram no mercado.

Direito[editar]

O curso de Direito da Universidade Positivo é o único do sul do Brasil que tem duração de 6 anos, já que é obrigação reprovar no 1º ano. Os calouros chegam dos cursinhos da elite curitibana, como Positivo e Dom Bosco (porque o resto dos 'cursinhos' de Curitiba não contam) achando que é tudo churras, festas, pegação e rodinhas de maconha em volta do lago. Até caírem na realidade pelo 3º bimestre, aí é tarde demais. Entre os professores sempre há algum ex-aluno do curso, utilizado pela instituição para fazer com que os alunos atuais pensem que um dia poderão ser bem-sucedidos. Se você procura gastar em xerox (que não vai utilizar) mais do que gasta na própria mensalidade ou até comprando um carro ou uma casa nova ou ainda quer iniciar uma guerra contra os defensores das árvores de qualquer floresta, escolha esse curso. Você nunca viu tanto papel e tanto dinheiro jogado fora.

Educação Física[editar]

Curso os melhores pescadores de Curitiba, onde o aluno aprende a fazer vara com o material captado do bambuzal da universidade para a realização de pescarias nas tardes de quarta-feira no lago da UP. Teve aluno pescando até carro esses tempos.

Enfermagem[editar]

"Eixo-do-Mal" ou "Reitoria". Bloco onde tem de tudo, menos reitor. É o lugar de concentração dos professores para elaboração de planos diabólicos (aplicação de provas e reprovação de alunos), Administração (imposição de normas absurdas) e Financeiro (roubo, estelionato, entre outros golpes financeiros aos acadêmicos).
Foto lateral da moderna biblioteca da Universidade Positivo, que na sua inovadora estrutura possui uma sacada que nunca foi usada. Obviamente isto deve-se ao fato de que nenhum aluno utilizaria sua carteirinha para "emprestar" livros se esta ficasse aberta. Representando bem a situação de uma esrutura de primeio mundo num país de terceiro...
Jardinagem sugestiva em frente ao Teatro Positivo. Provavelmente foi inspirado nos preços da bilheteria, onde nem estudante entra por menos de R$40,00 em um show...

A Enfermagem ainda não tem história na Unversidade Positivo, pois foi aberto em janeiro de 2009. O curso é tão insignificante que ainda não tem reconhecimento do MEC, muitos alunos da UP não sabem da existência dessa graduação, a instituição não fez divulgação da abertura deste vestibular. Da qual a atuação profissional dos alunos se limita a fazer aferição da pressão dos alunos no dia do enfermeiro dentro do campus. Apesar disso, é considerado como um dos melhores cursos de Enfermagem do país, uma vez que concentra um monte de menininhas bonita em busca de um marido rico, como ocorre na maioria dos cursos na área e saúde, além do fato dos alunos vivenciarem sua insignificância no campus, da qual poderão levar sua experiência de desprezo para o ambiente de trabalho, como nos hospitais, asilos, onde ganharão a vida como subordinados de médicos, cuidadores de idosos, ou servidores do SUS.

Engenharia Civil[editar]

Curso com a maior concentração de marmanjos da instituição. Pré-requisito para o vestibular, ter trabalhado como servente de pedreiro (ou escravo chinês). Reúne um bando de vagabundos que adoram festinhas bairristas e smirnoff ice, utilizam instrumentos de precisão como: Picareta, Pá, Betoneira e o mais preciso a trena com uma trava. Se dizem machos, mas na verdade o que eles gostam mesmo é de cheirinho de suor de outro marmanjo, por isso que se isolam nos fundos do câmpus, afastados de todas as gatas da UP. Não são gays o suficiente para cursar Arquitetura, e nem homens o suficiente para cursar Engenharia Mecânica. Juntos constituem o maior fã-clube da banda Calypso do mundo, normalmente há discussões e disputa a tapa com o curso de Moda, que gosta da Shakira.

Engenharia Mecânica[editar]

Cquote1.png Pá quê essa Comunicação e Expressão? Eu quero aprendê a calculá os punção, as engrenage e os eletrodo! Cquote2.png
Aluno sobre as disciplinas

Em dois turnos (manhã e noite) para servir melhor, o curso de Engenharia Mecânica atende a todos os que (adivinhe?) não passam na Federal nem na UTFPR de Pato Branco. Os da noite normalmente chegam massacrados pelo árduo trabalho na Cidade Industrial (ali do lado), porém esperançosos por uma promoção após a conclusão do curso, o que nunca ocorrerá (a conclusão ou a promoção???).

Dentre os que se formam, a grande maioria continua com a mesma vida, podendo apenas contar vantagem para o colega ou, se for preso, ficar em cela especial. Uma pequena minoria pode tanto abrir seu próprio negócio (ui!) como uma tornearia ou serralheira, ou então pensar que é ser professor de curso técnico, transmitindo todo o conhecimento obtido nas festinhas onde tinha de tudo, menos mulher, tal qual o curso.

Fisioterapia[editar]

Curso que forma as mais lindas e frustradas fisioterapeutas de Curitiba. Pois ingressaram neste curso como 2ª opção, por levar pau no vestibular de Medicina.

Os estudantes de fisioterapia pensam que ficarão cuidando de joelho podres, de jogadores de futebol decadentes, e com isso ganharão muito dinheiro. Com a concorrência do mercado atual, deverão contentar-se em arrancar as unhas encravadas da vizinhança. Na verdade, o fisioterapeuta conta com a velhice das pessoas. Quanto mais velho você fica, mais contente ele ficará.

Jornalismo[editar]

Curso com um monte de pseudo-socialistas, que defendem a comunidade carente em um jornalzinho de circulação interna da UP, onde escrevem artigos desconexos com muitos erros de digitação e concordância, na qual tem o desprezo até mesmo dos zeladores, que utilizam das suas publicações para forrar o chão do carrinho de golfe que circula pelo câmpus.

Serão formados basicamente 3 tipos de jornalista: os puxa-sacos com êxito, que bajulam os patrões e conseguem bons empregos; os puxa-e-arranca-saco, detestáveis, que acabam em jornais menores bolando manchetes de impacto e os não-puxa-saco, que geralmente largam a faculdade para cursar história e tornam anarquistas radicais. 60% dos estudantes de jornalismo não entenderam o filme 2001: Uma Odisséia no espaço, mas 100% deles dizem que entenderam. Jornalista é o único universitário que sai da faculdade podendo emitir opiniões sobre o que sabe e o que não tem a mínima ideia. E todos acreditam nele. Mas agora se fuderam, uma vez que até meninas imprestáveis da Unicópias podem disputar um emprego em igual condição de concorrência, uma vez que o STF anunciou que para ser um mentiroso da Veja, não precisa ter diploma de jornalista.

Marketing[editar]

Curso onde ensinam mentiras para os consumidores e meios de manipulação de trouxas, além do apego ao capitalismo, e como fazer uma empresa vender algo que o consumidor não precisa. O curso é tão valorizado na UP, que a instituição chama marketeiros terceirizados para fazer seus anúncios publicitários, ao invés de contatar seus alunos e professores para esta função...

Ps.: Correção: Os alunos de Marketing são contratados pela instituição para exercer funções importantes, como panfletagem dos ensalamentos da universidade e monitorias em congressos, como carimbar entradas de eventos e indicar a localização dos auditórios, enfim, funções que até um chimpanzé treinado pode exercer com muita facilidade, porém é muito mais bonitinho para a instituição meninas de cabelo preso com lencinho de dedinho fazendo esse trabalho (trabalho?).

Medicina[editar]

Professor de Medicina ensinando a fazer curativos de forma asséptica

Curso na qual 99% dos seus integrantes saíram do Curso Positivo, reunindo os maiores boçais da instituição, que se acham a última Pepsi da geladeira, por pagar mais de R$:3.000,00 de mensalidade(atualmente R$ 5975,00. Mentira, subiu e foi pra R$ 6950,00). Facilmente encontrados nas cantinas da instituição, gritando como desvairados nos jogos de truco e/ou usando um uniforme de futebol discreto como o avental de uma professora do primário.

Cerca de 83% dos alunos de Medicina usam drogas leves, sendo os outros 17% evangélicos estelionatários ou pagãos de todo gênero. há ainda os comunistas de plantão, que passam o ano esperando o EREM para participar da Oficina de Siririca, Escola de Anti Bullying e como fugir de opressores fascistas.

É preciso lembrar que os Pseudo-médicos da UP ainda fazem festas e eventos para conseguir dinheiro e mais drogas. Com a grana , compra-se mais drogas, e com as drogas, ficam doidões e desejam mais drogas. Como não existe mais FIES e o Governo Bolivariano do PT fodeu o esquema todo, muitos alunos são fudidos e guardam dinheiro do almoço para usar drogas.

Além das drogas, eles curtem alunas de fisioterapia e Odontologia. todo mundo sabe que as mulheres de odonto são tesudas e as de fisioterapia são safadinhas que se interessam por estudantes de medicina e odonto. O bloco de medicina (amarelo) divide as salas com Psicologia e Direito, cujos alunos e alunas são divididos entre pessoas peculiares de normalidade duvidosa e gostosas muito gostosas mesmo.

Nutrição[editar]

Brinquedinho preferido das meninas da Nutrição...

Curso cheio de patricinhas obesas ou anoréxicas. Adoram carregar uma pirâmide transparente com vários alimentos de brinquedo dentro desta, que tiram e colocam sistematicamente. Ou seja, pagam a Universidade para brincarem de casinha de um jeito pouco ortodoxo.

A maioria das nutricionistas sonham em virar assistente da Ana Maria Braga, nem que seja para lavar louça e utensílios domésticos da Globo. Além disso, parece que essa opção desaparece dependendo do sexo que você coloca na sua inscrição. Afinal é inexistente a presença de homem nutricionista (que não seja viado).

Odontologia[editar]

Curso que reúne uma porção de meninas gostosas, ricas e fúteis, que vestem branco e usam uma caixa de ferramentas (igual ao de operários) transparente, com uma porção de aparelhinhos. Facilmente confundidas com manicures. Com exceção de que a sua caixinha de ferramentas possui itens caros, que não são comprados na Casa China (ou não).

Paradoxalmente, as patricinhas desse curso, assim como as de Biologia, são um bando de menininhas lindas mas fúteis, que tem nojinho de qualquer coisa, mas optaram por uma profissão que lida com coisas nojentas, como na Clínica de Odontologia em que terão que lidar com pobres de dentes tortos, podres, tomados por toneladas de placas e cáries, enfim, é mais uma das tantas profissões que as filhinhas de papai escolhem para cursar até achar um marido rico, já que não irão trabalhar por muito tempo com isso...

Psicologia[editar]

Freud explica...
E o pai do Behaviorismo complica...

Curso de vagabundos e maconheiros. Metade de sua grade horária é na escada que liga os blocos, ou seja, fazem fotossíntese para reunir energias para bolar mais um baseado. As meninas e os meninos de Psicologia são, obrigatoriamente, comunistas ou emos enrustidos com roupas desajustadas que mostram seu desapego ao material, apesar de viajarem para o exterior todo ano para fazer o que sabem melhor: fumar um baseado.

Os alunos de psicologia ficam na biblioteca perdidos fazendo infográficos e textos sem sentido para suas aulas, cujos professores preferem mandar o corpo discente ler Jung e Freud enquanto falam sobre sexo e outras putarias. É importante ressaltar que a sexualidade é um tema muito abordado mas jamais praticado pelos alunos, logo que são virjões e/ou repugnantes ( não tomam banho ou não se depilam adequadamente). há estudos que afirmam que o método anti-conceptcional das estudantes de psicologia são suas personalidades. Artigos especializados dizem ainda que uma pseudo-psicologa consegue afastar homens e mulheres,que tenham interesse nela, em um raio de 4324km ao dizer três palavras apenas.

Publicidade[editar]

A maioria que faz o curso acaba como vendedor de assinatura de jornal ou revistas por telefone, ou como camelô. Ou morre de fome. Uma vez que o seu campo de atuação como vendedor de enciclopédia foi dizimado com o surgimento do Google e da Wikipédia.

Eventos[editar]

Alunos de Engenharia se divertindo na canoa de concreto (pois é tudo o que aprendem a fazer durante quatro anos)...
Engenharia UP. O ensino é completo. A dedicação é integral...

Um dos eventos mais festejados de todo começo de ano é a "caída de carros no lago", que acontece em todo primeiro dia de aula, quando alguma aluna de 18 anos recém completados, que acabou de receber sua carteira de habilitação, destraída, se maquiando e olhando no espelho retrovisor, deixa seu Celta desgovernar-se e cair no lago.

No meio do ano é realizado uma competição de canoas-de-concreto. Os marmanjos de engenharia fazem uma canoa de cimento para brincarem de índio, formando um programa deste porte. Uma "empolgante" competição, onde quem ganha é a equipe que atravessa o lago primeiro, premiada com um cocar e uma medalha de honra ao mérito lusitano. Se não afundarem no meio do caminho é claro.

Em meados de outubro, os alunos de Engenharia Mecânica (sim, esse curso existe), brincam de exercer a profissão xafurdando na graxa, e montando brinquedinhos como carrinhos de rolimã, patinhos flutuadores para hidromassagem, hot wheels com restos de lixo e feirinhas para ensinar crianças de escola pública a somar. A felicidade é generalizada, pois todos estão se achando tão inteligentes quanto o zé da chave de boca da esquina, por conseguir tais feitos (que qualquer criança de 5 anos consegue). O evento é tão memorável, que ninguém sabe que ele existe, apenas os seres "avatares" de engenharia mecânica.

Aos domingos tem o "Dormindo no Campus", onde diversas apresentações de músicas chatas clássicas, são realizadas para a comunidade, nos auditórios da instituição, a um módico preço que varia entre R$ 5,00 e R$ 10,00, frequentemente apreciado pelos carcamanos pais de alunos.

Outro evento marcante na Universidade Positivo, é a colocação da guirlanda nas extremidades da ponte sobre o lago, e distribuição de luzinhas de Natal (os emos da Arquitetura chamam de jogo de micro-luzes), sobre a estrutura metálica desta. Acompanhado de uma irritante sonorização de músicas natalinas durante todo o dia, formando um espetáculo grotesco e digno da APAE, nessa época de final de ano.

Curiosidades[editar]

Situação de um aluno, após um ano de consumo dos salgados nas cantinas da UP...

Todos os cachorros que aparecem dentro do campus desaparecem dois dias depois. Dizem alguns (na verdade, a moça da cantina do bloco azul) que eles vão parar na Clinica de Veterinária como peças de reposição de animais tratados pela clínica. Apontamento inverídico pois a Universidade Positivo não oferece tal curso. O coordenador do curso de Biologia afirma que são totalmente utilizados na produção de esfirras (servidas pela mesma moça da cantina do bloco azul).

Alunos do 3º ao 6º ano de Medicina, que cursam ou cursaram técnica cirúrgica no Centro Cirúrgico Experimental (anexo ao biotério), dizem que usam porcos (comprados pela Universidade Positivo) nas aulas práticas de cirurgia. O problema é que o chiqueiro que existia atrás do biotério foi desativado para dar lugar ao estacionamento do centro de exposições e desde então não foram mais vistos porcos. O mistério com relação aos cachorros desaparecidos persiste.

Tamanha é a fama da faculdade na região de Curitiba que uma empresa de ônibus já batizou uma linha de UnicenP e teve que rebatizá-la para Universidade Positivo. Compondo a menor linha viária da SURUBS, devido a uma pequena exceção que compõe o proletariado que estuda na Universidade Positivo por meio de bolsas do Prouni ou financiamento vitalício pela Caixa Econômica Federal.

A maioria dos alunos entra na Universidade Positivo para sair graduado em algum curso superior, mas o máximo que conseguem é se tornarem alcoolatras, fumantes passivos, comediante e ladrões no truco. P.S.: Tais mulas acadêmicos nem sempre precisam se formar para conseguir se tornar o citado acima, uma ou duas semanas convivendo na zona Universidade Positivo, já faz isso com o cidadão. Se você é alguma professora do Ensino Fundamental e pretende levar seus aluninhos para um passeio em alguma universidade, lembramos que muitas vezes dependendo da malandragem do pontencial do seu aluninho a metamorfose causada pela UP pode demorar menos de um intervalo, portanto, como bons filhos da Universidade Positivo, não nos responsabilizamos por danos ocorridos aos pirralhos às adoráveis criancinhas, e se encher nosso saco, chamamos os funcionarios do protocolo pra cobrar R$5 por reclamação.

Galeria de imagens[editar]

Veja Também[editar]




UNIVERSIDADES DO PARANÁ
v d e h
PR
PR