Utawarerumono

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Utawarerumono
うたわれるもの
Uta1.JPG
Outro anime, como qualquer outro, há furrys, gostosas...
Gênero Furry
Mangá
Autor Anônimo
Divulgação Hello Kitty
Onde sai Das suas entranhas
Primeira publicação 3986
N° de volumes Entre 1 e mil
Anime
Dirigido por Anônimo
Estúdio Maritel
Onde passa Animal Planet
Primeira exibição 3986
N° de episódios 666, o número do furry
Filmes
OVAs

Cquote1.png Uta o que ? Cquote2.png
Qualquer um
Cquote1.png LOL! LOL LOL LOL Cquote2.png
Alguém com um complexo do Lol
Cquote1.png Cadê meus gatinhos ? Cquote2.png
Utawarerumono

Hakuoro implorando por clemência, após tomar o headtoss de Aruruw, e não conseguir correr do DeathJump da Mukuru

Cquote1.png Porra, ela tem rabo? Cquote2.png
Hakuoro sobre Eruruw
Cquote1.png Oto~saaan Cquote2.png
Aruruw sobre Hakuoro enquanto corre para cima dele
Cquote1.png Ai carai aquela guria louca de novo Cquote2.png
Hakuoro, prestes a tomar um headtoss no estômago sobre Aruruw
Cquote1.png Grrroopwww! Cquote2.png
Mukuru sobre Hakuoro
Cquote1.png *Sai correndo* Cquote2.png
Hakuoro sobre Mukuru
Cquote1.png Quanta mulher gostosa Cquote2.png
Hakuoru fantasiando sobre As garotas
Cquote1.png Mais pergaminho??! PQP Benawi! Cquote2.png
Hakuoru sobre Benawi com cem quilos de pergaminho para Hakuoro
Cquote1.png Não mandei ser imperador, agora toma; Cquote2.png
Benawi sobre Hakuoro
Cquote1.png Maaais saquee!!!!! Maaiiss!! Cquote2.png
Karura após beber 500 litros de saquê sobre Hakuoro

Utawarerumono é mais um anime desses inspirados em um jogo hentai estilo "harem", em que o principal personagem está rodeado de belas mulheres e não faz nada.(Detalhe: Não faz nada só no anime, pois no jogo ele faz sexo com tudo que aparece.)

O início[editar]

Hakuoro acorda em uma dia sem memória (WOW que original), em um mundo CHEIO de mulher gostosa, com orelhas de todo tipo de animal (Muito otaku sonha com isso), ele é ajudado por uma garota (gostosa) com orelhas de cachorro (em outras palavras, uma cadelinha) e é levado para um pequeno vilarejo. Quando ele retoma a consciência, ele percebe que tem uma máscara de fastasma da ópera, irremovível, como ele não lembra de nada, apenas segue a vida, apenas se perguntando, porque diabos todos tinham orelhas e rabos.

Após fazer amizade com toda a vila, ele fica sem o que fazer, daí os produtores que adaptaram o anime resolvem dar ação na parada, e inventam um gato branco gigante do mal (mas bonitinho), para atacar a vila. Ele chega na vila e sem memórias já conhece todo o terreno melhor que os habitantes de lá, e tem todas as técnicas de guerra fresquinha na memoria, ganha um leque (sim, esses de abanar) de metal e na mesma hora já vira um super mega lutador fodão, com o leque de metal, sendo capaz de lutar com aquela porra de 50 cm, sem nem se ferir, contra pessoas com espadas de um metro, e até mesmo lanças.

Eruruw após cheirar Mukuru enquanto ela ainda era um gatinho
Aruruw, defendendo Mukuru para que ela não seja cheiarada pela Eruruw de novo

O Início da chuva de garotas gostosas[editar]

Assim, após dez segundos de treino com o leque, ele bola um plano e mata o bicho-feio (que na verdade é até que fofinho), e a Araruruw (essa é lolita; pedofilia é crime, então não é gostosa), filha dele, pega o filhote do tigre branco e dá o nome de Mukuru a ela. Após a morte da avó de Eruruw e Aruruw, um pequeno grupinho de rebeldes decide se juntar a ele; o grupo é liderado por Oboro e pelas(os) arqueiros, Dori e Gura, que ninguém sabe o sexo deles no anime, mas são gostosas demais para serem homens (PS: no jogo eles são eles). O que faz Oboro se juntar ao grupo, é o fato da irmã dele (uma gostosa, pra variar), está doente e Eruruw é a única que pode cuidar dela.

A Imperatriz com toda delicadeza real conferindo a máscara de Hakuoro

A partir daí, o anime vira um epopeia de guerra, o cara é tão fodão, que destrói o estado, mata o governador, depois, destrói o império, mata o imperador, e de quebra consegue trazer pro seu lado dois samurais ultrafodões, Benawi, o Mestre Samurai, e Kurou o amigo do mestre samurai(não tão fodão), no meio da bagunça ele salva uma gostosa (lalala) que saiu de um navio, e essa jura lealdade a ele, (e tenta dar pra ele mais tarde, pra variar ele não come porque a Eruruw pega ele no ato e ele fica sem graça por estar aparentemente traindo ela), essa chamada karura, gostosa pacaraih, com um colar style (uma corrente enorme presa ao pescoço), é tão forte quanto exatamente 19209834 negões musculosos.

Depois de virar Ouro (Imperador), uma gostosa (Mais uma) de asas de anjos chega, seu nome é Urtory trazendo uma outra gostosa, sua irmã mais nova Kamyu, que apensar de parecer uma ninfeta inútil, é mais importante que a irmã, pois possui asas negras, e guarda um segredo (se quiser saber qual, assista!) elas querem ser as pacificadoras e aparecem de ganso mesmo, só pra ter mais merda lá pro final do anime, daí pra variar, a paz dura apenas alguns minutos (no tempo do anime, meses, e pelo que parece ele não come NENHUMA delas) durante uma reunião para encontrar aliados para se defenderem do país shapuckaineeahuhuhsd pah!,um grupinho de rebeldes de 'kucca kecca' os ataca, ele pra variar, vai lá com um exército exorbitantemente grande (mesmo após milhões de mortos nas batalhas para tomar o império), levando todos os personagens OPs, e ainda sem as memorias do passado, usa de todas suas técnicas de persuasão e de guerra (que deus sabe onde ele conseguiu), pra arregaçar com todos os rebeldes, e ainda fazer uma outra gostosa (lêêlere x]) juntar-se a ele, essa chamada Touka, que aparentemente é brava, e tenta ser a mais séria possível, mas na verdade ela é fofinha e delicada, além de cômica e possuir um bonequinho que a faz incorporar o capeta caso alguém mexa com ele.

Do nada aparece mais uma gostosa (hohoho), a imperatriz de um país vizinho (Kuuya), ela aparece que nem as de asa de anjo, só falam um pouco para aparecerem de verdade no fim do anime, eles se encontram várias vezes (contra a vontade dele), para "conversarem" (na verdade só ela fala), sobre coisas inúteis durante a madrugada toda, em um desses encontros a Imperatriz dá de presente uma 'concubina', para o Hakuoro, pra variar uma gostosa (parece brincadeira, né?)

Detalhe importantíssimo, ela aparece com um guarda-costas brutamontes (mas ei, quem se importa ou quem se interessa por isso? duh!).

Ações após o término da chuva[editar]

Nesse ponto as gostosas param de chegar,(mas puta que pariu também neah? jah tem um monte aí), e começa a era dos Imperadores loucos, são dois, o primeiro, é influenciado pelo verdadeiro vilão, e começa uma guerra injusta contra Hakuoro, e faz o milagre de perder. (o cara tem um país dez vezes mais forte que o do Hakuoro lol tipo EUA x Insurgentes), dessa vez ninguém passa pro lado do Hakuoro.

O segundo é um imperador lá da puta que pariu que está ameaçando a tribo de karura, e após implorar e tentar dar pra ele usar de todos métodos de persuação, ele aceita os pedidos da moça, e vai pra lá levando a família toda e mais uma vez arregaça com o imperador que na verdade queria era ver a Karura, (É, ele viu, mas queria ela como princesa, não deu hehe), daí eles encontram o vilão de verdade pela primeira vez.

O vilão de verdade (Dih) usa sua persuação e faz a imperadora gostosa se voltar contra Hakuoro, e nessa batalha final a vadiazinha usa os bixos mais OPs possível, uns robozões gigantes estilo eva, que se você machucar eles, machuca os cara de dentro também, mas quem diabos vai ferir uns bixão com apenas flechas e espadas?

É aí que surgem as verdades na cabeça do infeliz do Hakuoro, quando o anime parecia absurdo de mais, eles conseguiam! Ele vira um bicho fodão de vinte metros e arregaça com os bixo dos inimigos, e vai ao encontro de vilão principal pra batalha final, e daí se quiser ver, me manda um e-mail que te conto =p

Oboro e os(as) gemas, vendo isso temos inveja ou dó, pois, ou ele está com duas mulheres, ou com dois homens (ugrh)

Personagens[editar]

  • Hakuro: Cabelo azul, forte, inteligência acima da média (ganhou de mim no jogo da velha), problemas de memória. Mamou todas na última parada gay e acabou com uma máscara colada no rosto (especula-se que isso tenha acontecido alguns séculos antes dos eventos mostrados, antes da Lei Seca). Seu cabelo não vê uma tesoura há anos, então pode abrir uma banda de Heavy Metal quando bem entender (isso na hipótese positiva de haver guitarras elétricas e vocais guturais no lindo e doce mundo de Utawarerumono, o que é improvável). Como imperador, acumula um verdadeiro Harém em sua corte e vive sob o "porre do dia seguinte", tamanha a quantidade de festas regadas a muito álcool e orgia que promove. Ou seja, um verdadeiro Imperador romano, mas no contexto errado. Mesmo chapado até o último dos (vários) fios de cabelo, é um comandante habilidoso no campo de batalha, fazendo picadinho dos seus desafortunados adversários com um leque (!) e mandando inclusive crianças para a linha de frente. Muito bonito.
  • Eruruw: Orelhas de cachorro, meiga, sua típica personagem amável de animes com selo de aprovação do Pedobear. Estava na seca e, como não tinha coragem de abusar da irmãzinha, ela agarra o primeiro homem que acha no mato e o leva pra casa, na esperança de ter um escravo sexual. Porém, como sói acontecer nos animes, o herói nunca nota que a mocinha é uma ninfeta louca por sexo e ,como ela é tímida demais, ela mantém essa personalidade até o final. (Mas é provável que ela tenha abusado dele antes dele acordar.). No jogo, veja só, consegue finalmente satisfazer seus desejos libidinosos e dar umazinha com seu amado Hakuoro. Bonitinha, mas ordinária.
  • Aruruw: Lolita (mais uma), cópia da irmã mais velha Eruruw, porém com cabelos curtos. Uma personalidade nula, ela fica sempre séria e correndo de todo mundo, gostosa de mais pra alguém tão nova. (nota: o elemento que escreveu essa última linha já recebeu uma visitinha da Polícia Federal, podem ficar tranquilos) Felizmente não vai crescer muitos peitos, são os genes. (nota: esse aqui também).
  • Mukuru: Filhote da "Rainha da Floresta" (uma Tigresa Branca impenetrável que é morta por Hakuoro), é adotado por Aruruw, que implora para que seus amigos e familiares não o matem. Em sua infância era frequentemente cheirado por Eruruw, o que funcionava como uma terapia e o deixou doce como uma criança... Isso é, pelo menos com suas donas, que podem cheirar a contento os lisérgicos pêlos da criatura. Depois de grande, Mukuru passou a se alimentar de 500 Toneladas de qualquer-coisa-que-apareça-pela-frente por dia. Belo pagamento, porque a exploração em cima do bicho come frouxa o tempo todo, sendo frequentemente usado em campo de batalha como máquina de moer carne por Hakuoro e seus asseclas. (nota: podem ficar tranquilos, o Ibama já foi acionado)
  • Touka: Tem orelhas de asas de falcão, de longe a mais pirada do anime. Ha, como se alguém com asas de falcão na cabeça fosse ser uma pessoa normal. Tenta ser séria, mas é tão ingenua que se enrola nas próprias ideias (fracas, por sinal). Tem um jeito de mulher-macho, mas se derrete toda quando vê algum bicho 'fofinho', e incorpora o capeta quando mexem com seus brinquedos. Ela é leal, e faz tudo para quem conseguir a lealdade dela, de footjob a tityfuck de graça (somente Hakuoro tem direito a um Blowjob, o resto só mediante pagamento), e é gostosa. No jogo, tenta engravidar de Hakuro para manter a tradição do seu cargo, mas acaba estragando tudo por acreditar na balela de Karura, que disse à ingênua criatura que bebês são produzidos ao beber sêmen. É sério!
  • Karura: Tem orelhas de jaguar (ou onça, ou tigre, ou qualquer felino amarelo que corre pracaralho, porra, você entendeu). Era uma princesa, fugiu do reino e pra infelicadade (ou não) de Hakuoro, ela parou no reino dele, para encher ainda mais de malucos o reino pateticamente insano de Hakuoro. É irônica e curte uma farra, bebe mais álcool que um caminhão de carga ou um carro de fórmula um. Tem uma espada de duas toneladas e meia, que carrega sabe-se-Deus-lá-como (pergunta pra sua mãe) capaz de cortar esmagar qualquer infeliz que apareça. E forte pra caralho... não, espera, deixa eu repetir, PRA CARALHO. É forte pra caralho, tem uma espada grande pra caralho, é gostosa pra caralho e adora um car... Ah, deixa pra lá.
Escolha sua personagem.
  • Dori e Gura: Dois(uas) arqueiras (os). Ao que parece são crianças, porém nunca se sabe, pois são os personagens mais misteriosos dessa bagunça toda. Nem eles(as) mesmos(as) sabem se são homens mulheres ou seja lá o que for, tem orelhas de algum mamífero fofinho para garantir a masturbação de todo o enorme público Furrie do sub-mundo dos Otakus. Têm tanta personalidade quanto um cabo de vassoura, portanto ficam dispensadas maiores divagações.
  • Oboro: Tem orelhas de animal também, talvez de castor, ou de ornitorrinco (caralho, você entendeu). Como ele é homem (ou não), não interessa muito, a não ser que haja uma parcela de Furries Yaois entre o público de Utawarerumono, o que também não seria um absurdo de se pensar. É ultrarrápido, tem o maior alcance de caminhada num turno só do jogo, usa duas espadas, e é o mestre de Dori e Gura. No jogo todos três são baitolas, pois os arqueiros embebedam o infeliz e fazem uma orgia brutal. Já no anime, não se diz se os arqueiros são mesmo machos (talvez por dó de fazer Oboro ser arrombado de novo, até mesmo personagem de Anime precisa sentar às vezes, sabia disso?). É irmão da Yuzuha.
  • Yuzuha: Irmã cega de Oboro, idolatrada por ele. Tem uma doença incurável e provavelmente está com os dias contados, por isso resolveu levar a sério o lema "livin’ la vida loca", chapar o coco e dormir com a maior quantidade de estranhos que puder. Perto de seus amigos, entretanto, é meiguinha e inocente, e isso fode com a vida de todo mundo, principalmente com a do irmão, pois (no jogo) quando ela descore o que é 'beijo', ela beija metade do mundo. Depois (também no jogo) ela deixa todo mundo sem graça quando fica vermelha perto do Hakuoro (sim, ela fica excitada), e diz que ter um filho com Hakuoro. Ela diz que é para que nunca se esqueçam dela, mas todos nós sabemos como filhos são feitos, então chegamos à conclusão que é mais uma desculpa para preencher o jogo com cenas Hentai. Oboro quase teve um ataque do miocárdio ao saber das pretensões pouco cristãs de sua irmã e chegou a ter que entrar na fila do SUSU (Sistema Único de Saúde de Utawarerumono) para um atendimento de urgência, o que, obviamente no contexto de um hospital público, não ocorreu. É muito amiga de Kamyuu, Eruruw e Aruruw. Concebe um filho de Hakuoro numa "tentativa" só no jogo, para o profundo desgosto de Eruruw, Kamyuu e todo o resto da turma que se deitou com esse safado e não conseguiu aplicar o golpe da barriga no Imperador (infelizmente, planejamento familiar é um conceito abstrato no universo dos Otakus hardcore, já fetiche com grávidas...).
  • Benawi: É o todo sério, leal e dedicado, dos tipos que morrem por uma causa ou para mamar todas e comer todas no maravilhoso reino de Alá. Assim como Touka, era inimigo de Hakuoro antes, mas todos viram amigos inseparáveis porque assim manda o código dos roteiristas japoneses. Anda sempre lado a lado com seu fiel amigo, Kurou, no que, espero eu, não seja mais uma relação gay. Adora jogar pilhas e mais pilhas de documentos em cima do pobre Hakuoro, que só deseja desfrutar de uma existência depravada e alcoólica em paz. Poderia ser chefe de uma repartição pública em tempos modernos.
  • Urutori: Têm asas brancas, é sua típica peituda (e REALMENTE peituda) que personifica todas as fantasias que os japoneses têm em relação às loiras. É a primeira princesa de Onkamiyamukai (ave!), o que quer que signifique isso. Resolve se tornar assistente do reino de Tuskur, servindo a Hakuoro, para cuidar do bem-estar do seu povo. É claro, isso é fachada, e é lógico que o nada inocente Hakuoro vai acabar traçando ela em algum momento do jogo (e você, claro, vai ficar aí se masturbando, seu fucking Otaku, isso se você quiser enfrentar 3 dias de texto até chegar nesse pedaço). Fica doida quando acha um bebê abandonado e resolve alimentar sua fantasia de ser mãe. O bebê, mamando naqueles peitões, realmente não teve nada do que reclamar da experiência. Porra de criança sortuda.
  • Kamyuu: É a irmã de Urutori, só que tem asas negras. Tem um lado doce, infantil, todo meigo, mas é na verdade apenas a manifestação benigna do seu ser, que também tem um lado maligno. Tipo, não tenta entender, é parte de uma trama rocambolesca que eu sinceramente não quero tentar lembrar. Depois fica revelado que ela é sangue do sangue de Hakuoro, o que acaba resultando numa situação de incesto no jogo. Afinal, como parte da missão de satisfazer as mentes inertes dos Otakus insanos, Kamyuu faz várias "visitinhas" noturnas a Hakuoro sob posse de sua personalidade maligna, dando significado ao termo LOLICON. Num admirável trabalho dos genes, ela, assim como Urutori, tem uns puta peitões, então ninguém pode reclamar.
    Desenhos como esse provam que os fãs dessa droga são completos vagabundos que não tem mais o que fazer.
  • Kuuya: Incrível, uma das poucas garotas no jogo na qual Hakuoro não põe a mão. Uma pena, pois a quantidade de Lolicon ia ser um pouco mais generosa. [Mais um pro xadrez, rapazes. Ufa, ainda bem que todos os pedófilos do Brasil acessam o Desciclopédia. Ass.: Polícia Federal] Embora seja nova demais (e obviamente mentalmente instável, se bem que todos em Utawarerumono são), é imperadora de outro reino cujo nome é semi-impronunciável, como sempre nesta porcaria, Kunnekamun. Depois da guerra, fica mais doida do que já é, entra para o submundo das drogas para esquecer a depressão e se vicia em lança-perfumes, chegando ao ponto de aumentar abusivamente em 125% a taxa sobre o arroz em Kunnekamun para sustentar o seu vício. Depois de uma revolta generalizada por causa da hiperinflação do preço do Sushi, um golpe de Estado tira a pobre criança do poder. Atualmente, Kuuya está numa clínica de desintoxicação e, segundo meus muito confiáveis informantes, passa bem, tendo encontrado um vício menos destrutivo e custoso: cheirar o Mukkur.

Curiosidades[editar]

  • O anime é cheio de bonequinhas, digo, personagens gostosas (Oh rly?);
  • As irmãs Aruruw e Eruruw foram nomeadas em homenagem a flores. Obviamente, estas flores não existem, portanto você estará sujeito a imenso ridículo se tentar procurá-las na vida real;
  • O anime foi baseado num jogo hentai (eroge), por isso tem tanta mulher gostosa. Na verdade, qualquer anime tem muita mulher desenhada para parecer gostosa, então isso não é nenhuma novidade.;
  • Aruruw quase não abre a boca para falar (e nem para outras coisas, seu depravado). Especula-se que ela seja autista, mas, como ninguém realmente quer ter o desprazer de ouvir uma criança de menos de dez anos falar, poucas reclamções foram feitas em relação a isso.;
  • Hakuoro é o único ser humano sensato de Utawarerumono. Aliás, Hakuoro é o único SER HUMANO desta coisa toda.;
  • Todo mundo tem orelhas de algum animal. A razão oficial é o fato de Utawarerumono, apesar de não parecer, se passar num cenário pós-apocalíptico, onde os antepassados de todos os seres humanos vivos foram usados em experiências macabras feitas pelos últimos otakus na Terra para fazer umas garotinhas de orelhas. Eles acabaram descobrindo que esses híbridos não somente causam ereções em Furries como também podem andar na terra devastada (oficialmente nos EUA, mas provavelmente na Amazônia), cujo ar é irrespirável para qualquer ser humano. A reencarnação passada de Hakuoro 'morre' no mundo atual, renasce na época da devastação, e é usado como experiência. No mundo atual, acorda sem as memórias, é lógico, para arrastar a história o maior tempo possível e explorar ao máximo os bolsos dos otaku. Agora que você sabe de tudo isso, tome vergonha na cara e aja como homem. Parar de ler estas porcarias e sair do porão da casa dos seus pais é um bom começo.;
  • No jogo as garotas mostram os peitos à torto e direito, mas nunca são realmente mostradas suas genitálias. Ao invés disso, borrões pixelizados cobrem suas partes menos inocentes, como manda o artigo 2101 da Lei 12345*Raiz terça de PI a nona da Legislação Japonesa. Antropólogos, filósofos, estudiosos de Nietszche e demais seres humanos desocupados afirmam que se trata de uma tentativa arbitrária por parte do governo japonês de fazer os Otakus tomarem vergonha na cara e sentirem curiosidade em ver uma vagina de verdade. Até o presente momento, contudo, a medida vem falhando miseravelmente.;
  • Hakuoro passa o rodo pratica o intercurso sexual com praticamente toda a população feminina do jogo. Entre as poucas que escaparam das garras deste ser funesto e depravado está Aruruw, que se safou no último instante, dizendo pura e simplesmente "papai!?". Hakuoro, como boa pessoa que no fundo é, sentiu-se mal e pensou "é verdade, ela é minha filha, nada mais que isso, ela é só uma criança. Inocentemente, Hakuoro passou o resto da noite brincando de médico com Aruruw.
  • O jogo foi adaptado para PlayStation 2. Todavia, contudo, porém, entretanto, para profunda decepção dos punheteiros fãs em geral, as cenas eróticas foram removidas, com a desculpa de tornar o jogo acessível para o público menor de idade. Mas é possível acessá-las usando um truque, que envolve girar os analógicos em direções opostas durante 35 segundos ao mesmo tempo em que se segura um pedaço de bambu entre as pernas e se grita todas as mantras budistas traduzidas para o alemão de trás para frente. Até o presente momento, a única pessoa que assumidamente tentou fazer isso é você.
  • Uma das cenas finais do jogo dá a entender que Hakuoro volta após ser "adormecido". Entretanto, como essa cena não chega a realmente explicitar se isso acontece ou não, alguns fãs ficaram realmente revoltados (fenômeno semelhante ao que aconteceu com o final de Evangelion, que nem sua mãe entendeu). Os ânimos exaltados deste grupo de Otakus foram rapidamente acalmados assim que Karura mostrou o que acontece quando uma espada de trinta toneladas desce com elegância sobre a caixa craniana de um ser humano comum. Pais de moleques e molecas chatos ficaram interessados em usar esta inovadora psicologia com seus pimpolhos, mas Karura segue negando dar qualquer tipo de palestra ou "consultas particulares" (coisa que só dá a Hakuoro, entre outras coisas).
v d e h
Este artigo fala sobre um anime.