Värmland

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Värmland é um condado sueco criado a oeste do país para proteger a Suécia das constantes invasões bárbaras norueguesas

História[editar]

Uma Volvo autenticamente sueca.

Värmland foi descoberta no século III por um historiador islandês e senhor sem nada de mais para fazer na vida, chamado Snorri Sturluson, que era a única alma no mundo com paciência de escavar nas regiões desértcas, gélidas e mortais de Värmland. Nessas escavações, descobriu que vikings morreram no local em 3450 a.C.

Desde então volta e meia Värmland é invadida por bandeirantes noruegueses com fome. O exército sueco nunca precisou fazer muito para deter o avanço inimigo, pois os noruegueses sempre eram mortos naturalmente na região de Värmland.

Somente quando um rei muito louco da Suécia, sua mãe o batizou quando espirrou, Ingjaldr hinn illráði quando chegou a Värmland, que o local recebeu status de localidade potencialmente habitável por vikings e loiras. Apesar de todos os incentivos, ninguém cogitou povoar o agora oficial Condado de Värmland.

Somente no século XII, após a batalha da Nokia-Comunista na fronteira Finlândia-Rússia que Värmland recebeu imigração de derrotados finlandeses. Como finlandês tudo é loiro, então o Serviço de Controle da Etnia Sueca permitiu a povoação do território.

A partir de então o Condado de Värmland se especializou no mercado de telefonias celulares, as mais lucrativas do mundo, já que não existe PROCON na Suécia e também existem as gigantescas fábricas da Volvo e Corola.

Geografia[editar]

Dividida em duas partes, a Värmland Ocidental aonde há a grandiosa cadeia de montanhas da Escandinávia que separa a Terra do Black Metal da Terra do Blonde Metal é marcada apenas pela quantidade maciça de fortes e da presença da Grande Muralha Sueca. A Värmland Oriental é o lado habitável, aonde há vários lagos, fábricas e por incrível que parece gente viva.

Símbolos[editar]

O Condado de Värmland é representado pelo wolverine ao lado de uma águia passando mal.