Vaca comendo capim

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
LuisEspalhaLixo.gif
Este artigo é papo de doido!

Ele pode falar sobre alguma coisa doida, alguém doido, ou foi escrito por um doido. Se você mora num hospício, onde tudo que se tem pra comer é gelatina, é recomendável não ler o artigo. Mas se você é como os nerds da uiquipédia, sem nenhuma gota de doideira, fique à vontade!

EU NUM TÔ LOKO!!!


Cquote1.pngVocê quis dizer: Café da manhã do Chaves de todas as manhãsCquote2.png
Google sobre Vaca comendo capim
Cquote1.png Impressionante! Bravo! Bravo! Bravíssimo! Cquote2.png
Crítico apreciando a obra de arte "Vaca que comeu o pasto e depois foi ao banheiro"
Cquote1.png Non ho parole per descrivere quanto è bello questo pezzo d'arte! Cquote2.png
Artista italiano sobre Vaca que comeu o pasto e depois foi ao banheiro

A vaca comendo capim; se você for uma pessoa esperta, vai vê-la...

Cquote1.png Isso é que é obra de arte! Cquote2.png
Oscar Wilde sobre vaca comendo capim

A vaca comendo capim é diferente da vaca da minha mãe, apesar de ninguém ter conseguido vê-la, além do Kiko e da Pópis (apesar que essa última apenas plagiou o "tesouro" da velha carcomida), ela é da raça malhada holandesa e se chama Anônimo. Ela é uma obra de arte criada pelo famoso pintor de desenhos: o Quico, que na verdade é só uma criança, e pobre, mas graças à essa pintura, ele ganhou fama como um dos maiores artistas modernos. Alguns críticos chegam a dizer que graças à essa obra, ele conseguiu ser melhor que o Leonardo Da Vinci.

Tabela de conteúdo

[editar] Como ela surgiu?

Kiko, num relampejar de inspiração, em 1917, decidiu criar essa que é a maior obra de arte da história e mostrou ao Professor Girafales. O seguinte relato demonstra a análise feita pelo professor:

Professor: Kiko, o que é isso?
Kiko: Ué, professor, é uma vaca comendo capim.
Professor: Cadê o capim?
Kiko: A vaca comeu.
Professor: E a vaca?
Kiko: Foi ao banheiro...

Desde então essa obra de arte rodou o mundo...

[editar] Sobre a obra

A obra é muito simples; Segundo o autor dela, a obra é sobre uma vaca comendo no pasto. Agora você pergunta, e onde está o pasto? Oras, a vaca já comeu! E a vaca, você pergunta? A vaca foi ao banheiro! Quer coisa mais magnífica do que uma vaca, que come um pasto, depois vai ao banheiro?

Não há como você olhar para ela, sem começar a filosofar sobre o possível destino da vaca, depois dela ir ao banheiro. E como será que ficou o banheiro? Essas são perguntas que infelizmente ficarão sem resposta; só Deus sabe destas respostas. Não há como saber se a vaca morreu, ou se ela ainda vai comer o pasto de novo após o mesmo crescer outra vez.

Na época em que o Quico fez essa belíssima pintura, o Professor Girafales teve a cara de pau de lhe dar uma nota miserável (6, no caso) para esta pintura. Oras, o Professor Girafales não tem olhos para ver o quão atraente, o quão bem feita, o quão épica é esta pintura? Parece que não!

[editar] A vaca realmente existe? E o pasto? E o banheiro?

Foto da vaca, minutos depois do abate.

[editar] Sobre a vaca

A vaca realmente existiu, mas ela já foi abatida, transformada em churrasco. Coitada. Deve ter sido cruelmente abatida, sem tempo nem pra dar um Muuuuuuuuuuuu... Sua carne foi cortada e vendida para um restaurante de luxo. Ela foi comida pelos maiores artistas de todos os tempos, que quiseram comer a carne da vaca em homenagem à obra, mas não puderam deixar de degustá-la, sem sentir um pouco de culpa pela morte daquela raríssima vaca. Quanto à sua carne, já foi digerida, transformada em fezes, foi pro sanitário, depois foi para o esgoto e lá foi tratada, depois transformada em material orgânico pra fazer adubo, que seria usado para fertilizar a terra onde iria se plantar alimentos para alimentar outra vaca, para que assim o ciclo recomece.

Foto do pasto, meses depois da vaca o ter comido. Note que a grama cresceu denovo.

[editar] Sobre o pasto

O pasto também existiu, e existe até hoje. Note na foto ao lado. Ele é lindo. Mas não estava tão lindo assim após a vaca tê-lo comido, pois o pasto estava todo seco, desertificado, sem planta nenhuma, sem vida. A única vida que ali havia era a vaca, que havia acabado de acabar com a vida de milhares de folhinhas de grama, só para se alimentar. Uma tragédia, sim, mas foi necessária, caso contrário a vaca morreria de fome. Milhares de formiguinhas que ficaram sem ter onde morar, pois tiveram seus ninhos destruídos pela falta de pasto. Milhares de flores que foram cruelmente massacradas pelos dentes da vaca. Foi trágico, e triste, e essa é uma das coisas retratadas na pintura, e uma das razões pelas quais as pessoas se impressionam tanto.

Estado do banheiro, horas depois da vaca ter ido nele

[editar] Sobre o banheiro

O banheiro também existiu, mas você não vai querer saber como ele ficou. Ok, se quiser saber, olhe a foto ao lado. Ele ficou totalmente entupido, todo sujo e a privada ficou entupida de tantas fezes e papel que nela tinha. A vaca precisou de quilos de papel pra poder se limpar, e o banheiro ficou entupido. Ele ficou tão fedorento e emporcalhado que ninguém quis limpar, e o banheiro continua sujo até hoje. Provavelmente a vaca ignorou o aviso que havia na porta, de que é proibido jogar papel no vaso, pois isto pode causar a obstrução do cano por onde o seu bolo fecal iria passar, junto com a água. Por causa disso, o banheiro ficou sujo demais, e o seu cheiro chegou a empestar o local, fazendo com que o público deixasse de frequentar a casa inteira, tudo por causa da vaca. Essa também é a razão pela qual o banheiro não foi retratado na pintura.

[editar] Legado mundial

Um exemplo de obra dadaísta.

A partir dessa obra, Tristan Tzara, criador do Dadaísmo, fundou o citado movimento, dado o fato de observar a liberdade do artista em fazer o que bem entender e dizer que aquilo é arte. Também motivou a FOFA a criar o Rockgol, estimulando o futebol arte. Anos depois, numa bienal, o quadro Vaca comendo capim ganhou o prêmio melhor quadro do século XX, barrando obras como O grito e Monalisa.

Em 1998 a obra foi adquirida pelo governo francês, por um valor desconhecido já que a obra não tem preço. Ficará exposto no Museu do Louvre, no salão mexicano das artes esquisitas. Recentemente Dan Brown esteve no museu do Louvre e percebeu que a pintura Vaca comendo capim possuia códigos secretos ocultos escondidos na obra. Dan escreveu um livro, O Código Kiko, que foi levado às telas do cinema em 2007.

[editar] Como fazer uma vaca comendo capim?

  1. Pegue papel e caneta (se quiser ganhar tempo, esqueça a caneta...);
  2. Pense numa vaca comendo capim;
  3. Agora fixe-se na imagem dela tendo devorado TODO o capim;
  4. Agora fixe-se na consequência lógica dessa comilança toda com ela se encaminhando ao WC;
  5. Veja a imagem que sobra.

Pronto. E veja que você acaba de se tornar um grande artista!!!

[editar] Conclusão

Através da filosofia sobre a vaca, o pasto e o banheiro, chegamos à conclusão de que estamos lidando com uma pintura trágica, falando sobre o fato de que várias mortes aconteceram para que a gente pudesse ter carne na mesa: a morte do pasto e a morte da vaca. O banheiro representa o lugar aonde a vaca foi parar, após ter sido digerida por nossos estômagos insaciáveis.

Aprecie a obra:

Aprecie a obra. Ela é magnífica.

[editar] Outras formas de arte:

[editar] Ver também


Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas