Vamba

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Inquisicaoespanhola.jpg

¿¿¿Porque no te callas???
No robe los picassos de Vamba o la Santissíma Inquisición lo mandará para el colo del capeta!!!

O brasão de Vamba, antes de ser traído

Vamba, em espanhol Wamba e em guarani Muamba, foi um rei visigodo da região da Península Ibérica, ou seja, Portugal e Espanha. Foi o último grande rei do povo gótico, deposto pela ditadura militar espanhola.

História[editar]

Homenagem espanhola para Vamba, o maior rei visigótico que a Espanha já teve

Acreditam os portugueses que Vamba teria nascido em solo lusitano, mais precisamente na cidade de Castelo Branco. O mais correto, no entanto, é afirmar que Vamba tenha nascido na Galícia ou na Vandaluzia, portanto, nem espanhol nem português.

Quando Vamba era apenas um visigodinho, seu pai Vambão, na época o rei dos visigodos, foi atingido por um touro em uma tourada, e teve que abdicar do trono. O pequeno Vamba foi nomeado rei e já mostrou serviço. Diferente dos demais godos, Vamba não era um destruidor, nem um dominador. Ele era um rei unificador e visionário, que queria apenas alguns mensalões, mas sempre ficava de fora da panela.

Apesar da pouca idade (13 anos), Vamba já sabia da conspiração, e sabia também que seria destronado. Vamba seria traído pelos amigos e expulso do governo geral. Sua última palavras foram Eu não sabia de nada.

Reinado[editar]

Quando foi nomeado rei, Vamba tinha a difícil missão de acabar com a briga entre os gregos e os troianos e as disputas internas na Península Ibérica.

Com 18 anos, Vamba começou a limpeza no reino, expulsando os briguentos e os vândalos. Apesar do bom trabalho, os ministros e conselheiros reais não queriam Vamba no poder. Todos os conspiradores estavam a favor dos vândalos, e queriam transformar a Hispânia em uma grande colônia punk no ocidente, assim conseguiriam a tão sonhada anarquia.

Alguns anos após a varredura no reino, Vamba conseguiu também apaziguar a situação nas colônias. A guerra civil havia sido controlada e o time de futebol local foi promovido para a série A. Por estas e outras, Vamba foi considerado o maior rei godo de todos.

Traição[editar]

Foto 3X4 de Vamba, depois da queda, sabotada pelos traidores

A panela vândala já havia alcançado a população da península. Todo o povo se reuniu e Vamba foi chutado para fora do reino. Tudo o que ele havia feito foi esquecido e o regime presidencialista anarquista teve início.

Depois do chute, Vamba pediu asilo político na Gália. A visigônia espanhola estava descontrolada com a saída de Vamba. Vamba vendeu cachorro-quente por alguns anos, até o dia em que foi atropelado por um cavalo e morreu. Seu corpo foi enterrado na Galícia, suposto local de nascimento do rei visigótico.

Queda de Vamba[editar]

Depois da queda de Vamba, o estado visigótico foi quebrado em milhares de pedaços. Virou uma bagunça. O reino gótico da Hispânia foi extinto e o povo godo sumiu do mapa.

Ver também[editar]


Viking.jpg
v d e h
Os bárbaros vêm aí... Olê olê olá!