Vargem Bonita

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Pão-de-queijo... hum... bão dimais...
Minas
Uai sô, ocê num intendeu?
Esse artigo é de humor mineiro uai! E foi feito por arguém que tava comeno um queijim... Pra entender, só comeno um pãozim de queijim com um copo de leitche! Ooooô trem baum de mais da conta, sô!


Gnome-searchtool blue.png Vargem Bonita é uma pequena cidade desconhecida.
Você pode estar perdendo seu tempo à-toa ao ler sobre essa joça.
Aqui não tem mais do que dois postos de gasolina.

Sciences de la terre.svg.png
Cquote1.png Você quis dizer: Virgem Bonita Cquote2.png
Google sobre Vargem Bonita

Cquote1.png Você quis dizer: Ex-São Roque de Minas Cquote2.png
Google sobre Vargem Bonita

Vargem Bonita é um município que fica la no fundo do borel do catereté de Minas Gerais.

Hisrória[editar]

Segundo fontes de maconheiros confiáveis de lá, a região foi povoada por Índios e quilombos que procuravam abrigo dos Ditadores do Brasil na época: os Porugueses. Assim surgiram os primeiros habitantes da cidade, que ficaram lá por um bom tempo até que a Princesa Isabel escreveu a Lei do Mano Preto. Em 1943 a cidade se separou de São Roque de Minas e só isso de interesante nessa história, o resto é a mesma encheção de linguiça que tem nas outras cidades.

População[editar]

Vargem Bonita e suas Virgems Bonitas.

Sua população é de 2.158 habitantes, uma marca tão grande que nem lota o Estádio Independência, muito menos o Mineirão. Esse GRANDIOSO número foi descoberto em 2004 pela Desciclofolha e DECIBOPÉDIA, podendo não dar um número exato pois a cada ano umas 100 crianças morrem engasgadas por pães de queijos na guéla.

Economia[editar]

A economia da cidade é muito precária, pois ninguém sabe se essa cidade existe mas o único fato de pelo menos ser um município é por ser localizado na Bacia do Rio São Francisco. Como o Velho Chico pode deixar a cidade muito visada, o prefeito está fazendo a campanha "Dilma em Vargem Bonita 3014 depois do apocalipse". Uma outra forma de economia muito tradicional é o Pão de Queijo (possivelmente a única fonte de alimento do município), a cada esquina sempre tem uma padaria vendendo pão de queijo, pela lei mineira, todas as cidades de Minas Gerais devem ter pelo menos 3000 pães de queijo para a população, sendo assim uma grande conquista para a cidade. Desde que se separou de São Roque de Minas a cidade vive em uma LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOONGA queda na economia.