Vejo a Lua no Céu

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Rede-GROBO.png PLIM! PLIM! Este artigo é uma coisa da Rede Globo de Manipulação! Esta página pode estar mencionando alguma novela clichê que sua mãe gosta, algum pseudo-ator rouaneteiro ou algum comunista de boteco que se diz jornalista. Para mais coisas relacionadas ao Projaquistão, clique aqui.
Logo do Vejo a Lua no céu, representado por um Gasparzinho com o cu pra cima

Vejo a Lua no Céu foi uma novela qualquer das 18 horas da noite, exibida em 1976. Ninguém assistiu, por isso não se sabe nem quem é o autor.

Sinopse[editar]

A vida na casa de Seu Pedro, onde a submissão ao chefe de família é baseada nos velhos princípios da ordem, austeridade e respeito familiar. Ele é dono de uma fábrica de meias em permanente ameaça de falência. Seu Pedro se sente fracassado, ainda mais por não ter sido capaz de lutar pela herança da família (que burro, dá 0 pra ele!), que acabou nas mãos de parentes afastados. Apesar disso, procura disfarçar a situação em casa.

Pedro é rígido com a mulher, Filoca, e os filhos, Fernando, Margarida, Catarina, Edgar e Doró, não permitindo ser contestado, ou seja, o típico pai castrador da época. Filoca cuida do lar e tem uma preocupação obsessiva com a saúde. Procura defender os filhos sem contrariar a vontade do marido. Margarida é normalista e aceita a corte de Eusébio, funcionário de confiança de seu pai, um rapaz de caráter, a princípio, duvidoso.

O resto é pura encheção de linguiça.

Elenco[editar]

  • Ah, dane-se, ninguém lembra mesmo.

Trilha sonora[editar]

  • Um mero disquinho com quatro músicas de Waltel Blanco e Antônio Faya. Nenhuma música foi hit, e o compacto só foi lançado para encher linguiça mesmo.
  1. Canção da Saudade
  2. Vejo a Lua no Céu (abertura instrumental)
  3. Onde Estás
  4. Rodopio