Velozes e Furiosos

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
McdonaldsAmerica.jpg
EUA Falencia.jpg

"In Obama We Tru$t!"

Este artigo é gringo! Ele só usa eletrônicos da Apple, tem um Chrysler poluidor, não joga futebol e acha que é privilegiado. Não tente usar armas químicas de destruição em massa ou jogar aviões contra ele, a não ser que queira ir morar com o Bin Laden...

Tio Sam agradece! Alguém quer um Big Mac com Coca Cola?

Cquote1.png Hu, huhu, huhu. Muito engraçado otário! Cquote2.png
Roman Pierce sobre o artigo

Cquote1.png Eu sou o Brian, O Corno! Cquote2.png
Guri que não manja sobre o filme
Cquote1.png Ai doutor, tem um rango ai não? To morrendifome! Cquote2.png
Jacaré sobre seu vício por cheirar comidas
Cquote1.png Eu quero carros, carros Cquote2.png
Brian sobre querer carros
Cquote1.png Ai, esse carro tem nitro o suficiente pra sair voando! Cquote2.png
Maconheiro-corredor sobre o carro fodástico que Brian perdeu
Cquote1.png Na União Soviética, os carros dirigem você! Cquote2.png
Reversal russa sobre carros
Cquote1.png É a polícia! Cquote2.png
playboyzinho sendo pego por tentar imitar o filme
Cquote1.png Carburador furado,Coração dilacerado,Quero meu Tolettão do lado,No meu carro envenenado? Cquote2.png
Brian sobre soltando a franga
Cquote1.png ôxi, até que o carro parece. Mas eu sou mais macho que ele! Cquote2.png
Ivetão sobre Brian e seu trio elétrico carro
Cquote1.png Preciso de uma aula de 30 segundos Cquote2.png
Sean sobre estar fudido por não dominar o drift
Cquote1.png Denovo! Cquote2.png
Han sobre o milésimo drift horrível de Sean
Cquote1.png É um avião? Um pássaro? O superman? Um disco-voador? Não, é o Brian! Cquote2.png
Curiosos sobre as filmagens de velozes e furiosos
Cquote1.png Fui eu que fiz! Cquote2.png
Maluf sobre carro de Biba Brian
Cquote1.png Mas fui eu que desenhei, tá? Cquote2.png
Joãozinho Trinta sobre os carros do filme.
Cquote1.png Jovens, isto é uma AULA... de como NÃO fazer um filme! Cquote2.png
professor em qualquer curso de cinema

O poster oficial

Velozs e Furiosos(The Fat and the Furry, no original) era um romance homossexual patrocinado pelo merchandising da Mitsubishi que acabou virando só mais um filme dos mais vagabundos que os retardados jovens assistem e saem acreditando que transformar os seus carros 1.0 em penteadeira de puta vai fazê-los andar como Ferraris.


Com um orçamento limitado, contrataram o office-boy para escrever o roteiro e no final o filme não tem nenhuma lição de moral para passar, nenhuma história coerente para contar, nenhuma cena interessante para mostrar.

Deixou apenas a lenda urbana que o carro propagou é que neon e enfeite de mau gosto no carro ajuda a aumentar a velocidade deles, pois o office boy analfabeto e provavelmente com aspirações de virar carnavalesco como o Joãozinho Trinta confundiu os kw (kilowatts de energia consumida) com hp(horsepower, ou potência produzida), fazendo dos carros verdadeiras árvores de natal.

Como todo filme ruim e com atores baratos, a franquia está em sua terceira quarta quinta sexta sequência, e até já foi filmado no Brasil, fato esse ocasionado pela queda de audiência e os orçamentos cada vez mais limitados o que favoreceria a introdução dos carros 1.0 na história.

Acredita-se que futuramente será gravado na Indonésia usando pseudo-motocicletas como Honda Dream e na centésima sequência será gravada no Quênia, usando mulas e dromedários.

O carro de um furry pronto para competir.

ultimo avisso:esse artigo foi feito por um gay(não sou êu)se voçê é macho não leia essa porra

Tabela de conteúdo

[editar] História

A história gira em torno de Brian Spielner, um policial meio bocó que entra num bar com a intenção de arrumar um macho se infiltrar numa gangue de corredores de rua para descobrir quem pixou tunou a Ferrari do delegado.
Porém antes mesmo de entrar no estabelecimento, ele acaba sendo mal recebido pelos playboys da área. Já que além cantar a garçonete pensando que ela fosse uma puta ele ainda cometia a afronta de andar com uma caminhonete sem o símbolo do Corínthians.

Jack Bauer até chegou a ser contatado, mas como a Citroen do Brasil pagava muito mais para ele fazer a propaganda do C4 Pallas, acabaram desistindo.

Incomodado pelo fato de Biba Brian estar com seu carro cheio de neons e pintado com purpurina e que soltava partês pelo escapamento, Vinci fez o que todo bicha enrustido playboy faria.

Foi para cima da bicha aparecida do forasteiro exibicionista, iniciando uma briga sob a desculpa de que Briano corno iria arranhar sua "máquina".
Mas, Mia(não a do RBD), como toda Maria-Gasolina, tomou partido de quem tem o melhor carro e pediu para que seu irmão Ten Shin Han apartasse a briga, pois além de tudo, ela tinha vendido um sanduíche para o corno e ainda não havia recebido.
Dominic Toalette acaba com a briga e fica marcado eternamente no coração de Brian como o seu salvador, a despeito dele ter dito que nunca mais retornasse a aquele lugar (depois de pagar o sanduíche, claro) Decidido a se vingar, <S>Biba Brian cria um plano infalível: derrotar os três playboys com seu carro velho e esfregar a bunda vitória na cara deles(um playboy odeia ver sua "máquina" perder para um carro velho)

Para participar da corrida, era necessário depositar dois mil dólares do valor da aposta(coisa que Brian não tinha já que era um policial mal pago), então ele decide apostar o documento do seu carro e acaba perdendo, já que Ten Shin Han Tolette tinha tomado mais anabolizante e suplementos, tendo um NOS poderoso.

Eis que chega a polícia, que como sempre chegou atrasada e Biba Brian acaba salvando Tolette da polícia, mas esperto que só ele, acaba se enfiando em uma quebrada lascada e os manos passam bala no carro pensando se tratarem de traficantes rivais. Os dois acabam a pé e Biba Brian ainda fica devendo a aposta, ou seja um carro para Tolette e começa a trabalhar para o movimento para pagar sua dívida(e também recebe alguns presentinhos, como um carro)

[editar] Personagens

Biba Brian e Tolette ar-ra-san-do na parada gay.
O Toyota de Brian

Brian Spielner- É o policial meio tonto e delicado(qualquer semelhança com o peter parker é mera plágio coincidência) em crise existencial que em vez de sair do armário, entra para gangue de Toretto para ganhar uns trocados. Seu chefe se aproveita da situação e o usa para infiltrar nas gangues de racheiros e também na esperança de se livrar daquela biba que denegria a corporação.

Dominic Tolette: go-go boy de boate gay e líder de gangue de racheiro nas horas vagas, Dominic Tolette já foi um grande corredor de automobilismo e colega de Nico Rosberg, até que um dia viu seu par ser derrotado por Rubinho Barrichelo.
Revoltado, abandona as aulas de balé e resolve virar bad boy, andando sempre com o seu pitbull só esperando a chance de colocá-lo para atacar Rubinho, mas infelizmente a organização da corrida descobre e o proíbe de particiar das corridas(pois ataca o rubinho e proibido,ele ja e atacado todoa dia). Como bom ladrão de cargas, tem um restaurante no centro da cidade para lavar o dinheiro, onde sua irmã trabalha como gerente,garçonete, caixa e cozinheira, hostess e o que mais aparecer(prostituta tambem).

Mia Toretto: interpretada pela filha de uma puta brasileira com um surdo americano e nascida no Panamá, seu personagem também é tão confuso quanto a vida de sua intérprete. Com jeitão de quem começou sua carreira interpretando em Malhação, mas completamente desconhecida no Brasil, a personagem faz o papel de namorada de fachada do Brian, já que ele foi o único que não reclamou do sanduíche, além de precisar disfarçar sua paixão pelo Dominic Tolette.

Vinci: é o playboy puxa-saco de Toretto. Inicialmente não se entendeu com Brian porque achava que ele tinha lhe roubado a Mia(porque toda patricinha adora um vagabundo), sem saber que Biba Brian era uma bichona. É ele quem faz o papel de bucha de canhão no filme, mas pelo menos sobreviveu.

Leon:é um viado que ta la no filme atoa Letty: é (a)o namorad(a)o de Toretto, e o personagem mais macho do filme, mostrando que um dos objetivos do filme é denegrir a imagem dos latinos; pois além do jeito de sapatão, ela tem apenas 16 anos(o que pode fazer de Toretto um pedófilo)eaihueiuhaeieuaheaiu pedófilo ownz. o vin nao sei das quanta ée maaais fera que o chuck norrys.

Jesse: é um cara magrelo e o único que ganha o seu carisma. Porém, acaba sendo morto para dar uma última cena de emoção.

Agente Bilkins: é o chefe de Biba Brian (falaremos dele na descrição do segundo filme).

Johny e Lance: são considerados os vilões do filme, desenvolveram o péssimo costume de passar metralhando os outros e sair acelerando com suas motos potentes. Felizmente o carro de Biba Brian tinha mais do que botões para acender luzinhas e acabaram sendo mortos.

[editar] +Velozes +Furiosos

No segundo filme, os carros tunados ficam ainda mais gays chamativos
Imagem:2fast 2 fourious.jpg
2 Fast 2 Furious, com 400 cavalos de potência, o Camaro 1969 é um dos mais rápidos do mundo.

Cquote1.png Pede pra sair! Pede pra sair agora! Cquote2.png
Letty sobre Brian
Cquote1.png Simplesmente, um luuxo sobre rodas. Cquote2.png
Clodovil sobre +Velozes +Furiosos

Too Fat and Too Furry é a continuação de The Fat and the Furry,onde Biba Brian deixa a carreira de policial em segundo plano e mergulha de cabeça no mundo dos rachas sem rachas. De saco cheio daquela bicha, Bilkins(que passou de um chefe estourado a um cara tranquilo, pois viadagem é contagiosa) o contrata para uma missão suicida; infiltrar-se na mansão de um traficante argentino para conseguir provas incriminadoras. Missão essa que Biba Brian só aceita se puder trabalhar com o seu parceiro sexual grande amigo Jacaré, que se encontrava desempregado desde o fim do É o Tchan.

[editar] Personagens 2

Estereótipo da vagabunda latina, presente nos quatro filmes da série, incluído o de Tóquio
Carrões dos bos do filme

Roman Pearce: é o rapper contratado para fazer o filme, pois em todo filme de ação, o protagonista precisa ter um amigo negão. Além do problema de cotas, trata-se de uma atitude politicamente correta e branquelo que não tem amigo negão sempre acaba visto como nerd nos filmes americanos.

No final das contas, não passa de uma cópia empobrecida do Vinci. Foi preso por vender peças roubadas, e vive culpando Brian por não tê-lo livrado da prisão. Vive falando também de um cara que Brian deixou fugir no Rio de Janeiro, sua antiga paixão. Dirige um Spider azul sedã conversível durante todo o filme. É o único homem de todo o filme.

Carter Verone: é o vilão da história. supostamente nasceu na Argentina, a despeito do analfabeto do roteirista ter lhe dado um nome de mafioso ítalo-americano. Como todo argentino acredita que Maradona é melhor que Pelé, apesar de até mesmo os retardados jovens fãs do filme saberem que tráfico é com os colombianos e não argentinos. Como todo bom latino, logo de cara não foi com a cara de Brian, pois macho que era, não gostava de bibas.

Suzuki : personagem da mestiça de japa e gostosa que ficou famosa muito antes da namorada do Jenson Button, não servia para nada no filme, exceto para atrair nerds punheteiros ao cinema. Está para o cinema como os pilotos japoneses estão para a fórmula 1

Monica Fuentes : personagem da songamonta gostosa latina que sempre faz o papel de gostosa latina esperta Eva Mendes,fazendo o papel da latina gostosa sem ser a Jenifer Lopes mas serve para atrair mais nerds punheteiros com seu appeal. E serve para tentar fazer a velhinha de Taubaté acreditar que Biba Brian é chegado na coisa, ao simular uma disputa por ela entre ele e Verone.

Agente Bilkins: é o chefe de Brian que no primeiro filme era visto como um cara autoritário, mal humorado, que dava broncas em todo mundo. Já no segundo se torna mais calmo, já que não compensava gastar energia com um filme tão safado.

Roberto e Henrique: são os ajudantes de Verone, só servem para ficar falando em espanhol e para serem espancados pelos protagonistas, ou seja, clichês de ajudantes do vilão de terceiro escalão.

Tej: é o típico rapper fazendo o negão malaco de todo filme ruim para divulgar as suas "músicas". Para não ser totalmente inútil no filme, o colocaram como o figura com cabelo black power que organiza as corridas e desvia parte das apostas. E claro, o colocaram no filme para ver se dá um quê de malandragem no filme mané demais.É interpretado por Ludacris (o cara da musiquinha legal e do carro ridiculo)

[editar] Velozes e Furiosos 3: Desafio em Tóquio

Carro muito usado para fazer desmanches
Tio Kamata, o mafioso malandro
cena muito comum nas gravações.

O terceiro filme da franquia é gravado no Japão, país cuja hospedagem e locação custam muito caro, o que levou os produtores a conseguirem o feito de dispensar Biban Brian, simplesmente o protagonista da franquia, embora ele não tenha feito falta alguma.

Para compensar isso, arrumaram um monte de prostitutas figurantes japonesas(ou talvez japas Xing Ling) que ficam dançando e agindo como se estivessem em um puteiro o tempo todo, além de colocar vários carros deformados tunados com merchandising mais visível do que em novela da globo, como o das rodas esportivas RAYS.

Dessa vez o protagonista é Sean Bundão Boswell, um adolescente com jeito de tonto interpretado por um ator trintão que após arrumar treta com o playboyzão fodão da escola por ter conversado com a namorada do cara,(que como todas as meninas da franquia, é uma tremenda de uma biscate oferecida), tenta resolvê-la com um racha que acaba em acidente.

Para não ser preso, a sua mãe com jeito de puta texana, faz um boquete para o delegado e o envia para viver com o pai, um militar durão que mora no Japão. Sean Bundão Boswell vai estudar em um ginásio japonês, e lá ele conhece o amigo neguinho do protagonista,Twinkie, um tremendo muambeiro que vende de tudo e Neela, a filha de prostituta australiana com cara de latina e nome de personagem de animação da Dreamworks.

E claro, Sean Bundão Boswell vai se engraçar com Leela, não por acaso garota de Takashi ou D.K., um japonês que deve sofrer de câimbras no rosto de tanto fazer cara de mau o tempo todo e o vilão fodão da história, exatamente como em todos os filmes anteriores da franquia. E... resolvem a treta com um racha, claro!

Sean Bundão Boswell desafia D.K. a bordo de um carro todo invocadão cedido por Han, um japa-coreano "sócio" de D.K.no negócio de aprendiz e extorquidor da Yakuza.

Só que o racha japonês se trata do drift, onde é preciso derrapar e botar a bunda (do carro) de ladinho, e como o Biban Brian no primeiro filme da franquia, Sean Bundão Boswell arrebenta o carro e fica devendo para um sujeito que dããã, acabará virando seu amigo. Dãããã

[editar] Personagens 3

Tio Kamata, tão fodão que virou entidade da umbanda
Takashi(.D.K.) e sua expressão facial inovadora para um vilão
Morimoto, braço direito do vilão e personagem totalmente inédito.

Sean Bundão Boswell: é o protagonista do filme, um cara meio bocó e emo, porém metido a macho como Jeremias. É detido após bater com o carro por estar disputando uma corrida com o playboy da escola. Acaba tendo que ir para o Japão para evitar a prisão, após sua mãe ter usado de argumentos especiais para liberá-lo.

Twinkie: É o amigo neguinho (rapper, claro!) do protagonista nesse filme. Por alguma coincidência, apesar da cara de adulto, também ainda é um adolescente de 15 anos e estuda na mesma escola que Sean e mais tarde o apresenta ao mundo do Drift. É brasileiro, e por isso trabalha como camelô na feira de Tóquio.

Neela: a atriz insignificante garota japonesa que não é japonesa. Filha de uma prostituta australiana que trabalhava em Shinjuku, foi adotada pela família de D.K. quando sua mãe morreu. Por uma incrível coincidência, ela também estuda na mesma escola que o protagonista. Claro, apesar de supostamente ter seus 14,15 anos, faz drift e é a namorada de D.K, o vilão fodão do filme e meio-irmão namorado incestuoso. A sua única função além de enfeitar o filme é servir de puta paga para Sean e D.K.

Han: acreditava-se que tinha sido morto durante o anime Death Note, é o cara que empresta o carro para Sean competir. Nipo-coreano que enriqueceu com uma confecção no Bom Retiro, assim como Takashi D.K é aprendiz de office-boy da Yakuza e vive fazendo um jogo de gato e rato com o mesmo(mania de sua antiga participação). Acaba morrendo num acidente de trânsito em meio a uma perseguição alucinante e fantasiosa no centro de Tóquio.

D.K.: é o vilão fodão do filme, é namorado de Neela, mas isso é só para disfarçar; já que ele gosta mesmo é do Morimoto. Como sempre, acaba sendo derrotado pelo mocinho e perde a mocinha porque acaba sofrendo de uma crise de cãimbras no rosto de tanto fazer cara de mau. E claro, é o culpado pela morte do amigo do protagonista.

Morimoto: é o amigo retardado do vilão. Capanga de D.K.(mais homem do que o mesmo) e primeiro a ser derrotado por Sean. É só mais um coadjuvante puxa-saco que fica implicando com Twinkie, o neguinho baixotinho e fracote. Acaba perdendo a vida na tal perseguição alucinante pela área central de Tóquio, para tristeza do chefe.

Tio Kamata: É o primeiro fodão da yakuza a se vestir como malandro carioca em um filme, com terno branco e chapéu.

Pai do Sean: Companheiro de drift do Bunta Fujiwara, paga as contas do filho e mostra o pistolão, evitando que Sean levasse um tiro na bunda, pra deixar qualquer japonês (até o D.K.) com medo.

Mãe do Sean: Não serve para nada (Exceto prostituta), sua única participação é no começo. Onde faz o Kama Sutra do cigarro com o delegado para não prender o filho.

Dominic Tolette: Só aparece um pouquinho no final para pagar a marmita que o ator desempregado Vin Diesel filou na produção do filme e para atrair o público gay

Puta Brasileira: em um filme clichezão como este, essa figura tão manjada não poderia ficar de fora. Aparece por longos dez segundos falando em português (provavelmente a inútil que contraram para o filme não sabia falar inglês nem japonês) com o japa-coreano e ex-morador do Bom Retiro Han quando Sean Bundão Boswell vai na oficina-puteiro-boteco (??)visitá-lo.

[editar] Velozes e furiosos 4

Tolette e Biba Brian: o amor é lindo!
Braga, o traficante português mexicano e vilão do filme
Samuel L. Jackson, que prefere fazer o papel de alemão a pagar o mico como o vilão negão fodão dessa porcaria.

Para trazer de volta o casal de atores desempregados Tolette e Biba Brian, o quarto episódio da série é atemporal, voltando à época em que Tolette e Han eram comparsas no roubo de cargas em um país cucaracho qualquer.

Apesar de ser um país da América Central, Tolette e sua turma se valem do modus operandi português, sempre escolhendo o jeito mais complicado para roubar a carga dos caminhões.

Então Domiquine Tolette resolve abandonar Letty para sair em busca do seu verdadeiro amor, Biba Brian, que agora é um policial do FBI. Mas eis que Letty acaba morrendo em um suposto acidente de carro, que posteriormente descobrem se tratar de um assassinato(ooohhhh!!).

Braga, um traficante mexicano com ascendência portuguesa, usa os melhores pilotos com carros envenenados para driblar a vigilância na fronteira, embora todo ano milhares de imigrantes esfarrapados atravessem a fronteira a pé, como o próprio Tolette atravessou.

Mas como bom luso-mexicano, o traficante Braga prefere o método mais caro, mais espalhafatoso e o mais arriscado. Se não fosse assim também não teriam como encaixar os rachas bizarros no meio do filme.

Claro que no final o traficante vai preso, o vilão que matou a Letty morre e tudo acaba bem, ou quase, para garantir a sequência e o quinto filme da série.

[editar] Personagens

Dominic Toretto: Será que o personagem que é uma bichona ou o Vin Diesel que é? A verdade é que Dominique Tolette está cada vez mais com cara de bicha velha.

Biba Brian O'connor: Tá tentando parecer hominho, mas só porque o ator quer outros papéis além do ridiculo policial-racheiro da série. Ainda continua uma biba apaixonada pelo Tolette.

Mia Toretto: Tentando mostrar maturidade como atriz, a personagem ficou com cara de uma Demi Moore magricela.

Letty: Tenta parecer feminina neste filme, até porque sua participação é curta e ela morre logo no começo, não exigindo que ela se prolongue muito nesse esforço hérculeo. Resta saber se é estratégia da produção para economizar com o cachê da Michelle Rodriguez ou porque ela não conseguia disfarçar o nojo de ter que beijar a biba do Vin Diesel.

Han: Após ter sido expulso do Brasil por manter um matadouro de cachorros em Suzano, Han vira parceiro de Tolette no negócio de roubo de cargas pelo sistema lusitano, que acaba deixando para virar aprendiz de office-boy da yakuza no "Drift em Tóquio".

Campos: É o gerente cucaracha do tráfico que na verdade é o chefão.

Braga: É o facão que se passa pelo gerente. Na verdade, foi para economizar com elenco e não terem que contratar outro ator para fazer o papel de vilão.

Fenix: É o negão malzão do filme.Ninguém sabe se o cara é mexicano ou americano, só se sabe que ele é preto.

Staziak: É o policial mala em mais um personagem prá lá de clichê.

Gisele Harabo: é a puta da vez que vai se engraçar com o Tolette.


Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas