Vendedor de algodão doce

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Rio Bairros em inglês 6.jpg Ordem para os pobres, progresso para os ricos.

Oxi, meu rei, este artigo vem do Brasil, visse? Ele joga futebol, come feijoada, exporta diplomatas, puxa o saco dos EUA, paga imposto pra caralho e põe a culpa no governo pela ausência de Prêmio Nobel.

Um dos nossos personagens mais populares

Vendedor de algodão doce é um personagem do folclore brasileiro, muito comum em qualquer lugar onde haja mais de quarenta pessoas reunidas. Divide atenção com outras personagens igualmente enigmáticas como o vendedor de churros, o pipoqueiro e o cambista. É primo do Caipora.

História[editar]

Surgiu no Brasil com a introdução da substância tóxica conhecida como algodão doce, pelos portugueses no século XX. Inicialmente inserido apenas em festas particulares, logo esta criatura invadiu outras festas. Assim como fazer travessura atrai o Saci, barulho de crianças imediatamente faz surgir vários destes seres fantásticos que carregam suas armas de dominação fofinhas e doces. É possível ver vendedores de algodão doce em qualquer ambiente com bom número de pessoas, desde circos até velórios. Monteiro Lobato já homenageou o vendedor de algodão doce em suas estórias. Hoje os vendedores de algodão doce também carregam em seu cano máscaras, cata-ventos e alguns mais atrevidos até maçãs do amor.

Tipos conhecidos[editar]

A espécie vendedor de algodão doce se divide em algumas raças. As mais conhecidas são as seguintes:

  • Homem-Aranha: A raça mais conhecida, aguenta altas temperaturas com roupa de malha azul e vermelha.
  • Pikachu: Outra raça muito popular, mais vista em festas de criança.
  • Bob Esponja: Raça mais vista em festas com crianças mais novas e ranhentas.
  • Teletubbie: Esta raça se divide em quatro sub-raças, e as mais conhecidas são o tipo azul que vira roxo e o tipo vermelho.
  • Chapolin: Esta raça gosta muito de circos e parques de diversão.
  • Homem com chinelos Havaianas gastos: Raça que povoa as praias e as ruas em dias normais sem festas, é um tipo deslocado.

Ainda há outras raças menos populares como a raça Papai Noel, a raça Personagem Desconhecido e a raça Animal Antropomórfico.

Ver também[editar]