Veranópolis Esporte Clube Recreativo e Cultural

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Veranópolis Esporte Clube Recreativo e Cultural
Escudo do Veranópolis.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Vera Verão Esporte Clube Recreativo e Cultural
Origem Bandeira do Brasil Brasillink={{{3}}} Rio Grande do Sul Veranópolis
Apelidos
Torcedores {{{torcedores}}}
Torcidas {{{torcidas}}}
Fatos Inúteis
Mascote a cuia do chimarrão
Torcedor Ilustre
Estádio Estádio Jorge Lafond
Capacidade 4.700
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador Camisinhas Jontex
Time
Material Esportivo Squema Sports
Liga Campeonato Gaúcho
Divisão Série A
Títulos {{{títulos}}}
Ranking Nacional
Uniformes



Cquote1.png Você quis dizer: Restart Cquote2.png
Google sobre Veranópolis Esporte Clube Recreativo e Cultural
Cquote1.png Que jogão! Esse é meu pentacolor! Cquote2.png
Torcedor do VEC após ver seu time perder de apenas 4x0 para o Grêmio
Cquote1.png O que vale é competir. Cquote2.png
Torcedor realista sobre a escassez de títulos que o clube passa
Cquote1.png 1 para o Veranópolis, 0 para o Corinthians,RRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRobertooooo RRRRRRRRRRRRRRRRRRibeiro chutando de fora da área Cquote2.png
Galvão Bueno narrando jogo do VEC
Cquote1.png Eu me demito!! Cquote2.png
Ex-técnico do Interrregional, depois da derrota do inter contra o VEC
Cquote1.png Eu sabia que poderia fazer o gol, mas vi duas goleiras e não sabia em qual chutar. Cquote2.png
Jogador do VEC
Cquote1.png Quando o time perde eu tomo um porre pra esquecer, e quando ganha eu tomo pra comemorar. Cquote2.png
Jogador do VEC
Cquote1.png Jogar nesse time é um porre! Cquote2.png

Vera Verão Esporte Clube Recrativo e Cultural, ou "VEC", é um pequeno time da pequena cidade de Veranópolis, da serra gaúcha. Os gaúchos se incomodam e não entendem o motivo da quantidade de piadas homofóbicas a que sofrem, mas o que dizer de lá existir este time com todas as cores do arco-íris?

O clube tem o mesmo nome da cidade, conhecida pela velharada que vive de porre de "vino". Aliás, o time nunca ganha porque seu elenco está sempre mamado de trago, e sempre tem um jogador afastado por antidoping.

O Veranópolis apenas chama atenção no escudo mesmo, porque em campo nunca ganha nada, estando no 1042° lugar no rank da FIFA. O sonho do torcedor é de ver o seu time como o melhor da serra.

Apesar da miséria em que vive o time, este já teve grandes títulos na época em que sua mãe era virgem. Os mais cobiçados eram a conquista da décima quinta divisão do campeonato gaúcho e a Libertadores das colônias, onde jogaram os times de Cotiporã, Vila Flores e Nova Prata.

História[editar]

Fundação[editar]

Provável inspiração para o clube ter tantas cores.

Antes da fundação do VEC, haviam divergências sobre quais seriam as cores do clube. Os dirigentes, depois de muita discussão, entraram num acordo. Fundaram o Veranópolis como pentacolor, representando a parada gay, evento que eles gostavam muito de frequentar. Há também quem diga que é uma inspiração a banda Restart, os coloridos. Enfim, a finalidade é a mesma (e a viadagem também).

Nascido em 1900 e guaraná com rolha a partir de uma iniciativa de Nego Boca(que se dizia italiano legítimo),o VEC era um time de muitas glórias. Com seu chamado "time dos sonhos Veranopolitanos", ele goleava o adversário, como alguns resultados a seguir mostram:

  • VEC 5 x 0 Etiópia
  • VEC 9 x 1 Ferroviário
  • VEC 51 x 0 Corinthians da Serra
  • VEC 18 x 0 Alfredo Chavense

Série B Gaúcha de 1993[editar]

O Goleiro titular Gilmar soltando um barro em campo. "PORRA NÃO TEM BANHEIRO BOM NESSA MERDA DE ESTÁDIO!!"

Apesar de sua fatídica história, o clube ainda possui uma ou outra uma glória. No ano de 1993, o clube conquistou a honrosa Segundona Gaúcha, após passar por gloriosos times como Rosário de Pinto Bandeira Rosário do Sul, Igrejinha, Grêmio Pratense (pai do VEC), Guarani de Uruguaiana e outros clubes que nem campo tinham para jogar. O curioso é que no ano anterior o VEC havia disputado a mesma competição, sendo eliminado pela Ass. Tresmariense, que ninguém nunca ouviu falar, mas o pentacolor conseguiu ser derrotado. Devido a esses fatos marcantes de quase 20 anos atrás, o VEC é reconhecido como o maior clube da Serra Gaúcha, atrás de outros 59.

Anos 2000[editar]

Recentemente. A equipe na decisão da Taça do Extremo Oeste Veranopolitano de Beach Soccer, no ano de 1832. O time tem de aproveitar o verão, pois em outras estações, não há jogos.

O clube só consegue se manter porque o Veranópolis joga apenas 3 meses por ano, quando disputa suas peladas no Campeonato Gaúcho, ou seja, a ridícula direção pentacolor só gasta dinheiro naqueles meses, e depois fica os outros nove coçando o saco e torcendo para a dupla Gre-Nal. O maior medo de todos times gaúchos é o de que o Veranópolis seja rebaixado, porque aí essa merda deixará de existir e eles não terão mais quem golear, por isso os rivais fazem rodízio de deixar o Veranópolis vencer uma vez ou outra, para que não rebaixe tanto.

Estádio[editar]

Vista panorâmica do estádio do clube.

Com capacidade para 22 pessoas e meia, o Antonio David Farina é o estádio a abrigar esse glorioso time. Na sala de seus troféus constam 5 taças e umas 20 espécies de aranhas diferentes. Boatos dizem que Hitler se esconde por lá, mas nada foi confirmado ainda. Na verdade, o ADF, como é conhecido o estádio, pertence a prefeitura de Veranópolis, e o VEC só manda os jogos lá porque de fato não tem casa. Nem mesmo o campo de várzea da Palugana, onde o time treina, pertence ao pentaculor. O grandioso ADF só enche quando o VEC enfrenta a dupla Gre-Nal, com a torcida aderindo aos muros do estádio para ver o jogo, e a Raça Pentacolor mudando de lado, virando assim filial da Popular ou da Geral, dependendo do adversário.

Torcida[editar]

Torcida do VEC comemorando uma derrota qualquer (tudo é motivo de festa por lá).

É assim que fica o chiqueiro estádio do VEC em jogo contra o Internacional. A torcida do pentacolor simplesmente desaparece, dando lugar a um bando de paga-paus do time da capital. Um clube desses, com uma torcida dessas, é digno de respeito?

O Veranópolis se orgulha pelo fato de possuir a quarta maior torcida da cidade, atrás de Grêmio, Inter e Seleção Brasileira. A torcida pentacolor é dividida em dois grupos: Os comedores de amendoim que ficam nas sociais do Antônio David Farina, que na verdade são cadeiras de plástico, e a torcida intitulada Raça Pentacolor, com seus cinco integrantes (na verdade são 10, porém como são todos crianças, valem pela metade). A tal torcida no momento é a maior vergonha do VEC, por três motivos: O primeiro, é que leva bandeiras para o estádio com as mais variadas cores, sendo referência para movimentos GLS. O segundo, é que quando o VEC enfrenta os clubes vizinhos Esportivo, SER Caxias e Juventude, a Raça sempre acaba apanhando, seja nos jogos fora ou até mesmo em casa. O terceiro motivo é talvez o mais humilhante: Não há ninguém, isso mesmo, ninguém que torce somente pelo clube! Todos que se dizem torcedores do VEC torcem primeiro para Inter ou Grêmio, sendo o VEC apenas um passatempo para eles. Devido a isso o clube é um fiasco estadual no quesito torcida.

Títulos inesquecíveis[editar]

  • Campeão da série C do campeonato Gaúcho em 1931.
  • Campeão do torneio mirim Mizuno em 1942.
  • Campeão do torneio internacional de futebol de botão de 1958.
  • Campeão do Time mais colorido do Brasil, vencendo Sampaio Correia do Maranhão na final.
  • Copa Inverno de Totó 1997 - 1999
  • Master Challenge Internéchional (os outros times não compareceram)