Veredinha

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Mazzaropi02.jpg Enxada-1.png Esti artigu é caipira, sô!! Enxada-2.png

Este tar di artigu pareci caipira, foi escritu purum caipira, ô ele é de fato
CAIPIIIIRRA!!!

Num istraga eli naum, si não nóis crava a inxada pra riba docê!

Ptbosta.gif Este artigo tá uma bostinha.
Ele está pequeno, chato e sem graça. Será que teria alguma alma caridosa capaz de fazer uma boa ação, tipo a de editar e colocar coisas engraçadas, de forma que ele fique mais engraçado e menos idiota? Só tome cuidado porque o Moderador Malvado está de olho em VOCÊ!
Cquote1.png Quem será o idiota que falou isso de Veredinha?? Cquote2.png
PATY no Reclama Veredinha sobre Este artigo
Araiá dos Bodes- MG

Cquote1.png Vamos na Cidade comprar Feijão? Cquote2.png
Veredinhense sobre fazer compras em Turmalina
Cquote1.png Tu me fala que diabos é isso de msn? Cquote2.png
Paty de Veredinha sobre Internet
Cquote1.png Província de Minas Novas Cquote2.png
Prefeito bêbado de Minas Novas sobre Veredinha
Cquote1.png Foi sem querer querendo Cquote2.png
Deus sobre Veredinha
Cquote1.png Tu é; Tu vai; Tu tem; Tu pode Cquote2.png
Veredianos sobre como começar qualquer frase
Cquote1.png Bodolância Cquote2.png
Pau-Bosta Turmalina sobre Veredinha
Cquote1.png Você quis dizer 'Viadinha'? Cquote2.png
lady butterfly sobre Veredinha
Cquote1.png Mó quê? Cquote2.png
Veredinhense perguntando
Cquote1.png Mó quê sim! Cquote2.png
Veredinhense respondendo pergunta acima

Veredinha é uma cidade roça do interior de Minas Gerais, também conhecida como Arraiá dos Bodes, outros chamam carinhosamente Bodolândia.

Geografia[editar]

Localizada proxima a cidade de Tramalina. Caracterizada por ventos fortes e nenhuma agricultura ou pecuária ou qualquer tipo de cultura criado pelo Homem, estudos recentes mostram que esta ausência de culturas de subsistência não é causada pela falta de água, mas sim devido ao número absurdo de dinheiro que o Banco do Nordeste dá aos vagabundos população.

Sociedade[editar]

A população verediana se divide entre as seguintes classes:

Donos de butecos Empresários= Cinco homens que possuem Bar copos-sujos onde os cortadores-de-cana vão tomar cachaça.


Cortadores-de-cana = Homens com idade entre 18 e 40 anos que vão para São Paulo cortar cana para enviar dinheiro para suas putas esposas gasterem com os vagabundos da cidade.

Funcionários da Prefeitura = Compreende homens e mulhesres que recebem 1 salário mínimo para ficarem atoa e/ou gastando nos copos sujos daquela cidade joça e movimentar a economia.

Patys = Putas Meninas com idade entre 15 e 22 anos que são filhas dos cortadores-de-cana e funcionários da prefeitura. Essa classe é facilmente idetificável na cidade roça de Veredinha, são encontradas aglomeradas nas portas dos copos-sujos exibindo roupas de marca compradas na cidade de pau-bosta Turmalina, mas não foram pagas, e esperando algum otário playboy de outra cidade para enganarem e conseguirem casamento. Essa classe no passado levou Veredinha ao status quo de lugar de vadias meninas bonitas, entretanto na atualidade são todas feias e anorexas, segundo comentam essa transformação se deu devido à falta de tratamento da água e esgoto.

Vagabundos' = O restante da população, dedicam seu tempo, 30 horas por dia (estilo unibanco), a ficarem sentados na praça da cidade e nas portas das casas tentando comer as putas esposas dos cortadores-de-cana e funcionários da prefeitura, beber cachaça, e falar de como os CPF's dos pais da paty's estão com problema no SPC e também a falar "tu".

Rivalidades = Os cortadores-de-cana e os funcinários da prefeitura são inimigos mortais, curiosamente os membros dessas duas classes podem tanto ser cortadores-de-cana como funcionários da prefeitura dependendo de quem ganha a eleição, existe um certo revezamente. O encontro dessas duas classes é tida como o armagedom moderno.

Meio ambiente[editar]

Em bodolandia legalmente chamada de Veredinha, o ar é leve sem poluição, no entanto em contra partida anualmete acontece a detetização de uma mata que rodeia Veredinha e que pertence a uma famosa metalurgica, o ato dedetizador causa a migração de toneladas de piolhos de alcalipto para a cidade, o que gera reclamações de cosseiras generalizadas na população que geralmente so se banha a cada quinze dias.

Outro problema enfrentado pelo municipio amado pelos bodes e a suspeita poluição da agua que chega encanada nas casas, os raros médicos que passaram pela cidade diz terem atendido inumeros casos em que a população chega doente a UBS já com o diagnostico de casa, " quem me fez mal doutor foi a água".


Língua[editar]

Veredinha tornou-se mundialmente conhecida por revolucionar a língua portuguesa. Antes criticados por falarem "Tu" enquanto utiliza-se você ocê na região, os vagabundos moradores desta cidade fim-de-mundo, criaram uma nova forma revolucionaria de falar, exemplos:

  • "Tu vai lá na Turmalina no Banco do Brasil?"  :
    Reforma Ortográfica
    • "Tu foi la na Turmalina no supermercado?
      • "Tu é muito corajoso de ir na Turmalina!"
        • "Quando tu morrer vai ser enterrado na Turmalina?"
          • "Rebussei voçê de noite!"



Vocabulario[editar]

bagos- grãos.

ribussa- cobrisse com o cobertor.

encaicar- apertar, prensar.

incombu- doença.

azanga- estragar, piorar, adoecer.

estambo- estomago.

guela- garganta.

zói- olho.

Lazer[editar]

Os habitantes de Bodolândia Veredinha, e visitantes tem dor-de-cabeça diversão garantida no meses de abril, com a realização da Bosta Festa do Peão Boiadeiro. Neste período os cortadores-de-cana retornam de São Paulo, e junta-se com os vagabundos, patys, funcionários da prefeitura e otários playboys de outra cidades num campo de fubebol terreiro de poeira para verem uma competiçao de peões e ouvir música de corno sertaneja. Nesta época o número de homicideos na cidade aumenta em 800% devido o encontro das classes rivais Cortares-de-cana e Funcionários da prefeitura.

Outro grande lazer de Veredinha é o famoso forro da santinha onde todos os velhos e velhas da região vão para dançarem forro em frente a uma igreijinha e arranjar de quebra um namoro. O fenomeno se popularizou tanto que todos os moradores de Veredinha idependente da idade começaram a frequentar esse recinto, famoso por ter recebido grandes figuras da filosofia como Sebastian dos teclados, e os sociologos Maninhos do forro.

O Terceiro e mais utilizado lazer é ir pra roça no domingo, fazer frango caipira no almoço e dormi o resto do dia.

Concurso Segura Peão em Veredinha

Ainda não se sabe como os aborígenes veredinhanos conseguem sobreviver na cidade cú-de-mundo de Veredinha. Em recente pesquisa feita pelo IBGE constatou-se que não existem naquela cidade joça, hospital, supermercado, rua asfaltada, água, luz, loja de roupa, açougue, padaria, internet, prefeitura, banco, dentista, e tudo que você conseguir imaginar que foi criado depois do século XVI.