Vinicius de Moraes

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Dark-Art-Grim Reaper 01DesktopNexus.jpg Vinicius de Moraes já morreu!

Vai zoando, o próximo pode ser você!

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno

O imperador bon-vivant Dom Vinicius.


Cquote1.png Ah! Como tudo é tão triste... Cquote2.png
Garota de Ipanema sobre Vinicius de Moraes
Cquote1.png Vinicius é lindo. Cquote2.png
Caetano Veloso sobre Vinicius de Moraes
Cquote1.png U cão foi quem butô pra nóis lê! Cquote2.png
Jeremias sobre Vinicius de Moraes
Cquote1.png Na União Soviética, o poeta é VOCÊ!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Vinicius de Moraes
Cquote1.png Você traiu o movimento literário, véio!! Cquote2.png
Dado Dolabella sobre Vinicius de Moraes
Cquote1.png Quem é você???? Cquote2.png
Tiririca sobre Vinicius de Moraes
Cquote1.png Você é uó, bjos. Cquote2.png
Indie sobre Vinicius de Moraes
Cquote1.png Ele falou cadáver putrefato, tá me zoando! Cquote2.png
Nando Moura sobre Balada dos Mortos dos Campos de Concentração
Cquote1.png As feias que me perdoem, mas beleza é fundamental. Cquote2.png
Vinicius de Moraes, cunhando um dos grandes lemas dos onanistas
Cquote1.png Quem pagará o enterro e as flores, se eu me morrer de amores? Cquote2.png
Vinicius de Moraes clamando por ajuda financeira
Cquote1.png Eu é que não vou pagar, ninguém mandou você ser trouxa Cquote2.png
Qualquer pessoa sóbria sobre a frase acima
Cquote1.png Porque hoje é sábado. Cquote2.png
Vinícius de Moraes respondendo o porquê de estar enchendo a cara de cana, de meio-dia, em Itapuã
Cquote1.png Ainda não sei o que é saber Cquote2.png
Vinicius de Moraes achando que sabe filosofar
Cquote1.png Problema seu Um dia você aprende Cquote2.png
Shakespeare sobre a frase acima

Dom Vinicius Nóbrega Soares Montecarlo Bragança de Alcântara Menezes Moraes (Itapoã à tarde), 19 de Outubro de 1913 - Rio de Janeiro, 9 de Julho de 1980) foi o primeiro e único rei da dinastia dos Mutantes.

Introdução[editar]

Foi um grande ocioso diplomata brasileiro que, como todo profissional tupiniquim especializado nessa área de vagabundagem trabalho, se dedicou integralmente ao seu dificultoso ofício de intermediário de relações, em outras palavras, pinguço, botequeiro e compositor-de-poemas-canções-para-pegar-geral. Nascido em plena praia de Botafogo no início do século passado, sob o escaldante sol fluminense, o futuro imperador foi largado ali mesmo por sua mãe biológica, que seguiu rumo ignorado. Suspeita-se que ela tenha ido morar no Azerbaijão e, como penitência pela aparente merda que fez, hoje trabalha desativando minas terrestres a serviço da Cruz Vermelha Internacional.

O então bebê Vinicius foi encontrado por Rita Lee que se encarregou de cuidar dele até que o mesmo atingisse a maioridade.

A futura rockstar, que na época tinha 48 anos, ostentava madeixas cor de madeira e era garota-propaganda de uma grife country, iniciou o jovem Vinicius na arte de despertar paixões arrebatadoras, até mesmo nos homens. Além dos pseudo-trabalhos na corte, esse acabou sendo o ofício de Vinicius até a morte.

Como costumava ser sincera com aquele que já considerava como sendo seu filho, Rita Lee decidiu levar o ainda jovem Vinicius até o local que o encontrara abandonado. No caminho até a praia de Botafogo, a futura rockstar apresentou o filho a sua amiga Carmem Miranda, para quem o futuro imperador declamou os seguintes versos:

Olha que coisa mais linda
Mais cheia de graça
É ela menina, que vem e que passa
Num doce balanço a caminho do mar

Foi aí que Vinicius de fato nasceu para a humanidade e resolveu adotar o nome Vinicius de Moraes, também conhecido como Smeagol, não se interessando mais pelas suas origens e abandonando Rita Lee ali mesmo. Apesar da produtividade de Itapoã ser boa, tanto em relação às obras quanto em relação à quantidade de minas que ele pegava por lá, logo Vinícius saiu dessa vida quantitativa e se mudou para Botafogo em busca de qualidade (qualidade em Botafogo?). Lá ele não conseguiu coisa muito melhor, suas obras continuaram a mesma porcaria de sempre e ele continuou pegando as mesmas barangas de sempre.

No início dos anos 80, passou a ser conhecido também como "O Rei da Bicharada", após vários artistas da MPB (Música Promíscua Brasileira) gravarem sua Obra Prima "A Arca de Noel".

Vida[editar]

Como já foi dito Vinícius nasceu em Itapoã, não interessa a hora, o que importa é que ele era o quarto filho e a mãe dele já estava cansada de cuidar de pirralhos, então o deixava praticamente abandonado desde criança, essa soidão toda deu alvará para que Vinícius começasse a paquerar qualquer uma a sua volta e começasse a escrever para elas, já que não tinha mais nada a fazer mesmo.

Para tentar afastar Vinícius da putaria de Itapoã, a família resolveu mudar se para Botafogo. Para ele isso seria uma ótima experiência, já que lá teria muitas coisas novas para ele experimentar (literalmente).

Da vida dura ao palácio[editar]

Uma cachacinha do lado, um cigarrinho na mão, e compondo mais uma bela poesia, esse é o Vinicius de Moraes.

O agora Vinicius de Moraes virou prostituto e conseguiu construir um sólido patrimônio que foi todo investido na bolsa de valores de Nova Iorque. Em 1929, devido ao crash na bolsa, seus sonhos foram por terra e a grande depressão que assolou o mundo também atingiu o futuro imperador.

Em uma de suas inúmeras noites de sono na praça dos vigilantes, Vinicius de Moraes sonhou com um cara que posteriormente viria a ser Silvio Santos. Seguindo a lógica do sonho, montou uma barraquinha e começou a vender produtos contrabandeados da Coréia, como roupas Diesel e óculos Ray-Ban. Logo sua fama se espalhou e em pouco tempo ele ficou conhecido como "coreano". Dali para o império foi um passo. Com o dinheiro das vendas, que iam de vento em popa, Vinicius comprou o palácio do Catete e se tornou o primeiro e único imperador do reino que ele chamou de dinastia dos Mutantes.

Como todo artista carioca da época, Vinícius morreu sem nada e sem chegar a lugar nenhum, mas falaremos depois em detalhes sobre isso.

Imperador bon-vivant[editar]

Dom Vinicius de Moraes passava o dia inteiro fumando charutos importados de Madagascar, cheirando gatinhos e falando da vida alheia. Organizava suntuosos bailes funks nas noites de domingo e sempre convidava as mais belas faveladas. Galanteador, levava a maioria delas pra cama e quase sempre acordava abraçado a um litro de whisky.

Carreira[editar]

Seu legado cultural é imenso. Além de criador da Bosta Nova, uma espécie de samba pseudo-intelectualizado, ele também deu grandes contribuições ao cancioneiro nacional, com seus célebres sonetos de horror amor. Suas contribuições à sociedade brasileira também são célebres, enaltecidas pelo punheteiro nacional, sendo o "poetinha", como era conhecido, o co-autor intelectual da celebridade loira, através de seu programa de inclusão socioanal, traduzido nas entrelinhas da letra de Garota de Ipanema (e nas entrenádegas da própria).

Vinícius também ficou famoso por ser um grande conquistador. Dentre os seus feitos mais ilustres nesse quesito, destacam-se os nove casamentos, a conquista da Garota de Ipanema, das novelas de Manoel Carlos, do próprio Manoel Carlos e a parceria com Tom Jobim e Toquinho. O velho taradão ilustre boêmio morreu após sentir-se mal numa banheira, aos 67 anos, durante uma overdose de remédio para impotência.

Morte[editar]

Dom Vinicius foi o primeiro brasileiro a ter hemorroida aguda. Ele morreu no banheiro do palácio do Cassete enquanto se masturbava cagando fortemente na frente dos irmãos mais novos.

Homenagem[editar]

Tempos depois, Rita Lee, sua mãe de criação, na época com 72 anos, se juntou com alguns amigos e montou uma banda chamada Mutantes. Perguntada sobre os motivos que a levaram a fazer uma homenagem ao filho que a renegou, Rita, hoje com 135 anos, cabelos grisalhos e viciada em LSD, costuma dizer que "o bom filho à casa torna".

Parcerias[editar]

Vinicius em um boteco bebendo uma.

Tão Jobim[editar]

Vinícius iniciou sua parceria com o maestro porque pretendia aprender a tocar em instrumentos de sopro. Tão deixou que ele tocasse em seu trombone e celebrou a parceria dando a lume a canção "Se Todos Fossem Iguais a Você", a qual dedicou ao parceiro; essa obra-prima fazia a apologia do sexo oral e de seus idealizadores. Estava nascida a Bosta Nova.

Um belo dia, instigado pelo "parceiro", Vinícius compôs a insígne e imortal Garota de Ipanema, supostamente inspirado na beleza sensual de Helô Pinheiro. Na realidade o que Tão e Vinícius pretendiam era seduzir a garota para a prática de um menage-a-trois (o que, de fato, conseguiram).

Ambos se separam após uma discussão em que Vinícus revelou que se sentia incapaz de se sentar na companhia do parceiro. A partir dessa incapacidade, trocou o trombone pelo Toquinho, naturalmente.

Toquinho[editar]

Com Toquinho, Vinícius nos deu grandes canções, mas deixou claro em uma, metalinguística, a dificuldade de compor com um parceiro tão bem disposto: "Como é Duro Trabalhar". Foi ajudado porém, pelo menor "talento" do novo companheiro, se comparado com o do anterior, e pôde manter seu ego intacto, bem como outras coisas nem tão interiores assim -Toquinho, ao contrário de Tão, não se incomodava em se sentir por baixo em relação ao parceiro.

"As Dores do Abriu", porém, revelam um dia de inspiração de Toquinho, em contraste com o apego de Vinícius pelo sentimentalesco na canção. A crítica musical identifica nessa canção o exato momento em que eles inverteram de posição. "Samba do Jato" e "Sem Medo" completam os hits desse disco de inspiração reto-ejacular sadomasoquista -uma nova espécie de samba.

Veja também[editar]