Viridiplantae

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Viridiplantae
Viridófitas de vários tipos assumindo controle de uma construção humana
Viridófitas de vários tipos assumindo controle de uma construção humana
Classificação científica
Domínio: Cara de idiota
Reino: Plantinhas
Clado: Viripendio

Viridiplantae é um nome bonito para "reino vegetal", apenas excluindo-se as algas vermelhas e uns protozoários verdes, ou seja, na prática, é o reino vegetal em si incluindo até as algas normais (que todos sabemos não ser plantas, mas sim aliens em decomposição, mas enfim). Na prática, este clado, como tantos outros similares das divisões das plantas, existe só e somente para infernizar quem estuda taxonomia dos vegetais. Esse clado está ali apenas para causar discórdia e fazer centenas de autores - uns respeitados, outros não - desprezarem sua existência e propor outros nomes e outras divisões, só pra confundir todo mundo, por mais óbvio que seja simplesmente definir o que é uma planta e uma alga, ou concordar com a existência deste clado e confundir mais ainda aoa firmar que plantas e algas são a mesma coisa. Quando observar biólogos e botânicos discutindo sobre a cladística de viridiplantae, afaste-se do local imediatamente e vá procurar algo melhor para bisbilhotar, pois saiba que esse debate levará ninguém a lugar algum.

Características[editar]

O clado viridiplantae é delimitado por quatro características cruciais: São sempre plantas, são sempre verdes, são seres invasores (quando os cortadores de grama entram em greve, a cidade é tomada por viridófitas), e nunca possuem uma cabeça com cérebro. Ou seja, claramente alienígenas, só não vê isso quem não quer. Se você pensou que os alienígenas seriam seres antropomórficos capazes de fazer bicicletas decolarem sob o luar, como aquele que Spielberg alucinou e tentou nos fazer acreditar por milhões de anos ser o tipo correto de alienígenas, você estava errado e os cientistas já provaram isso! Os extraterrestres são muito mais sutis e silenciosos, mais até que os reptilianos (que as vezes deixam ser filmada a sua metamorfose falha), os verdadeiros alienígenas escondem-se entre nós, se reproduzem e se espalham sob o seu nariz, condicionando nosso ambiente, nossa nutrição, nossa respiração e nossas relações com as outras espécies. Basta observar qualquer viridiplantae, capaz de se alimentar só da luz do sol e de átomos de fósforo e nitrogênio presentes no barro, sem dúvida o conjunto de espécies mais evoluída do planeta Terra.

O que mais diferencia esse grupo das "plantas" glaucófiotas e rodófitas é que ao contrário destes dois mencionados, que necessitam apenas de água para sobreviver, as viridófitas necessitam de quatro elementos: ar, terra, fogo (do Sol) e água. E para tanto absorvem dióxido de carbono do ar, sais minerais da terra, luz solar do Sol e água da água.

Evolução[editar]

Acredita-se, através dos elaborados estudos de achismo desenvolvido por Darwin, que há muito tempo atrás, tal qual muitas mitologias defendem que Adão e Eva foram criados por Deus, nesta "mitologia da biologia" uma cianobactéria do nada adquiriu um cloroplasto, tal qual do nada uma mulher foi criada a partir de uma costela, em palavras mais simples, uma bactéria se pintou de verde e se uniu com outras para formar um ser eucariota que faz fotossíntese.

Subdivide-se em xurupitas (plantas que vivem embaixo da água, aí se confundem com algas), clorofitas (algas mesmo) e embriófitas (plantas terrestres). Tem ainda três grupos amplamente desconhecidos e ignorados, mesostigmatophyceae, spirotaenia e chlorokybophyceae, que servem mais como trava-língua do que como qualquer outra coisa.

Clados[editar]