Vitória Futebol Clube (Espírito Santo)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Vitória Futebol Clube (Espírito Santo)
Escudo do Vitória-ES.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Derrota Futebol Clube
Origem Bandeira do Brasil Brasil - Vitória
Apelidos Periquito do Boquetão
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote passarinho azul
Torcedor Ilustre
Estádio Salvador de Costa
Capacidade 3.000
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador Solução EPI
Time
Material Esportivo Icone Sports
Liga Campeonato Capixaba
Divisão Quando não está falido
Títulos Torneio Moacir Dalla
Ranking Nacional
Uniformes



Vitória Futebol Clube é um desses tantos times capixabas desprovidos de qualquer carisma ou tradição, vivendo eternamente na sombra dos times pequenos do Rio de Janeiro. Este time cuja relevância é a mesma de um Bangu ou um Americano de Campos, diz-se tradicional, mas é porque para o futebol capixaba, visivelmente desprovido de qualquer qualidade técnica, o termo "tradição" serve para definir times que sobrevivem mais de 50 anos sem falir mesmo sem nunca ganhar nada, categoria em que o Vitória capixaba se encaixa brilhantemente.

História[editar]

Fundação[editar]

Clube fundado em 1912, ainda na época com o glamourizado nome Foot-Ball Club Victoria, que depois precisou ser modificado porque brasileiro, sobretudo o capixaba, mal sabe português o que dirá inglês. A ideia de criação desse time foi uma sandice de um grupo de playboys da capital capixaba que num sonho louco e insano decidiu tentar copiar o futebol do Rio de Janeiro, possivelmente por influência das drogas - porque no Espírito Santo sabe como é, só tem praia, e praia é sinônimo e surfista maconheiro. A ideia deu extremamente certa pois o Vitória passou a jogar um futebol idêntico ao do Olaria, firmando-se assim como um dos times de mais duradouro insucesso de todo o Brasil.

O primeiro título roubado[editar]

Por ser um time bem ruim, o Vitória tem dificuldade de ser campeão até do campeonato capixaba, mesmo que só joguem times capixabas lá. Então para ser campeão, o time sempre precisou ganhar roubado, especialmente se o adversário for de Linhares. Foi assim que foi campeão em 1920, quando escalou um jogador irregular na final, mas quem perdeu os pontos no tribunal foi o rival Linhares.

Os títulos antigos e no Brasileirão[editar]

Apesar de ser um time extremamente ruim por jogar o campeonato capixaba ele eventualmente acaba sendo campeão porque os rivais são todos capixabas e aí fica bem fácil. Por isso conquistou o bi-campeonato de 1932 e 1933 e um punhado de títulos estaduais na década de 1950.

Até participou de uma Série A, mas foi no Brasileirão de 1977 que contava com 1256 times, o que incluía até o XV de Jaú e o Ferroviário de Maputo. O Vitória acabou eliminado para o União Barbarense, e desde então jamais ganhou de qualquer outro time do interior paulista. Na verdade jogar contra um time paulista, não importa da cidade merreca que for, é uma tremenda dificuldade sempre, por isso o Vitória colecionou fiascos nas séries B de 1980, 1981 e 1985.

Com a invenção da série C, estava lá, perdendo para times paulistas que ninguém nunca ouviu falar, como na edição de 1994 quando foi eliminado para o Maruinense ou em 1995 quando foi eliminado para o Barra. Depois voltaria a uma Série C só 2006, onde mal passou do Grêmio Barueri.

Série B Capixaba[editar]

Em 2015 caiu para a Série B, e antes fosse a Série B do Brasileirão, ele caiu foi no campeonatinho estadual, algo que fundamentalmente parece impossível haver tamanha ruindade que configure a existência de uma série B capixaba, mas lá estava o Vitória sendo campeão do torneio mais fodido que sem tem notícia em 2016 para regressar à elite de seu estado falido, tudo para disputar em 2017 fugir do rebaixamento capixaba e escapar na última rodada.

Mas como futebol capixaba é bem merda, mesmo você sendo merda você acaba sendo campeão de alguma coisa, por isso em 2018 o Vitória conquistava uma Copa Espírito Santo, campeonatinho criado meramente para tapar buraco no calendário, e assim o time garantia sua primeira vaga numa Série D para jogar em 2019.

Títulos[editar]