Viver a Vida

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

A Dona do PedaçoO Sétimo GuardiãoSegundo SolO Outro Lado do ParaísoA Força do QuererA Lei do AmorVelho ChicoA Regra do JogoBabilôniaImpérioEm FamíliaAmor à VidaSalve JorgeAvenida BrasilFina EstampaInsensato CoraçãoPassioneViver a VidaCaminho das ÍndiasA FavoritaDuas CarasParaíso TropicalPáginas da VidaBelíssimaAméricaSenhora do DestinoMulheres ApaixonadasEsperançaO CloneLaços de FamíliaPor AmorA IndomadaO Rei do GadoO Fim do MundoExplode CoraçãoA Próxima VítimaFera FeridaRenascerDe Corpo e AlmaDancin' Days (1978)

TV pós-Globo.

Este artigo é sobre mais um programa de tortura televisiva. Salve-se mudando para o Canal do Boi, ou leia sobre mais essa desgraça da TV.

Cquote1.png Você quis dizer: Páginas da Vida Cquote2.png
Google sobre Viver a Vida
Cquote1.png Você quis dizer: F#der a Vida Cquote2.png
Google sobre Viver a Vida
Cquote1.png Por que será que a Helena desta novela é jovem, negra e sempre se dá mal? Cquote2.png
Eu, fazendo uma postagem observadora
Cquote1.png Novela Ruim! Péssima! Horrível! Cquote2.png
Críticos sobre Viver a Vida
Cquote1.png Na verdade, nem tanto. Em Família, de 2014, conseguiu superar Viver a Vida nesse quesito. Cquote2.png
Eu novamente, sobre Viver a Vida
Cquote1.png Vão se foder, idiotas!!! A novela é minha, e eu escrevo como eu quiser! Cquote2.png
Manoel Carlos sobre frase acima
Cquote1.png Por que você não me chamou pra ser a Helena de novo, Maneco??? Eu atuo melhor que a Taís Araújo! Cquote2.png
Regina Duarte sobre Viver a Vida
Cquote1.png Porque a Helena tinha que ser jovem e bonita, e você está velha e acabada!!! Cquote2.png
Manoel Carlos sobre frase acima
Cquote1.png Vá se foder, seu bosta! Gata velha ainda mia! Cquote2.png
Regina Duarte, respondendo educadamente a Maneco
Cquote1.png Prefiro ir ver o Pelé Cquote2.png
Chaves sobre Viver a Vida
Cquote1.png Tem dias que eu fico, flopando na vida, e sinceramente, não vejo saída... Cquote2.png
Manoel Carlos sobre a novela

Viver o Tédio Viver a Vida é uma novela da Globo que começou em 14 de setembro de 2009 e acabou em 14 de maio de 2010, pois foi um puta fracasso. Escrita por Manoel Carlos, com a ajuda de Gisele Bündchen, Naomi Campbell e Clodovil.

Sinopse[editar]

Logotipo da novela.

Helena é uma modelo de sucesso, que casa com um garanhão velho cheio de mulheres e da grana safado, chamado Marcos. Ele era casado com uma velha bruxa ranzinza chamada Cinquentereza, e tinha 3 filhas com ela: Luciana, uma modelo mimada e chatinha que namora Jorge, um arquiteto carrancudo e chato, com um irmão gêmeo babaca e saltitante chamado Miguel (tão parecidos que são interpretados pelo mesmo ator), Isabel, uma patricinha aprendiz de vilã, super-reclamona e complexada e Mia, uma garota vinda do orfanato das Chiquititas e adotada para ser outra patricinha bobona e chata. Luciana odeia Helena, pois ela a humilha o tempo todo e está entre as dez mais bonitas da Playboy. Quando ela descobre que Helena e seu pai estão se pegando, Luciana dá um piti e joga uma macumba patrocinada por Mãe Dináh no casal, dizendo que eles nunca serão felizes. Luciana e Helena sao selecionadas para um desfile de primeiro mundo na terra que Judas perdeu as calças em Petra, e as duas armam o maior barraco por causa dos bofes que elas conheceram, Bruno e Felipe. Luciana resolve voltar sozinha pra casa numa kombi velha e fodida caindo aos pedaços, e ela sofre um acidente de carro, que a deixa aleijada.

Helena e Marcos se casam e ela engravida de um menino (Marcos se ferrou, ha!), deixando Marcos desesperado, pois terá que pagar o enxoval, o pediatra, a escola, os brinquedos, as viagens, as drogas, enfim; ele é rico, e vai ter que bancar tudo.

Para esfriar a cabeça, ele vai passar uns dias em Búzios, e conhece a bela cigana Dora, uma puta mulher fogosa e sensual que morava com o jogador Maradona, e sua guria retardada e garotinha prodígio precocicamente amadurecidade de estimação Rafaela no restaurante de Dona Jura. A espertalhona e vadia o seduz na lancha, e os dois têm um caso intrigante. Até que a pobre Helena perde o bebê e Marcos dá uma festa na casa amarela. Luciana e Helena fazem as pazes, e Luciana vai morar com o pai e a madrasta. Ela testemunha os barracos constantes entre Marcos e Helena. Os motivos são que ela não quer deixar de trabalhar, ir às suas festinhas e sair com seus amiguinhos e namoradinhos devassos, enquanto que ele não quer sua mulher andando com vagabundos e exibindo seu corpo pelo mundo afora.

Helena se envolve com Bruno, o fotógrafo gostosão, filho do ex-marido pega-todas que ela conheceu em Petra, mas eis que surge a grande pirralha vilã Rafaela, uma combinação de Chuck Norris e Sandy Capetinha, que com seu olharzinho macabro de sexta-feira 13 bem enxerido vê tudo e faz chantagens com a modelo, mandando que ela conte histórias de monstro antes dela dormir e que Helena compre para ela todos os tipos de doces e chocolates. A trama tambem é bem complexa, pois a emissora teve que gastar muito com cenas feitas na favela da Rocinha com a personagem Putinha, ops.: Sandrinha, que se envolve com um maconheiro da pesada chamado Bené que tem amigos de sangue bom, como o compadre "coisa ruim", o Datena, a Lady Gaga, Hélio tá sem Pênis, Edir Macedo e as gurias retardadas que em meio turno são aproveitadas como figurantes e depois do expediente, fazem a alegria do cameraman. E não podemos deixar de citar a casa da Soraia, uma pré-puta de cabaré, motel, lupanar (diga como você quiser), que descobre que Dora pulou a cerca, e faz chantagem com Dora para que ela convença o Maradona a levá-la para a Argentina ilegalmente para assistir um jogo do Ceará X Fortaleza. Também tem o pai dela, um ex-mendigo conhecido como Onofre, que é um fofoqueiro de favela que tinha o sonho de abarcar a Dora quando criança, não conseguindo bosta nenhuma.

Troca de protagonista[editar]

Como vocês teliéspéctadoress sabem, a modelete Luciana se acidentou em uma viagem à sede da Jordan Grand Prix, ela sofreu um acidente de busão (como na época era Helena que mandava, a pobre Lu foi de ônibus), fazendo Helena, que tava de carro, se sentir culpada. Luciana ficou tetraplégica, e foi reclamar pra mamãe que Helena a havia esbofeteado com luvas de boxe sem motivo (o motivo era: Luciana provocou Helena por... sei lá, não vem ao caso, mas que provocou, provocou).
Resultado: Luciana virou a protagonista, trocou de noivo (assumiu que tava corneando o arquiteto babacão), foi comida duas vezes pelo Gêmeo Ricardão e já move os braços, enquanto Helena se separou, tomou uma bofetada da mami (ou empregada) da modelete!!!!!!!!!

Luciana e Miguel dando uma volta pelo hospital. OBS.: O craque Holandês Wesley Sneijder fez um bico como ator substituindo Alinne Moraes no papel de Luciana, porque Alinne estava doente.

Curiosidades[editar]

  • Taís Araújo quase entra em depressão com as críticas que recebeu sobre sua péssima atuação na novela. Manoel Carlos ficou irritadíssimo com as críticas, mandou todo mundo tomar no cu e ainda disse que a novela é dele e ele escreve do jeito que ele quiser;
  • Numa coisa o Maneco acertou no alvo: pobre gosta de assistir a vida dos ricos, e pobre só aparece como problemático - ou é drogado ou é invejoso, cara ruim, inocente, inútil, ou tá metido em encrenca das brabas;
  • Os depoimentos do final da novela contém casos de superação (igualzinho em Páginas da Vida, três anos antes), como o do viciado em crack que largou o vício, e agora só fuma maconha;
  • Esta é a única novela que você deixa de acompanhar durante um mês e depois vê que não perdeu nada, pois é só fulano indo na casa de sicrano pra jogar conversa fora e não acontece nada na novela.

Trilha Sonora[editar]

  • Viver a Vida foi o primeiro caso de novela que teve sua trilha sonora complementar lançada à frente da nacional; sério mesmo: Viver a Vida Lounge, em formato digipack, com 17 faixas e total de 40 mil cópias em 4 tiragens de 10 mil cada, saiu em setembro de 2009, apenas três semanas depois da estreia. Ao contrário da trilha lounge de "Páginas da Vida", com repertório misto (nacional+internacional no mesmo CD) e sem intervalos entre as faixas, este contou somente com canções internacionais do gênero, com grande destaque para "Surround Me With Your Love", do 3-11 Porter, já executada desde o primeiro capítulo da trama;
  • Até que a nacional chega em outubro às prateleiras, com Taís Araújo na capa e também 17 faixas. Com grandes nomes da MPB como Maria Bethânia, Gal Costa e Tom Jobim, Miúcha e Chico Buarque cantando o tema de abertura, "Sei Lá, a Vida Tem Sempre Razão", abre destaque para o Rei Roberto Carlos com "A Mulher Que eu Amo", composta por ele e Erasmo especialmente para a protagonista de Taís Araújo, e "Gospel", de Raul Seixas, gravada em 1974, mas censurada à época devido a sua letra ("por quê que existem as canções/e ninguém quer cantar?"), uma crítica à Ditadura Militar;
  • A internacional, com Thiago Lacerda, saiu entre novembro e dezembro e trouxe um repertório de 15 faixas com Mariah Carey, Alain Clark e outros. Na verdade, esta trilha teria 16 faixas: Disappear, da estadunidense Beyoncé, seria a terceira canção, mas que devido à não-liberação, ficou de fora de todas as cópias do disco. Mais ou menos o que aconteceu com a de Paraíso Tropical, dois anos atrás;
  • Devido ao grande sucesso de Viver a Vida, mais três CDs foram produzidos: Viver a Vida 2, produzido em 2009 ainda, mas que só chegou às lojas em janeiro de 2010, Viver a Vida 3 em fevereiro e Viver a Vida - Música Original de Roger Henri em março. O volume 2 traz Mateus Solano como Jorge e Miguel, em 14 faixas. Destaque para Isabella Taviani, ótima em "Presente Passado";
  • O volume 3, com 15 faixas, traz uma foto do Rio ao crepuscular, com o logotipo abaixo. É predominantemente instrumental, com composições de Alexandre Guerra em sua maioria;
  • O álbum instrumental, sexto e último, traz o logo no centro e a capa bastante colorida, nas cores amarela, vermelho-alaranjado, roxo, verde e ciano. Possui 20 composições.

Lounge[editar]

capa: Luciana, quando ainda andava

  1. Dante's Prayer - Loreena McKennit
  2. Wish you Were Here [Charles Webster mix] - Bliss
  3. Uninvited [Big Ocean Acoustic Mix] - Freemasons feat. Bailey Tzuke
  4. King of Rome - Pet Shop Boys (não é dos anos 80)
  5. How Many Loves - Naomi (não a Campbell, mas outra)
  6. My Funny Valentine - Living Theater feat. P. Melas
  7. Message from the Universe - Yves Coignet
  8. Surround Me With Your Love - 3-11 Porter (é provável que já conheça essa baladinha)
  9. Lover's House - City Reverb (1ª eletrônica do CD)
  10. A New Planisphere - Al-Pha-X
  11. Horizon - Paul Schwartz
  12. For You to See [Tiger Stripes remix dub] - Markus Enochson feat. Masaya (2ª eletrônica do CD)
  13. Schwere Träume - Sarah Brightman
  14. Pyramid - Yves Coignet
  15. Gymnopédies Nº 1 - Natasha Marsh
  16. Lascia - Paul Schwartz
  17. Señorita Bonita - Tape Five

Nacional[editar]

1. A Mulher que Eu Amo - Roberto Carlos
2. Até o Fim - Maria Bethânia
3. Mar e Sol - Gal Costa
4. Sei Lá... a Vida tem Sempre Razão - Miúcha, Tom Jobim & Chico Buarque (tema de abertura)
5. Shimbalaiê - Maria Gadu
6. Esconderijo - Ana Cañas
7. Migalhas - Simone (quando a Bárbara Paz enche a cara e despiroca)
8. Gostava Tanto de Você - Tânia Mara
9. Deve Ser - Jorge Vercillo
10. Gospel - Raul Seixas
11. Caminhos Cruzados - Milton Nascimento & Jobim Trio
12. Sucedeu Assim - Tom Jobim
13. Vem Pra Cá - Papas da Língua
15. Pra Ser Amor - Ricky Vallen
16. Faça um Pedido - Dalto
17. Chica Chica Boom Chic - Bebel Gilberto e Carlinhos Brown
18. Baby de Babylon - Lulu Santos

Internacional[editar]

  1. Falling for You - Colbie Caillat
  2. 22 - Lily Allen
  3. I Want to Know What Love Is - Mariah Carey
  4. Hush Hush Hush Hush [original/Dave Audé remix] - The Pussycat Dolls (sample: I Will Survive [D. Fekaris/F. Perren])
  5. Did it Again - Shakira (escrita por ela e Pharrell Williams - você sabe quem é)
  6. Heroes & Saints - Nikolaj Grandjean
  7. Lost Inside Your Heart - Marina Elali & Jon Secada
  8. I Look to You - Whitney Houston
  9. Head Over Heels - Alain Clark
  10. Do For Love - Sabrina Starke (do álbum Goodbye Yellow Brick Road, mas não é nenhum tributo aos Beatles)
  11. Let Go - Mia Rose (é que nem a Nelly Furtado - meio portuguesa, meio canadense)
  12. Tu Es ma Came - Carla Bruni
  13. My Girl - Tiago Iorc
  14. What The World Needs Now is Love - Traincha (aka Trinjtje Oosterhuis)
  15. La Llave de mi Corazón - Juan Luis Guerra

Vol. 2[editar]

  1. Mais Alguém - Roberta Sá
  2. O Último Pôr do Sol - Lenine
  3. Vem Ver - Tamy
  4. The Man I Love - Caetano Veloso
  5. Presente Passado - Isabella Taviani
  6. (Somewhere) Over the Rainbow - Melody Gardot
  7. I Go, I Go, I Go - Léo Maia
  8. Da Próxima Vez - Playmobille
  9. Meu Pedaço de Saudade - Vanessa Falabella
  10. Too Marvelous for Words - Diana Krall
  11. Makin' Whoopee - Louis Armstrong
  12. Fotografia - Mariana de Moraes
  13. Nova Ilusão - Joyce Moreno
  14. Jogo Sujo - Erasmo Carlos

Vol. 3[editar]

  1. Sangue de Bairro – Chico Science e Nação Zumbi
  2. A Turma da Pilantragem – Maria Rita & Ed Motta
  3. Close to You – Bebel Gilberto
  4. Never Ever – Ciara
  5. Summertime – Living Theater feat. P. Melas
  6. I Feel Happy – House Liberty
  7. Êxodo – Marcus Viana
  8. Rosa dos Ventos – Alexandre Guerra
  9. Na Ponta dos Pés – Alexandre Guerra
  10. Em Algum Lugar da Saudade – Alexandre Guerra
  11. Descobrindo a Paz Numa Tarde de Verão – Alexandre Guerra
  12. Outonecendo – Alexandre Guerra
  13. Os Rios que Correm em Nós – Alexandre Guerra
  14. As Quatro Estações do Leblon – Alberto Rosenblit
  15. This Guy’s in Love With You – Burt Bacharach

Instrumental[editar]

Músicas de Roger Henri.

  1. Sonho em Búzios
  2. Panorama
  3. Na Tarde
  4. Mar Sozinho
  5. O Beco
  6. Marcado
  7. Blues Búzios
  8. Um Voo
  9. Perseguindo
  10. Reencontro
  11. Amanhecer
  12. Uma História
  13. Voltando
  14. A Brisa em Você
  15. Andando à Noite
  16. Ilusão
  17. O Drink
  18. Clima em Búzios
  19. Em Movimento
  20. Valsa da Chuva

Abertura[editar]

Tem dias que eu fico pensando na vida
E sinceramente não vejo saída
Como é, por exemplo, que dá pra entender?
A gente mal nasce, começa a morrer

Depois da chegada vem sempre a partida
Porque não há nada sem separação
Sei lá, sei lá, a vida é uma grande ilusão
Sei lá, sei lá, só sei que ela está com a razão

A gente nem sabe que males se apronta
Fazendo de conta, fingindo esquecer
Que nada renasce antes que se acabe
E o sol que desponta tem que anoitecer

De nada adianta ficar-se de fora
A hora do sim é o descuido do não
Sei lá, sei lá, só sei que é preciso paixão
Sei lá, sei lá, a vida tem sempre razão…