Vlad III, o Empalador

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Vlad, o Empalador)
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: Para outros Vlads, veja Vlad (Desambiguação).
Night creature.JPG Vlad III, o Empalador surgiu das trevas!!

Of DOOOOOOOOOM!!!

Puro osso.gif
Drácula.jpg
ESTE ARTIGO VEIO DA ROMÊNIA!

No topo de todas suas aldeias há um castelo mal-assombrado pelo Drácula, seus habitantes sabem fazer ginástica e comem pizza de cérebro de porco. Acredite ou não, também somos latinos.

Se vandalizar, um vampiro vai te morder!
Nadia comaneci.jpg
Era um belo bigode mesmo

Cquote1.png Você quis dizer: Drácula? Cquote2.png
Google sobre Vlad III, o Empalador
Cquote1.png O bambu! Tragam-me o bambu! Cquote2.png
Vlad, o Empalador prestes a empalar um turco.
Cquote1.png No cu não, no cu não, ahhhhhhhhhhhhh... Cquote2.png
Outro soldado turco sobre Vlad, o Empalador.
Cquote1.png Meu colega de escola! Cquote2.png
Ivan, o Terrível sobre Vlad, o Empalador.
Cquote1.png Eu tenho medo... Cquote2.png
Regina Duarte sobre Técnica de Empalamento.
Cquote1.png Você traiu o movimento vampírico, véio! Cquote2.png
Dado Dolabella sobre Vlad, o Empalador.

Vladimir Draculino Tepes III, conhecido como Vlad, o Embalador e empacotador, filho de Vlad II, o Drácula e neto de Vlad I de Valáquia, foi um príncipe romeno que mandou embalar milhares de turcos no século XYZ. Matou cerca de 99,99% da população turca daquela época. Acredita-se que, se não fosse a intervenção de Vlad, a Turquia hoje seria o país mais populoso do mundo, com aproximadamente 3 bilhões de habitantes.

Reza a lenda que Vlad pessoalmente embalava suas vítimas, com muita crueldade, deixando estas pessoas morrerem aos poucos nas embalagens de papel de presente. Sua história deu origem à vários famosos contos da ficção de horror, tais como Drácula, Menina do bambu e Capitão Nascimento da vassoura.

História[editar]

Vlad acompanhando sua obra

Vlad nasceu na Transilvânia, uma região perdida no meio do mato, no interior da Romênia. Vlad III era filho de Vlad II Dracul. A palavra Dracul, em greco-romeno, significa Dragão. Dracula significaria Dragoa, mas resolveram dizer que Dracula significa Filho de Dragão. Todo mundo acreditou e tudo bem.

Vlad, depois de torturar turcos

Quando Vlad era um jovem jogador de RPG, sua terra-natal estava sendo atacada pelos otomanos, que já haviam dominado metade do mundo. A Romênia era a porta de entrada para a Europa. Muitas guerras foram travadas e a Romênia estava em uma situação desastrosa. Junto com a Romênia também estavam envolvidas outros países, como Hungria, Moldávia, Bóstia e Venezuela. Tudo estava sendo arrasado pelos turcos, quando Vlad decidiu fazer justiça com os próprios bambus. Milhares de turcos sentiram o bambu atravessando seus corpos. Talvez em Campinas e Pelotas esta técnica fosse aprovada, mas na Turquia era uma desonra e uma afronta à retaguarda.

Depois de meter o bambu nos turcos, Vlad embalava os coitados com plástico-bolha ou papel de presente e mandava-os de volta para a Turquia. Todos os invasores sentiram medo e abandonaram a missão. Muitos dos que sofriam esta terrível tortura sobreviviam, mas preferiam se matar minutos depois para esquecer este impacto profundo. Assim Vlad conseguiu libertar a Romênia e todos viveram felizes para sempre, menos os turcos.

Na Romênia e em alguns outros países, Vlad é considerado um grande herói. Na Turquia ele é o vilão de novelas e seriados, tanto que os turcos nas escolas ensinam que: O corpo de Drácula foi decapitado pelos Turcos e sua cabeça enviada à Constantinopla, onde o Sultão a manteve em exposição em uma estaca como prova de que o Embalador estava morto. Também é o personagem principal de alguns contos eróticos masoquistas e bizarros contados em algumas boates do Leste Europeu.

Uma Lenda diz que Drácula acabou com os pobres em 1 dia! Chamou a pobreiada para um banquete de Natal após isso a galera foram para os quartos de hóspedes dá aquela cochilada então que Drácula resolveu Queimar rosca da galera com fogo nos quartos e todos morreram.

Ver também[editar]