Capitão Nascimento é o caralho! Meu nome é Wagner!

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar


Cheilson Mendes.jpg VIVA LA REVOLUCIÓN!!!!!!

Este é um autêntico artigo marxista-leninista, daqueles que comem criancinhas e querem que seu patrão morra por não deixá-lo editar a Desciclopédia.
Se você alienar a marcha revolucionária, será mandado para um gulag.

Wagner Desnascido Moura
Wagner Moura.jpg
Wagner Moura bem à vontade no Projac
Nascimento 1972
Rodelas, BA
Nacionalidade baiano

Cquote1.svg Você quis dizer: Cadê o Baiano? Cquote2.svg
Google sobre Wagner Moura
Cquote1.svg Você quis dizer: Wagner Zorra Cquote2.svg
Google sobre Wagner Moura
Cquote1.svg Você quis dizer: Falso Músico Cquote2.svg
Google sobre Wagner Moura
Cquote1.svg Você quis dizer: Gerard Way Cquote2.svg
Google sobre Wagner Moura
Cquote1.svg Cadê o Baiano? Cadê a porra do Baiano? Cquote2.svg
Diretor da Rede Globo procurando Wagner Moura
Cquote1.svg Tá comendo farinha Cquote2.svg
Contra-regra sobre onde está Wagner Moura
Cquote1.svg Garçon, bota essa na conta do papa... Cquote2.svg
Wagner Moura sobre Saindo sem pagar a conta
Cquote1.svg Pede pra sair! Cquote2.svg
Roberto Justos sobre Wagner Moura
Cquote1.svg Nunca será, nunca Cquote2.svg
crítica sobre ganhador do oscar de ouro
Cquote1.svg Você não é caveira, você é muleque! Cquote2.svg
Selton Melo sobre Wagner Moura
Cquote1.svg Pega a vassoura. Cquote2.svg
Wagner Moura sobre vibrador
Cquote1.svg Na cara não chefe, pra não estragar o velório Cquote2.svg
Baiano sobre Wagner Moura

Wagner Massatsétóba Nascimento de Moura é um baiano da cidade de Ruelas Rodelas em chamas no sertão da Bahia que ficou muito lembrada por interpretar o Capitão Gay Capitão Nascimento.

A vida no sertão[editar]

E aqui temos Wagner Moura, em mais um papel marcante em sua carreira e prestes a ser enrabado por seu bofe, Lázaro Ramos. Sim, este é o intérprete do Capitão Nascimento, símbolo de masculinidade da Desciclopedia.

A mãe de Wagner Moura é uma quenga nativa de Rodelas e engravidou de um guardinha noturno que andava armado de cacetete. Foi até Salvador para parir a criança, mas acabou parindo na calçada por falta de vagas e o bebê wagninho surgiu ali entre a calçada e a guia e eles voltaram para o sertão das ruelas. Com um mês de idade a mãe do menino Wagner foi para Piracicaba cortar cana de açucar na fábrica da 51 e abandonou o menino para o pai guardinha noturno cuidar. Na escola Wagner Moura já despontava seu Capitão Nascimento que viria a desabrochar. Ele participava juntou dois capangas e montou um clubinho que dominava o pátio do intervalo. Eles pegavam as criançinhas indefesas que faziam o giro do azanguief. No colegial Wagner Moura foi estudar na Passarela do Alcool e se graduou em batidas de pinga com vódka. Foi para o Rio de Janeiro e ingressou na faculdade do Projac. Lá ele moldou-se nos formatos globais e passou a ser um figurante de qualquer coisa que rendesse uma pontinha.

Ele perdeu o papel do gay no filme Carandiru e só sobrou o papel do viciado baleado

Carandiru, Carga Pesada e Sexo Frágil[editar]

Cquote1.svg Isso é uma cilada Bino. Cquote2.svg
Antônio Fagundes sobre Wagner Moura no Carga Pesada

Quando ficou sabendo dos testes para o filme Carandiru ele se empenhou para pegar o papel do traveco, mas esse ficou com Rodrigo Santoro que estava mais no auge e sobrou o outro papel de Zico um traficante viciado que é esfaqueado depois de matar o amigo de infância. Com esse personagem Wagner Moura consegue por a cara na mídia e Antonio Fagundes convida ele Pedrinho, o filho de Bino. Aí já que tava cagado, continua cagado, Wagner Moura continuou na Rede Globo aceitando qualquer coisa em qualquer novelinha e é aí que se revela homossexual em Sexo Frágil onde foi muito fácil pára ele interpretar a bicha que existia presa dentro dele. E continuou nessa linha gay trabalhando para novelinhas podres de Miguel Falabella.

Wagner e seu ursinho querido de estimação

Capitão gay Nascimento[editar]

Para inerpretar esse papel, Wagner lembrou de seu pai, o guardinha do cacete, lembrou que seu pai fazia nas noites enquanto levava ele para fazer a vigília noturna. O pai de vagner tinha um caso com o outro vigia e os dois passavam a madruganda enfiando os cacetetes um no rabo do outro. Wagner assistia aquilo no início horrorizado, mas depois se acostumou e participou da festinha dos guardinhas. Foi essa a inpiração que Wagner tirou para interpretar o famoso Capitão Nascimento, um capitão do bope vicado em calmantes e antidepressivos que não aguentou o reggae e pediu demissão da corporação.Mas interpretar esse personagem foi traumatizante para Wagner que como bom comunista caviar e maconheiro abomina a violência contra as pobres vítimas do capitalismo chamadas traficantes, e hoje defende a inocência e honestidade de Lula Molusco para que em troca ele aprove seu projeto de distribuição de maconha para crianças carentes.

não bastou a fama para Wagner Moura emplacar sua voz de peido

O desastre musical[editar]

Wagner Moura tentou atacar de músico, mas a fama não bastou para ele emplacar nas paradas e seu barco musical naufragou. Ele passou vergonha em vários programas de televisão e teve que vender a banda para Selton Mello que estava viajando em uma kombi vestido de palhaço. Desde então Wagner só foi visto quando arrumou uma treta com o Panico na band e desde então sumiu e ninguém mais viu.

Rede-GROBO.png PLIM! PLIM! Este artigo é uma coisa da Rede Globo de Manipulação! Esta página pode estar mencionando alguma novela clichê que sua mãe gosta, algum pseudo-ator rouaneteiro ou algum comunista de boteco que se diz jornalista. Para mais coisas relacionadas ao Projaquistão, clique aqui.