Walk The Moon

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Indiemo.jpg Let's see any iranian film?

Este é um artigo INDIE!

Se não fossem os indies, a moda "blasé" nem existiria.

Undersk.jpg
USB logo.png United $tate$ of McDonald'$

Este artigo é gringo! Não tente usar armas químicas de destruição em massa ou jogar aviões contra ele, Tio Sam agradece.

Walk The Moon
AT-34i502j8b9k8.jpg
Os quatro bishas
Origem Ohio que o parta
País EUA
Período 2006 - atualmente
Gênero(s) {{{gênero}}}
Gravadora(s) Gravadora Cometa
Integrante(s) Kevin Gay

Nick Estátua Sem Uálma Ele é Gay, man

Ex-integrante(s) {{{exintegrantes}}}
Site oficial {{{site}}}


Walk The Moon é uma banda americana de rock gay — ou alternativa fundada no estado de Ohio, quando Kevin Ray e Nick Petricca se conheceram na faculdade e decidiram mostrar-se ao mundo.

História[editar]

Na faculdade em que faziam ("faculdade de quê?", pergunta o descíclope, e eu digo "sei lá, porra!"), Nick e Kev viram que, já que um tocava guitarra e o outro tocava teclado, poderiam começar um novo MGMT e talvez ganhar a grana pra pagar o aluguel do apartamento onde morava Nick, ali defronte à faculdade.

Começaram quando escreveram músicas, letras e logo vieram com um EP independente chamado "eu quero rola" que continha a música Ana Sol, e música passou a ser tocada nas rádios porque o povo pensou: maneiro, refrão fácil, empolgante. E assim, as gravadoras descobriram o maior sonho dos Moons: ser uma banda pop.

Nick e Kevin chamaram outros músicos para a banda para criarem o clima harmonioso e "bandesco" que todo integrante de banda quer contar para os filhos. Mas assim como no caso de Arcade Fire, os moons viram os integrantes da banda ir e vir até chegar à formação atual.

O sucesso da Ana Sol rendeu ao Walk The Moon oportunidade de lançar um álbum de estúdio, chamado Walk The Moon — mais criativo impossível.

A conexão da banda[editar]

Com o tempo, a banda ficou tão envolvida com ela mesma que depois de 2 anos um completava as frases do outro, escreviam juntos e até se vestiam igual, como uma boyband ou como um casal de velhos. No palco, fazem suas coisas e cantam todos juntos sem nunca se interromper ou se atropelar, o que faz o WTM manter a reputação como uma das bandas mais sincronizadas do novo século.

Quando, em 2017, fizeram uma apresentação na noite do Rock in Rio e viraram modinha, a conexão deles estava esgotada porque o sinal da Oi americana não pega em território brasileiro por conta da língua — até ontem eles mandavam contratos em espanhol pro Brasil assinar.

O romance secreto Kevick[editar]

Para quem não curte essas viadagens da década 10 dos século XXI, Kevick são Kevin e Nick shippados, ou seja, um chupando a pica do outro.

Antes da formação da banda, Nick conheceu Kevin no início do ano letivo e, desde ali, quis comer o guitarrista. Aí, Kevin foi assediado por Nick por ser um homão da porra e então o rapaz tornou-se escravo sexual do vocalista da banda. Depois, ele se apaixonou e não quis mais saber saber de Nick, que o puniu com a participação permanente dele na banda.

Kevin sendo molestado em pleno palco

Discografia[editar]

Walk The Moon[editar]

Disco estreante da banda, contém o hit Ana Sol e mais umas merdas.

  • Queijadinha
  • Maggie
  • Tamo no ponto
  • Ana Sol
  • Rola do Motumbo
  • Geme
  • Grito de dor no cu
  • Leoas
  • Caozeiro
  • Colando
  • Eu sei dirigir, porra

Falar de boca cheia é difícil[editar]

Segundo disco deles, já conhecidos pelos indies, teve o grande sucesso "cala a boca e dá", que estourou em quase todas as paradas e destruiu o sonho alternativo de ter uma banda realmente boa pra escutar.

  • gosta duma fruta diferente
  • chute de lado
  • cala a boca e dá
  • cima pra tu
  • avalanche
  • terra luso-americana
  • caído nos tambor'
  • malhar os cambitos
  • gastar tua grana
  • nós pegamos as crianças
  • vem pro cantinho
  • Percy Jackson

Mas que Nada[editar]

Disco de 2017, pegada eletrônica, gay e levada maneira, com letras meio estranhas — como se os outros não tivessem letras estranhas.

  • aperta e volta
  • fone
  • chega, caraio
  • quero tudo
  • rola a noite toda
  • coma e case
  • teta de tigre
  • despertador
  • maconha é bom
  • tô sem sono
  • te comendo na minha mente
  • perdido no Acre