Walter White

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Se você vandalizar esse artigo, Walter irá lhe fuzilar!

Nota: Este artigo é 99,1% sem-graça puro!

Spoiler5.JPG
Atenção! O texto abaixo pode conter (ou não) um ou mais SPOILERS!
Ou seja, além de deixar o artigo com mais pressão aerodinâmica nas retas e mais estável nas curvas de alta, ele pode revelar, por exemplo, que não existe apenas uma Rei Ayanami, ou que o Planeta dos Macacos é, na verdade, a Terra.
Spoiler3.jpg


60px-Bouncywikilogo.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Walter White.

Cquote1.png Você quis dizer: Scarface com câncer Cquote2.png
Google sobre Walter White
Cquote1.png Walter White é o caralho! Meu nome é Heisenberg, porra! Cquote2.png
Walter White imitando Zé Pequeno.
Cquote1.png Tudo o que eu fiz foi pela minha família! Cquote2.png
Walter botando nas costas da família a pequena quantidade de crimes que cometeu

Desenho do Walter.jpg
Walter White (a tradução seria Valter Branco, assim como os cristais que ele produz),[1] ou Heisenberg para os colegas de profissão, era um professor de química que virou porra louca quando descobriu que estava com câncer, e decidiu virar um dos maiores traficantes de metanfetamina da região.
O Pontiac Aztec só ficou conhecido por ser o carro todo fudido dele (tão merda que, mais pra frente, quando ele faz uma grana federal, o vende por 50 dólares).
Fuck This.jpg

Ele é o protagonista principal do seriado Breaking Bad. No começo, ter um velho chato, entediante e submisso à esposa como o Walter de protagonista era broxante, mas logo ele começa a se mostrar fodão e assim a série não foi cancelada logo no episódio piloto.

No começo, ele dizia fazer isso para economizar uma grana para a família, pois sua morte estava iminente (mesmo que o câncer não o matasse, uma hora a merda ia bater no ventilador e ele não ia ter escapatória), só que na verdade ele fazia isso por gostar de cozinhar umas pedrinhas de metanfetamina mesmo, e a família que se foda.

Um dos pontos principais da série é a mudança de Walter White. No começo, nos é mostrado que Walter é um velhinho, pai de família, pau mandado da mulher com um filho aleijado, um cunhado fodão tira da Narcóticos que sacaneia Walter e tem histórias bem mais interessantes para contar a seu filho. Seu emprego é ser um professorzinho de química de uma escola de merda cheia de alunos idiotas que fariam as escolas públicas do Brasil doutrinadas pelo MEC parecerem boas, sendo que Walter é brilhante em química, inclusive fundou uma companhia junto com seu colega da faculdade, Elliott, que ficou BILIONÁRIO com a tese de Walter, sendo que Walter largou a empresa por motivos desconhecidos e, nos tempos atuais, lamenta a vida de merda que tem e secretamente odeia Elliott e Gretchen por isso.

Então, Walter descobre que tem câncer de pulmão. Esse foi o fim da picada. É aí que começa a sua transformação, de um velhinho que sente pena de matar mosquitos para um Scarface capaz até de envenenar uma criancinha a fim de prosseguir com seus planos.

Antes de quebrar mal Breaking Bad[editar]

Walter posando para a Playboy.
Walter até que teve uma boa formação, mas acabou virando químico de pastelaria...

Walter Hartwell White se graduou em química do mal no Instituto de Tecnologia da Califórnia. Ele saiu de lá e fundou uma firma com o colega de quarto dele, Elliot, mas calma, não era só para fazer lavagem de dinheiro, ainda não chegamos essa parte. Nesse mesmo tempo, Walter estava dando uns pegas na Gretchen (não essa Gretchen, o Walter pode ser traficante, assassino, mau esposo, pai, etc, mas ele não é tão baixo). Walter acabou deixando a firma e a Gretchen, vendendo sua parte na firma por uma miséria. Elliot e Gretchen se casaram e ficaram milionários com a firma, lucraram em cima principalmente de uma pesquisa do Walter (provavelmente sobre a química de cheirar gatinhos).

Walter ficou puto pra caralho com isso, pois ele acabou virando um professor de ensino médio que ganha tão mal (parece que a renda dos professores americanos tá igual a dos do Brasil) que precisa trabalhar numa lavadora de carros com um chefe mexicano,[2] filho da puta que o humilha, enquanto que os ex-colegas dele estão ricos por causa da pesquisa do Walter.

Quando a merda finalmente bate no ventilador lá pelo final da série, Elliot e Gretchen mentem falando que o Walter só contribuiu com o nome da empresa. Não sei porque, só iria dar credibilidade para a empresa um grande cozinheiro de cristais ter feito parte dela (como se eles não pudessem lucrar muito mais criando uma cracolândia por lá).

Walter ganhava tão pouco como professor que, além de posar para a Playboy, teve que fazer comerciais degradantes como esse pra poder sustentar a família.

Como tudo poderia ter acabado, sem frescura ou enrolação

E ainda por cima a sua mulher, Skyler White, ficou grávida. Duas vezes. E o primeiro filho, Walter White Jr., teve a honra de carregar o nome do pai, um dos maiores traficantes de metanfetamina do país, para sempre com ele!

Aparições[editar]

Primeira temporada[editar]

Cquote1.png Ih, tá fodido! É câncer! Cquote2.png
Médico sobre a tosse de Walter

A série não podia começar melhor para o pobre Walter: ele precisa trabalhar em dois empregos para sustentar a mulher grávida e o filho perneta! Em um ele ensina crianças á montarem seus próprios cartéis mexicanos, e assim lucrarem rápido para não encherem o saco dos pais. No outro emprego, que é muito mais simples (ou não) ele apenas atende o balcão da loja, limpa os pneus dos carros, enche os tanques, fabrica etanol, limpa os banheiros e lambe os pés do chefe mexicano filho da puta dele, que tem sobrancelhas mais grossas que um corrimão. De fato, a ideia é que Walter atenda apenas o caixa, mas como o emprego é uma merda, os funcionários vivem faltando, então, Bogdan, o chefe, o obriga Walter a lavar os carros. Numa dessas, ele lava um carro muito melhor que o dele, e surpresa! Era de um de seus alunos, que zoaram com a cara dele... Tudo isso em seu aniversário. Enquanto ele fazia porra nenhuma trabalhava com a gozolina gasolina, ele tosse pra caralho e desmaia. Vai pro hospital e o médico declara a pior notícia de sua vida - ou, de certa forma, a melhor... qual é, sejamos otimistas!

Após um dia horrendo de trabalho e uma notícia tenebrosa, ele vai pra casa e se depara com uma festa surpresa. Aí lembra que neste dia fazia 50 anos (seria alzheimer?), e ainda sim sua vida continuava um monte de bosta, mas então seu cunhado Hank o convida para assistir a a operação do DEA (o DENARC dos gringos), que iriam fazer na casa do caralho pra prender os crackudos que lá produziam meta. Na operação, enquanto ele assiste do lado de fora (ui!), ele vê que um dos marginais está fugindo pela janela da casa vizinha, depois de molhar o biscoito com a gostosinha rebolante aleatória. Daí ele arregala os olhos cabulosamente e vê que já deu aula pra aquele crackudo: Jesse Pinkman!

Walter nos tempos em que trabalhou como entregador de pizzas. Bela pontaria!

Sem pensar uma vez sequer, por que aí seria apenas mais um minuto chato pra caralho nesta temporada, ele invade a casa do Jesse e tem a perspicácia de dizer para um traficante com contatos perigosos que vai denunciar ele caso eles não trabalhem juntos. Mas, como isso é um seriado de televisão, deu certo, e Walter White está dentro do negócio de tráfico de cristais!

Depois de uma série de incidentes envolvendo os traficantes de caráteres duvidosos (onde já viu, um traficante mal caráter!) que o idiota do Jesse apresentou a seu ex-professor, Walter entrou em crise e resolveu dropar a ideia da metanfetamina... Até que ele conta para a família que tem câncer e a mulher dele enche o saco, chorando rios de lágrimas até que ele finalmente sucumbe a ideia de se tratar do câncer. Como o plano de saúde de Walt é uma bosta e nos Estados Unidos não existe SUS[3] (viu, até que o Brasil não é tão ruim assim! Quero dizer, ao menos você tem a alternativa de morrer na fila do hospital), Walter se vê obrigado a voltar para o negócio da metanfetamina para pagar o seu tratamento, que é tão caro quanto video game novo em lançamento no Brasil.

Como Walter e Jesse perdem seu distribuidor, o Krazy-8, porque o Walt MATOU ele, eles precisam de um novo, pois vender meta às migalhas para os drogaditos da Cracolândia é muito arriscado e rende muito pouco. Infelizmente, eles teriam mais sorte se contratassem um grupo de bandeirantes para vender suas drogas porta a porta, pois acabaram fechando negócio com o porra louca do Tuco Salamanca. Só que Walt é que teve que intimar o Tuco para conseguir uma pareceria, pois o bostinha do Jesse foi lá e apanhou até se borrar todo, provando que ele é totalmente inútil já que o trato era de que o Walt cuidaria da química e Jesse dos negócios.

Em um dos encontros de Walt e Jesse para fazer a troca, Tuco resolve dar uma cheirada no produto, para testar a qualidade, sabe, experimentação é muito importante! De qualquer forma, ele espanca um de seus capangas, isso porque ele vacilou legal com o Tuco, falando por ele, Tuco o colocou em seu lugar. De qualquer forma, o retardado do Tuco não sabe medir a força de seus punhos, e o cara morreu. Walt e Jesse se cagam de medo e acabam sendo os suspeitos número um de Tuco quando a DEA encontrou o corpo de seu capanga escondido debaixo de um carro, junto com o corpo do outro capanga gordo retardado do Tuco que teve seu braço preso e morreu por hemorragia ao tentar esconder o corpo.

Segunda temporada[editar]

Walter feliz da vida por ter conseguido um novo distribuidor.

A metanfetamina azul do Walt fica bastante popular, o tornando na criança legal e descolada da escola que ele nunca foi, usando a alcunha de Heisenberg. Infelizmente, Tuco os sequestra, pois acham que eles são os delatores, sendo que foi a DEA que encontrou dois corpos dando sopa no ferro velho. Eles escapam do Tuco na cagada, sendo que ele é morto em um tiroteio contra o Hank, mostrando que ambos são vesgos pra caralho pois só depois de 10 minutos de tiro um deles acertou.

Depois de mais um fracasso em tentar um distribuidor, Jesse resolve ser o próprio distribuidor, contratando seus amiguinhos viciados para trabalharem para ele. Claro que dá merda, fazendo Walt ter que contratar o adevogado Saul Goodman para tirar um dos amiguinhos de Jesse da cadeia. Ao tentar expandir o território, outro amigo de Jesse é morto por uma criancinha de 11 anos (malditos opositores da redução da maioridade penal!). Já que a ideia de ser o próprio distribuidor só deu merda, Walt consegue, através de Saul Goodman, conhecer Gus, o distribuidor mais fodão do Novo México.

No início, Gus nem quer saber de tratar negócios com Walt, já que ele foi com o Jesse que, convenhamos, não é muito apresentável, e na época ele tava viciado em heroína por influência de sua nova namorada, a Jessica Jones. Por insistência, Walt consegue fazer um negócio com Gus, ao comprar uma Coca Diet. Walt resolve guardar a grana de Jesse para ele não gastar tudo em drogas, até Jesse permitir que sua namoradinha chantageie Walt pelo dinheiro. Walt fica puto com Jesse, mas depois de conversar com um estranho em um bar sobre família (sem saber que tal estranho é, na verdade, o pai de Jane), Walt se arrepende de ter brigado com Jesse e volta para ter um papo cabeça com ele... Tudo para ele assistir a Jane se afogar no próprio vômito sem que ele fizesse nada para salvá-la. Jesse acorda, apavorado, liga para o Walt que pede para Saul limpar a barra para ele e convence Jesse a tentar reabilitação depois de resgatá-lo da Cracolândia.

Enquanto isso, Walt faz uma cirurgia por causa de seu tratamento, e enquanto está chapado da anestesia, conta a Skyler sobre seu segundo celular. Skyler enlouquece e, depois que Walt sai da cirurgia, ela vaza da casa, e por algum motivo Walt não gosta disso, sendo que seria bem mais fácil ser O Poderoso Chefão sem uma mulher te enchendo o saco. Walt fica cabisbaixo e, para piorar, dois aviões colidem em cima de sua casa, derrubando destroços em seu quintal.

Tais aviões colidiram pois o pai de Jane, que estava em depressão por causa da morte da filha, era o controlador da torre de transmissão. A única razão de isso ter acontecido foi porque Walt não salvou Jane. Nessa hora, a série tenta nos convencer de que o efeito borboleta é algo que realmente acontece, mas qual é, vamos mesmo culpar o Walt por dois aviões colidirem? Ele é o primeiro culpado de muita merda, mas não disso.

Ver também[editar]

PoR-Death.gif Walter White já morreu!

Não era sapateiro, mas bateu as botas!

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno


Referências

  1. Mentira, os cristais dele são azuis, puros como os seus olhos! <3
  2. Na verdade, Bogdan é romeno, mas literalmente ninguém liga pra isso.
  3. Obamacare não vale!