Wasted Years

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é sobre um HIT!

É uma música chata, repetitiva e seu vizinho adora. SOLTE O SOM!

Music madonna.jpg

Cquote1.png Que merda, caralho! Tira essa porra dessa música, seu filha da puta! Eu quero ouvir Dalva de Oliveira! Cquote2.png
Dercy Golçalves sobre essa música
Cquote1.png É coisa do capeta!! Cquote2.png
Crente sobre essa música
Wasted Years é mais uma música do Satã da banda de Rock Paulera Iron Maiden. E o décimo-quarto single da banda e o primeiro do álbum Somewhere in Time, mas isso não importa, já que ninguém conhece ele. Essa merda música é uma das raras que não foram compostas pelo chefão, mas sim pelo Adrian Smith.

Sobre a música[editar]

A capa do single - perderam tantos anos fazendo essa música que ela se passa no futuro
Nerd perdendo sua adolescência em RPG's

Essa música lá de 1900 e guaraná com rolha, e fala sobre um moleque que perdeu toda a sua adolescência porque era viciado em um monte de porcarias, por isso, não tinha amigos, não saía para lugar nenhum, nunca pegou ninguém e nunca deixou de ser virgem. Estranho, parece até que esse artigo está falando de você...
O personagem cujo a música fala, perdeu toda sua adolescência e parte da vida adulta jogando Atari e batendo punheta o dia inteiro - a rotina do moleque era sempre a mesma: Escola, casa, dormir, escola, casa, dormir. Ele era uma pessoa normal, que se relacionava e tinha amizades, mas tudo mudou quando ganhou um Atari (a tecnologia de ponta na época, já que a música foi feita na época que tua mãe era virgem). Tudo ia normalmente, pelo menos até a primeira semana após ele ganhar o videogame. Ele começou a ficar viciado, deixou de comer, deixou de ter amigos e deixou de sair para ficar no seu videogame, e passou a se alimentar apenas de biscoito de chocolate e nescau, e perdeu muitos anos de sua vida assim, como um nerd tetudo viciado em videogame.

E se a música fosse no século XXI?[editar]

Não mudaria muita coisa... falaria de você Falaria de outro nerdzinho, que por sua vez, era um punheteiro, freqüentador bastante ativo do Redtube, que perderia sua adolescência batendo punheta mais de oito mil dez vezes por dia, e que seria viciado em World of Warcraft ou Grand Chase e em vídeos pornô da Alexis Texas. E se fosse um filhinho de papai, ainda teria conta VIP no Brazzers.

Letra traduzida[editar]

Você - perdeu muitos anos cheirando gatinhos
Tua mãe - perdeu muitos anos tentando ser uma puta de luxo, mas percebeu que não passa de uma puta baranga
Rubinho pé-de-chinelo - perdeu muitas corridas muitos anos tentando ser piloto de Fórmula 1

Vou lhes contar uma história
De um moleque
Um punheteiro
Um nerdzinho

Ele tinha uma família
Vivia normalmente
Tinha muitos amigos
E era popular

Mas de repente ganhou um Atari
Foi aí que caiu em desgraça
Começou a ficar viciado
Começou a ficar gordão
Virou um nerd tetudo
Que da cadeira não tira mais o bundão

Então, entenda...
Não perca seu tempo com essas babaquices, seu moleque
Encare, você consegue
Deixe de ser nerd, faça amigos e deixe de ser virgem

(solo de guitarra de mais de cinco minutos)

Agora ele é um fracassado
Não tira a bunda do sofá
Ele fede pra caramba
Só toma banho aos sábados

Nunca pega ninguém
Não sairá de casa enquanto não zerar seus joguinhos

Então, entenda...
Não perca seu tempo com essas babaquices, seu moleque
Encare, você consegue
Deixe de ser nerd, faça amigos e deixe de ser virgem

Apnião da crítica[editar]

Como você pode ver, essa letra é realmente um poema, típico de se jogar no lixo do Iron Maiden, que fala sobre o moleque que perdeu anos da sua vida jogando videogame e batendo punheta e blablabla, e muitos críticos foram entrevistados para falarem o que acharam dessa música, e, como esperado, deram uma nota 0, não só pelo fato da banda ser muito gay, mas também porque os membros da banda, que compareceram à entrevista também xingaram um crítico que disse que não gostou da música, e disseram que a música foi inspirada nele, e rolou o maior quebra-pau lá.

Algumas curiosidades[editar]

Broom icon.svg
Tua mãe desencoraja seções de curiosidades, mas nós não ligamos a mínima! Sob as políticas da Desciclopédia
Mas bem que esta seção pode ser aproveitada integrando-se piadas decentes às seções mais adequadas.
Cada curiosidade pode render uns bons parágrafos, então faça direito!
  • Adrian Smith confessou que essa música falava sobre sua infância, mesmo não tendo Atari na época, já na época que ele era criança nem televisão existia;
  • Essa música foi uma das primeiras da banda a usar sintetizadores, uma coisinha que deixa a música mais gay;

Créditos[editar]

Luan Banana - perdeu muitos anos tentando ser músico
  • Adrian Smith O guitarrista, punheteiro, nerd e virgem que compôs essa música, que segundo ele, falou sobre si mesmo quando era adolescente, até que resolveu entrar num desses projetos do governo para tirar as crianças da rua e colocar-las para ficar batucando no meio da favela, e lá fez amizade com um monte de ex-drogados-miríns e ex-mendigos e entrou no ramo musical.
  • Bruce Dickinson O coroa que grita igual a uma sirene, dando seus berros no vocal dessa música
  • Steve Harris Steve Harris apareceu mas ninguém notou nessa música tocando baixo, como sempre. Essa é uma das raras músicas que ele não compôs
  • Nicko McBrain Ele tocou bateria nessa música enquanto estava sem time para jogar, e logo depois foi contratado pela décima vez para jogar no Flamengo
  • Dave Murray Apareceu do nada no estúdio da banda, como sempre, pegou sua guitarra e começou a gravar a música com eles;

Perca seus anos vendo também[editar]