Welder Rodrigues

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Sua intenção era pesquisar: Joseph Climber? Cquote2.png
Google dando uma de adivinho com a pesquisa de Welder Rodrigues
Cquote1.png Experimente também: Tô doido, tô doido Cquote2.png
Sugestão do Google para Welder Rodrigues
Cquote1.png Experimente também: Marcelo Madureira careca Cquote2.png
Sugestão do Google para Welder Rodrigues
Cquote1.png Careca! CARECA!! Cquote2.png
Bob Esponja sobre Welder Rodrigues.

Welder e sua beleza estonteante.

Welder Rodrigues (Brasília, 11 de maio de 1970) é um ator, humorista e comediante brasileiro. É um dos principais expoentes nacionais do humor estilo ridículo e espalhafatoso que consiste em ser o mais idiota possível até conseguir achar alguma graça. Segundo os skinheads espanhóis, ele tem aparência de um marroquino.

História[editar]

Desde cedo, Welder já mostrava talento pro humor. Tinha o costume de fazer palhaçadas que faziam todo mundo rir, seja de desgosto, pena ou raiva de tão ruins que eram. Porém, nem tudo foi fácil para o rapaz, que toda vez que tentava entrar para um grupo de comédia acabava sendo negado. Qualquer um de nós ficaria chateado, desmotivado, mas não este homem! Não Welder Rodrigues! Depois de muito pensar e refletir ele teve uma grande ideia: "pra que me juntar a um grupo de comédia se eu posso criar o meu?". E assim, depois de ter conhecido seu grande amor amigo Ricardo Pipo, no "Jogo de Cena", um espetáculo de tragédia (embora as piadas deles eram bem trágicas mesmo) humor brasiliense, fundou junto com outros humoristas meia-boca de talento o Melhores do Mundo, do qual faz parte até hoje.

Foi parte desse grupo que Welder criou o seu personagem mais famoso, Joseph Climber, que dizem ser baseado nas histórias de vida do comediante. A respeito desses boatos ele afirma que qualquer semelhança ente a história fictícia e a real é mera coincidência.

Na Rede Goblin[editar]

Welder sendo gravemente atingido por uma foca.

Como todo humorista independente de sucesso, não demorou para Welder entrar na mira da firma do Doutor Marinho, e uma vez contratado pela empresa passou pela boa e velha descaracterização que todos os humoristas que chegam lá passam, ainda por cima sendo rebaixado a pior das posições existentes na emissora: a de humorista do Zorra Total.

No programa de tortura sabatinal, Welder interpretava Jajá, um individuo de idade avançada, baixa estatura, careca e barbudo que tinha ataques de loucura e saia gritando e quebrando tudo por aí. Muitos nessa época acusaram a Globo de politicagem, pois segundo eles a personagem era uma alusão negativa a Enéas Carneiro, então candidato a presidência.

Após muitos anos na geladeira, Welder voltou a aparecer na televisão como parte do programa Tá no Ar: A TV na TV, uma tentativa fracassada de Marcelo Adnet de criar um programa da Rede Globo de humor que seja realmente engraçado, coisa que estava em falta desde o fim da Escolinha. Lá Welder interpretou vários personagens, mais o principal foi Jorge Bevilacqua, apresentador de uma sátira mal-feita aos programas sensacionalistas que somos obrigados a aturar quando ligamos a TV no fim da tarde. A razão do sucesso do personagem foi o bordão "Foca em mim", que é tão babaca e tão imbecil que você faz um facepalm só de ver, mas acaba rindo ao mesmo tempo.

Ver também[editar]