William Buckland

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
O padre velhote com um fóssil de Omanyte nas mãos.

Reverendo Willian Buckland era um padre e paleontólogo inglês de Devon, que nasceu em 12 de agosto de 1784 e morreu em 24 de agosto de 1856 (poucos dias após soprar sua septuagésima segunda velinha de aniversário). Ele costumava ficar no vale de Devon com o pai catando conchas que ele achava ser de um Omanite ou um Omastar, mas eram só de simples amonites. Já mais velho, ganhou uma bolsa de estudos após prestar uns serviços a alguns padres e foi pra Oxford, onde virou um reverendo. Após anos ainda pesquisando coisas no chão, usando o dinheiro do dízimo dos manés de sua abadia, descobriu como geólogo que em um passado muito distante chamado Era do Gelo a Escócia e o norte da Inglaterra tinham sido cobertas por cerveja da Irlanda. Ele assim se tornou o primeiro presidente da cadeira de Geologia da Universidade de Oxford e ganhou a medalha Wollaston, uma porcaria pra pôr no pescoço dada pela Sociedade Geológica de Londres.

[editar] Histórias bizarras dele

Suas aulas e sua vida pessoal eram dignas de um descíclope. Dizem as más línguas que ele era capaz de comer qualquer tipo de animal ou inseto, sendo conhecidos seus casos em que comeu 50 moscas varejeiras e 200 tenébrios. No Limite ele ganharia de boa! Afora que ele sei lá porque levava seu querido urso de estimação, Zé Colméia, para suas aulas. O aluno que ganhasse o chapéu de burro tinha que passar o resto da aula abraçado pelo ursinho nem um pouco carinhoso.

[editar] Grandes descobertas que são feito o Sr. Donizildo...

Wikisplode.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: William Buckland.

O grande feito de Buckland (antes que alguém diga "quem chongas esse cara era?") foi o de ter sido o primeiro a dar um nome a um dinossauro, no caso, a vítima foi um Megalosaurus, descoberto seu dentinho pequenino em 1824. Tá bom que o Megalosaurus nem era tãaaaaaaao grandão assim, mas como na época o povo só sabia da existência de dragões e de Ietis mexicanos, dá pra relevar a ignorância popular daquele momento histórico da humanidade.

Outra questão que ele trabalhou foi em descobrir que o mundo provavelmente foi congelado diversas vezes, formulando um pouco mais a teoria do catastrofismo (depois melhorada com a Lei de Murphy). Para ele foi assim que diversas espécies de animais sumiam e no seu lugar apareciam novas espécies, ou seja, quando o picolé que uns ficavam derretia de dentro saia um bicho completamente novo.

Outra importantíssima descoberta dele foram os primeiros coprólitos (que pra os leigos é um cocô fossilizado). Descobriu inclusive que eles ainda conservavam o cheirinho. Tá bom, essa nem foi tão importante assim e podíamos ter deixado isso pra lá.

[editar] Ver também

Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas