X/1999

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
...e aqui. Coincidência?
X/1999 é algo que Afrodite de Peixes aprova!

Este é um típico artigo Yaoi, que menciona coisas gays que só gays yaoístas curtem. Se você é cabra omi e odeia Yaoi, NÃO LEIA este artigo, pois ele pode levá-lo para o lado rosa da força, mas se carapuça serve, sente, digo, sinta-se à vontade.

Wikify.png Por favor, alguém arrume este pobre artigo segundo as diretrizes estabelecidas no livro de estilo antes que alguém infarte lendo esse artigo mal formatado...
AVISO: NÃO REMOVA ISSO ANTES DE TER CERTEZA ABSOLUTA QUE O ARTIGO JÁ FOI COMPLETAMENTE "WIKIFICADO", SENÃO VOCÊ PODERÁ SOFRER AS CONSEQUÊNCIAS!
Dica: não sabe como wikificar um artigo? Então leia AGORA o nosso Tutorial Wiki! Ou peça ajuda para os usuários mais experientes...
X, X/1999
スーパードール★リカちゃん
X-05.jpg
Que porra é essa?
Gênero Ação, GLS, Apocalipse
Mangá
Autor CLAMP
Divulgação Cadê o Kawa? Xô, tenten!
Onde sai Capricho
Primeira publicação 1924
N° de volumes 18 volumes, em andamento (provavelmente 24)
Anime
Dirigido por Mokona
Estúdio Planalto Central
Onde passa França
Primeira exibição 28 de Junho
N° de episódios 24
Filmes Sei que existe um
OVAs Gays amam demais

Cquote1.png O anime tem uma enorme quantidade de rapazes lindos que nos fazem babar... começando pelos protagonistas Kamui e Fūma, mas todo elenco é realmente de tirar o fôlego. Olha os moços aí!! ui ui ui! bjin da Suryia!! Cquote2.png
Otaka sobre X
Cquote1.png Estamos fodidos! Cquote2.png
Hinoto sobre Destino
Cquote1.png Eu tenho muito fogo no corpo... Cquote2.png
Karen Kasumi sobre a sua profissão, que é a mais antiga do mundo
Cquote1.png Olá, maninha! Que merda, nhem? Cquote2.png
Kanoe para Hinoto sobre o futuro da Terra
Cquote1.png Ai, Subaru!!! Cquote2.png
Seishirō Sakurazuka sobre Subaru Sumeragi
Cquote1.png Não na frente dos outros, Sei-chan... Cquote2.png
Subaru para Seishirō sobre o "combate" que eles estão travando
Cquote1.png Você traiu o movimento dos Sete Selos, véia! Cquote2.png
Dado Dolabella sobre Arashi Kishū
Cquote1.png Foi a pior transa da minha vida!!! Olha que eu era virgem! Por isso que trai o grupo!!! Cquote2.png
Arashi Kishū sobre Sorata Arisugawa
Cquote1.png FUUUUUMMMMMAAAA!!! Cquote2.png
Kamui Shirō sobre o anime-clip do Rammstein
Cquote1.png DU... DU HAST... DU HAST MICH... Cquote2.png
Till Lindemann, o Führer do grupo Rammstein sobre sua opinião do anime X
Cquote1.png Eu sou Kamui! Cquote2.png
Kamui Shirō sobre si mesmo
Cquote1.png Eu sou mais! Cquote2.png
Fūma Monō sobre o comentário acima

X é um mangá da CLAMP publicado no Japão em 1992, provavelmente escrito por alguma Otaku do grupo que achava que em 1999 o mundo iria acabar (daí seu nome não-oficial X/1999, que é aproximadamente 0,0005X). Para isso, precisava de um gay que seria bom ao mesmo tempo que demoníaco (daí vem aquelas asas).

O anime possui 24 episódios; fãs Otakus dizem que é coincidência mas na verdade sabemos que não é.

Mas por que essa importância toda?[editar]

Ídolo do mundo anime, Kamui é comercializado de uma forma indiscriminada e voraz.

Bem, a importância é porque ele foi o primeiro Tankōhon TakanoHon no Brasil.Outro motivo de grande polêmica é pelo fato que este tratado é considerado uma Verdade absoluta pelos Otakus que provocou a ira de grupos religiosos pelo fato que estes Tankōhons TakanoHons podem seduzir as criancinhas.

Outro fator de importância foi a da sua tentativa proibição pelo Vaticano, que alegava que o manga tinha muita mentiras retratando o fim do mundo de uma forma completamente diferente da bíblia.

História[editar]

Tudo gira em torno da luta entre dois grupos pós-bíblicos. Os primeiros, os Dragões da Terra, querem que toda a humanidade seja destruída, junto com todos os políticos. O segundo grupo formado pelos Dragões do Paraíso lutavam para defender a humanidade, acreditando que todas as pessoas podiam viver em paz e harmonia numa gigantesca suruba.

Antes da luta começar os dois grupos ficam tirando no jo-ken-po para ver quem vai ficar com o Kamui, o último virgem da terra, que proporcionaria a última melhor noite antes do apocalipse.

O grupo dos Dragões do Paraíso conseguem ganhar o menino, pois tinham mais dinheiro, e assim os Dragões da Terra ficam com o melhor amigo dele, Fuuma.

E então começa a guerra. Para poder destruir todos os humanos os Dragões da Terra primeiro precisam destruir os selos, que são prédios do governo, assim começando a destruir a humanidade pelos que mais merecem morrer: os políticos.

Os Dragões do Paraíso ficam tentando defender esses prédios recitando palavras de paz e amor, dançando e cantando o hino do São Paulo.

Durante a guerra toda existem algumas pessoas, os Maconheiros dos Sonhos, que ficam fumando maconha tendo viagens muito loucas ondem acreditam ver o futuro. Nessas viagens eles enxergam o destino da terra conseguindo saber qual grupo irá vencer. O que nos remete a dúvida: se eles sabem quem vai vencer por que ficam jogando lenha na fogueira e torcendo por um dos grupos?

Depois que quase todo mundo morre ocorre a última batalha (segundo o anime) aos pés da Torre de Tóquio. O que nos remete a outra dúvida: depois de tantos animes guerrearem na torre como ela se mantem de pé?

Veja como fica o mundo depois que qualquer um dos dois grupos vencer.

Personagens[editar]

  • Kamui Shirō: O protagonista. Fãs de J-rock acreditam que ele é o Gackt.
  • Kotori Monou: Segundo os fãs de J-rock ela seria o Mana.
  • Fūma Monou: Irmão emo da Kotori, além de doppelgänger do Kamui, só que um pouquinho mais macho. Quer dizer, apesar do queixo quadrado, há controvérsias quanto a isso.

Dragões do Paraíso/ Selos[editar]

Sorata Arisugawa[editar]
Primeiro desciclope do mundo CLAMP

Sorata é jovem e tem uma personalidade alegre e é metido a piadista da Desciclopédia.

Tem o poder de gerar cargas elétricas muito poderosas, o que lhe rendeu o apelido de Pikachu.

Sorata foi tirado dos pais quando tinha por volta de 3 anos de idade. Foi levado por monges da seita do Pedobear, para treinar, orar, e oferecer sacrifícios ao deus Pedobear.

Um monge maconheiro disse-lhe que o seu futuro era ficar lutando para proteger um homem, mas que no final ele iria morrer por uma mulher. Sorata desejou que essa mulher fosse muito gostosa.

Quando chegou a hora de se tornar um dos Sete Selos, em outras palavras, um Dragão do Paraíso ele foi todo destemido, e começou a lutar protegendo Kamui e jogando um chaveco em Arashi.

Só conseguiu ganhar a Arashi depois de ter se estropiado todo pela moça. E sorata consegiu o que nenhum homem jamais conseguiu:

Fazer sexo estando com as duas pernas quebradas, uma mão imobilizada e ligado a bolsas de sangue e soro.







Arashi Kishū[editar]
A virgem que tirava espadas do cu

Arashi é órfã. Foi encontrada por uma velhinha no meio da rua, na chuva. Nesse dia ela estava pensando se comia a comida do lixo, e viveria obesa, ou se não comia e ficaria anorexia. A velhinha a levou para um templo e a criou, tornando Arashi a virgem do templo.

Arashi tem o temperamento sério e fica cala a maior parte do tempo, remoendo o fato de ser virgem.

Tem o poder de tirar magicamente espadas do cu, espadas muito compridas e poderosas que podem cortar tudo.

Quando se uniu aos Dragões do Paraíso, Arashi começou a ser assediada por um desciclope muito metido a besta, mas com o tempo foi notando suas qualidade e percebendo que ele poderia lhe salvar de morrer virgem.

Um dia ela não estava conseguindo derrotar um inimigo, e então Sorata a salvou ficando todo estropiado. Ela, que até o momento estava resistindo bem, resolveu parar de fazer cu doce, afinal Sorata podia morrer logo.

Porem sua primeira vez foi tão ruim que ela fugiu correndo, decidindo se entregar ao grupo inimigo, para ter uma segunda chance no sexo, e para destruir toda a humanidade.






Subaru Sumeragi[editar]
Subaru deu o olho duas vezes

Subaru é sério e calado, culpa de um grande trauma do passado. Antigamente era alegre e saltitante, como uma corça no cio.

Pertence a uma família de macumbeiros. A cada geração somente um membro da família tem poder o bastante para se encarregar dos negócios da família. Os outros costumam virar dançarinos do Faustão.

Subaru vivia alegre trabalhando como macumbeiro oficial do governo, fazendo macumba para os políticos. Um dia conheceu um veterinário comunista que queria destruir os políticos. Antes que qualquer um dos dois pudesse se dar conta tinham se apaixonado um pelo outro.

Foi aí que Subaru sofreu seu grande trauma: Seishiro prometeu fugir com ele para um país onde o casamento gay fosse liberado, como a Argentina. Levou o virgem Subaru para cama, dizendo que não doía nada, e o traumatizou, indo embora deixando Subaru chorando no quarto do motel, nem pagou a conta e seguiu seu caminho.

A irmã gemia de Subaru, que na época era muito mais macho que ele, foi tirar satisfação com o safado. Porém chegando lá foi morta pelo Seishiro, o que fez com que Subaru ficasse ainda mais emo triste.

Ao se tornar um Dragão do Paraíso, Subaru teve que lutar contra Seishiro. Durante a batalha ele deixou que Seishiro lhe furasse o olho, novamente. Como Seishiro ainda não queria ir para a Argentina casar Subaru o matou ali mesmo. E se tornou ainda mais emo triste.

Yuzuriha Nekoi[editar]
Idolatra o deus Mafagafo.

Yuzuriha é a típica guria retardada. Alegre e saltitante.

Foi criata também em um templo, e esse templo era devotado ao deus Mafagafo.

Yuzuriha só ficava triste quando as pessoas a chamavam de guria doida, pelo fato dela estar sempre falando com um mafagafo, ser que não pode ser visto pelos pobres mortais comuns, pois é um deus.

Seu poder é o de falar com o mafagafo que lhe persegue. Sério. Às vezes o mafagafo se transforma em espada e ela pode usar-lo em batalhas. Mas normalmente ela não passa de uma guria inútil.

Como não tinha amigos, afinal, todos acham ela doida, a pobrezinha começou sua iniciação sexual com o mafagafo. Não me pergunte como isso é possível.

Um dia conheceu um Dragão inimigo, quem gostava da natureza e curtia uma zoofilia básica. Ela ficou super encantada com o fato dele ter idade para ser seu pai, e pelo fato de também ver e poder falar com os mafagafos.

Assim começou o relacionamento mais errado do mundo clamp: Pedofilia misturado com zoofilia.







Seiichirō Aoki[editar]
Pacato homem sem graça.

Seiichirō é um tiozinho bonzinho, alegre, confiável.

Seu poder é ser o mestre do vento.

Tem uma esposa e filha, mas ao se tornar um dos Dragões do Paraíso resolve se separar da família, assim se ele morrer elas iriam sofrer menos. Não tente entender, lógica de japonês é confusa mesmo.

Trabalha na editoração da revista PlayBoy, por isso tem acesso livre a muitas mulheres...e não faz nada com elas.

Uma vez foi, pelo trabalho, a um puteiro para entrevistar as profissionais do local. Foi a uma suíte com uma delas, Karen, e começou a entrevista. Karen disse que só conseguiria falar depois que se sentisse mais a vontade, e assim tirou a roupa. O pacato tiozinho se concentrou em seus papeis, pensando na esposa e na filha.

Karen disse que precisava fazer uma demonstração, e pegou a mão do pacato e lhe demonstrou o poder que tinha de incendiar por dentro.

Na brincadeira Seiichiro ficou tão nervoso que saiu correndo, deixando um dos dedos dentro da moça. Sem um dedo ele começou a pensar em seguir a carreira política, mas os Dragões da Terra matavam políticos, por isso ele resolveu ficar na sua.






Karen Kasumi[editar]
A prostituta mais quente do pedaço.

Karen é alegre e boazinha. Quem disse que uma profissional do sexo não pode ter bom coração?

Karen tem o poder de controlar o fogo, tanto o fogo que queima quanto o fogo do seu rabo.

Quando era criança sua mãe a encontrou brincando com o fogo dentro de uma igreja católica. Sua mãe ficou desesperada, achando que sua filha fosse filha do demônio. A mãe de Karen preferia que a filha fosse estrupada pelo padre do que ter esse poder demoníaco.

Então a trancou num caixão e começou um ritual satânico de purificação da alma (?). Karen tentou se salvar e acabou queimando a mãe.

Sem ter para onde voltar Karen virou uma criança de rua. Para se sustentar virou prostituta, e sempre queimava os cafetões se eles enchessem o saco dela.

Um dia foi entrevistada por um pacato homem chamado Seiichiro, e se apaixonou por ele. Tentou de tudo para conquista-lo, até mesmo fez uma declaração de amor enquanto dançava nua no Caldeirão do Hulk, mas nada adiantou.

Karen luta com seu poder de fogo, mas sua principal arma é lutar nua, que faz com que seus oponentes se distraiam.





Dragões da Terra/Anjos[editar]

Yūto Kigai[editar]
Num dia que resolver não se vestir com o uniforme do São Paulo

Yuto é alegre e sempre está sorrindo.

Seu poder é o de ser mestre da água.

Yuto não é fã de briga. Só está lutando pelos Dragões da Terra porque sua patroa-mor Kamoe está pagando.

Yuto é gigolô, e sempre esta tentando manter a forma e ser sedutor. Se veste de paletó rosa e usa um relógio de pulso em formato de ursinho. Sério.













Satsuki Yatōji[editar]
Perceba cabos enfiados em alguns orifícios, e até por debaixo da pele.

Satsuki é séria e quieta quando está na frente dos outros.

Mas a causa é que ela fica o dia e a noite inteira na internet, e acaba ficando com tanto sono que não consegue agir normalmente perto dos outros.

Conseguiu criar um meio de entrar no que ela acredita ser a Matrix, e assim controlar todos os computadores do mundo a distancia (alguém não entendeu o conceito de Matrix).

Seu poder é se unir ao computador fodão Beast 666 pro meios de cabos, que são conectados em todos os orifícios do seu corpo (menos os olhos e os ouvidos... de resto até as narinas, meu bem).

Com um cabo conectado no cu, por exemplo ela consegue controlar todas as privadas elétricas do mundo. Muito útil.

Além de destruir os sonhos dos outros com os computadores Satsuki também se diverte roubando senhas do Orkut dos outros.








Seishirō Sakurazuka[editar]
Perdeu um olho durante o troca-troca com Subaru

Seishirō se formou veterinário, mas quebrou seu juramento de sempre proteger os animais, pois começou a estupra-los enquanto estavam sedados.

Seishiro é um homem alto e que tem mais de um cabide dentro do paletó. Reservado, não fala muito, com medo que descubram de seus atos zoofilicos.

Um dia vai para São Bernardo onde entra num bar de quinta categoria. Quando já estava mais pra lá do que pra cá começou a conversar com uns companheiros ao lado.

Começou uma verdadeira discussão de comunista de bar.

Bebado, Seishiro resolveu se tornar comunista e lutar pela igualdade do povo. Como não passava de um comunista de bar que não entende nada de comunismo de verdade acabou viajando na maionese, acreditando que a solução era matar todos os políticos do mundo.

Assim se tornou um dos Dragões da Terra. Seu único poder era de fazer seus oponentes dormirem com a conversa chata e pseudo-comunista.

Conseguiu enganar o purinho Subaru, e matou a irmã dele que enchia muito o saco. Se ela fosse homem ele podia ter estuprando-a antes de matar. Ou depois de morta mesmo.







Kusanagi Shiyū[editar]
Irmão mais velho de Kyu Kusanagi.

Shiyū é um homem alto e forte.

Shiyū é descente do clã Kusanagi e irmão mais velho de Kyo Kusanagi. Porém o clã era formado por pessoas com poderes de chamas, poder que Shiyū Kusanagi não tem.

Mesmo sendo o mais velho teve que deixar o seu irmão mais novo Kyo assumir o controle. Melhor deixa a herança familiar de lado do que deixar que descobrissem que ele tinha o poder de soltar o Hadouken. Isso provavelmente não ia ser encarado muito bem pela família.

Não tendo que se preoculpar em lutar contra um clã inimigo ou participar de torneios mundiais Shiyū se torna um soldado. Porém ele gosta muito da natureza que tanto os humanos querem destruir.

Gosta tanto da natureza que gosta de praticar orgias com animais no meio da floresta.

Como os seres humanos destruíam a natureza ele resolveu destruir os humanos, se tornando um Dragão da Terra.

Acaba tendo um caso com uma guria retardada que tinha idade para ser sua filha e com um mafagafo.







Nataku[editar]
Gosto de nata do leite mais cu.

Nataku é uma experiência de laboratório, por isso não tem personalidade.

Uma vez existia um velhinho muito rico que tinha uma netinha muito bonitinha. O velhinho passava as tardes lambendo a sua netinha enquanto ela tirava o cochilo do dia.

Mas infelizmente a menina morreu. O velhinho muito desesperado resolveu criar uma copia dela em laboratório. Algo deu errado e a nova criatura era um menino.

Para ter certeza que a criança ia servir a seus propósitos ele deu uma lambidinha no menino. Aí descobriu que ele tinha gosto de nata do leite e de cu. E então batizou ele de Nataku.

Nataku nunca gostou de ser criado em laboratório. Tinha o incrível poder de manipular um paninho, o paninho que usava para dormir quando era pequeno. Ele podia manipular esse pano para fazer o que quisesse, até mesmo usa-lo como arma.

Como odiava a humanidade que o criou se uniu aos Dragões da Terra. Porém se arrependeu de tanta destruição e se jogou em cima do corpo da prostituta Karen caliente, e se matou enquanto estava gozando.








Kakyō Kuzuki[editar]
Triste e drogado.

Kakyou é um cara triste e apático. Nem parece com um drogado comum.

Kakyou nasceu com um dom: ele podia ver o futuro durante suas viagens muito loucas enquanto estava drogado. A essas pessoas damos o nome de Maconheiros dos Sonhos.

Durante suas viagens muito loucas Kakyou conheceu uma moça muito alegre e muito mais macho que ele, Hokuto Sumeragi. Ela era irmã gêmea de

Subaru, um dos Dragões do Paraíso, que era um macumbeiro. Kakyou se apaixonou por ela que era tudo aquilo que ele não era: alegre, divertida, macho e saudável.

Como o irmão de Hokuto era macumbeiro ela podia ir visitar Kakyou em suas viagens, e nem enchia o saco sobre esse “dom” dele.

Um dia Kakyou previu em uma de suas viagens que mostram o futuro que Hokuto iria morrer. Ela estava furiosa que um tal de Seishiro tinha iludido o irmão dela e estava indo prestar contas. Kakyou então saiu correndo de sua cama e tentou ir atrás de Hokuto para salva-la, porém as drogas estavam muito pesadas no momento no corpo dele e ele desmaiou. Quando acordou ela já estava morta.

Kakyou então passou o resto dos seus dias se drogando e chorando, desejando morrer. Mas como estava muito drogado não tinha mais forças nem para tentar se matar, e virou um inútil. E como viva chorando e querendo morrer foi considerado um emo pelos seus companheiros.

Mesmo nessas condições os Dragões da Terra ainda usavam de seus serviços. O primeiro era ver o futuro, que era cobrado bem caro, o segundo era o de liberar seu corpo para ser estuprado enquanto estava drogado. Esse era um serviço mais barato. Ele usava esse dinheiro para poder comprar mais drogas.

v d e h
Este artigo fala sobre um anime.