Xadrez

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

 

Discionario em png.PNG
O Descionário possui um verbete sobre Xadrez
Pessoas viciadas em xadrez jogam em qualquer lugar

Cquote1.png Aqui só o Bispo come. Cquote2.png
Paraguai sobre Xadrez
Cquote1.png É uma cilada Bino. Cquote2.png
Pedro sobre jogada do oponente de Bino no xadrez
Cquote1.png Mesmo daqui eu posso acessar toda a Desciclopédia. Cquote2.png
Suzane Von Richthofen sobre Xadrez
Cquote1.png Eu também! Cquote2.png
Paris Hilton sobre citação acima
Cquote1.png Prefiro ver tinta secar. Cquote2.png
Guria retardada sobre Xadrez
Cquote1.png Adoro essa cor!!!! Cquote2.png
Grazielli Massafera sobre Xadrez
Cquote1.png Claro que sei Xadrez, sei que não combina com roupa listrada! Cquote2.png
Carla Perez sobre Xadrez
Cquote1.png Adoro comer a Rainha atrás da Torre. Cquote2.png
Rei Tarado sobre Xadrez
Cquote1.png Não é deste tipo de Xadrez a qual eu me refiro Cquote2.png
Professor Girafales sobre Xadrez
Cquote1.png Ah! sim, minha casa tinha o piso pintado com Xadrez!!! Cquote2.png
Carla Perez sobre Xadrez
Cquote1.png Ai que burro, dá zero pra ela!!! Cquote2.png
Chaves sobre burrice de Carla Perez
Cquote1.png Comi tua Rainha! Cquote2.png
Nerd Enxadrista sobre Xadrez
Cquote1.png UUUi!!! Cquote2.png
Rainha sobre Citação acima
Cquote1.png Esse jogo é racista!!! As brancas começam; casa branca sempre à direta, isso é racismo!!! Cquote2.png
Algum negro do Brooklyn sobre Xadrez
Cquote1.png Em compensação, enquanto as brancas só podem fazer o xeque do pastor em 3 jogadas, as pretas podem em 2 Cquote2.png
Um albino sobre citação acima
Cquote1.png Ahh, errr... Esquece tudo o que eu falei, man! Cquote2.png
Mesmo negro , agora constrangido sobre Albino acima
Cquote1.png THIS IS XEEEQUEEEEEEEEEEEEEEEE Cquote2.png
Leônidas sobre Xadrez
Cquote1.png Silence! I KILL YOUR KING! Cquote2.png
Achmed sobre Xadrez
Cquote1.png Cada um no seu quadrado, cada um no seu quadrado. Cquote2.png
Dança do Quadrado sobre Xadrez

Um tabuleiro de xadrez para principiantes, de estilo modernista, muito apreciado por pessoas que possuem um intelecto igual ou inferior (se é que isso é possível) ao seu.

O Xadrez é um jogo de tabuleiro indecente, onde seu objetivo é comer o rei, e se possível comer a rainha também (colocando chifre no rei). Para os menos puritanos, você pode comer também cavalos e bispos. O xadrez é considerado sagrado pelos nerds, pois esta é a única maneira que eles tem de comer alguém.

Assim como o Go, o xadrez é um exemplo dos mais clássicos jogos de azar originados no Ocidente. No jogo, cada jogador tenta derrotar o exército do oponente e assassinar o rei, considerada a peça mais inflexível do jogo.

História[editar]

Os Historiadores descobriram fitas cassetes que revelaram que a inventora desse jogo foi uma Dona de Cabaré chamada Geni, e de uma rede de prostíbulos da antiga grécia, em uma cidade chamada Baurulius. Criado com o objetivo de fazer joguinhos eróticos com os clientes, jogadas como comer a dama, comer o bispo ou atrasar a comida do Rei, eram as prediletas da época.

O primeiro grande jogo que se tem registrado foi a partida travada entre Sílvio Santos e Dercy Gonçalves que terminou com Silvio Santos comendo a Dama da Dercy com o cavalo em quatro jogadas. Esse jogo ficou conhecido como "A foda do século".

Evidencias apontaram também que: como antigamente as pessoas não tinham o que fazer (passavam a noite olhando as estrelas no máximo), ou seja, eles precisavam perder tempo fazendo alguma coisa que demorasse muito, então inventaram o Xadrez para resolver isto e até hoje mesmo com os Computadores, TVs e etc... As 'pessoas' ainda jogam essa porra do Xadrez. Muitas vezes visando usar o mate do pastor contra o namorado amiguinho e bancar o gênio por que ganhou em 4 jogadas.

Regras[editar]

Às vezes os jogadores precisam apelar para a violência.
O xadrez que VOCÊ sempre sonhou.

No xadrez lusófono o objetivo do jogo é cercar o rei adversário de forma a garantir que ele não fuja quando uma peça sua tentar comê-lo (antes ou depois que ele fizer o rock). Por outro lado, o rei não pode fazer o rock se estiver sentindo-se ameaçado, pois fica muito tímido e perde o suingue. Este é então executado pelas outras peças do jogo. Já no Brasil, o estilo jogado diariamente ao vivo em rede nacional, as peças brancas representam o PSDB/DEM e as pretas são o PT/PMDB, e o objetivo todos já conhecem.

A rainha é a segunda peça mais importante do jogo, pois é ela quem garante a felicidade do rei (a não ser que exista uma loja de roupas no tabuleiro). Logo, comendo a rainha do adversário e forçando-o ao divórcio - pois o rei adversário fica emocionalmente conturbado, assim como o próprio jogador adversário que se acha o rei. Para os ortodoxos, o xadrez é um jogo depravado, um jogo bissexual que insinua o direito a três clímax que ocorrem quando (1) você come a rainha, (2) quando o adversário come a sua rainha e (3) você come o rei. Há ainda alguns toques de zoofilia e depravação total, uma vez que ainda é possível comer os cavalos, os bispos e, pasmem, as torres. Além disso, o criador do Xadrez sofria de fantasias homossexuais e gostava muito de operários, e por isso posicionou 8 peões em cada time, para que eles se comessem e comessem diversas peças do outro time, formando assim uma possiblidade de 32 elevado a 32 possibilidades de se comer uma peça durante CADA jogo. Por isso, diz-se que o xadrez é um dos esportes mais completos do mundo. Mais até que a natação.

Porém no xadrez, ao contrário do jogo de Damas, comer não é uma jogada obrigatória. Comer fica a cargo da opção sexual do indivíduo. Embora isso seja verdade, alguns afirmam que o xadrez instiga a suruba, já que é quase impossível comer uma peça só. Diante da oportunidade de comer a rainha do adversário, é claro que quase nenhum jogador hesita, a não ser que ele prefira acabar logo com o jogo comendo o Rei, o que é uma opção. Além disso, é permitido que se entregue todas as peças para serem comidas, com o argumento de comer o rei adversário.

Note também que o xadrez é um jogo racista diplomático, e por isso as brancas sempre começam. Dessa forma, quando joga-se mais de uma vez com a mesma pessoa, é regra de cortesia aceitar jogar com as afro-indecentes peças pretas, e começar o jogo em desvantagem. Obviamente essa regra foi instituída no Oriente Médio, onde todos são arianos.

Peças[editar]

O Rei fazendo o famigerado Rock.
  • Rei: Peça central do jogo. É considerada a peça mais flexível por sua habilidade de fazer Rock, estilo musical que nenhuma das outras peças do jogo gosta, exceto as torres, que também são peças valiosas. Normalmente joga-se cercando o seu próprio rei com todas as peças que você puder com o intuito de protegê-lo de um ataque surpresa. Esta peça é muito passiva com relação à própria Dama e à Dama adversária. A primeira, não pode comer por regra absoluta do jogo. A segunda, só se ela se oferecer totalmente desprotegida, e ainda assim pode ser perigoso pois alguma outra peça pode dar um cheque (para um justiceiro por exemplo) ameaçando o Rei, que pode falecer como um gaúcho, tomando um cheque-mate.
  • Rainha: A Rainha (ou Dama...) é uma peça ágil, perigosa e que vai onde quer, na hora que quiser, e ninguém põe defeito nisso pois é próprio da natureza dela. Como se estivesse andando num shopping com 64 lojas de roupa. A jogada mais intencionada da Rainha é aplicar o golpe do cheque ao rei adversário. Após vários cheques, ele fica ferrado e pode vir a falir, perdendo o jogo sem nenhuma peça para apoia-lo. No final do jogo, uma das jogadas que a Dama mais tem por hábito realizar é a jogada com as duas torres, onde ela encurrala o Rei adversário e ganha o jogo para o seu Rei (ou para ela mesma).

Essa peça é extremamente poderosa após a jogada da TPM.

No desenrolar do jogo, prefere-se que a sua Rainha coma as peças adversárias, pois caso aconteça o contrário, a situação é muito desmoralizante. Ela é retirada do tabuleiro, e o jogo fica extremamente difícil ao jogador que a perde. Ou seja, como a Rainha é a peça mais importante do jogo, todo mundo quer comê-la, custe o que custar.

  • Cavalo: Era apenas mais um peão no inicio, mas aí ele queria tanto comer a rainha que fez um pacto com o Demo e conseguiu se tornar a única peça que pula as outras, e é o único bem dotado do jogo! Porém, se o cavalo comer a rainha, ele some. E aparece um peãozinho uns 9 turnos depois. Mas ele sempre fica por cima.
  • Bispo: Essa peça se move nas diagonais e pode ser utilizada para negar o evolucionismo e pregar o criacionismo. Graças a ela que existe o peão, sem ela eles ainda seriam índios. Claro, se o bispo comer qualquer peça e voltar para junto das suas, ele é excomungado e vira um odiado e reles peão. Mas ele pode comer qualquer coisa se der um sumiço nela depois e ficar beeem longe de casa...

Fato interessante é que no jogo, cada exército tem um bispo que nunca sai da casa branca e um que nunca sai da casa preta, ou seja, um que é do Rei e outro que é da Rainha.

As torres antes de serem atacadas em um lance estratégico.

Outro problema é que infelizmente nenhuma delas é comandada por Saruman, logo você não terá a oportunidade de ver árvores enfurecidas invadindo o seu tabuleiro.

Elas dão um poder estratégico: George W. Bush quase perdeu uma partida inteira em 11 de setembro de 2001, pois suas torres foram atacadas no início da partida. Enxadristas nerds cogitam se foi um gambito, onde ele as entregou para ganhar território inimigo, posicionando-se muito melhor no jogo após a negociação jogada.


  • Peão: É a peça mais desprezível e fraca do jogo, e só tem valor quando utilizada em quantidade. É uma peça completamente subordinada às condições do jogo, e quase não cria jogadas interessantes ou inesperadas. Quando ela consegue fazer magistério avançar até o outro lado do tabuleiro, pode ser promovida a outra peça do jogo, sendo a mais escolhida a Dama. Nunca pode ser promovida a Rei a não ser que ele seja filho do Rei, ou namorado sócio dele.

Os peões são como os políticos. Eles andam de pouco em pouco, mas pelo menos um consegue se transformar na peça que o dono do jogo quiser. E, de certa forma, só servem para ferrar com as outras peças.

Exército americano usa o xadrez pra simular táticas de guerra

Aberturas[editar]

As aberturas são muito importantes no xadrez, por isso os detentores de título GM (Grand Master) são essencialmente ginastas olímpicos ou michês/ meretrizes. Mas grandes mestres também são encontrados fora dos círculos mais restritos, e gênios como Silvia Saint são conhecidos no mundo inteiro por suas grandes aberturas, meios, intermediários, superiores e inferiores, posteriores, anteriores, ritmos e finais de jogo.E também estratégia usada pelas jogadoras gostosas pra não levarem xeque-mate

  • Estilo de xadrez muito apreciado no Brasil. Muitos preferem o estilo "1 peão e 1 Dama", enquanto outros preferem o padrão como na foto (jogo na reta final)
    Abertura dos Quatro Cavalos: Quatro cavalos fazem uma dança simétrica, ensaiada e sincronizada, sem criatividade nenhuma.
  • Saída Laden: Essa é mundialmente conhecida mas poucos mestres ousaram utiliza-la. Você pega seus peões pra sequestrar um avião pra detonar as torres do Rei e sai correndo se esconder numa carverna nas montanhas.
  • Morphy: Saída onde, após um movimento dessa jogada o adversário desiste imediatamente, pois tudo daria errado.
  • Capablanca: Nesta abertura surgida na Cuba comunista, os peões se rebelam contra o Rei e a Rainha, ajudando o adversário a enforcá-los nas tripas do último Bispo. Os peões representam o proletariado; o rei e a rainha, os porcos capitalistas; Os cavalos são os jornalistas e as torres os Quartéis-Generais.
  • Gâmbito do Rei: Sacrifica o rei. Não é das melhores aberturas, em 100% dos casos só funciona se o gâmbito for recusado.
  • Caro-Khan: Abertura para gay que jogam com o cu atrás com medo de ataques
  • Espanhola: Nesta saída a torre posiciona-se no centro do tabuleiro, após um certo desenvolvimento do jogo.
  • Indiana: Nesta abertura o peão deve rolar pelo tabuleiro, desviar-se das torres, eliminar diversos peões, atravessar por entre os cavalos, comer a Dama, desviar-se dos nazistas (ou matá-los todos) e chegar junto no Rei, com chicote e chapéu na cabeça, fazendo desmoronar seu império, guardando, contudo, todas as suas relíquias peças antes da demolição total.
  • Franco-Pussiana: Nesta saída, elogia-se com franqueza e categoria a Dama do adversário, que se deixa ser comida rapidamente.
  • Siciliana: O peão vai até o exército do oponente, manda um recado (gambito) através de um peão que é assassinado recusado. Em seguida, o Rei usa a dama para entrar no território adversário, acabando com a força dos Bispos e dos Cavalos, com técnicas Gesserit. Depois disso, o Rei vai pessoalmente encurralar o Rei adversário, matando-o com um outro peão mafioso. Nesse jogo muitas peças viram a casaca, deixando de ser peões para virar outra coisa qualquer.
  • Cavalo de Tróia: Consiste em uma jogada em que se move um cavalo cheio de peões na barriga até o lado do adversário; essa abertura deve estar localizada na barriga do cavalo. (obs: essa jogada funciona apenas com um xadrez que possua peças de madeira)
Estilo espartano de se jogar xadrez, há muito tempo não praticado.

Variações[editar]

Foram criadas muitas outras variantes do xadrez, como o Ajedrez 4, um xadrez com 4 casas criado pelo GM e campeão mundial El Cabrón Señor Bolãnos del Ocho, vulgo Hugo Chávez, tendo como público alvo os patos iniciantes do xadrez.

Relógio[editar]

Relógio de xadrez após uma partida alucinada. Observe os dois pinos exaustos e recolhidos após tanto troca-troca de jogadas.
Este jogo apresenta outros aspectos sexuais. Há um relógio para os mais fanáticos, que possui dois relógios movidos a corda, com um pininho em cima de cada um. Após uma jogada, o sujeito dá um "tapinha" no pino, fazendo o pino do adversário levantar. Este, sabendo que é sua vez, come e dá um tapinha no pino, levantando o pino do adversário. E assim prosseguem até o final, até que um dos reis seja comido, ou até que um dos pinos do relógio de um dos dois broxe caia. Em inglês chamam o relógio de "cloak".

Cenas comuns[editar]

Trocas de peças
Bispo branco comendo bispo preto
Peão preto sendo comido por peão branco
Xadrez inter-racial entre damas
Rei branco passando um cheque no rei preto

Notação convencional[editar]

Chess bg.gif
Chess ng.gif
Chess pg.gif
Chess kg.gif
Chess qg.gif
Chess rg.gif
Chess sw.gif
Chess ps.gif
O cavalo,de trás Rei A Dama de saias O peão Torre térrea Bispo Ícone de Xadrez Peça promovida

A jogada perfeita[editar]

Um xadrez diferente.

O xadrez e a Roleta Russa são jogos ainda não-resolvidos, ao contrário do ridículo jogo de Damas e do famigerado Jogo da velha, cujas soluções já foram calculadas por um Intel 8086 rodando Windows Vista Ultimate. Até o dia de hoje a solução mais próxima para o xadrez é a que se segue:

1- f4 e5 2- g3 exf 3- gxf

Nesse instante as negras tem duas opções, uma é dar xeque-mate imediato com 3- ... Dama h4#, mas pro caso de escolher qualquer outra jogada, o jogo estará seguramente ganho para as brancas.

Kary Gasparov, o Terrível, descendente de Ivan o Terrível, analisou essa posição e escreveu sobre ela em 1980, na sua monografia da faculdade de Xadrez com ênfase em Campeonatos Mundiais, em Sankt Peterburg. A monografia foi escrita em 1507 papiros A4. Naquela ocasião, seu professor gostou tanto que afirmou "Camarada, se nós não fossemos ateus, eu diria que nem Deus ganha nessa posição, mas somos comunistas, e eu digo que nem Rybka ganha nessa posição!", nota-se que àquele tempo Rybka ainda funcionava em máquina datilográfica. Em seu livro, o Grand Master explica:

A estratégia intrínseca é a criação inevitável de um peão passado na coluna c, é claro que só depois de sacrificar dois cavalos e dois bispos... Se o rei adversário fez o roque pequeno, obviamente será forçado a percorrer doze casas por causa da combinação executada pela rainha branca juntamente ao peão passado... Se não fez roque pequeno, obviamente o grande estará inviável por influência do Rei branco, sendo a única esperança para as negras contra-atacar no flanco do rei. Mas, depois de calcular as linhas de jogo possíveis, fica claro que nenhum peão será promovido, por causa da possibilidade de en passant assegurada pelo peão branco da torre. by Kary Gasparov o Terrível

Com o advento dos programas de xadrez digitais, a conclusão do professor foi comprovada: as peças brancas têm o jogo perfeito depois que as negras não jogam Dama-h4. Ficou comprovado que depois de 356 jogadas perfeitas as negras sofrem um xeque-mate humilhante semelhante ao xeque-mate Pastor.


Enxadristas comemorando numa domingueira matinê após a grande vitória de Gasparov contra o Deep Blue
Tabuleiro para principiantes do xadrez normal, sem o quadriculado. Pode-se mover as peças em qualquer direção, e todas podem comer todas e voltar ao tabuleiro.

Ver também:[editar]

v d e h