Xiaomon

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Agumon com fogo no rabo.gif Este artigo é sobre um Digimon!

E não passa de uma imitação de Pokémon.

Clique aqui e veja outros bichinhos digitais!
250px-Wario WWare.gif Este artigo é sobre um personagem secundário!

Quase ninguém sabe da existência deste zé ruela que só serve pra encher linguiça na trama e provavelmente está morto. Se bobear, nem no Google tá!

Clique aqui para ver gente que só fãs alienados conhecem.


Xiaomon é uma criatura totalmente secundária e inútil que integra o vasto universo dos plágios do Pokémon Digimons. Essa desgraça nunca apareceu no Anime nem em qualquer jogo principal da série, e reza a lenda que ele só fez aparições no falido Digimon Life e no Digimon Reference Book, que nada mais é do que um gigantesco catálogo de digimons online feito por japas desocupados que toda santa semana acrescenta ainda mais monstruosidades em seu acervo. Portanto, meu caro, não se espante caso nunca tenha escutado falar sobre esse treco.

Descrição[editar]

Cquote1.png Eu não preciso fazer nada de útil, afinal, eu já sou fofinho mesmo... Cquote2.png
Xiaomon sobre sua insignificância

Bem, como todo digimon bebê, Xiaomon tem aspecto e feições bonitinhas, que o caracterizam como sendo "fofinho". Assim como todos os outros digimons de características semelhantes, o motivo para isso é unicamente agradar as gurias retardadas, em geral fanáticas, que costumam ser fascinadas por criaturas "kawaii" desse calibre.

Além de agradar as garotas desocupadas, o fato de ser uma criatura bonitinha faz de Xiaomon uma verdadeira galinha dos ovos de ouro para os grandes empresários, que em geral costumam investir pesado na produção de bichinhos de pelúcia em massa com a sua forma. Esse tipo de produto é muito bem-vindo no Japão, onde boa parte da população sofre com casos agudos de solidão e necessita radicalmente de alguma coisa para tapar as lacunas deixadas pela ausência do contato humano. Dessa forma, torna-se muito visado por donas de casa depressivas, otakas irritantes com voz de esquilo e japoneses infelizes sem amigos.

De acordo com o seu perfil oficial, é dito que Xiaomon costuma ser dócil e amigável, o que faz deles um dos Digimons com menos dificuldade em se treinar que existe no Digimundo (e tudo indica que ele teria sido criado artificialmente para esses fim). Porém, isso não faz muita diferença, já que por não fazer nada de relevante, ninguém perderia seu tempo treinando esse ser quando existem criaturas infinitamente mais estilosas e interessantes para se fazer amizade. Isso faz com que Xiaomon seja procurado unicamente quando aquela pessoa triste e solitária é alérgica a gatos ou cães e precisa de um bichinho de estimação como companhia para que não caia em depressão profunda.

Por ser uma criatura ingênua e se afeiçoar rapidamente aos seres humanos, essas pobres criaturas costumam ser um alvo fácil para traficantes de Digimons, que os capturam e vendem ou em leilões online a preços tremendamente altos, ou na OLX (a preços igualmente altos). Em alguns raros casos, após sequestradas, essas criaturas são vendidas a preço de banana em brechós, lojas de 1,99 e quiosques baratos.

História[editar]

Não se sabe ao certo qual a origem de Xiaomon, afinal de contas, ninguém se preocupou em contar sua história. Mas tudo indica que suas raízes remetem a um engenheiro geneticista nascido no interior do Japão. Desde pequeno, o dito cujo cientista tinha grande facilidade com manipulação genética, e já no Ensino Médio, ao lado de alguns amigos químicos, tinha conseguido criar um homúnculo com sucesso (que posteriormente teria sido contratado para integrar o elenco de Fullmetal Alchemist).

Assim que concluiu todas as fases fundamentais do Ensino, o futuro cientista ingressou no curso de Engenharia Genética na filial japonesa da UEAF (Universidade da Escolinha Acarajé Feliz), célebre na região por ter sido frequentada por profissionais de renome mundial em diversas áreas do conhecimento, tais como Saga de Gêmeos (formado em Astronomia) , Itachi Uchiha (formado em Psicologia) e Super Mario (formado em Micologia).

Xiaomon brincando com seus outros amigos Digimons, todos bonitinhos e igualmente inúteis.

Rapidamente o cientista se tornou o primeiro aluno de sua sala, sobretudo porque já tinha certa experiência em criar criaturas anormais em laboratório. Reza a lenda que durante seu tempo na Universidade, o cientista era um verdadeiro MacGyver da genética, já sendo capaz de recriar um mamute com apenas uma lasca de marfim bem conservada, uma batedeira e uma dúzia de ovos. Isso teria aberto diversas portas e trazido inúmeras oportunidades para o jovem cientista.

O jovem teria conseguido se formar já no segundo ano da faculdade, com notas recordes em todas as disciplinas de seu curso. Quando conseguiu seu diploma, nem precisou fazer esforço, já que tinha uma quantidade abismal de empresas querendo seus serviços, e muitas para as quais nem precisaria fazer qualquer tipo de entrevista, já que seria contratado automaticamente.

Entretanto, boa parte delas eram empresas comuns sem nada de interesse, e não despertavam qualquer interesse no cientista, que queria algo novo e jamais vista antes na história da humanidade. Foi então que ele recebeu a visita de um estranho indivíduo de chapéu de mafioso e roupa preta, que tinha para ele uma proposta de emprego irrecusável. Basicamente, a ideia era trabalhar no aperfeiçoamento genético de criaturas raras e quase nunca vistas no mundo real, conhecidas como Digimons.

Como aquilo ia de encontro aos interesses do jovem, ele aceitou sem hesitar. Entretanto, Digimons eram criaturas de personalidade forte, e lidar com eles significaria ficar exposto ao perigo, já que diferentemente de Pokémons, que nada mais são do que animais de estimação submissos, Digimons tinham personalidade forte,e caso eles não fossem coma cara da pessoa, o dito cujo sofreria o risco de ser massacrado ou feito em pedaços.

Dessa forma, seria necessário que ele passasse em um teste, que consistiria no criação de um Digimon aleatório a partir da cultura de células de uma ovelha. Após juntar açúcar, tempero e tudo que há de bom numa tigela, o cientista acrescenta as células do ovino na mistura, e por fim, leva ao forno por 40 minutos. Ao término da receita teria sido criado o primeiro Xiaomon, que posteriormente teria sido criado em massa e exportado para o Mundo Digital, fazendo um verdadeiro sucesso entre as crianças chatas que volta e meia faziam excursão de turismo nas redondezas.

Técnicas[editar]

Tummo: Essa é a única técnica que se tem notícia desse bicho. De acordo com lendas urbanas, com essa habilidade Xiaomon é capaz de lançar uma onda de alta frequência no seu alvo, sendo muito eficiente contra seres malignos e vagabundos aleatórios no geral. Entretanto, ninguém sabe ao certo qual o verdadeiro efeito desse ataque, já que o mesmo jamais fora presenciado por um único ser vivente desse planeta.