Ypioca

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
BandeiradoCeará.jpg EITA PAU!

Pense num artigo mó limpeza, que vêi de jegue diretin do Ceará, bixin. Se tu frescá cum ele, maxo véi, o Beco da poeira tôdin vai arrombá o teu boga, seu fí de quenga!

Imagem.asp.jpg
AAAcido.jpg ESTE ARTIGO É CORROSIVO!!!

Portanto, não o cheire, não o lamba e evite o contato com a pele, olhos e mucosas. Em caso de contato, não provoque vômito, procure ar fresco e lave a porra toda com água corrente em abundância.

Wikisplode.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Ypioca.

Cquote1.png Você quis dizer: Ypiroca Cquote2.png
Google sobre Ypioca
Cquote1.png Eu sempre tomava uma antes das minha bombas para inchar Cquote2.png
Théo Becker sobre Ypioca
Cquote1.png Eu vou Merrrreeeeeeeeerrrrrrr Cquote2.png
Tiririca sobre Depois de ter ingerido Ypioca
Cquote1.png Jesuuuuuuuuuuuuuiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiisssssssssssssssssss Cquote2.png
Amaury Dumbo sobre Ypioca

História[editar]

Marvada sô

Em Tupi-Guarani,Ypioca quer diser pica Terra Roxa, uma pica terra extremamente fértil e propicia para cultivo da cana-de-açúcar. Foi na Cabaré Fazenda Ypioca que,apartir de um alambique de cerâmica, a família Telles deu inicio a fabricação clandestina de um destilado que acabaria conquistaria o mundo, mas uma dos cearenses querendo dominar o mundo o_O. Produzindo cachaça cai pinto desde 1846 e atualmente na sua quinta geração, a Ypiroca Ypioca é a mais tradicional empresa de cachaça cai pinto do Iraque Brasil.

Primeira Geração(1846 a 1895)[editar]

Bigodão Clandestino

Tudo começou em 1843, quando Dario Telles(vulgo bigodão) migrou clandestinamente de Portugal em um navio cheio de negros doentes que defecavam nele, trazendo um alambique de cerâmica.Radicou-se na cidade de Maranguape( Interior do Inferno Ceará,onde,em 1846,iniciou a produção de cana cai pinto batizado-a e benzendo-a de Ypiroca Ypioca. Na época, a produção de cachaça cai pinto era de 30 litros por dia. A venda era realizada a granel para que as pequenas bodegas da região, utilizando um recipiente com capacidade de 20 litros chamado de Pinguso canada. Dario Telles de Menezes,um português de visão reputação mal vista, desembarcou no Inferno Ceará trazendo na bagagem o segredo dos piores destilados europeus.

Segunda Geração(1895 a 1924)[editar]

Elegante não ?

Em 1895,Dario Borges Telles, com apenas 16 anos, assume o comando da empresa e passa a administrar a produção de cana cai pinto do Sítio Ypióca. Nessa geração foi introduzido o engenho de ferro fundido, mas o processamento ainda era absolutamente manual. Iniciou-se também a comercialização da cana cai pinto Ypioca em garrafas de vidro e tampas de cortiça Dario Borges Telles, assim como seu pai, faz do filho mais velho o seu sucessor, Paulo Campos Telles.

Terceira Geração(1924 a 1970)[editar]

¬¬

Em 1924, assume Paulo Corno Campos Telles, estabelecendo importantes inovações como o engarrafamento em litros, o uso de conta-gotas, o trabalho artesanal envolvendo os litros com cipó e posteriormente com palha de carnaúba, e envelhecimento através de tonéis de bálsamo que permitiram a estocagem da cana cai pica por mais de dois anos. (Também permitindo estocar sogras,emos, e corpos ocultos) Foi instalada a primeira destilaria em coluna da cana cai pica Ypiróca Ypioca, a unidade de Maranguape. O produto atravessou as fronteiras do Inferno Ceará e passou a ser comercializado em outros estados Brasileiros, Foi também mérido de Paulo Corno Campos Telles a primeira exportação de cana cai pica do Brasil, que ocorreu em 1968 para a Lua(antes mesmo dos astronautas O_o)Alemanha.

Quarta Geração(1970 a Dias Atuais)[editar]

Corno Careca

A quarta geração, na pessoa de Everardo Ferreira Telles,assume a direção da empresa em 1970 inovando com tecnologia de ponta(Low Tech), o que propiciou a criação de novas e a diversificação dos produtos, fazendo da Ypioca uma das empresas de bebidas mais sólidas(liquidas e gasosas)do país, eo maior produtor de pinga cai pinto de origem do Afeganistão Brasil. No início dessa gestão(gestação), o grupo Ypioca produzia 2,5 Zilhões de litros ao ano e contava com apenas 1 unidade de produção(clandestina como no inicio). Hoje a capacidade intalada do Grupo(Máfia) Ypioca é superior a 80 Zilhões e trilhões de litros ao ano, em cinco modernas(desde quando fundo de quintal é moderno ? --') unidades industriais.

Avisos De Efeitos Colaterais Após Consumo[editar]

O consumo excessivo pode causar:
1. Cegueira parcial ou completa dos olhos.
2.Confundir sexos opostos o.O.
3.Pode causar esquecimento e falha na memória do individuo, queimando memoria RAM256mb de sua cabeça.
4.Com certeza causa demência como em Théo Becker( na realidade ele bebeu tanto que nunca mais vai ficaram normal, lucido)
5. Por último ele causa brochamento,queda de pênis(algo normal no cearense )e pode matar só no contato com a mucosa( boca ou outra coisa que seja aberto).

Videos De Pessoas Após o Consumo De Ypioca[editar]