Ypiranga Futebol Clube

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Va-a-merda-porra-(Luiz-Carlos-Alborghetti).gif Este artigo pretende ser ofensivo!
Se não se sentiu ofendido, edite-o até se ofender.
E se você se sentiu ofendido, VÁ A MERDA, PORRA!!!
Ypiranga Futebol Clube
Escudo do Ypiranga-RS.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Ouviram do Ypiranga às Margens Plácidas
Origem link={{{3}}} Rio Grande do SulErechim
Apelidos Canarinho[1]
Torcedores Ypiranguistas
Torcidas As Legendárias[2]
Fatos Inúteis
Mascote Canário[3]
Torcedor Ilustre
Estádio Colosso da Lagoa
Capacidade 30.000[4]
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador Postos Ypiranga
Time
Material Esportivo Instituto Anglicano Barão do Rio Branco. Comil; Cavaletti Estofados; TW Trasnsportes; Brasil Telecom; Tvcom
Liga Campeonato Brasileiro
Divisão série D (pra sempre)
Títulos Hã?
Ranking Nacional Hã?
Uniformes Ypiranga uniforme1.jpg
Ypiranga uniforme2.jpg



Ypiranga Futebol Clube fz questão de dizer com orgulho, enorme no escudo, que foi fundado em 1924, é mais um daqueles timecos desconhecidos do interior do Rio Grande do Sul que só servem para encher o saco e seria melhor para humanidade que nem existisse.

História[editar]

O maior pasto de Erechim, o Colosso da Lagoa, onde o Ypiranga de vez em quando vai pseudo-jogar futebol.

Afundado em 1924[5], o ano do viado[6] (no calendário chinês) por um grupo de tiozões que se animaram além da conta numa das inúmeras saunas gays de Erechim, o Ypiranga foi criado para tentar e nunca conseguir que um time do interior gaúcho se destacasse.

A sua primeira partida oficial foi contra um tal de Ítalo-Brasileiro lá de Erechim, também. Reza a lenda que o atacante do Ítalo-Brasileiro chamou o técnico do Ypiranga de "feio, bobo e cara de mamão", este que respondeu prontamente que seu cunhado estava comendo a mulher do atacante do Ítalo naquele instante. Depois desse flerte todo, houve troca de beijinhos e abraços (coisa chamada de "briga generalizada" em Erechim).

Durante bastante tempo, o time foi apoiado por um grupo de fieis torcedores que eram os seres mais machos de toda Erechim. Denominadas como "As Legendárias"[7], elas vendiam botões de rosa[8] (ui, ui) na porta do estádio.

O Ypiranga também sabe, que se depender do público dos seus jogos, irá falir amanhã, então para acariar dinheiro as esposas dos jogadores abriram um bordel onde o pessoal de Santa Catarina atravessa a fronteira para se aproveitarem.

Em termos de futebol, esqueça, não há nada a se falar do Ypiranga, ele só tem décadas de figuração no campeonato gaúcho e humilhações nas divisões de base do campenato brasileiro. Se ele já disputou a Copa do Brasil alguma vez ninguém notou. Na Copa do Brasil de 2010 onde nem viu a cor da bola, 3 a 0 para o Avaí logo no primeiro jogo e adeus.

Estádio[editar]

O Ypiranga se orgulha do seu estádio Colosso da Lagoa, um elefante branco que construíram em Erechim pra sabe-se lá o que. Se depender do Ypiranga aquilo jamais vai lotar. As raríssimas vezes que aquilo enche é quando o Ypiranga vai jogar (lê-se "tomar uma goleada") do Grêmio ou Inter, ou quando tem Gre-Nal lá.

Uniforme[editar]

Para simbolizar um time amarelão e perdedor, nada mais justo do que o uniforme ser de cor amarela. Se não bastasse o Ypiranga ter um dos uniformes mais ridículos do Rio Grande do Sul, já teve de patrocinador "Ema"[9], reforçando a homossexualidade desse clube.

Torcida[editar]

Aí está a grande torcida do Ypiranga.

O Ypiranga possui uma pequena torcida, mas que se diz barulhenta. Na verdade, os ypiranguistas de dividem em grupos:

  • Mancha do Ypiranga - Torcida formada por nerds revoltados que se dizem Anti Gre-Nal. Só se dizem, pois, na verdade, no Colosso da Lagoa são vistas inúmeras camisas de Grêmio e Internacional, e a tal Mancha nada faz para mudar a situação. Resumindo: São colorados e gremistas inrustidos.
  • Social - Conhecidos como "amendoins da social", representam a imensa maioria da torcida ypiranguista. Se caracterizam por apoiar o time principalmente na hora do escanteio, e por vaiá-lo quando vai mal. Mobilizam-se em finais de campeonato (Quase nunca, pois o Ypiranga não chega lá) e em Gre-Nais no estádio, virando a "Social Gre-Nal".
  • Comando Independente - .... refugos da Mancha, é um bando de nego pagodeiro do Progresso(bairro composto pela ralé erechinense) que fede pra caralho. Não se sabe o paradeiro da torcida, fontes dão conta que estão todos presos.

Com isso, conclui-se que a torcida do Ypiranga é uma merda.

Hino[editar]

O Y.M.C.A surgiu para a viadice
Com a missão de trazer, um gay torcedor,
A merda reunida
A belezura do espírito gay.

O rebaixamento alcancemos, confiantes,
E sejamos, portanto, zombados;
Perdedores, fiquemos constantes:
Seremos derrotados por grandes
Perdedores, fiquemos constantes:
Seremos derrotados por grandes

Nos travestis e gay tão lindos
Gaypiranga! Gaypiranga! É simplesmente um luxo!
Quer na derrota, quer na bosta, PORRA!
As derrotas do LGBT e do amor gay!

Nossas cores enjooantes, na desgraça inspiradas,
Têm o verde da maconha e das drogas;
No amarelo é a cópia do Brasil (É mesmo!)
Do rebaixamento e pobreza fodida.

E no campo se vêem muitos gays ,
Os boquetes... e o enjoo que avança...
Puta que pariu, vamos torcedores travestis,
Para a desglória da nossa desesperança!
Puta que pariu, vamos torcedores travestis,
Para a desglória da nossa desesperança!

Nos travestis e gay tão lindos
Gaypiranga! Gaypiranga! É simplesmente um luxo!
Quer na derrota, quer na bosta, PORRA!
As derrotas do LGBT e do amor gay!

Títulos[editar]

  • Campeonato Gaúcho - 2ª Divisão: 3 vezes — 1967, 1989 e 2008.
  • Campeonato do Interior: 2009.
  • Campeonato Citadino de Erechim: 7 vezes — 1928, 1945, 1949, 1950, 1951, 1952 e 1953.
  • Torneio Internacional de São Gabriel: 2006.
  • Campeonato Estadual de Amadores: 1950

Sinceramente... Isso não são títulos.

Ligações externas[editar]

  1. Viadagem.
  2. Viadagem.
  3. Viadagem.
  4. Jamais lotou.
  5. Viadagem.
  6. Viadagem.
  7. Viadagem.
  8. Viadagem.
  9. Viadagem.

Notas[editar]

E depois ainda falam que é preconceito chamar gaúcho de boiola...