Yurizan Beltran

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Death--.jpg
Yurizan Beltran já morreu!

Não era corredor, mas esticou as canelas!

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno

Yurizão Beltrão
Yurizan beltran people in film photo.jpg
Yurizan Beltran mandando beijo para você
Nascimento 7 de novembro de 1986
Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos
Ocupação Puta paga
Altura 1,64m
Signo Escorpião
Cabelo Castanho

Yurizan Beltrán Lebanue era uma diva da pornografia moderna, reconhecida mundialmente por não ter pudores em ser arrombada de todas as maneiras possíveis. Após muitos anos dando no duro, ela finalmente fechou as pernas, pois do contrário seu corpo não entraria no caixão. Antes de morrer, apesar de estar com seus 30 anos, ela continuava sendo muito requisitada para interpretar ninfetas em seus filmes, pois tinha a buceta rosadinha e fazia depilação completa em todo o corpo.

Biografia[editar]

Você já sonhou com esta raba?

Raridade no mundo pornô, Yurizan não utilizava pseudônimo para atuar. Ou seja, ela realmente foi batizada com esse nome horroroso. Possuía descendência latina, com parentes espalhados pelo Brasil e pelo México. Há quem diga que também há parentes seus na França, mas como ela tomava banho regularmente principalmente de porra, tal informação acaba sendo um pouco contraditória.

Filha de uma prostituta que acidentalmente engravidou de algum cliente desconhecido, Yurizan desde a infância já tinha um belo exemplo de puta em casa, o que certamente ajudou-a na escolha de sua profissão.

Dizia ela que possuía ensino superior completo e formou-se em uma faculdade de Los Angeles, mas estranhamente o nome da instituição ou do curso em que é formada nunca foram divulgados.

Carreira[editar]

Ao completar 18 anos em 2005, já começou a se envolver com o mundo da putaria, criando seu próprio site onde postava fotos amadoras em poses indecentes. Embora fosse apenas uma camwhore atiçando nerds punheteiros virgens, Yurizan considerava o que fazia naquela época como trabalhos de modelo.

Em 2006, tentou dar início à carreira de atriz, estrelando um péssimo filme de terror de baixo orçamento chamado Werewolf in a Women's Prison, lançado somente em 2008 e que obviamente foi um tremendo fracasso. Porém, ela aparece pelada no filme junto com outras pseudoatrizes decadentes que ninguém conhece, o que serviu de vitrine para que os estúdios pornográficos tomassem conhecimento de sua existência.

Em 2009, já recebeu sua primeira indicação no AVN Award, o mais importante prêmio da putaria mundial, por seu talento indiscutível na arte de tomar no cu. A categoria na qual concorria era a de melhor puta amadora da internet, mas foi desbancada por Sunny Leone. Atribuindo sua derrota ao fato de não ser peituda o suficiente, Yurizan mandou colocar implantes de silicone monstruosos nas tetas, o que deixou-a com os mamilos deformados e cheia de cicatrizes. Desde então, ela frequentemente tentava reparar os danos com novas cirurgias plásticas, mas agora não precisa mais, pois os vermes e as baratas não são muito seletivos com o alimento. Seus peitos só não eram mais plastificados que a cara da Gretchen. Até os da Inês Brasil são mais naturais.

Seu ingresso definitivo na indústria pornô foi em 2010, quando decidiu incrementar suas fotos online com algumas cenas de sexo explícito. A partir dali, sua carreira deslanchou e Yurizan passou a ser contratada pelas mais diversas produtoras do ramo. Graças a isso, ela descobriu que é bissexual, pois achava que era somente lésbica.

Morte[editar]

O segundo semestre de 2017 se mostrou implacável a comunidade punheteira, após as mortes prematuras de Shyla Stylez e August Ames, foi a vez de Yurizan fechar o Trio da Putaria, ao ser encontrada morta em seu apartamento. Os legistas ainda não divulgaram as causas da morte, por estarem aproveitando que o corpo está quente e não entrou em decomposição, mas especula-se que ela tenha tentado chupar a própria buceta. A única certeza é que, com apenas 31 anos de idade, ela ainda tinha muito para dar.

Referências[editar]