Zarina (The King of Fighters)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artígo es colombiano!

Skr.jpg

Portanto planta coca, é aliado dos EUA e não gosta muito de venezuelanos.

Narina
22858225 162328971022729 326622697968631808 n.jpg
Nascimento 12 de junho
Bandeira da Colômbia Colômbia
Idade Desconhecida
Altura 1,74 m
Peso 58 kg
Estilo de luta Capoeira
Arma preferida Pernas
Técnica Máxima Secreta Chi Attacks
Religião Umbanda
Profissão Traficante e dançarina nas horas vagas
Característica marcante Bunda
Comida favorita Doces
Frase favorita Cquote1.png Bota a mão no joelho, dá uma abaixadinha, vai mexendo gostoso, balançando a bundinha Cquote2.png
Esporte Vôlei
Mania Sambar

Cquote1.png Você quis dizer: Zafina Cquote2.png
Google sobre Zarina (The King of Fighters)
Cquote1.png Experimente também: Negra Gostosa Cquote2.png
Sugestão do Google para Zarina (The King of Fighters)

Zarina é uma mulata popozuda criada especialmente para o jogo The King of Fighters XIV. Embora faça parte de uma equipe com dois lutadores brasileiros e vista-se (muito pouco, diga-se de passagem) com as cores da bandeira do Brasil, sua nacionalidade é colombiana. Para justificar tamanha gafe e incompetência da parte da SNK, a empresa inventou uma história nem um pouco engolível de que a personagem atualmente vive em terras brasileiras.

Aparência[editar]

Foi criada de acordo com o típico estereótipo da mulher brasileira que é amplamente divulgado entre os gringos: é negra, tem cabelo ruim crespo e preto, usa roupas indecentes e, obviamente, é muito gostosa. Até aí, nenhuma estranheza, levando em consideração que seus criadores são japoneses que provavelmente nunca botaram o pé fora de seu país. O esquisito mesmo é o fato de que, mesmo com todos esses clichês brasileiros, Zarina é descrita como sendo uma mulher colombiana. Sim, isso continuará sendo mencionado ao longo de todas as seções do artigo.

História[editar]

Zarina lançando seu golpe fatal.

Filha do Pablo Escobar com a Shakira, nasceu em meio ao tráfico de cocaína em algum lugar não especificado da Colômbia. Sim, eu sei o que vocês estão pensando: como pode um casal branco ter parido uma negra? Simples, Zarina nasceu branca, já que foi parida em meio a um monte gigante de cocaína. Ao tomar banho pela primeira vez, sua verdadeira cor foi revelada, mas Shakira mentiu para Pablo que a menina sofria de vitiligo invertido, sendo tipo uma versão do Michael Jackson no Mundo do Contra.

Seguindo os costumes locais e os passos de seu pai, Zarina aprendeu a trabalhar como traficante desde cedo. Teve uma bem sucedida carreira no tráfico, até o fatídico dia em que se apaixonou por um de seus clientes. O dito cujo em questão era ninguém menos que Aécio Neves, mas como este tinha uma importante carreira na política brasileira e só viajava para a Colômbia a "negócios", era um amor quase impossível. Além disso, o púdico e casto papai Escobar jamais aceitaria que sua inocente filhinha se envolvesse com um cara de caráter tão duvidoso.

Com pena da filha, Shakira então levou Zarina escondida na bagagem durante uma viagem para sua nova turnê mundial. Ao passar pelo Brasil, despachou a mulatinha direto para a sede do PSDB, para que esta pudesse concretizar o sonho de viver com seu amado Aécio. Na verdade, tudo não passou de um plano da cantora para se livrar de Zarina de vez, já que Pablo andava cada vez mais desconfiado de que a menina não tinha vitiligo porra nenhuma e que ele havia sido corneado.

Agora morando no Brasil, Zarina arrumou emprego como dublê da Globeleza. Além disso, tornou-se militante fiel do PSDB, e chegou inclusive a adotar um tucano de estimação em homenagem ao mascote-símbolo do partido. Seu relacionamento com Aécio, porém, não deu muito certo, e ela acabou arrumando dois amantes favelados, Nelson e Bandeiras Hattori.

Poderes e habilidades[editar]

Como não existe nenhum estilo de arte marcial originalmente colombiano, Zarina luta uma espécie bizarra de capoeira, com movimentos de perna escrotos que mais parecem passos de samba. Além de um monte de chutes aleatórios, a lutadora também domina um poderoso ataque que consiste em soltar gases anais em forma de flores, o que confunde seus oponentes.

Ao contrário da águia da Nakoruru, que auxilia a dona em combate e aprimora seus golpes, o tucano de Zarina é um bicho inútil que apenas fica parado em seu ombro como se fosse um papagaio de pirata.