Bolinha no escritório

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(dif) ← Edição anterior | ver versão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para navegação Ir para pesquisar

Cquote1.svg Éééééééééééééé...... Mister M! Por essa você não esperava! Cquote2.svg
Cid Moreira sobre Bolinha no Escritório

Cquote1.svg É uma maravilha do povo para o povo...é poesia...é lindo! Cquote2.svg
Caetano Veloso sobre Bolinha no Escritório

Cquote1.svg Nóis jogava muito antes dos companheiro Palocci e Dirceu pegarem "férias"... Cquote2.svg
Lula sobre Bolinha no Escritório

Cquote1.svg Um esporte sensacionaaaaaal, amigos da Rede Globo! Cquote2.svg
Arnaldo César Coelho sobre Bolinha no Escritório

Cquote1.svg A regra é clara Cquote2.svg
Lula sobre Bolinha no Escritório

Cquote1.svg Enfia essa bolinha no cu, caralho! Cquote2.svg
Dercy Gonçalves sobre Bolinha no Escritório

Cquote1.svg Bolinha no Escritório é o ópio do povo. E por falar nisso é a minha vez de chutar! Cquote2.svg
Diogo Mainardi sobre Bolinha no Escritório

Bolinha no escritório, conhecida também como Futebol no Escritório, é um esporte muito popular no mundo, em especial entre trabalhadores da área de TI, já que os mesmo vivem suas vidas com a bunda numa cadeira e a cara no monitor por mais de 12 horas por dia, e precisam se exercitar ou descontar seu stress antes de acabarem enlouquecendo.

Equipamentos[editar]

O material do esporte

Não é preciso muito investimento para praticar esse popular esporte. Basta uma pequena bolinha, como uma de tênis ou pingue-pongue, e claro, muita vontade de sair chutando-a em pleno escritório, quando o chefe está ausente. Recomenda-se usar uma bolinha leve, que causará o menor dano possível ao atingir "sem querer" algum equipamento próximo da área de disputa. A prática excessiva desse esporte causa a perda da unha do dedão, de tanto que os jogadores chutam pés de mesa e similares, e uma angustiante ardência nas partes gluteas, devido as comidas de rabo do chefe.

História[editar]

A primeira vez em que se ouviu falar nesse nobre esporte foi no Egito, em 1876, quando o explorador inglês H.F.K.L. Bundle, escavando antigas ruínas de um arcaíco escritório dos tempos do faraó Manesés XXVI, encontrou um objeto esférico, levemente achatado dos lados, feito de resina de Acácia, entre duas mesas de pedra do recinto.

Regras[editar]

O esporte não possui regras pré-definidas, cabe aos participantes definir como vai ser a disputa. Entre as modalidades mais conhecidas estão o "racha", na qual consiste em acertar a bolinha no oponente com a maior força possível, "chute ao gol", onde se atribui a um participante a função de goleiro, e o mesmo tem que defender a meta (em geral uma porta) dos atacantes e o "toquinho", que não é exatamente uma disputa, e sim um trabalho coletivo entre os participantes que procuram passar a bolinha de um para outro, da maneira mais bonita e artística possível. Mas nada impede de se criarem novas modalidades, pois Bolinha no Escritório é um esporte que preza a criatividade dos participantes.

Contudo há de se ter muito cuidado ao praticar a Bolinha no Escritório. Há relatos de computadores que tiveram seus HDs com diversas áreas danificadas (bad-blocks), lâmpadas quebradas e impressoras com defeito após receber vários chutes sem direção desferido por algum perna-de-pau. Entre outros danos estão carpetes descolados e copos de café virados em cima da mesa.

Polêmicas[editar]

Pessoas que se opõem a participar de Bolinha no Escritório não devem ser levadas em consideração. Se está dentro do escritório na hora de uma partida, ela corre o risco de ser atingida por uma bolada. Não se deve ter pena do ranzinza, combine com os outros participantes de que o sem-humor em questão é o alvo do "racha", por exemplo.

A Bolinha, apesar de grande companhia e ajuda para o desestresse, é alvo de maus tratos e imcompreensão. Frequentemente ela é vista com seu revestimento descascado ou até mesmo jogada em lixeiros por descuido do dono, ou por pura maldade da faxineira.

Ver também[editar]