Deslivros:Análise da apresentação do Senhor Waldemar como novo técnico do Flamengo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Nuvola apps bookcase.png
Este artigo é parte do Deslivros, a sua biblioteca livre de conteúdo.
O pivô do minuto mais espetacular da história do jornalismo esportivo brasileiro.

Existem eventos marcantes na história da humanidade que provavelmente nunca serão esquecidos, como a Segunda Guerra Mundial, a Primavera Árabe, o ataque às Torres Gêmeas e, é claro, a apresentação do Senhor Waldemar como novo técnico do Flamengo. Neste artigo, iremos analisar todos os pequenos eventos que compõem o momento mais espetacular do futebol brasileiro, e mostrar que cada um dos cinquenta e seis segundos da apresentação do Senhor Waldemar como novo técnico do Flamengo podem ser considerados como uma preciosidade.

Momento 1 - Apresentação[editar]

Eduardo Moraes.png

Após a demissão de Oswaldo de Oliveira, o dirigente rubro-negro Eduardo Moraes, o Vassoura, convoca uma coletiva de imprensa para anunciar o nome do novo técnico do Flamengo. Mas como fazer o anúncio apenas para repórteres não estaria à altura do nome a ser anunciado, o Vassoura tomou a decisão mais sensata de toda a sua vida, e que o faria ser lembrado pelos brasileiros até os dias atuais: Abrir a coletiva para a participação da Torcida do Flamengo, para os flamenguistas ouvirem o anúncio em primeira mão.

Assim que os torcedores e os repórteres chegaram no CT do Flamengo na Gávea e se ajeitaram confortavelmente em seus lugares, evitando qualquer tipo de prolixidade, o Vassoura foi curto e grosso em sua fala, para não deixar qualquer tipo de dúvida. Assim, de sua boca sai a frase que inicia a sequência de eventos mais espetacular da história do esporte: O novo técnico do Flamengo é o... Senhor Waldemar.

Momento 2 - Revolta[editar]

Eduardo Moraes 2.png

Assim que a palavra "Waldemar" sai da boca de Vassoura, os torcedores iniciam aquele que é considerado o patriarca dos protestos, aquele que deu origem a todos os outros, pedindo a demissão do Senhor Waldemar após ele estar exatos três segundos no cargo. Para reforçar seu posicionamento, mas sem perder a conhecida elegância carioca, a refinada torcida flamenguista começa a bradar frases como Cquote1.svg Ah, vá! SA-CA-NA-GEM, PORRA! Cquote2.svg, Cquote1.svg VÃO PRO CARALHO! VÃO TOMAR NO CU, PORRA! Cquote2.svg, Cquote1.svg VOCÊ É UM BABACA, RAPÁ! Cquote2.svg, Cquote1.svg O FLAMENGO HOJE É UMA MÁFIA RAPÁ! Cquote2.svg e Cquote1.svg WALDEMAR É O CARALHO! Cquote2.svg

Ao ouvir estas palavras carinhosas e se lembrar que dispensou os seguranças por achar um gasto desnecessário, e que nem ao menos existia uma corda separando os torcedores dele, o dirigente percebe que a ideia de abrir a coletiva para a participação dos torcedores rubro-negros não foi das melhores, e que provavelmente não vai conseguir sair daquela sala com vida, no mínimo aquela turba de mulambos vai comer o seu cu. O semblante de nosso querido Vassoura, como pode ser observado na imagem acima, é um misto de terror e arrependimento, e toda a sua vida começa a passar pela cabeça como um filme.

Momento 3 - Resiliência[editar]

Eduardo Moraes 3.png

Apesar da bonita festa feita pela torcida, o baile não pode parar, isso ainda era uma apresentação, então os repórteres no local precisavam fazer perguntas para entender os motivos que levaram à escolha do Senhor Waldemar como o novo técnico do Flamengo. Assim, nadando contra a maré e enfrentando a torrente de ofensas, um destemido repórter da Rádio Tupi levanta um pouco a voz e faz a pergunta mais emblemática do dia: Cquote1.svg Por que o Waldemar, hein? Cquote2.svg.

Vassoura passou a noite inteira se preparando para responder esta pergunta, treinou na frente do espelho por horas, e em uma situação normal teria uma resposta bonita na ponta da língua. Mas como a apresentação do Senhor Waldemar como novo técnico do Flamengo é qualquer coisa menos normal, ele começou a responder qualquer coisa, por ainda estar atordoado com o pequeno grande protesto da torcida. Assim, nas palavras de Vassoura, a escolha do Senhor Waldemar se deu pois Cquote1.svg A gente tem que pensar no melhor pro Flamengo, achamos a torcida muito importante pra nós[1], são dez jogos no ano e o Senhor Waldemar é uma pessoa de confiança nossa no momento[2] Cquote2.svg

Momento 4 - Torcedores ilustres[editar]

Torcida Mulamba.png

Apesar de o único torcedor ilustre do Flamengo a aparecer na imagem ser Marcos Assunção, como podemos ver na imagem acima, várias personalidades marcaram presença no xingamento na apresentação do Senhor Waldemar, as quais podem ser identificadas pela sua voz e pela sua revolta.

Eddie Murphy. Para começar bem, logo aos três segundos, o ator e comediante americano que estava marcando presença na coletiva já manda um Cquote1.svg Ah, vá! SA-CA-NA-GEM, PORRA! Cquote2.svg, dando um spoiler de como vai ser o resto da apresentação. Esse grito é considerado um dos mais importantes da coletiva, pois incita ainda mais a raiva nos demais torcedores e inicia a cadeia de cenas lamentáveis.

Tadeu Schmidt. Observando com atenção o vídeo original, e atentando-se exatamente nos quatorze segundos, pode-se ouvir o apresentador da Rede Globo falando Cquote1.svg Quê isso... Cquote2.svg, com um claro sentimento de decepção na voz, não sabemos se com o anúncio do Senhor Waldemar ou com o festival de palavrões gritados por seus companheiros flamenguistas putaços com um técnico que está há apenas cinco segundos no cargo, e que ainda nem teve tempo de se apresentar ou sequer de mostrar a cara.

Zeca Camargo. Apesar de não termos ouvido a sua voz, sabemos que ele participou desta coletiva maravilhosa graças ao auxílio de um dos torcedores putaços, que aos dezenove segundos, anuncia a presença do global mandando um Cquote1.svg Cala a boca, Zeca Camargo Cquote2.svg.

Joel Santana. Aos vinte e nove segundos, podemos ouvir o inconfundível registro vocal de Joel, que aparentemente lidera o grupo de torcedores, fazendo questão de puxar o Cquote1.svg AH, AH, AH, FORA WALDEMAR Cquote2.svg. Além da presença do Papai Joel neste grande momento, o que chama a atenção é a criatividade da torcida, que criou esta música para o Senhor Waldemar em apenas vinte e sete segundos, mostrando que o pensamento rápido refinado após anos de assaltos possui mil e uma utilidades.

Neymar. Já aos trinta e cinco segundos, é possível ouvir a voz do Menino Ney gritando palavras de baixo calão, mais especificamente mandando um Cquote1.svg Vai tomar no cu, diretoria de merda Cquote2.svg, mostrando que mesmo antes de ser jogador de futebol ele já era polêmico e gostava de se envolver em encrenca.

Jair Bolsonaro. Por fim, exatamente nos trinta e sete segundos do 2° tempo, podemos ouvir o Presidente da República expressando a sua revolta, mandando um Cquote1.svg Diretoria de merda! Cquote2.svg, e sendo acompanhado em sua fala pelo Neymar, fazendo o crossover mais improvável possível.

Momento 5 - Frases filosóficas[editar]

Eduardo Moraes 4.png

No calor do momento do linchamento verbal do Senhor Waldemar e da Diretoria Jim Carrey do Flamengo, os torcedores presentes proferiram várias frases de efeito que entraram nos anais do Senhor Waldemar e do Vassoura futebol, as quais serão analisadas individualmente abaixo. Após ouvir todo esse Festival de Palavrões, o Vassoura até criou anticorpos, e apesar de perder o rumo quando as palavras suaves começaram, ao final da apresentação ele já estava tão acostumado com os xingamentos que conseguiu recuperar a calma, como pode ser visto na imagem acima.

VIVA!: Palavra gritada por um desavisado, que pensa ter se livrado de Oswaldo de Oliveira, mas não sabe que eles são irmãos e estão sempre mantendo contato por telefone.

VIVA É O CARALHO! OSWALDO VAI COMANDAR PELO TELEFONE, RAPÁ!: Indignado com a palavra dita por seu companheiro de torcida e com o apoio ao Senhor Waldemar, um maloqueiro qualquer manda esta frase para avisar que o cara está defecando pela boca, que o Senhor Waldemar é apenas uma marionete e que o Oswaldo vai continuar comandando o time, mas agora através de home office, trabalhando por telefone.

O FLAMENGO HOJE É UMA MÁFIA!: Enquanto todos os demais se preocupam apenas em dirigir palavras carinhosas para a pessoa do Senhor Waldemar, que foi apresentado oficialmente mas ainda nem teve tempo de assumir, um malaco qualquer faz questão de relembrar a todos que o Senhor Waldemar é apenas a cereja do bolo de fezes, que o verdadeiro culpado pelo Flamengo estar no buraco é o ex-presidente Edmundo Santos Silva, que embolsou os investimentos que o Comando Vermelho fez no clube e por isso não estava conseguindo comprar a arbitragem, e essa era a razão da má fase do rubro-negro carioca.

AH! AH! AH! FORA WALDEMAR!: Os flamenguistas provam que o melhor combustível para a criatividade é o ódio, por estarem putaços com o anúncio do novo técnico, eles conseguem criar esta musiquinha em homenagem ao Senhor Waldemar em apenas vinte e cinco segundos, quase conseguindo bater o recorde de composição mais rápida da história, perdendo apenas para Run the World (Girls) da Beyoncé, que foi composta em quatro segundos durante uma cagada da cantora.

VÃO PRO CARALHO! VÃO TOMAR NO CU, PORRA!: Todos os presentes, em coro, dirigem estas palavras carinhosas para o Vassoura, o que faz com que o dirigente até perca o rumo e não saiba mais nem onde ele tá.

VÃO TOMAR NO CU QUERENDO JOGAR CONVERSA FORA, LOGO! VAI SER O PROTESTO DO ANO NESSA MERDA, O FLAMENGO ESTÁ UMA BAGUNÇA! WALDEMAR É O CARALHO! OS QUE COMANDAM O FUTEBOL SÃO OMISSOS E ESTÃO ACABANDO COM O FLAMENGO! — DIRETORIA DE MERDA! — DIRETORIA DE MERDA!: A frase mais complexa do protesto, e mostra que quando quer, um carioca consegue formular uma frase completa. Aqui eles já prometem o próximo protesto, e a próxima pichação com erros ortográficos nos muros do CT rubro-negro. Eles também acusam o Flamengo de ser uma baguncinha, o que não é mentira mesmo, apenas no Flamengo que existe apresentação de técnico com a presença da torcida. E por fim, um desabafo contra os dirigentes da equipe, onde os flamenguistas surpreendem o mundo ao provarem que sabem o significado da palavra "omisso".

Apresentação na íntegra[editar]

Notas[editar]

  1. Especialmente os presentes na apresentação
  2. Mas com certeza não da torcida