Desmanuais:Como criar um artigo moderno de baixa qualidade

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Este artigo é parte dos Desmanuais, seu acervo de instruções livres de conteúdo. Nuclear-explosion.jpg

Parabéns ao lunático que de fato for seguir esse texto.

Como é possível notar, existem desde muito tempo atrás, num site muito, muito distante de ganhar notoriedade, chamado Desciclopédia, vários tipos de artigos nesse site, caso você seja um leitor assíduo (ou talvez sequer exista alguém assim), tais como os artigos criados através de um texto da Wikipédia trazido para a Desciclopédia com leves alterações cômicas, e os artigos ruins de 2008 que pararam no tempo. Porém tudo isso virou algo brega, cafona, fora da moda, pois a moda agora é outra, bebê, e você quiser saber como fazer um artigo bosta atualmente, leia essa merda, e se você realmente quiser cagar um artigo lixo aqui, então sugiro ligar para um psicólogo, pois eu não conheço ninguém que quisesse algo desse tipo.

Passo número 1: escolha um tema moderno e que irá desaparecer em breve[editar]

Antes de escrever qualquer porcaria nessa porcaria de site é preciso pensar no que escrever, ou não, ou você pode copiar tudo da Wikipédia e colar aqui com mínima alteração cômica, ou ainda vir aqui num namespace tal como o Deslivros ou Desmanuais e escrever qualquer bosta aleatória com a primeira ideia que vier na sua cabeça, tipo por exemplo criar um manual chamado Desmanuais:Como comer algo que já foi comido pelo comilão do Camilo, porém não é esse o caso que iremos tratar hoje, e nem amanhã, e muito menos depois de amanhã...

Portanto, o tema que deverá ser pensado tem de ser aquele tipo de assunto que torna-se famoso entre os mais jovens e enfadonhos das redes sociais, principalmente coisas como memes, celebridades da internet que terão somente seus 15 minutos de fama para depois sumir e nunca mais voltar, entre outros tipos de efemeridades que daqui a alguns dias sequer fará sentido, tipo o meme física do Petrefiolismo, que antigamente era um meme badalado e hoje em dia ninguém sequer se lembra dessa porra mais...

Passo número 2: escreva quase nada[editar]

É importante que, quando você for escrever a merda que você tenha escolhido, seja ela uma diarreia, um pum molhado ou a sua vida em si, ela tem de ser um assunto mais ou menos curto, aquele típico assunto que quando você pensa nele você imagina uma série de memes, zoeiras e afins, tipo o filho do Elon Musk que tem um nome mais escroto do que um saco escrotal murcho, porém quando você vai de fato escrever um texto redigido de um modo lógico, e não somente uma frase dos memes da South America Memes, não sai droga nenhuma. Também é útil separar a pouca bosta que você cagou em sessões, para dar a sensação ainda maior de que quase nada foi escrito no artigo.

É lógico que você poderia apelar para a encheção de linguiça, e escrever mais do que o necessário, como eu estou fazendo nesse manual desde o começo dele, contudo a ideia é justamente criar um aterro sanitário em forma de artigo numa enciclopédia da zoeira, portanto não exceda mais do que duas sessões de conteúdo, e em cada uma delas poderá haver somente dois parágrafos, que também não podem ser muito grande, até porque iria cagar ainda mais com o layout, e não é isso o que queremos, quer dizer, mais pra frente isso será pedido, porém não num nível tão fétido quanto esse...

Passo número 3: encha de imagens e vídeos[editar]

É mais ou menos isso o que acontece quando esse manual é seguido.

Óbvio que um artigo pequeno em si não é algo tão ruim, muito pelo contrário, poupa até mesmo os leitores que se cegarem com tanta asneira na frente da tela do computador deles. Portanto, para reverter essa situação, pode botar mão na massa e entupir o artigo de imagens. Porém, não todo tipo de imagens, aqui nós temos três tipos de imagens que normalmente os mestres da criação de artigos lixosos modernos colocam.

O principal tipo de imagem carregada pelas reencarnações de Machado de Assis que gostam de escrever esse tipo de artigo são os memes, e isso já é bastante autoexplicativo: apenas pegue qualquer meme minimamente engraçado, de preferencia selecione os mais miseráveis no quesito humor, e entupa o artigo com eles. Também vale a pena apostar nas imagens sem relação alguma com o texto, onde o autor tenta, mas não consegue, relaciona-la com o texto (por exemplo: colocar uma imagem do Eric Clapton no artigo cleptomania, se bem que essa ideia não é tão ruim). Por fim também existem as imagens que são somente imagens, ou seja, tem algo a ver com o tema, porém são super sem graça e só estão lá para encherem linguiça...

Por fim, mesmo que você tenha entulhado até o fundo da alma do artigo com imagens, também aproveite e crie uma sessão com uma galeria de imagens, pois todo artigo lixo de hoje em dia que se prese tem uma porra dessas também. E eu já falei acerca dos vídeos? Ah, como eu tinha me esquecido? É obrigação de um jegue, digo, de um escritor moderno criar uns cinquenta vídeos de youtubers retardados no final do artigo, pois se você já estava pensando em se matar após ler o pior pedaço de texto da sua vida, pois bem, acho que agora você já não estará pensando mais, e sim agindo...

Passo número 4: cague com o layout[editar]

Se você já não tiver feito isso, pois bem, faça agora mesmo: esculhambe com a aparência do artigo, coloque imagem bem no meio do cu do texto, para ficar aquela bela bosta confusa, cague paras as regras do HTML ou do CSS e faça todo tipo de barbárie, tais como utilizar um código tal como *1 - Batata *2 - Cereja, ao invés de colocar de uma só vez a porcaria da hashtag, ou cercilha, para os vovôs da internet, que em HTML já tem exatamente essa função de enumerar uma lista. Também adicione imagens no lado esquerdo do artigo, atropelando o título das sessões, deixando algo perturbador de se olhar, aquele tipo de coisa que deixa as crianças se mijando na hora de dormir por uma semana...

Exemplo[editar]

Eis o meme.

Meme da caveira é uma meme que eu sei lá que porra seria essa, eu só fiz pesquisar no Google para poder preencher essa sessão final aqui, porém, após uma série de analises pesadas acerca do tema, eu constatei que se trata basicamente uma série de memes de uma caveira.

Outro exemplo do meme.

O meme[editar]

Nele aparece uma caveira do heavy metal puta da vida, normalmente trajando um traje da Dona Morte. Abaixo dela normalmente vêm frases do tipo "eu vo ve e te aviso", " não meu parceiro", ou seja, qualquer desgraça aleatória, visto que o cara que criou essa porcaria não estava com muita criatividade na hora da criação.

Dentre as caveiras mais caveirudas que ilustram esses memes estão: a caveira, uma caveira humana, outra caveira, o Ciclista Fantasma, quero dizer, o Motoqueiro Ciclista, ops, não, o nome dele é Jeniffer, a caveira, agora sim, tá certo...

Quem usa[editar]

  • 1 - Seu pai, aquele corno
  • 2 - As caveiras
  • 3 - Seu corno, aquele pai

Galeria de imagens[editar]

Galeria de vídeos[editar]