Desmanuais:Truques de mágica

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Este artigo é parte dos Desmanuais, seu acervo de instruções livres de conteúdo. Nuclear-explosion.jpg

Um mágico não pode revelar seus segredos, portanto, ao ler este desmanual de truques de mágica, você não deve fazer igual ao Mister M.

Cortar uma mulher ao meio[editar]

Criss Angel inovando o truque, usando anões na brincadeira.

Um dos truques mais famosos dos mágicos do mundo, o truque de cortar uma mulher ao meio é relativamente fácil de executar mas se exige certas habilidades do ilusionista.

Para que o truque funcione, precisa-se de uma caixa grande deitada, onde caiba uma mulher, uma serra bem forte, capaz de cortar uma carcaça de porco pela metade, e uma mulher mutante que se regenere.

Deitar a moça mutante na caixa, fechar a caixa que deve ter um vão no meio, onde a serra será encaixada, pra poder usá-la depois afinal tem que ser econômico. Colocar a serra forte ali no vão e começar a serrar o corpo da mulher. Certifique-se que esta moça mutante aguente dor e permaneça sorrindo durante o truque, senão podem descobrir o truque.

Após a serra atingir o fim da caixa, significando que o corpo da assistente mutante com poder regenerativo já foi cortado em dois pedaços, coloca-se um "tapa-buraco" em cada parte da caixa, no oco resultante após a serrada da caixa, para não vazar o sangue e pedaços de órgãos no chão e esconder o corpo cortado da moça afinal isso seria demasiadamente grotesco para uma plateia que acredita em truques.

Depois de mostrar a todo público que a mulher foi, definitivamente, serrada ao meio e ainda continua sorrindo, retornam-se as partes das caixas ao local, encaixando bem para que não vaze nenhuma gororoba. Aguarda-se uns segundos até que o corpo de assistente faça a regeneração sozinho, limpando qualquer resquício de sangue e, quando a regeneração estiver completa a mocinha irá dar o sinal "abre", bem baixinho, enquanto sorri, suficiente para o mágico saber que tudo voltou ao normal e ele já pode abrir a caixa, e a assistente sai da caixa inteira, não parecendo ter sido cortada.

Tirar coelho da cartola[editar]

Isso tá muito parecendo reversal russa, mas essa piada é muito tosca pra repetir aqui.

Este parece um truque bobinho, mas sua execução é fácil e o resultado agrada o público, servindo como uma espécie de preliminares para as mágicas mais impressionantes.

Como material para o truque, necessita-se de coisas simples, que podem ser conseguidos em qualquer loja mágica tais como uma cartola, um coelho vivo e serelepe e uma arma de portal.

Antes de realizar o truque, um portal deve ser aberto no fundo da cartola e outro portal em uma cerquinha onde se criam coelhos. Na hora de fazer o número de mágica, basta enfiar a mão na cartola e pegar o primeiro coelho que aparecer ali próximo à saída do portal na cerquinha. Pegue-o pelo pescocinho peludo, que ele não sente dor, e o retire da cartola, para a alegria do público presente. Após, devolva o coelho à sua cerquinha e entregue a cartola imediatamente ao assistente de palco para que o portal seja removido logo antes que haja uma fuga em massa de orelhudos.

Afogamento com camisa de força em aquário[editar]

Eu acho... só acho... que esse truque de mestre deu ruim...

Aquele truque famoso que até o grande Harry Houdini fazia no qual o ilusionista é preso na camisa de força, acorrentado, amarrado pelos pés e inserto de cabeça para baixo numa aquário com água até a boca e só sai dali até que consiga se desamarrar das correntes e da camisa de força e possa se livrar do aquário em tempo suficiente para que não morra afogado. Lendo isso parece ser uma coisa do homem lá de baixo e só quem tem pacto possa sair dessa com vida mas, na real, o truque é mais fácil do que parece.

Antes da apresentação desse número mágico impressionante o ilusionista deve implantar em seu próprio DNA algumas sequências de DNA de peixe, suficiente para criar guelras abaixo do queixo, em região que ninguém perceba, e igualmente suficiente que após algumas horas tal DNA suma do organismo e tais guelras sumam do corpo de quem for praticar o truque. O ilusionista também deve aplicar uma injeção de sangue de lagartixa modificado geneticamente para recuperar membros rapidamente, algo que pode ser conseguido na loja China in Coffin, entre outras. Uma aplicação dessa injeção permite, em uma fração de dezesseis horas, a recuperação rápida dos membros. Com isto o mise en place do truque está pronto.

Na hora do truque, já com o organismo levemente alterado, o mágico pode ser amarrado com as correntes e a camisa de louco e enfiado na caixa d'água de cabeça pra baixo. Assim, submerso e, na visão do público, ferradinho, uma capa é colocada sobre a caixa d'água, para tapar a visão do público.

Então, encoberto pela capa, o ilusionista pode fazer seu truque. Enquanto as guelras o tornam apto a respirar embaixo da água, seu sangue modificado de lagartixa radioativa mutante conseguem torná-lo apto a desprender seus braços, largando a camisa de força e as correntes na água. Enquanto isso rapidamente dois bracinhos novos começam a nascer, de forma regenerativa tal qual o Deadpool. O ilusionista começa a se debater para colocar um certo drama no número mágico até que os braços possam crescer e completar o ciclo de vida. Concluído o crescimento dos braços, o mágico dá o sinal (um peido na água para avisar, por meio de bolhas fétidas, a assistente que já pode ser emerso), é erguido da água salvo das amarras e recebido por aplausos dos espectadores.

Sumiço da moeda[editar]

Esse é um lugar perfeito para fazer esse truque funcionar e a galera delirar.

Um truque barato típico de festinha de aniversário de pobre no qual um mágico mostra uma moeda para a plateia presente (na maioria das vezes uns pirralhos idiotas que se impressionam até com beijo de lábio com parentes de terceiro grau ou menos), coloca-a na palma de sua mão, fecha o punho, reabre e mostra sua mão vazia, para delírio da plateia que mal sabe limpar o próprio rabo.

À primeira vista parece um truquinho barato que qualquer paspalho idiota sem estudo pode fazer, e realmente é. Qualquer idoso que nem concluiu o ENCCEJA pode fazer esse número. Pega-se uma moeda feita com gálio, um metal que derrete facilmente na palma da mão. Para o sumiço da moeda ficar melhor, é bom o mágico pegar um coronavírus ou uma febre comum para ficar com a temperatura corpórea mais alta que o normal e fazer a moeda quase evaporar de sua mão. O conteúdo de metal derretido entra pelos poros da mão, percorrem as veias do mágico e é eliminado pela urina, facilmente, sem maiores danos à saúde do mágico. É bom fazer uns exames de câncer caso se faça esse truque com frequência.

Adivinhação de cartas[editar]

O truque mais perfeito de se fazer e provar suas habilidades fora de série. Para que o truque funcione é necessário obviamente que o indivíduo descole da plateia alguém com um visível intelecto limitado ou que demonstre algum tipo de superstição, essas pessoas são as melhores, então se você já percebeu que alguém que está a assistir sua apresentação boba ficou com medinho de passar por baixo da escada que estrategicamente foi colocada na porta do teatro ou do barraco onde tá rolando a festinha de fim de semana que você tá participando como mágico de quinta, aquela será a vítima perfeita, pois provavelmente as chances de erro serão mínimas, se for um homem vai escolher o 7 de espadas porque homem não usa vermelho, é espada e não gosta de paus só do dele, a não ser que ele seja homem sexual...; já se for mulher obviamente vai escolher o 7 de ouros, porque mulher não tem copas, ou seja, não tem coração.

Agora se a pessoa não for supersticiosa, mas se você percebe que ela é daquelas só de intelecto bobo, ainda dá para acertar. Se for aquele pirralho metaleiro bunda mole da rua, ele vai escolher o ás de espadas; se for um baitola vai querer o rei de paus; e se for tua mãe, ela vai escolher o valete de espadas, porque vadia do jeito que ela era, sempre dava pro valete do vizinho invés do corno do teu pai. Agora se for uma patricinha vai escolher o rei de ouros pelos motivos óbvios. E se for um daqueles jogadores doentes de joguinhos do Windows, provavelmente vai escolher rainha de espadas, porque com ela ele pode acertar a lua (se bem que só um viciado mesmo pra manjar dessa jogada em Copas...)

Agora se for só um idiota qualquer, cê tá fodido, ele vai escolher literalmente um 5 de paus ou um 8 de ouros sem motivo algum e já era...