Kyūshū

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(dif) ← Edição anterior | ver versão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para navegação Ir para pesquisar

Cquote1.svg Ferrou Cquote2.svg
População de Kyūshū sobre mais uma erupção catástrofe natural
Cquote1.svg As praias brasileiras são melhores Cquote2.svg
Brasileiro sobre praias de Kyūshū

Kyūshū durante o inverno.

Kyūshū (九州) é uma ilha localizada ao sul do Japão. Diferente de Hokkaido, é quente pra caramba. Apesar de não sofrer ataques de monstros, é frequentemente atingida por furacões tufões, erupções vulcânicas e outros tipos de catástrofes, só para ferrar com a vida dos japoneses.

História[editar]

Durante o Paleolítico Japonês, um grupo de homens das cavernas, tentando escapar secretamente da Coreia do Norte, que desde a Pré História é um pé no saco dos vizinhos, alcançam a costa de Kyūshū. Portanto, essa ilha foi o primeiro lugar a ser ocupado pelos japoneses, o que não significa nada. O resto do Japão, habitado por monstros e ainus, era muito inseguro aos japoneses.

Na Idade Média, depois de conquistar todos os 42 territórios a sua disposição, Genghis Khan decide jogar War com os japoneses de Kyūshū. Mesmo tempo um exército muito mais fodástico do que o Japão, os mongóis perdem. Tudo isso apenas porque os japoneses tiveram a imensa cagada sorte de um tufão acabar com a invasão.

Depois de cheirarem muitos gatinhos e assistirem muitos animes durante a comemoração da vitória, a população japonesa, com medo que algum vizinho louco resolva atacar o país, se muda para o interior do país. Assim começa a ocupação das outras ilhas. Enquanto isso, Kyūshū é abandonada, já que ninguém mais quer saber de ficar naquelas bandas.

Isso tudo mudou em 1900 e guaraná com rolha. Nessa época, imigrantes brasileiros introduzem no Japão o hábito de tomar banho no mar. Desde então muitos hotéis estão sendo construídos em Kyūshū para atender os farofeiros que todo verão vão aproveitar as praias locais.

Kyūshū durante o verão.

De vez em quando, algum tufão, uma erupção vulcânica ou até um terremoto mata os turistas. Isso evita que a poluição da água alcance níveis críticos, o que poderia gerar mutações em animais marinhos e gerar monstros que possam atacar as cidades locais.

Geografia e clima[editar]

O clima é o mais quente do Japão. O calor favorece a proliferação dos mosquitos da dengue, mas lá já devem ter desenvolvido uma vacina para a doença. Kyūshū é uma região fortemente atingida por tufões. Porém, a situação é melhor do que nas outras ilhas japonesas, onde ocorre um tsunami devastador a cada 5 anos. As erupções vulcânicas na ilha também são frequentes, mas os japoneses já se acostumaram a desastres naturais.

Economia[editar]

Todo verão, grande parte dos japoneses ignoram as férias e continuam trabalhando, pois são viciados em trabalho. Uma pequena parte vai para Kyūshū aproveitar as férias. Essa é a base da economia local, o turismo no verão. No inverno, para a economia não parar, planta-se arroz, fabrica-se uns vasos de porcelana, entre outras coisas. A indústria de mangás e animes é forte.