A Fonte

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Tão boa arte que me deu até vontade de mijar.

A Fonte é a obra-prima do "pintor e escultor" dadaísta Marcel Duchamp, lançada em 1917 após o autor da obra ter a utilizado por vezes ininterruptas em outra função. É a precursora da técnica do ready made, em que qualquer acéfalo, qualquer idiota pode até com a própria bosta que caga, criar uma obra de arte ou um conteúdo "cultural", mesmo que seja do gênero "Eu sou uma foca aí ó... Ain ain ain... Ain ain ain!"

Criação[editar]

Após o porre homérico que foi o jantar dele com Tristan Tzara, André Breton e outros cheiradores de pó, Duchamp foi dar um mijão pra expelir todo o Xiva Retal pra fora do organismo, quando lhe veio de súbito uma ideia que só alguém muito chapado pra ter: "imagine se o mictório fosse uma fonte a jorrar xixi para nós o absorvermos, uma reversal russa artística?" E assim nasceu essa ideia de gerico.

Ele então arrancou o mictório do banheiro (mijado e tudo) e levou pra casa. Lá ele assinou embaixo como "R. Mutt" ("R. De Rapaz e Mutt de Melequento") e levou para uma exposição de arte. Dá pra imaginar que a turma da década de 1910 não é igual a de de 2010 que não vê nada demais um cara dizer-se artista por ficar peladão no chão do museu deixando todo mundo tocar na rola brocha dele. Não, não, cem anos antes o povo não tolerava essas brincadeiras de mau gosto e jogaram o mictório no lixo. Incrivelmente Duchamp não desistiu e fez mais uns 30 exemplares do mesmo objeto (dá pra imaginar o desespero dos administradores dos WCs públicos da Suíça com esses sumiços de mijadores). Em um dos poucos museus que aceitaram a ideia, a peça foi exposta ao lado da porta do WC masculino, o que fez com que muitos apressadinhos abrissem o zíper e soltassem o número um ali mesmo...

Dios1.png Importante! A Igreja Universal quer sua atenção!

Deus quer que este artigo seja ampliado.
Aqueles que o fizerem, serão ajudados pelos seus tentáculos. Os que ignorarem, irão para o inferno pra sempre.
Não seja herege e obedeça a verdade única e divina!