A Usurpadora

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com A Usurpadora de emos
SBTTV.JPG Este artigo é coisa da ex-vice maior audiência do mundo! Seu programa é chato e ruim, dá menos audiência que o Vídeo Show e ri das piadas do Chaves. Se vandalizar, você será forçado a passar o domingo assistindo ao Domingo Legal. Conheça outros plágios mal-disfarçados clicando aqui.


Irmã gêmea malvada... eu acho que já vi isso...

Cquote1.svg Você quis dizer: A Estupradora Cquote2.svg
Google sobre A Usurpadora
Cquote1.svg Você quis dizer: A User Upadora Cquote2.svg
Google sobre A Usurpadora
Cquote1.svg Tragam meu remédio!!! Cquote2.svg
Vovó Piedade sobre conhaque
Cquote1.svg A Usurpadora é uma GRAXIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIINHA! Cquote2.svg
Hebe sobre a novela.
Cquote1.svg Sonho lindo que se foi... Cquote2.svg
Paulo Ricardo sobre o fim da novela
Cquote1.svg Cortei o fluxo de sangue que vai pro seu cérebro... você tem 30 segundos pra falar sobre a usurpadora. Cquote2.svg
Xena sobre Paola Bracho
Cquote1.svg Usurpadora? Mas a protagonista foi coagida a tomar o lugar da antagonista, e a ideia de usurpação implica que a protagonista forçosamente tomasse o lugar da antagonista, o que de fato não ocorreu, então fica minha pergunta: POR QUE ESSA PORRA DE NOVELA CHAMA USURPADORA?! Cquote2.svg
Eu sobre Usurpadora
Cquote1.svg Minha cabeça está doendo muito Cquote2.svg
George Michael Carlos Daniel Brocha sobre o chifre que a Paola prega todos os dias
Cquote1.svg Queria tanto ser a Paulina nas mãos daquele GOSTOSÃÃÃÃÃOOO!!! Cquote2.svg
Sua mãe viajando na batatinha junto com a novela
Cquote1.svg Essa mulher é um monstro! Cquote2.svg
Paulina após ler o diário secreto de Paola
Cquote1.svg A chupadora, cai de boca num pauzãaaaaoo... Cquote2.svg
Guri tarado cantando A Chapadora Usurpadora
Cquote1.svg Você sabe quem eu sou? A verdadeira Paola Bracho, a verdadeira Paola Bracho. Cquote2.svg
Paola Bracho sobre Quem não viu uma das n reprises da novela


A Usurpadora é uma novela mexicana exibida no Brasil em 1999 pelo SBT (Sistema Supostamente Brasileiro de televisão) e reprisada todos os anos já que é a única novela que ainda dá um pouco de audiência para aquele canal falido.

Sinopse[editar]

A história das gêmeas que se separaram na maternidade, sendo a gêmea boa e a má (a clássica história que faz um tremendo sucesso ainda hoje!).

Paola Bracho, por ter consertado o encanamento pro Sílvio Santos, ganhou milhões e vive na vida mansa junto de seu marido Corno Daniel Carlos Daniel Brocha.

Pa-rola com seu marido, Cornos Daniel Brocha.

O passatempo favorito de Paola sempre foi trair Cornos Daniel 666 vezes por dia ou mais. Pelo fato da maioria de seus amantes serem mexicanos com dois nomes, decide ela rodar o mundo para conhecer novos amantes, mas por precaução acaba levando um deles para não sentir falta de uma comida típica na viagem. Antes de um embarque, ela encontra Paulina (a gêmea boa) que estava lavando e bebendo águas-de-sanitário para sobreviver. Ao reparar na semelhança idêntica e igual (da mesma atriz com uma roupa diferente), Pa-rola decide trocar de lugar com a Pau-lina para que ninguém desse falta dela enquanto passasse a perna em Carlos Daniel Bracho. Mas para Pau-lina se passar por Pa-rola e tem que aprender a ser tudo que a milionária é: Uma mulher fina, saber desenhar a vaca comendo capim, dançar RBD e aprender o nome de todos os seus amantes (o que a deixa extremamente confusa) e também decide ajudar todos da família dela para que a história tenha um final feliz. Falando em final feliz, ela descobre seu verdadeiro amor em Carlos Daniel.

Pa-rola depois de tudo decide lutar pelo antigo lugar dela "...e tudo acaba em muitos desentendimentos!"

Curiosidades sobre a novela[editar]

  • Recebeu o Troféu Imprensa de História Original.
  • Foi a penúltima novela da veia do conhaque mais conhecida como vovó Piedade, que faleceu em 2000.
  • Um fato pouco conhecido (sabe-se lá o porquê), é que o primeiro acidente sofrido por Pa-rola Bracho ainda no início da novela, e no qual sobreviveu, pois vaso ruim não quebra, foi em imitação ao trágico acidente de carro que matou a Princesa Diana da Inglaterra em 1997.

A produção da novela foi esperta: primeiro, porque não perderia por nada a chance única de fazer referência à famosérrima princesa em sua novela. Segundo, para que o público não percebesse que a cena era uma cópia exata da morte de Diana, a vilāzinha da Pa-rola só vai morrer em um segundo acidente, já no final da novela. Mas o mais o engraçado é que a dona Televisa quis enganar o público trouxa que assistia suas produções. Cuma assim? Fazendo com que o acidente ocorresse em Mônaco, ao invés da França, só para não deixar ESCANCARADO O PLÁGIO que fizeram do acidente real. E também para os mais otários confundirem com o acidente da também princesinha abastada, Grace Kelly. Ah, tá! É ruim quem cai nessa. Mas se isso foi um tipo de homenagem à falecida Lady Di, foi de muito mau gosto. Pra ver o que novela não faz por uma boa audiência. Talvez era o que no fundo, no fundo a Pa-rola queria ser: uma princesa chique, e morrer de forma "chique".

Cquote1.svg Suspeitei desde o princípio Cquote2.svg
Chapolin Colorado sobre Curiosidade acima
Cquote1.svg Ô lôco, meu! Cquote2.svg
Faustão sobre Curiosidade acima
Cquote1.svg Why?? Cquote2.svg
Exterminador do Futuro sobre Curiosidade acima
Cquote1.svg Why??? Cquote2.svg
Roberto Marinho sobre Curiosidade acima
Cquote1.svg Why???? Se eu soubesse, tinha reprisado mais 200 vezes! Cquote2.svg
Silvio Santos sobre Curiosidade acima
Cquote1.svg Why? Why? Tell 'em that is human nature Cquote2.svg
Michael Jackson sobre Curiosidade acima
Cquote1.svg Why????? Cquote2.svg
Deus sobre Curiosidade acima
Cquote1.svg Cuma é que é?? Cquote2.svg
Morador de Sobral sobre Curiosidade acima

  • Para quem ainda não sabe, Paola e Paulina eram papéis feitos pela mesma mulher!
  • Fernando Kalunga, o ator que faz Carlos Daniel, participou de todas as novelas protagonizadas por Thalía e de todas as novelas mexicanas existentes, principalmente as do México. Mas cansou-se de comer Thalía e mudou o para Gabriela Spanic.
  • Toda vez que Cornos Daniel descobre que está sendo traído por Paola e um de seus 9380759657 amantes, se sente ameaçado, ou com raiva de alguém, inclusive seu filho "Chatinhos" (dito como moleque imundo, segundo Antônia). Corno Daniel se transforma no piloto de Fórmula 1 da novela "A Usurpadora". Isso porque ele levanta poeira com sua BMW e chega da fábrica à mansão em apenas 5 seg à 400 km/h. O ator não precisou de dublês para fazer as cenas.

Personagens[editar]

Paola.
  • Pau-rola Bracho: Uma puta gostosa, ambiciosa, perigosa e porra louca, de grandes beiços vermelhos. Gosta de curtir a vida intensamente e transar com o máximo de amantes possíveis, especialmente se forem ricos. Entrou para a família Bracho quando casou-se com seu marido Cornos Daniel. Ela sempre se masturba às 6 da tarde com um vibrador de prata da Apple, escondida do marido. Seu maior hobby é trai-lo com mais de 987634 amantes latinos em noches calientes. É amiga de Bia Falcão, Odete Roitman, Darth Vader, Laura Prudente da Costa, a incendiária Vilma, Flora e Nazaré. Possui um corpo indestrutível, já que sobreviveu há vários acidentes automobilísticos.
Paulina.
  • Pau-lina Martinez: Uma pobre coitada que trabalhava como faxineira de hotel e se prostituía para ganhar unas moedas. Num passado remoto, namorava Oswaldão, um marceneiro que desvirginava menininhas inocentes e depois as abandonava. Decepcionada com o ex, Paulina fugiu para Cancún e começou a mudar sua vida; quando chegou a casa da família Bracho sentia maior vontade de dar para o marido da sua irmã Pa-rola, mas se segurava e ia pro banheiro se masturbar. Apesar de ser muito inteligente para os negócios após tirar a Fábrica Bracho do buraco e curar o vício da Vovó, é extremamente burra por acreditar que sua irmã gêmea Paola é uma pessoa boa, chegando até mesmo a ser presa para inocentá-la.
Carlos Daniel.
  • Corno Daniel Brocha: Un hombre preocupado com la família e com su trabajo. Um marido exemplar, com todos os pré-requisitos para fazer uma mulher feliz: fiel, bonito, estiloso, calmo, atencioso, amável, rico, tem pau grande enfim.... Mas como nenhuma mulher gosta de homem bonzinho demais, sua mulher começou a traí-lo biscateiramente mas, como todo corno manso, ele não reagiu aos casos dela e inúmeros chifres. É mais influenciável do que uma criança de 5 anos, já que acredita em qualquer mentira contada a ele e muda de opinião a cada 5 minutos, ficando a todo momento a favor e contra de Paulina no decorrer dos capítulos. Também é considerado o maior corno das novelas mexicanas.
Piedadd.
  • Vovó Tenha Piedade: Uma velha bêbada rica, que adora uma cachacinha e tirar uma ondinha ou um conhaque e tomar no cu bebendo vinagre (que rima brochante, eu sei). Na maioria das vezes encontra-se embriagada ou sob efeitos de alucinógenos. Toma suas pílulas da felicidade, as quais têm efeitos de longa duração. É a presidenta da Fábrica falida de Cerâmicas Braço, a que seu netinho Cornos Daniel dirige. Além da mardita katiaça, ela também aprecia uma Tele-Sena e vive apostando alto! Também tinha costume de mandar Lalinha (Labiscatinha) preparar o rango, inclusive mandava ela não enfiar o dedo no cu pra preparar a gororoba.
  • Estephanie Bracho: Uma crentelha louca e chata, versão da Feia mais Bela que sofria bullying de Paola. Vivia xingando a usurpadora de vagabunda, acreditando que ELA era a gêmea má. Vai parar num hospício no final.

Abaixo, a reação de todos os Bracho, ao receber a notícia de que Estephanie foi internada no hospício, representado pelo Dalborgha.

  • Willy Monteiro: Marido só no papel de Estephanie. Charlatão e a trai com Paola Bracho.
  • Leda Duran Bracho: Provavelmente, no Mexe cu seja "Gema" por causa do zoião que ela tem. Cobra assassina e pistoleira, sonha roubar Carlos Daniel dos braços de Pá-rola.
  • Luciano Alcântara Alcatra Maminha: Era um oportunista e chantagista. Um dos amantes de Paola que vivia chantageando a Chupadora Usurpadora.
  • Rodrigo Bracho: Um chato! Sensacionalista e orgulhoso, vivia xingando a Pau-lina achando que era a Pá-rola! Mas na verdade, agia assim porque levou um fora da Pau-rola, já que também desejava enfeitar a testa do irmão.
  • Patrícia Também Bracho: Uma chata, songamonga, fora de situação, mosca-morta. Esposa de Rodrigo. Vive uma vida comum. Não tem filhos, nem voz e voto.
  • Chatinhos Bracho: Nada-macho. É o guri chato da história. Cai do cavalo, perde a perna, perde a memória e...enfim, só serve pra dar trabalho.
  • Lizzet Bracho: Mais algumas semanas de convivência com à Pá-rola e ela seria a aprendiz de biscate da história.
  • Adelina: Chata, empregada fiel e não deixava a vovó beber. Dizem as más línguas que ela já teve um caso com a vovó Piedade viúva de Bracho. Conta-se que elas ficavam de porre e metendo o dedo uma na outra. É criada e mãe de Estephanie, a maluca.
  • Lalinha (La biscatinha): Todos sabemos que ela era muito fofoqueira mesmo, mas outra característica que ficou marcante foi só essa mesmo. Atendia a todos os telefonemas da casa e se inteirava de tudo o que se passava naquela casa. Guardava as correspondências dos amantes de Pá-rola mas a confundia com Pau-lina (quem não?) e as dava à mesma, que os rasgava.
  • Cacilda: Cozinheira-de-mão-cheia, nunca foi demitida da mansão dos Bracho. Não era fofoqueira, mas sim uma macumbeira.
  • Velho Chico, ou Francisco (também conhecido como "Panchito"): Teve um prévio relacionamento com Piedade Bracho, viúva de Branco. Era o jardineiro da família.
  • Donato: Pintor que pinta muito mal pois usa brocha e fez um quadro "nude" de Paola por também ser um de seus amantes. Quis transar com Pau-lina, mas ela não era tão safada quanto sua irmã gêmea.
  • Antônia: Uma velha xingadeira, vulgar. Tentou barganhar o Carlinhos, mas não deu muito certo por ninguém queria ele. Acabou indo pra cadeia.
  • Vovó Isabel, TXÁBÉLLA (Também conhecida como Isabel): É a sequestradora que encontra Carlinhos num barranco com a cabeça estourada e o leva para casa para pedofiliar cuidar dele.
  • Moacir/Mujaras: Velho inventor de histórias (também, né, ele era pescador).
  • Leandro: Corno bravo que é supervisor da Fábrica dos Bracho. Tem uma namorada que se chama Viviana que também lhe colocou um par de chifres com o cafajeste Willy.
  • Viviana: Depois de Paola, é a segunda mais biscate da novela. Traiu seu namorado Leandro com o galego Willy e até engravidou dele na esperança dele se divorciar da esposa, mas como toda jovem imbecil iludida, acabou se dando mal.
  • Verônica: Secretosa, ou seja, uma secretária gostosa. Foi um dos alvos de Cornos Daniel e também do imbecil do Leandro que acabou ficando mesmo com a piranha da Viviana. Acabou ficando com a porcaria do Osvaldo.
  • Douglas Maldotado: Milionário maluco e antissocial, que foi um dos amantes de Paola e ainda lhe deu dois milhões de dólares, mas ao mesmo tempo, tomou um chifre dela com um havaiano feio de doer.
  • Pênis Bráulio: Mordomo puxa-saco de Douglas Maldotado.
  • Edmundo Serrano: Advogado gostosão que dá encima da burra da Paulina.
  • Silvano Piña: O horroroso diretor do presídio onde Paulina foi presa e que ficava assediando ela sem sucesso.
  • Ricarda: A carcereira da prisão em que Paulina foi presa. É muito bonita.
  • Osvaldo: Um feioso que traiu a Paulina logo no início da novela com uma velha muito rica chamada Lourdes.
  • Lourdes: Velha rica que sustenta o vagabundo do Osvaldo e só toma chifres.
  • Alexandre Farinha: Tiozão milionário que ficou paralítico logo no início da novela, já que foi amante da Paola e caiu na conversa de que ela sabia dirigir um automóvel muito bem.
  • Elvira: Enfermeira sem vergonha que ajudou Paola com suas maldades, mas acabou pagando com sua vida já que assim como Alexandre, acreditou que Paola sabia dirigir um automóvel.
  • Delegado Merino: O delegado mais burro do mundo que nunca resolve nada e acaba prendendo Paulina que era inocente.
  • Amador: Um policial que se chama "Amador", por aí você já deduz que ele é tão idiota quanto o seu delegado. Namorou Lalinha contra sua vontade, mas no final acabou ficando com o delegado.
  • Célia: Amiga de Paulina, trabalha no motel e é bem safada.
  • Filomena: Velha inútil que não serve pra nada, só para cuidar do barraco de Paulina.
  • Paula: Mãe de Paola e Paulina, morre no primeiro capítulo.

Imagens[editar]

Bmw.jpg A BMW conversível de Cornos Daniel.

Temas de abertura[editar]

Brasileiro[editar]

Este é o tema brasileiro de abertura no Essebetê, quando exibida em 1999:

  • Sonho Lindo (Paulo Ricardo)

Sonho lindo que se foi
Esperança que esqueci
Foi por medo de perder que eu pedi

Tanto eu tinha pra dizer
Tanta coisa eu calei
Foi por medo de sofrer que eu sofri

Foi pensando em me guardar
E querendo não querer
Ne dizendo pra esquecer
Foi pensando só em mim
Que eu pensei só em você

Foi tentando me afastar
Foi negando meu amor
Foi por não querer amar
Que eu amei... você!

Mexicano[editar]

Agora, se é o tema de abertura original que você procura, aqui está!

  • La Usurpadora (Pandora)

Un día llegaré con un disfráz
Distinto el color, la misma faz
Te desarmaré, ni cuenta te darás
Para entregarte el corazón

Despacio te iré amando más
Y te cuidaré en el bien y el mal
El cielo te daré, tu abrigo yo seré
A ti me entregaré

¡La usurpadora!
Esperando por tu amor
¡La usurpadora!
Me haces daño el corazón
Descúbreme, recuérdame
La usurpadora
Yo

Un día llegaré con un disfráz...

¡La usurpadora!
Esperando por tu amor
¡La usurpadora!
Me haces daño el corazón

¡La usurpadora!
Esperando por tu amor
¡La usurpadora!
Me haces daño el corazón

¡La usurpadora!

Paola Racho x Vovó Safadeza[editar]