Alamoa

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Você quis dizer: Sininho? Cquote2.png
Google sobre Alamoa
Cquote1.png Experimente também: Feiticeira Cquote2.png
Sugestão do Google para Alamoa
Cquote1.png A fada sabe o que é bom para ela e o que é bom para nós. Ela é o espelho de nossa alma, que pode ser bela ou feia, dependendo do nosso interior. Aceitá-la do modo que se apresenta, nos conduzirá para a grande realização de nós mesmos Cquote2.png
Hippie sobre Alamoa

Alamoa é uma novela da Globo lenda brasileira. É a mais estranha e diferente de todas as lendas, já que trata de uma fada, e não de um bicho com pés pra trás ou sem uma perna.

A viagem[editar]

De acordo com os seguidores da nova era, Alamoa era uma fada que habitava a ilha de Fernando de Noronha e que várias vezes organizava uma orgia para todos os seres lendários do Brasil. Era a chamada Cafetona da lendas, visto que dispunha de muitas garotas prontas para tirar o atraso das lendas brasileiras.

Olha a beleza que é a Alamoa quando revela sua verdadeira face!

Mas Alamoa, era uma fada muito linda, loira, olhos azuis, malhava todo dia, peituda, rabuda e tesuda. Era a fada mais perfeita de todas as conhecidas. Quando não estava organizando orgias para os seres lendários, ela simplesmente ficava passeando pela ilha, atrás de algo mais interessante, ou mesmo de algo diferente, já que estava começando a ficar cansada dessa vida. E foi em um dia desses, de pura falta do que fazer, que a vida dela iria mudar pra sempre.

Em uma bela manhã, ela saiu pra passear pela ilha, ela logo percebeu que aquele dia, aquele fatídico dia, não seria um dia como qualquer outro, seria um dia diferente. Nesse momento, do nada, o céu escureceu e começou a chover. Com o tempo fechado e chovendo muito, ela pode avistar, ao horizonte, umas coisas que ela nunca havia visto em toda a sua vida. Aos poucos, seu reinado foi desaparecendo com a chuva, e tudo o que ela havia construído, sumiu também. Ela se fudeu, literalmente, pois quem estava chegando era ninguém menos que os portugueses, que haveriam de destruir tudo o que encontravam pela frente.

Para se vingar dos dos seres que haviam destruído seu reino de putaria e felicidade, Alamoa assumiu uma forma maligna e malvada do mal. Ela aparece como uma mulher sedutora, gostosa e bastante puta, chama o sortudo com uma voz doce e apaixonante. Após atrair o cara com esses truques fajutos que só pegam bêbado, ela coloca Rupinol em suas bebidas e depois, quando estão dormindo, os mata com muita frieza e psicopatia. Só que antes de morrer, o homem escolhido por ela ainda tem a terrível visão de ver essa dama belíssima e deliciosa se transformar em uma caveira feia e seca. Se o cara não morrer de susto, ele é assassinado por ela.

Uma semelhança com as lendas criadas pelos indígenas é que a Alamoa também é uma defensora da natureza, só que não é da natureza como um todo, é só da natureza que faz parte de Fernando de Noronha, o resto que se lasque.

Ver Também[editar]