Ana de Cleves

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
CarlosMagno-coroacao.jpg
Cruz-3.jpg

Este artigo fala sobre coisas medievais!


Tenha respeito ou Lutero vai puxar teu pé!

Ana de Cleves, "Rainha" da Inglaterra
Anneofclevesport.jpg
A Não-Rainha
Nascimento 22 de Setembro, 1515
Düsseldorf, Alemanha
Morte 16 de Julho de 1557
Chelsea, Inglaterra
Ocupação A Friend zone de Henrique VIII
Olhos Sei lá
Cabelo Loiro

Cquote1.png Caralho! Vocês esperam que eu case com mulher que não foi aia de minha antiga esposa!? Cquote2.png
Henrique VIII sobre Ana de Cleves
Cquote1.png O gordo quase já não consegue andar e está armado em esquisito! Cquote2.png
Conselheiros de Henrique VIII sobre citação acima
Cquote1.png Será que essa vai para a faca? A outra não foi... Cquote2.png
Inglaterra sobre Ana de Cleves
Cquote1.png Mas se ela era casada com o Rei, como não era Rainha? Cquote2.png
Você, burro, sobre Ana de Cleves
Cquote1.png Minha cantora favorita! Cquote2.png
Carla Perez sobre Ana de Cleves
Cquote1.png Hail! Cquote2.png
Alemanha sobre Ana de Cleves
Cquote1.png Essa não deu, para não perder a cabeça. Cquote2.png
Teu professor de História sobre Ana de Cleves


Ana de Cleves foi a quarta esposa de Henrique VIII que nem chegou a ser Rainha Consorte da Inglaterra, num casamento que durou sete meses, o que na altura foi equivalente ao casamento de horas da Britney Spears. Foi ainda a primeira monarca alemã da Inglaterra.

Primeiros Anos[editar]

Ana de Cleves e seu gosto por chapéus esquisitões não conquistaram Henrique VIII.

Ana nasceu em terras do Deus Metal, numa família rica de poderosos duques alemães, descendentes de Vikings, e bebedores de Hidromel. Era uma guria loira, alta e atlética, também parecia mais velha do que realmente era. Sua família pertencia à mafia alemã que tinha ajudado a financiar a Reforma Protestante no Norte da Europa, sendo muito miguxos com seus líderes religiosos.

Quando completou 11 anos, ficou noiva de Francis, o herdeiro de um duque qualquer da França, que tinha 10 anos. Devido à máfia religiosa, esse noivado foi considerado inválido em 1535. Uma aliança com a Inglaterra, que era um novo-país Protestante, seria mais favorável à Alemanha para continuar suas actividades mafiosas. Como tal, os conselheiros de Henrique VIII, começaram as negociações para um possível casamento.

Tal como Joana Seymour, Ana de Cleves não tinha qualquer educação ou cultura, o que agradou a Henrique VIII, que já tiveram más experiências com Ana Bolena. Mas gostava de jogos de cartas, pelo que podia passar seus dias jogando sueca com o rei no palácio. Só havia um grande inconveniente nisso tudo: Ana de Cleves só falava e escrevia em alemão.

Casamento com Henrique VIII[editar]

Henrique pediu pra um pintor holandês pintar o retrato de Ana de Cleves, para ele ver como era a guria. Mas pediu para não caprichar e a pintar exactamente como ela era. É sabido que a realeza era mais feia que o Capeta e que os retratos eram todos caprichados, numa espécie de antecedente do Photoshop, e Henrique queria ver se a moça era gostosa ou não. Lhe garantiram que sim, ele gostou do retrato e mandou vir a alemã.

A Março de 1539, o conselheiro real entra em negociações com os alemães para organizar o casamento. E um ano depois, Henrique VIII conhece Ana de Cleves. O fodelhão organizou um baile de máscaras, entrando disfarçado no salão, e beijou a moça, que deu Amy Winehouse Kick nele e o chamou de schwein. Henrique não gostou dela, dizendo que não correspondia ao retrato nem à descrição que tinham feito dela, o gosto por chapéus esquisitos também não caiu bem no Rei.

Cquote1.png Vocês me tinham prometido uma gostosa!!! Cquote2.png
Henrique VIII para seus conselheiros, depois de ver Ana de Cleves

Seus conselheiros acharam que Henrique se devia enxargar, já que não caminhava nem para novo nem para magro, estava cada vez mais velho e mais gordo, e uma aliança com os alemães era de extrema importância. Apesar de não querer se casar com ela, Henrique teve de se sujeitar ao casamento com a falsa gostosa. Henrique VIII e Ana de Cleves se casaram a 6 de Janeiro de 1540, mas a noite de núpcias foi um desastre, não transaram, até porque Ana de Cleves, uma jovem, quase que vomitava a ver o velho gordo nu, e Henrique também teve receio de encostar na alemã e de ser decapitado e atirado aos lobos, conforme a tradição Vicking.

Divórcio[editar]

Se você encosta em mim, meu pai vai cortar seu pinto e pregar sua cabeça numa estaca enquanto pilha e estrupa a Inglaterra inteira.

Esse casamento tinha tudo pra dar merda, especialmente porque Ana de Cleves não tinha sido aia de uma antiga esposa de Henrique VIII, que já tinha feito tradição de casar somente com aias de suas antigas esposas. Ana de Cleves estava receosa de perder a cabeça, mas sabia que mais depressa seus parentes cortavam a cabeça de Henrique VIII, do que o rei cortava a sua. Mas Henrique já andava de olho em Catarina Howard, uma das aias inglesas da alemã.

Ana de Cleves nunca chegou a ser coroada Rainha Consorte, pois Henrique tinha ficado desiludido desde o começo, mas tinha tanto receio de encostar na nórdica, que não conseguiu transar com ela, mas também não era capaz de a mandar prá Torre, pois sabia que os Vickings e o fantasma de Ana Bolena viriam atrás dele. Disse pra seus conselheiros que desconfiava que ela não era virgem, mas ficou tudo no mais absoluto segredo, pra que a Alemanha não invadisse a Inglaterra. A disputa entre ambos os países perdura até hoje por causa disso. Ou não.

A 24 de Junho, foram dadas ordens para Ana de Cleves abandonar a corte e se instalar no palácio de Richmond. Isso não foi bem uma ordem, foi mais uma sugestão, até porque Henrique tinha medo de perder sua cabeça prós Vickings. O casamento é anulado a 9 de Julho de 1540, por não ter sido consumado, e Henrique oferece uma grande quantia de grana como pensão, vários palácios e outras regalias, para compensar o incómodo do divórcio e esperar não ser invadido pela Alemanha.

Devido à reacção pacífica de Ana de Cleves em relação ao divórcio (até porque sua cabeça estava safa), se tornou uma grande amiga de Henrique VIII, até ao fim da vida do mesmo, fartando-se de encher os bolsos à custa do rei e conquistando vários títulos de nobreza, incluindo o de Irmã do Rei. Isso acalmou os Vickings.

Morte[editar]

Dark-Art-Grim Reaper 01DesktopNexus.jpg Ana de Cleves já morreu!

E deixou um monte de dívidas pra família pagar!

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno


Ana de Cleves foi a esposa de Henrique VIII que viveu mais tempo, depois da morte do mesmo, chegando a presenciar a coroação de Maria Tudor, de quem também recebeu muitas regalias, uma vez que a mesma era uma alienada católica como sua mãe, e, como tal, era contra o divórcio. A alemã recebeu muita grana e manteve uma boa relação tanto com Maria Tudor, como com Isabel, isso era tudo na esperança de que a Alemanha não invadisse a Inglaterra.

A nórdica falece a 16 de Julho de 1557, possivelmente de Câncer.


Precedido por
Joana Seymour
Rainha do Reino Unido da Inglaterra, índias Orientais, Austrália, Canadá e Ilhas Falkland
1540 - 1540
Sucedido por
Catarina Howard