Antuérpia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Antuérpia (flamenco: Antes da Herpes) é a segunda maior cidade imaginária da Bélgica, serviu de capital do país entre 1888 e 1913 enquanto Bruxelas sofria de um coma alcoólico, mas hoje é só a capital da província de Antuérpia.

História[editar]

Um soldado de Antuérpia defendendo a cidade durante a Segunda Guerra Mundial.

Ninguém sabe como Antuérpia foi fundada, o que demonstra a total falta de relevância dessa cidade na importância histórica do mundo. Sabe-se que na Idade Média portugueses e espanhóis gostavam de frequentar os puteiros da cidade, e lá os criminosos eram comumente condenados à decapitação das mãos.

Durante a Segunda Guerra Mundial Antuérpia foi duas vezes sitiada pelos exércitos alemães, mas as famosas fortificações antuérpias provaram ser inexpugnáveis. O exército composto de doze agricultores, três cabras blindadas e um urso coala foi o suficiente para espantar o avanço alemão. Os germânicos, então, cercaram a cidade de Antuérpia, mas foram todos presos acusados de vadiagem, pois estavam bebendo muito.

Economia[editar]

Antuérpia é reconhecida como um centro mundial de lapidação de batatas.

O seu moderno e movimento porto é responsável por exportar toda cerveja do país, e importar toda batata frita congelada considerada o alimento essencial de qualquer belga.

População[editar]

A população de Antuérpia consiste em caminhoneiros que falam mandarim chinês (40%), marroquinos (40%), turcos (10%), e judeus (6,7%). Nos últimos anos houve um grande afluxo de imigrantes, incluindo os zulus, emos, e cinetistas loucos. Em 2007 Antuérpia recebeu ondas de refugiados do planetóide anteriormente conhecido como Plutão, depois deste ter sido ordenado a se retirar de nosso sistema solar.

Cultura[editar]

A Antuérpia não tem tradições próprias, apenas um curioso sistema penal bizarro que prevê a decepação de mãos, dedos e outras coisas.

Turismo[editar]

Esta cidade culturalmente rica, Antuérpia é conhecida por seus muitos museus, restaurantes finos, excelente cerveja, e prostitutas.