Arcanjos (Supernatural)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Narutolee.jpg Este artigo é sobre um anjo!

E pode ter asinhas de galinha, tocar harpa e fazer uma pose gay imitando um bebê, ou ter 6 asas gigantes e usar armadura. Conheça outros clicando aqui.

Spoiler5.JPG ATENÇÃO! O texto abaixo pode conter (ou não) um ou mais SPOILERS!

Ou seja, além de deixar o artigo com mais pressão aerodinâmica nas retas e mais estável nas curvas de alta, ele pode revelar, por exemplo, que Eleven perde todos os seus poderes, ou que a Madrasta Má morre.

Spoiler3.jpg
Os quatro Arcanjos.

Cquote1.png Arcanjos são ferozes, absolutos, divos, eles são a arma mais terrível do universo... Cquote2.png
Castiel sobre os Arcanjos
Cquote1.png Eu sou um profeta e tenho um arcanjo mascote da guarda. Cquote2.png
Chuck sobre Lilith
Cquote1.png Ué pai? Cquote2.png
Dean Winchester sobre John Winchester possuído por Miguel
Cquote1.png TOASTY! Cquote2.png
Tio do toasty sobre Anna e Miguel
Cquote1.png Ei, bundão! *lança um molotov* Cquote2.png
Castiel sobre torrando Miguel
Cquote1.png Você é o rei dos malas sem alça. Cquote2.png
Gabriel sobre Lúcifer
Cquote1.png Ora, foi eu quem te ensinou os truques... Cquote2.png
Lúcifer sobre Gabriel
Cquote1.png Você é a casca de Miguel. Cquote2.png
Zachariah sobre Dean
Cquote1.png Eu sou o que? Cquote2.png
Dean sobre Zachariah
Cquote1.png Você é a casca... Cquote2.png
Zachariah sobre citação acima
Cquote1.png Ah que legal, uma camisinha angelical. Cquote2.png
Dean sobre citação acima
Cquote1.png Você só apaga umas luzes? Cquote2.png
Dean sobre Rafael
Cquote1.png E toda a costa leste junto. Cquote2.png
Rafael sobre citação acima

O que são[editar]

Arcanjos são os mais poderosos seres celestes criados por Deus, e estão imbuídos de um imenso poder e autoridade (mas no caso de Gabriel, o "brincalhão", nem tanta autoridade assim). Foram feitos antes dos outros anjos fraquinhos, e vieram antes dos leviatãs comilões. Ordem em que nasceram: Miguel, Lúcifer, Rafael e Gabriel. Anna disse que foram eles que viram Deus, pena que ninguém avisa aos ateus.

Lúcifer tentando convencer Sam a dizer sim.

Se mesmo seus verdadeiros rostos são um perigo para os mortais, imagina uma cuspida então...

A maioria das pessoas (as "cascas") pode não contê-los corretamente e, por isso, eles exigem uma permissão pra entrar e fazer os estragos. Há cascas predestinadas a apodrecer sem a possessão de um arcanjo, enquanto outras cascas necessitam ser possuídas por eles (ninguém sabe o porque, acabam todos morrendo mesmo). De qualquer forma, os figurantes da série que dizem "sim" são uns verdadeiros abestados, porque sempre acabam morrendo mais cedo.

Castiel diz que os arcanjos são ferozes e absolutos... mas muito justos (bom, coitado de quem acha Lúcifer justo). Rafael e Miguel são praticamente "amarrados" aos profetas, e sempre compram a briga quando um profeta está prestes a se ferrar e/ou quando se tenta manipular o rumo de uma profecia. É claro que todos os arcanjos possuem as habilidades dos anjos (só que em um nível de mais de oito mil), e possuem outras habilidades mais foderosas ainda (que os anjos são incapazes de usar). Quando algum profeta, ou até mesmo aquele que ainda nem sabe que é um profeta, está em qualquer situação de pre-ri-go, os arcanjos não ficam muito amistosos... e saem quebrando tudo até livrar o sujeito.

Miguel tostando Anna.

Miguel[editar]

O primeiro arcanjo a ser criado, e portanto o anjo mais velho da Criação, sempre obediente a Deus e amava seu irmãozinho Lúcifer. Tudo ia bem, até que Luci recusou-se a obedecer a Deus em se curvar para os humanos (os quais ele considerava inferiores) e pediu patrocínio a Miguel. Mas Miguel não quis desobedecer a Deus, e sentou-lhe o aço. Em outro ato de "rebeldia", Lúcifer transformou o primeiro ser humano em um demônio, chamado Lilith.

Em resposta, Deus mandou Miguel aprisionar o irmão. E ele o fez, por ser obediente, e prendeu o capeta numa jaula no lugar mais profundo do inferno amarrando-o com 600 selos (é daí que vem a expressão "TÁ AMARRADO!"). Quando Deus resolveu brincar de esconde-esconde, Miguel se tornou o novo patrão do céu, sendo o novo chefe do serafim Zachariah, que comandava a guarnição que Castiel fazia parte. Em meio a tantas tramoias, os anjos fingiam evitar a quebra dos selos, mas quando faltava o último selo, foi revelado que a intenção era essa mesmo. Que Lúcifer fosse solto de novo, para que Miguel o ownasse de vez, e assim seria o Apocalipse. Quando os demônios começaram a fazer planos para libertar Lúcifer, Miguel decidiu permitir que os selos fossem quebrados. Ele e um grupo de outros anjos, incluindo Rafael e Zachariah, queria que o Apocalipse acontecesse para que ele e Lúcifer pudessem entrar no ringue. Miguel esperava que fosse vitoriosa, de modo a trazer o paraíso em terra. Mas a vida... ah, ela é uma caixinha de surpresas!

Chegou o dia, e Lúcifer foi finalmente libertado. A fim de confrontá-lo, Miguel precisava de sua camisinhasca verdadeira: Dean Winchester. Zachariah foi instruído a obter permissão de Dean para possuí-lo. Para sua decepção, Dean se recusou, e Miguel ficou puto. Ele então decidiu ir falar com Dean: quando Anna chutou os irmãos Winchester de volta para 1978, ele usou o papai John como uma casca temporária. Após voltar para os dias atuais, ele se preparava pra dar o seu "sim" quando os anjos ressuscitaram seu meio-irmão, Adam Milligan, com a finalidade de forçar o plano de Miguel pra dentro dos anais da história.

Esta foi uma manobra para fazer Dean desistir, mas Dean dingiu que ia dizer o "sim" e matou Zacarias de vez, forçando o Didi a deixar os Trapalhões e Miguel a assumir o corpo de Adam. Miguel então se reuniu com Lúcifer, que habitava Sam, no campo escolhido. Assim que Dean chegou, Castiel apareceu e largou um litro de aguardente em Adam, que foi pro beleléu. Em um estalar de dedos, Sam transformou Castiel em um monte de carne moída, matou Bobby e começou a descer o cacete em Dean. Porém, nos 46 do segundo tempo, Sam recuperou de Lúcifer o controle sobre seu corpo, abriu a jaula, puxou Adam (que havia acabado de retornar) e se atirou no buraco. Levando com ele Lúcifer, Adam, e Miguel. Vixe!

Lúcifer esmigalhando um deus pagão.

Lúcifer[editar]

Após a criação da humanidade, Lúcifer começou a criar picuinhas com seus irmãos e com Deus sobre esses novos lixos de seres imperfeitos. A porra começou a ficar tão séria que Gabriel decidiu deixar o céu, em vez de assistir à continuação da luta. Lúcifer continou a recusar a se curvar, mas mesmo assim levou um pé na bunda.

Revoltadinho, Lúcifer remixou a alma de um ser humano pra criar o primeiro demônio, Lilith. Então, ele foi encarcerado em uma jaula. A mesma só poderia abrir, se 66 dos 600 selos na jaula fossem quebrados. Durante seu confinamento, os demônios se reproduziram feito coelhos, e alguns até o adoraram como crentes fiéis. Em 1972, Azazel inventou o GTA: possuiu um padre no Convento de Santa Maria, estuprou os coroinhas e matou oito pobres freiras na capela. Isso o permitiu falar com Lúcifer, cuja jaula abre no chão do convento.

Lúcifer diz a Azazel que Lilith é necessária para quebrar os selos que o prendem na jaula, e que Azazel precisa encontrar uma criança muito especial. Lúcifer é liberado quando o último selo é quebrado sem querer querendo por Sam quando ele mata Lilith. Mais tarde, Lúcifer, com a ajuda dos Quatro Cavaleiros do Apocalipso, provoca caos e desastres naturais. Ele pretende destruir a humanidade e matar Miguel.

Mas o essencial para o plano de Lúcifer é ter posse de seu receptáculo destinado, Sam Winchester. Sam e Dean tentam encontrar uma maneira de derrotar Lúcifer sem ceder aos planos do céu (e do capiroto). Eles tentam matar Lúcifer com o Colt, mas não conseguem. Eventualmente, Sam surge com o plano de ele permitir que Lúcifer o possua, e então forçá-lo a entrar na jaula: coisa de abestado mesmo. A tentativa inicial falha, mas quando Lúcifer confronta Miguel num cemitério... bom, já se sabe como isso termina, é no final da seção sobre Miguel. Suba a página e veja de novo se preciso!

Rafael apagando toda a costa leste umas luzes.

Rafael[editar]

Após a derrota de Lúcifer, um grupo de anjos tradicionalistas, liderados por Rafael, esperam lançar o fight Lúcifer e Miguel pra completar o apocalipse como profetizado. Quando Sam é liberado da jaula, sua alma fica para trás, talvez sendo abusada por Lúcifer e Miguel.

Rafael era um dos quatro arcanjos criados por Deus e irmão mais velho de Gabriel, porém mais jovem do que Miguel e Lúcifer. Ele protegeu o profeta Chuck e apoiou o plano filhadaputa de trazer o apocalipse para que Miguel pudesse ferrar Lúcifer, e até matou Castiel quando esse tentou impedir a quebra do último selinho.

Com Miguel preso na gaiola, Rafael estava em guerra com Castiel pra ver quem mandava no céu e começar o apocalipse de novo, mas foi morto por Castiel, quando este engoliu os leviatãs e quase todas as almas do purgatório junto (depois ele botou tudo pra fora, graças a um purgante).

Rafael é um anjo severo, sério, tradicional, que perdeu a fé em Deus e está cansado das suas funções. Assim como Nietzsche, ele acredita que Deus está morto, e que todos estão vivendo em um universo de bostinhas de deuses menores. Com pouca paciência, ele não respeita porra nenhuma, como visto no episódio em que Balthazar transforma seu primeiro corpo em uma pilha de sal grosso (e Rafael não o trouxe de volta). Rafael também tem pouca tolerância para a desobediência entre os seus anjos miguxos e não hesita em abater qualquer coisa que o desafia.

Apesar disso, Rafael não era inteiramente sem perdão ou misericórdia... bom, pelo menos quando se trata de sua própria espécie. Após a primeira ressurreição de Castiel, embora nervosinho, Rafael até estava disposto a perdoar Castiel. Da mesma forma, na reunião depois do apocalipse, Rafael queria oferecer outra chance (mesmo depois de prometer pegá-lo na saída). E no final da última reunião... quem morreu foi ele mesmo.

Gabriel brincando com seu irmãozinho Castiel.

Gabriel[editar]

Gabriel ama sua família profundamente. Sem truques. Embora fosse o primeiro anjo e arcanjo a ser visto no show, ele era o último a ser revelado. Quando seus irmãos mais velhos, Lúcifer e Miguel, começaram uma briguinha, Gabriel arregou.

Segundo Gabriel, "O Apocalipse", como os humanos chamam, era o que ele costumava chamar de "jantar de domingo" com a sua família. Não é possível escolher um dos lados, ele deixou o céu e escolheu a terra. Depois que ele entrou em alguém (ui!), foi no serviço de "proteção às testemunhas" e começou a posar como um malandro, um "brincalhão".

Aparentemente, ele sempre soube que os irmãos Winchester foram feitos para serem as verdadeiras cascas de seus dois irmãos mais velhos, Miguel e Lúcifer. Gabriel é um arcanjo tão leal às pessoas que, para defendê-las, estava disposto até a enfrentar um irmão. Em um dos episódios, ele disse que não estava nem do lado de Miguel e nem do lado de Lúcifer, estava do lado do povo, das pessoas(ele devia ser presidente). Mas na hora de matar Lúcifer, a mágica de Gabriel e suas ideias comunistas foram descobertas pelo tinhoso, que o esfaqueou sem dó nem piedade.

Mais tarde, Gabriel aparece como uma ilusão para Castiel, por meio da vuvuzela de Gabriel que foi tocada por Metatron. Acredita-se que, como a corneta foi tocada, Gabriel ainda estaria vivo, tendo apenas forjado sua morte e se isolado da situação (em uma empresa pornográfica) até o momento. Ou seja, sendo covarde de novo.

Gabriel sendo morto por Lúcifer, ou não...

Ver também[editar]