Narguilé

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Arguile)
Ir para: navegação, pesquisa
SheikYerbouti.jpg

"Vai tomar no cu", em árabe
Brimo, este artigo é árabe!
Se você entrar no harém dos outros, correrá sério risco de ficar sem petróleo

Narguilé ou cachimbo afrescalhado é um típico elemento da cultura árabe das Arábias, também utilizado por alguns indivíduos de outras culturas, como algo cool. A real importância de fumar um narguilé ou qualquer outra bosta que tenha uma mangueira é mamar o satanás e dar continuidade ao histórico de mortes por câncer de pulmão, concorrendo com o cigarro.

Surgimento dessa droga[editar]

Pré-História[editar]

Turistas, posando ao lado de um narguilé primitivo.

Vamos começar do começo, entre o período Paleolítico e o Neolítico os primeiros humanos já tinham algum contato com o narguilé, chamado naquela época de “Muga-buga-coff-coff-coff”. Naquele tempo o narguilé era montado com coisas da época, então, quando saíam para caçar faziam de tudo para matar algum mamute. Quando o animal estava morto eles preparavam um fumo maneirinho, pegavam algumas folhas de tabaco, misturavam com cogumelos e cospiam dentro, ah não esquecendo dos coliformes cocozais né, assim deixando uma mistura heterogenea e molhadinha (bem parecido com o fumo vendido hoje em dia). Depois que o fumo estava pronto, eles introduziam sobre a superficie anal do bixo, sim na bunda dele, e logo depois largavam um carvão em cima, depois corriam até a outra extremidade do bixo e sugavam por sua tromba!

Redescobrimento árabe[editar]

Por muito tempo o narguilé foi esquecido, até que em -169 a.C. Tio Alí encontrou um mamute e viu as pinturas rupestres do uso e criação de narguilés, Tio Alí, entre uma e outra demonstração de habilidade na dança típica muçulmana, quando precisava meditar e tomar suas sábias e difíceis decisões, fazia uso de um cachimbo colorido, baseado na antiga arte de fumar mamutes, cheio de tentáculos em imitação as trombas e com um compartimento para água, que podia ser compartilhado por várias pessoas já que antigamente existia o problema de ser somente possível um indivíduo usar o narguilé por vez.

A praga se alastrou de uma maneira imprevisível e, ainda hoje, qualquer bar descolado com pessoas descoladas por falta de superbonder que se preze tem narguilés disponíveis para os clientes.

Fatos sobre o narguilé[editar]

Como o narguilé não fede como o cigarro e parece muito mais bonito e saudável, isso aí virou febre entre a molecada. Não tem o estigma do tabaco, então os estabelecimentos não se importavam em deixar qualquer turma de 15 anos fumar isso na mesa. Ok, como se deixassem de vender cigarros pra pessoas dessa idade. Mas, enfim - o uso do Narguilé, por causa da ignorância e do aspecto "glamouroso" e "cultural" da coisa, não chegava a ser condenado pelos pais como eles fariam se apanhassem o filho com um Marlboro na boca.

Modo de usar.

Ledo engano. Dráuzio Varella em uma palestra explicou que uma sessão de fumo de narguilé, que costuma durar bastante tempo (cerca de umas 9 horas) pode equivaler a 112 cigarros e meio. O médico explicava também que aqueles cigarros aromatizados, com cheiro horrível de canela, cravo, menta e chocolate, que também são sensação entre os jovens, são muito mais prejudiciais para o pulmão do que os cigarros convencionais, ou não.

Narguilé de alto nível desenvolvido por estudantes de designer profissional de cultura árabe.

Como a palestra não foi gravada em vídeo, tudo se transformou em lenda urbana. Mas um estudo divulgado pela Unip trouxe de novo à tona o estrago que essa bosta faz no seu corpo, necrosando seu sistema respiratório e digestório.

Essa pesquisa foi feita por 2 motivos, o primeiro é para informar o possível usuário frequente desse cachimbo doido, que não sabe que ele faz tão mal, que seu pulmão vai virar uma esponja e que, ao contrário do que se pensa, o fumo aromatizado usado no narguilé tem sim cocaína nicotina e vicia, parece com o Corinthians (tenha medo)! O segundo motivo é o seguinte: na sexta-feira é comum babacas de 16 anos, desses sem barba na cara e que sempre andam em bando, com um narguilé na rua. Esses moleques andam na sexta à noite pois era o dia preferido do Tio Alí e durante o dia cabulam aula estudam, os idiotas carregam um negócio desse, gigante, na mão, fumando enquanto caminham.

Enfim, cinco maços de cigarros são portáteis, podem facilmente ser guardados no bolso e aparentemente seu uso é bem mais prático se você estiver na rua, em movimento. Acho que, inclusive, o cigarro nesse formato roliço e grosso foi criado justamente no intuito de ser portátil e prático para ser levado para qualquer lugar que o seu dono quiser enfiar. Ou você via o Tio Alí saindo pelas ruas do Marrocos com um cachimbo de vidro de 40cm de altura nas mãos? Não via, né? Até porque ele precisava ter as mãos livres para fazer aquela dança maluca.

Narguilé Caseiro[editar]

Tentativa de recriação de um narguilé primitivo de grande porte.
Tutorial de montagem para pessoas cegas.

Muitas pessoas querem aderir ao uso do narguilé mas possuem pouco poder aquisitivo, pensando:
Cquote1.png Cara, como eu queria ter um narguilé em casa para fumar todo dia Cquote2.png
Qualquer idiota.

Elas sabem que nunca irão ter dinheiro para compar um original então começam a pensar:
Cquote1.png Wow e se eu fizesse um narguilé? Cquote2.png
Qualquer idiota novamente.

Mas não sabem como fazê-lo, então para isso elaboramos um incrível guia para se criar o próprio narguilé caseiro!
Material necessário para a criação de um narguilé caseiro:

  • Um pouco de sucata;
  • Muita Durepox ou Poxipol;
  • Muito lixo;
  • E um pingo de criatividade.

O narguilé é constituído de várias partes partes, só fazer cada uma e juntar tudo com fita isolante:

  1. Base - Aonde vai ficar toda a fumaça e a água (pode ser uma garrafa velha da tua avó de 102 anos, um pote de maionese, uma garrafa pet, ou sei lá se vira e procure algo).
  2. Mangueiras - Praticamente qualquer uma que você encontrar rolando pelo seu pátio, mangueiras mais utilizadas (de jardim, de aquário, mangueira de fogão, da tua avó de 102 anos e dos bombeiros).
  3. Cabeça – Também chamado de rosh ou queimador, o mais fácil é comprar um novo em qualquer tabacaria, mas se não tiver dinheiro nem pra porra do rosh, ele pode ser feito com uma latinha de Pepsi ou Fanta (não pode ser Coca-Cola, porque Coca-Cola é SISTEMA, e narguilé é ANTI-SISTEMA! YO. tem muita cafetina heroína vascaína cafeína), também pode ser feito com um funil, que provavelmente a tua avó de 102 anos também terá escondido em algum armário, porque ela nunca sabe aonde guarda as coisas mesmo...
  4. Canos – Os canos, sei lá para que servem essas merdas, na realidade é o que faz a fumaça entrar nas mangueiras passando pela sua boca, descendo pela garganta, pretiando seu pulmão e depois saindo pela sua boca novamente, mas nem sempre. Esses caninhos normalmente são cobras de cobre comprados em qualquer depósito de contrução, se você é realmente um miserável, deveria trabalhar ao invés de fumar porcarias pobre e não tem dinheiro para o cano este pode ser feito com antena.
  5. ... esqueci, porque fumei muito narguilé e to legal aêêê, caraaaaaalho acho que isso não era fumo de menta não! Sobre o que eu falava mesmo? Uhn?!

Narguilé e a Lei[editar]

O fumo se espalhou por toda sushiroshima.

Em certos países a narguilé é proibida por lei (não no Brasil porque ali as autoridades não tem bom senso), havendo um intenso tráfico desse produto exótico. Nesses países, policiais e autoridades locais tentam em vão deter o tráfico. Países nos quais o uso de narguilé é proibido vivem uma intensa guerra interna, revelando alguns movimentos no país: os que são contra a narguilé, os que são a favor dela, e os que vivem jogando winning eleven e acessando blogs da vida e sites especializados em conhecimento geral, como o desciclopédia (recomendadíssimo). Um exemplo de uma guerra interna por conta da narguilé foi a guerra da Bósnia-Herzegovina. Muitos dizem que foi uma tentativa de independência desses países. Na verdade foi a guerra pela legalização da narguilé, que não deu lá muito certo. Outro exemplo de guerra por conta da narguilé foi a famosa segunda guerra mundial. Os EUA estavam de olho nesse artefato a muito tempo, enquanto a Alemanhã possuía toda a técnica de produção e redes de distribuição de narguilé e conquistava vários países com seus maravilhosos exemplares distribuídos ao redor do mundo. Hitler era um magnata da narguilé. Hitler estava para narguilé assim como Steve Jobs está para Apple, Bill Gates está para Microsoft e Valesca Poposuda está para o funk carioca. Os EUA e metade do mundo declararam guerra contra a Alemanha, que tinha o Japão como aliado. Batalhas épicas, sangrentas e fumacentas ocorreram ao redor do mundo. Toneladas de narguilé foram destruídas, furtadas e, claro, fumadas. A guerra se intensificou e os EUA decidiram tomar uma atitude drástica: construir narguiles atômicas. O Japão era o principal alvo, pois sustentava a base da força narguileira alemã distribuída em duas cidades: Sushiroshima e Nadegasaki. Então os EUA executaram o plano e soltaram duas narguiles atômicas, uma em cada cidade. A destruição foi imensa. O fumo se espalhou por toda a extensão das duas cidades. Sem poder de reação e abalado com tal ataque, o Japão se rendeu e distribuiu a técnica de produção da narguilé. Hitler comprou o fumo de narguilé sabor suicídio e se matou fumando. E assim, o mundo pôde ter acesso as técnicas mais sofisticadas de produção de narguilé e a paz foi instaurada. Depois de um tempo, veio a também famosa disputa EUA VS Rússia, com a corrida espacial (o primeiro homem a fumar narguilé na lua) entre outras coisas.

Chapado.jpg Narguilé dá um tapa na pantera!

Por isso ninguém entende o que ele(a) diz!

Clique aqui se você quiser dar um tapa também.

Rajesh aproves.jpeg नमस्ते!

Este artigo é indiano, tic! Anda de elefante, joga cricket, é vegano, fala um inglês horrível, trabalha em um call center e adora incenso! Se vandalizar este artigo ou for paquistanês, você será incinerado pelas chamas de Agni! E nunca toque num Dalit!

Dhalsim meditando.png