Arkanoid

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

{{#logotipo:http://images.uncyc.org/pt/1/11/Taitopedia.png}}

Virtualgame.jpg Arkanoid é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, KOS-MOS passa por alguns reparos.

Cquote1.png Rá!!! Cquote2.png
Thomaz Green Morton sobre Arkanoid
Cquote1.png Pô, Timmy, que jogo besta! Cquote2.png
Cosmo sobre Arkanoid
Cquote1.png Um grande segredo oculto sob este jogo está Cquote2.png
Yoda sobre Arkanoid
Cquote1.png Não é feitiçaria, é tecnologia Cquote2.png
Feiticeira sobre Arkanoid

História[editar]

O Incrível Livro Arkanoid

Livro metamístico de estudo pseudoanalítico pós-sináptico de causa e efeito de coisas de mago criado pelos Arcanos Sânscritos da Nova Zelândia.

Escrito na década de 1950, Arkanoid foi o primeiro livro interativo já produzido, colocando seu leitor diante de verdades inexplicáveis e subjetivas.

Arkanoid é um livro mágico. Mais que isso, é um livro que expõe a reação a cada componente. Apresenta diversas magias transcritas em uma linguagem antiga pixelista, onde componentes materiais, verbais e etéreos são representadas com runas e cores. Um bastão representa o equilíbrio, enquanto uma bola quadrada representa o estado de espírito e postura do mago.

Com esse livro interativo, o mago pode perceber facilmente qual a reação do feitiço a depender da ordem em que os componentes são consumidos, e dependendo da forma como se coloca durante o ritual.

Após anos de uso deste prático e incrível livro interativo, no Conselho de Hfsko f., na República das Galinhas, quando a existencialidade do Indivíduo em torno do Ser estava em discussão, concluiu-se que na verdade não importa tanto a sequência dos materiais, nem mesmo sua existência, o que terminou levando ao abandono da tecnologia.

Os Arcanos Sânscritos são poucos dos que ainda o utilizam. A maioria deles reforça que hoje não é mais um artefato tão útil quanto em tempos memoriáveis, mas garantem que é divertido!

O Jogo[editar]

Inicialmente o jogo segue um padrão que é sempre igual e muito desgastante (chato mesmo) em que deve se destruir o império do mal formado por aqueles tijolinhos coloridos e por sua mãe (claro). São cerca de 1000000000 de levels que você deve passar para chegar na última fase, que aliás, lembra em muito a primeira, a segunda, a terceira, etc.. Mas se finalmente você virar o jogo poderá ganhar o incrível prêmio de jogar tudo de novo (que legal). É fato que apenas duas pessoa viraram esse jogo: o Chuck Norris (3 vezes), que adora jogar jogos massificantes e com violência moderada como esse, para fugir da rotina, e AAA.

Adiquira sua minatura da Vaus hoje mesmo!

Como jogar[editar]

Você controla a barra que fica embaixo da tela!!!! O objetivo é destruir tudo, mas antes que você comece a quebrar o PC ou o Video-Game, nós vamos explicar melhor:

  • Dispare a bolinha presa na barra que você controla! Tem que apertar algum botão para isso!
  • A bolinha irá bater em algum tijolo ou algo que possa ser destruido ou não, e depois irá em direção ao inferior da tela.
  • Mova a barra de encontro a bola, e não permita que ela atinja a parte inferior da tela, se isso acontecer, chame-se de idiota!!!
  • Repita o processo anterior até não sobrar nenhum tijolo ou algo que possa ser destruído na tela!!!
  • Passe para a próxima fase (ou não) e diga: Aleluia!

Cquote1.png Aleluia!!!!!1 Cquote2.png
Noob que passou de fase

Novidades[editar]

A versão para PS3 é aguardada com entusiasmo pelo arkanoidófilos, vem com uma engine totalmente nova, personagens novos (agora temos novas traves para parar a maldita bola), bolas novas (com potência de 45 ogivas nucleares) e gráficos 4D (isso mesmo: 4 dimensões; é ponto de vista que não acaba mais). É tanta tecnologia que o jogo em si ficou em segundo plano. O preço do jogo tá uma bagatela, cerca de U$ 360,00 (o que dá uns 740 paus) e há promessas de expansões que trarão novos tijolinhos e o escambau.