As Intermitências da Morte

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Pombopoo.jpg
ATENÇÃO! à partir de agora você vai ler(se souber ler) spoilers sobre esse livro.
Ou seja, além de você não ter o que fazer por aqui, você pode descobrir que Meursault morre enforcado em O Estrangeiro
20100203221304!5 wikipedia-2-550x550.jpg


As Intermitências da Morte é mais um livro sem sentido do pseudo-escritor José Saramago foi escrito em 2005 durante uma embriaguez, Saramago usa todas as suas forças humoristícas na confecção do enredo, mas não consegue abrir um só se quer sorriso do seu leitor.

O enredo é dividido em três partes, resta você saber aonde começa e aonde termina cada parte, pois ele não cita nos cápitulos.

Enredo[editar]

inspiração para criação do principal personagem do livro

Cquote1.png De Deus e da morte não se tem contado senão histórias, e esta é mais uma delas. Cquote2.png
trecho do livro
A morte de saco cheia de ser criticada resolve não matar mais ninguém depois do 1° dia de um ano qualquer, depois de um tempo as autoridades percebem que ninguem morre mais e começam a estranhar, logo depois cai a ficha e por um lado alguns gostam da novidade e por outro alguns não gostam, como as agências funerarias, hospitais e igrejas, este por último devemos ressaltar é que ficará e maior prejuízo no quisito financeiro, já que eles dependem da morte, ressaltando que todas religiões por mais voltas que dê o real motivo de ter seguidores está relacionada a ressureição ou o que acontece depois da morte, já que ninguém iria morrer mais, então não precisaria de religião.Ddepois de muita enrolação a morte finalmente manda uma carta pra alguém, e a partir dai não se sabe mais nada, pois ninguém nunca teve paciência de ler o resto.

v d e h
Livros de José Saramago