Associação Atlética Batel

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Associação Atlética Batel
Escudo do Batel.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Associação Atlética Bateu
Origem link={{{3}}} Paraná- Guaraná com Pum
Apelidos
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote Loba
Torcedor Ilustre
Estádio
Capacidade
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador
Time
Material Esportivo
Liga Campeonato Paranaense
Divisão Série Prata
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes



Associação Atlética Batel é uma poderosa e tradicional equipe de boliche e truco do estado do Paraná, que tem a sede localizada no Bairro Batel (caso o nome da equipe não tenha deixado isso claro). Apesar de ter como especialidade as partidas de boliche e truco, de vez em quando, a Batel se arrisca no Campeonato Paranaense, achando que conseguirá conquistar alguma coisa. Nem é preciso dizer que a equipe nunca consegue nada, e sempre acaba voltando para casa com o rabo entre as patas

Fundação[editar]

Uma pequena amostra do alto nível futebolístico da Batel.

O Batel foi fundada (ou melhor dizendo, afundada) em 17 de Março de 1951, por um gringo desocupado, que admirava muito o futebol arte. Quando fundou a equipe, o gringo pensou que todos os jogadores brasileiros eram iguais ou superiores ao Pelé, e que, por conta disso, ele conseguiria montar uma equipe muito melhor e mais poderosa do que o tradicional Clube Andraus Brasil Ltda. Porém, ele não contava com sua astúcia que aqui no Brasil também existem jogadores que estão no mesmo nível que o Felipe Melo. Nem é preciso dizer que o gringo teve uma grande decepção, e, vendo que nunca iria conseguir nada comandando um bando de caneleiros que mal sabiam chutar uma bola, ele resolveu abandonar a equipe, para voltar para a Europa.

Isso parecia o fim do Batel. Porém, contando com a ajuda financeira da prefeitura, Tomás Turbando Pinto, que era um empresário e desocupado paranaense. Sob o pulso firme (e muito firme, diga-se de passagem) de Tomás, o Batel conseguiu se reeguer, e, em muito pouco tempo, já estava competindo na Terceira Divisão do Campeonato Paranaense. Bem, na verdade, o Batel não estava jogando, e sim apanhando, porém, o importante é competir (pelo menos foi o que a tia da escolinha disse).

Com o passar dos anos, o Batel foi crescendo aos poucos, até que, nos dias atuais, a equipe, em termos de técnica, consegue se igualar até mesmo ao tradicional Grêmio de Esportes Maringá. Mesmo com todo este poderio de fogo, o Batel nunca tem muita sorte nas competições, e permanece na Terceira Divisão. Tem quem diga que o Batel só permanece na Terceira Divisão porque não quer humilhar as pequenas equipes do estado, que são o Coritiba, o Paraná Clube e o Atlético Paranaense. Porém, essas pessoas nunca conseguiram provar nada.

Atualmente[editar]

O mais competente zagueiro da Associação Atlética Batel, dando o seu melhor para parar o atacante adversário.

Nos dias de hoje, a Associação Atlética Batel, que conseguiu juntar muito dinheiro em caixa, devido aos patrocínios que foram colocados até na bunda, continua fazendo contratações históricas, de jogadores que são pretendidos até mesmo pelo Real Madrid e pelo Milan, como é o caso de Jacinto Leite Aquino Rego. Com essas contratações de peso, a Associação Atlética Batel tenta, desesperadamente, conseguir conquistar pelo menos um pontinho na Terceira Divisão do Campeonato Paranaense. Porém, este parece que é um sonho distante, distante...

Utilizando a sua renda magnífica, a Associação Atlética Batel também conseguiu comprar um pequeno terreno, localizado no interior do estado do Paraná, que se chama Tangamandápio Waldomiro Gelinski. Esse terreno baldio estádio tem capacidade para, aproximadamente, uma pessoa de pé e cinco de quatro. Por conta disso, sempre existem confusões entre a torcida da Associação Atlética Batel, pois todos os torcedores querem ficar de quatro.