Batken (óblast)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Batken (Quirquiz: Баткен областы) é um dos cantos (províncias) do Quirguistão e portanto não interessa a ninguém o que acontece ou deixou de acontecer por lá. Possui uma área de 16.995 km² do mais puro pasto e uma grande população de 40 habitantes, uma das maiores do país.

História[editar]

Ao fundo a maior cidade de Batken.

Antes da União Soviética, Batken era apenas um gramado a mais que tinha na Ásia do qual ninguém se aproximava. Hoje continua a mesma coisa é verdade, mas o povo de Batken fez uma grande festa cheia de vodka de 1 semana ao saber que eles tinham um artigo na Desciclopédia. Com o fim da República do Stalin, os rusos fizeram um trabalho cagado e porco nas fronteiras do Quirguistão, deixando cidades uzbeques e tadjiques em Batken no Quirguistão e cidade quirquizes de Batken lá no Uzbequistão...

Essa história de cidades uzbeques em Batken dá uma puta confusão, tudo culpa do camarada Stalin. Militares uzbeques em 1999 estavam viajando para uma cidade de seu próprio país em Batken, mas como usaram a estrada errada caíram num conflito com o exército quirquiz, que usando pás, foices, enxadas, peixeiras e tudo que há de mais moderno em armamento militar dizimaram o numeroso exército uzbeque de 5,5 soldados.

Em 2006 rolou uma treta na fronteira com o Tadjiquistão envolvendo o tráfego de drogas, de lá para cá, nada.

Subdivisões[editar]

Batken é um vasto e imenso pasto dividos em 3 distritos (raions) denominados de Nada, Porra Nenhuma e Território Onde Judas Perdeu as Meias.

Política[editar]

Batken abriga inúmeras cidades bizarras que afirmam ser do Uzbequistão, como Shohimardon e Dzhany-ail. Outros dizem ser do Tadjiquistão, como Vorukh e Kayragach. E outras cidades dizem ser de uma Dimensão Paralela, como Sokh e Chong-Kara. Como não há governo e nenhuma forma de controle no Quirguistão, deixam por isso mesmo.

População[editar]

Província com 75 habitantes, entre eles 14% são uzbeques, 6,9% são tadjiques, 2,2% são russos, 1% são tártaros e 0,3 são turcos. Os outros 75,6% são cabras.

Turismo[editar]

Turistas não são recomendados devido às altas tretas que podem ocorrer naquela confusão de fronteiras e o fato de haverem ali perigosos fortemente armados com permissão do governo para matar.