Bebedouro

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Montfortpoulpe.jpeg Este artigo é aquático!

E é especialista em natação. Se você vandalizar, ele te joga uma tsunami, então cuidado com os tubarões e não leia sem usar uma máscara de oxigênio.

Você tomando água tranquilamente e seus amigos te zoando porque colocaram mijo no filtro

Não, esse artigo não é da cidade onde todo mundo bebe água no bebedouro

Bebedouro é um dos objetos mais comuns do universo, e um dos mais necessários, em especial quando se está morrendo de sede, então o jeito é correr para um bebedouro. Verdade que no desespero vai a água da pica bica ou "torneiral" mesmo, mas obviamente a opção mais sadia é realmente a advinda de um bebedouro. Ou não, dependendo da procedência do danado ou onde ele está instalado...

Tipos de bebedouro[editar]

  • Filtro: O que costumeiramente é mais saudável, o filtro, que pode ser daqueles de barro que deixa a água sempre geladinha naturalmente (mas com um gosto de terra fodido) e que a tua avó sempre dizia ser o mais seguro (claro, se a vela do filtro não estiver emporcalhada já); ou dos filtros mais recentes, que por serem feitos de materiais como ferro, podem deixar a água puro ferrugem. Se for de plástico provavelmente não vai alterar o gostinho de água mineral, sendo provavelmente a melhor opção pra gente fresca que quer tomar água como se fosse vinho do Porto;
  • Purificador de água: Uma versão gourmet evoluída do filtro comum, o purificador alega ter capacidades reais de eliminar não só sujeiras ocasionais na água como também bactérias e outros tipos de agentes infecciosos que porventura estejam praticando natação na sua aguinha de beber enquanto justamente aguardam um trouxa os levarem pro paraíso do hospedeiro grátis. Então pra esses frescos riquinhos que usam purificador de água eu recomendo nem assistirem aqueles vídeos do Zé Graça com o Lorde Vinheteiro sobre a "melhor água pra se beber", pode botar água do esgoto ou da poça d'água podre na frente de sua casinha cheia de filhotes de Aedes aegypti que o purificador vai matar tudo. Confia...
  • Bebedouro comunitário ou industrial: Esse é o afamado bebedouro do satã comum em colégio público ou em empregos por aí afora, geralmente feito de ferro, sendo alguns só com uma ou duas bocas (quando duas a segunda é só pra encher garrafinhas ou squeezes) e esses são mais "limpos", pois em geral também são filtros, unindo o útil ao agradável... se bem que agradável talvez não haja nada, pois ainda que a água saia filtradinha dali, o que tem de garoto demente que bebe enfiando a boca direto no bocal do bebedouro não tá no gibi, e aí pegar umas doencinhas de leve é boia. Ainda existem aqueles bebedouros gigantescos que cabem uma porrada de pessoas bebendo ao mesmo tempo, mas alguns desses acabam as vezes sendo confundidos com mictórios daqueles de banheiro público que mil pessoas mijam ao mesmo tempo neles. Esses são bem pouco saudáveis, e as chances de pegar uma tuberculose tomando água deles é gigante. Aliás, uma curiosidade que vale para todos esses: já perceberam que em geral esses bebedouros aí todos ficam perto dos banheiros e ligados ao mesmo encanamento que os de lá do banheiro? E aí, quem garante que a água que vem deles não veio lá da descarga?
  • Bica: No desespero, quando se está andando num matagal, as bicas (que são tipo cachoeiras em miniatura) são uma forma rápida de pegar água sem precisar descobrir uma fonte usando aqueles gravetos mágicos (ou seja lá que porra é aquilo que uns usam pra descobrir água) ou se jogar num riacho ou coisa do tipo. O problema nesses casos é o risco de não saber se realmente está ante uma bica ou um cano de esgoto industrial gigante por engano...